A maior rede de estudos do Brasil

Qual o papel desempenhado pelas corporações de mercadores na gênese do Direito Empresarial?

Um pouco sobre a formação histórica do Direito Empresarial.


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Paduan Seta Advocacia Verified user icon

Há mais de um mês

O papel desempenhado pelas corporações de mercadores, na gênese dos Direito Empresarial, era de proteção dos comerciantes, frente ao decadente sistema feudal. 

O papel desempenhado pelas corporações de mercadores, na gênese dos Direito Empresarial, era de proteção dos comerciantes, frente ao decadente sistema feudal. 

User badge image

Breno

Há mais de um mês

Imagino que por corporações de mercadores você esteja se referindo às corporações de ofício.

Ao longo da Idade Média, conforme ia afastando-se paulatinamente do sistema escambo, com a instituição de moedas, criação de bancos, etc., o comércio pôde evoluir, indo do comércio itinerante à criação de feiras, que se tornaram mercados, e assim por diante. É mais ou menos nessa época que se pode falar no surgimento de um direito organizado para o comércio vigente.

Diante da fragmentação social provocada pelo sistema feudal, tornou-se necessária a formação de associações, as chamadas corporações de ofício, nascedouro do Direito Comercial, que era baseado nos costumes e tradições dos comerciantes de então. Tratavam-se de associações de pessoas qualificadas para desempanhar determinada função; uma pessoa só podia trabalhar em determinado ofício se fosse membro de uma corporação. 

Essas corporações estabeleciam regras para o ingresso na profissão e tinham controle de quantidade, qualidade e preços dos produtos produzidos. Um artesão nunca poderia estipular um preço maior ou usar material de qualidade inferior ao de seu colega. Isso evitava a concorrência dos membros de mesmo ofício. A corporação também protegia seus associados proibindo a entrada de produtos similares aos produzidos na cidade em que se atuava. Eles também amparavam seus trabalhadores em caso de velhice, qualquer tipo de doença ou invalidez.

Como se percebe, por meio das corporações, instituiu-se uma espécie de regulamentação que incidia sobre cada uma das profissões existentes numa cidade, padronizando o trabalho, regulando a produção de mercadorias e estipulando regras de concorrência. 

Com o fim da Idade Média, a partir do surgimento dos Estados Nacionais, essas normas passam a ser fruto da emanação estatal, adquirindo um caráter nacional. Após a Revolução Francesa e com o surgimento do liberalismo econômico, o intervencionismo estatal nas atividades econômicas, que aceleram seu processo evolucionista, diminui consideravelmente. Na França, são editados o Código Civil e o Comercial para dar conta das novas circunstâncias sociais e comerciais, os quais irão influenciar codificações posteriores.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas