A maior rede de estudos do Brasil

Quais o limites para a edição de uma medida provisória?

Esta pergunta, foi uma das questões discursivas (2ª fase) de Direito Constitucional do IX EXAME UNIFICADO DA OAB.


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

A medida provisória encontra diversos limites:

  • Limites materiais, estampados no §1º, do Art. 62, da Constituição Federal;
  • Limites temporais, encontrados nos §§ 2º e 7º do referido artigo; e
  • Limites circunstanciais, encontrados no § 10 do aludido dispositivo.

 

 

A medida provisória encontra diversos limites:

  • Limites materiais, estampados no §1º, do Art. 62, da Constituição Federal;
  • Limites temporais, encontrados nos §§ 2º e 7º do referido artigo; e
  • Limites circunstanciais, encontrados no § 10 do aludido dispositivo.

 

 

User badge image

Geovany Sampaio

Há mais de um mês

Prezada,

Inicialmente devo lembrar que estes limites são de forma material e formal.

Tais medidas são tomadas diante de fato emergencial, pelo governo. Tal medida vai paralisar de forma provisória, a lei a que se refere.

§ 1º do artigo 62 da Constituição Federal.

“§ 1º É vedada a edição de medidas provisórias sobre matéria:

I - relativa a:

a) nacionalidade, cidadania, direitos políticos, partidos políticos e direito eleitoral;

b) direito penal, processual penal e processual civil;

c) organização do Poder Judiciário e do Ministério Público, a carreira e a garantia de seus membros;

d) planos plurianuais, diretrizes orçamentárias, orçamento e créditos adicionais e suplementares, ressalvado o previsto no art. 167, § 3º;

II - que vise a detenção ou sequestro de bens, de poupança popular ou qualquer outro ativo financeiro;

III - reservada a lei complementar;

IV - já disciplinada em projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional e pendente de sanção ou veto do Presidente da República.”

Ainda:

O art. 62 da Constituição Federal assim dispõe:

"Art. 62. Em, caso de relevância e urgência, o Presidente da república poderá adotar medidas provisórias, com força de lei, devendo submetê-las ao Congresso Nacional que, estando em recesso, será convocado extraordinariamente para se reunir no prazo de cinco dias.

Parágrafo único. As medidas provisórias perderão eficácia, desde a edição, se não forem convertidas em lei no prazo de trinta dias, a partir de sua publicação, devendo o Congresso Nacional disciplinar as relações jurídicas delas decorrentes."

 

Espero ter auxiliado um pouco.

 

Sds,

 

 

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas