A maior rede de estudos do Brasil

Qual o tipo de hiperlipoproteinemia que é solicitado a diminuição dos carboidratos para o tratamento?

Bioquímica I

UNINORTE


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Nesse caso é solicitada a hiperlipoproteinemia tipo II. A hiperlipoproteinemia é um distúrbio comum. Resulta de uma incapacidade de quebrar lipídios ou gorduras em seu corpo, especificamente colesterol e triglicérides. Existem vários tipos de hiperlipoproteinemia. O tipo depende da concentração de lipídios e quais são afetados. Altos níveis de colesterol ou triglicerídeos são sérios porque estão associados a problemas cardíacos.


O tipo 2 é executado em famílias, por isso também é chamada de hiperlipoproteinemia familiar. É caracterizada por um aumento do colesterol circulante, seja por lipoproteínas de baixa densidade (LDL) ou por lipoproteínas de densidade muito baixa (VLDL). 


Existem cinco tipos de dislipidemia familiar (não incluindo subtipos), e cada um deles é classificado tanto pelo perfil lipídico alterado quanto pela anormalidade genética. Por exemplo, o LDL elevado é do tipo 2. Outros incluem defeitos no metabolismo dos quilomícrons, metabolismo dos triglicerídeos e metabolismo de outras partículas contendo colesterol, como VLDL e IDL.

Nesse caso é solicitada a hiperlipoproteinemia tipo II. A hiperlipoproteinemia é um distúrbio comum. Resulta de uma incapacidade de quebrar lipídios ou gorduras em seu corpo, especificamente colesterol e triglicérides. Existem vários tipos de hiperlipoproteinemia. O tipo depende da concentração de lipídios e quais são afetados. Altos níveis de colesterol ou triglicerídeos são sérios porque estão associados a problemas cardíacos.


O tipo 2 é executado em famílias, por isso também é chamada de hiperlipoproteinemia familiar. É caracterizada por um aumento do colesterol circulante, seja por lipoproteínas de baixa densidade (LDL) ou por lipoproteínas de densidade muito baixa (VLDL). 


Existem cinco tipos de dislipidemia familiar (não incluindo subtipos), e cada um deles é classificado tanto pelo perfil lipídico alterado quanto pela anormalidade genética. Por exemplo, o LDL elevado é do tipo 2. Outros incluem defeitos no metabolismo dos quilomícrons, metabolismo dos triglicerídeos e metabolismo de outras partículas contendo colesterol, como VLDL e IDL.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas