A maior rede de estudos do Brasil

Qual a relação entre a eficácia horizontal dos direitos fundamentais e e dimensão objetiva destes mesmo direitos ?

Direitos fundamentais


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Júnior Oliveira Verified user icon

Há mais de um mês

A doutrina constitucionalista leciona que os direitos fundamentais foram idealizados com o intuito de limitar o poder estatal sobre os indivíduos, de modo que, seguindo a doutrina liberal, a aplicação dessa modalidade de direitos se daria apenas quando das relações jurídicas havidas entre o Estado e o particular. Trata-se portanto de uma eficácia vertical dos direitos fundamentais, já que, nessa relação, há hierarquia e subordinação do particular em relação ao Estado. 

Depois, com a evolução das relações sociais, percebeu-se a necessidade de ampliação da incidência dos direitos fundamentais. Se antes os direitos fundamentais eram aplicados apenas como forma de proteção do indivíduo diante do poder do Estado (verticalizado), agora se tem a ideia de que também nas relações privadas, entre particulares (horizontal), faz-se mister o resguardo desses direitos.

Isso porque, nas sociedades modernas, o avanço do poderio econômico acabou por culminar em abusos e violações de direitos fundamentais perpetradas por outros personagens, não só o Estado (ex: grandes empresas), sendo imperioso o seu resguardo em nome da igualdade e do equilíbrio das relações.

É isso o que se denomina “eficácia horizontal ou privada dos direitos fundamentais". E é justamente nesse ponto que se insere a ótica da dimensão objetiva dos direitos fundamentais (eficácia irradiante), perspectiva segundo a qual os direitos fundamentais devem ser compreendidos são responsáveis por estabelecer diretrizes para e delimitar a atuação do poder público sobre o indivíduo, assim comoas relações entre particulares (eficácia horizontal).

Assim, a dimensão objetiva dos direitos fundamentais exigem do Estado um comportamento de resguardo dos direitos fundamentais contra quaisquer agressões, sejam elas provenientes do Estado ou de particulares, ficando condicionado à adoção de medidas que promovam, protejam e confiram eficácia aos direitos fundamentais.

A doutrina constitucionalista leciona que os direitos fundamentais foram idealizados com o intuito de limitar o poder estatal sobre os indivíduos, de modo que, seguindo a doutrina liberal, a aplicação dessa modalidade de direitos se daria apenas quando das relações jurídicas havidas entre o Estado e o particular. Trata-se portanto de uma eficácia vertical dos direitos fundamentais, já que, nessa relação, há hierarquia e subordinação do particular em relação ao Estado. 

Depois, com a evolução das relações sociais, percebeu-se a necessidade de ampliação da incidência dos direitos fundamentais. Se antes os direitos fundamentais eram aplicados apenas como forma de proteção do indivíduo diante do poder do Estado (verticalizado), agora se tem a ideia de que também nas relações privadas, entre particulares (horizontal), faz-se mister o resguardo desses direitos.

Isso porque, nas sociedades modernas, o avanço do poderio econômico acabou por culminar em abusos e violações de direitos fundamentais perpetradas por outros personagens, não só o Estado (ex: grandes empresas), sendo imperioso o seu resguardo em nome da igualdade e do equilíbrio das relações.

É isso o que se denomina “eficácia horizontal ou privada dos direitos fundamentais". E é justamente nesse ponto que se insere a ótica da dimensão objetiva dos direitos fundamentais (eficácia irradiante), perspectiva segundo a qual os direitos fundamentais devem ser compreendidos são responsáveis por estabelecer diretrizes para e delimitar a atuação do poder público sobre o indivíduo, assim comoas relações entre particulares (eficácia horizontal).

Assim, a dimensão objetiva dos direitos fundamentais exigem do Estado um comportamento de resguardo dos direitos fundamentais contra quaisquer agressões, sejam elas provenientes do Estado ou de particulares, ficando condicionado à adoção de medidas que promovam, protejam e confiram eficácia aos direitos fundamentais.

User badge image

Lyra

Há mais de um mês

Segundo Daniel Sarmento, dimensão objetiva dos direitos fundamentais liga-se ao reconhecimento de que tais direitos, além de imporem certa prestação aos poderes estatais, consagram também os valores mais importantes de uma comunidade politica. Partindo dessa paráfrase do entendimento do celebra constitucionalista, concluo que a dimensão objetiva é, na verdade, o que justifica a eficácia horizontal dos direitos fundamentais.

Explicando de outra forma. Os direitos fundamentais foram concebidos como uma proteção dos individuos contra o Estado, não para as relações particulares. Não se pode confundir direitos fundamentais e direitos da personalidade, são categorias distintas. Ocorre que a partir do reconhecimento de uma dimensão objetiva dos direitos fundamentais questionou-se a incidência desses direitos em relações privadas.

Sobre a eficácia dos direitos fundamentais nas relações privadas surgiram várias correntes:

a) ineficácia - Estados Unidos.

b) eficácia horizontal indireta - criada por Gunther Durig e adotada, entre nos, por Virgilio Afonso da Silva e GIlmar Mendes. Os individuos possem um direito geral de liberdade que só pode ser restringido por lei. Assim, entendem que a aplicação dos dirietos fundamentais 'as relaçoes privadas depende de uma lei (lei intermediadora). Essa teoria é muito interessante, pois evita a desfiguração do direito privado e a aniquilação da autonomia privada (mas não prevalece no Brasil).

c) teoria da eficácia horizontal direta - criada por Nipperdey. Admite a aplicação direta, contudo com menor intensidade do que na relação vertical (dominante no Brasil, Portugal, Espanha e Itália)

d) Teoria integradora - criada por Alexy e Bockendord. Da mesma forma que a teoria da eficácia indireta, entende que a aplicação deve ocorrer por meio de uma lei, contudo admite a aplicação direta quando não houver tal lei.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas