A maior rede de estudos do Brasil

São exemplos de variação anatômica na espécie humana;

Anatomia I

ESTÁCIO


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para a resolução desta, foram utilizados os conhecimentos da parte Anatomia e dos Conceitos anatômicos.


Variação anatômica se refere a uma estrutura anatômica diferente, se comparada entre pessoas, mas que não é prejudicial no funcionamento ou pro indivíduo. Isso pode ser ocasionado pelos seguintes fatores: Idade, sexo, etnia, biótipo e evolução. São exemplos resultados desses fatores: a não calcificação de certos ossos no indivíduo jovem (uma vez que após a puberdade eles se fusionam); órgãos genitais diferentes entre mulheres e homens; pigmentação da pele; atributos físicos como altura e o formato do crânio que foi alterado durante a evolução dos Homo sapiens.


Portanto, a variação anatômica pode ser exemplificada pelas particularidades anatômica não-patológica de cada pessoa, devido a fatores principalmente biológicos.

Para a resolução desta, foram utilizados os conhecimentos da parte Anatomia e dos Conceitos anatômicos.


Variação anatômica se refere a uma estrutura anatômica diferente, se comparada entre pessoas, mas que não é prejudicial no funcionamento ou pro indivíduo. Isso pode ser ocasionado pelos seguintes fatores: Idade, sexo, etnia, biótipo e evolução. São exemplos resultados desses fatores: a não calcificação de certos ossos no indivíduo jovem (uma vez que após a puberdade eles se fusionam); órgãos genitais diferentes entre mulheres e homens; pigmentação da pele; atributos físicos como altura e o formato do crânio que foi alterado durante a evolução dos Homo sapiens.


Portanto, a variação anatômica pode ser exemplificada pelas particularidades anatômica não-patológica de cada pessoa, devido a fatores principalmente biológicos.

User badge image

thiago

Há mais de um mês

Fase Intra-uterina

1 – Ovo – 15 primeiros dias;

2 – Embrião – até o fim do 2º mês;

3 – Feto – até o 9º mês.

  1. b)Fase extra-uterina

4 – Recém-nascido – até 1 mês após o nascimento;

5 – Infante – até o fim do 2º ano;

6 – Menino (a) – até o fim do 10º ano;

7 – Pré-púbere – antecede a puberdade;

8 – Púbere – dos 12 aos 14 anos, correspondendo a maturidade sexual que é variável nos limites da fase e nos sexos;

9 – Jovem – até 21 anos no sexo feminino e 25 no sexo masculino;

10 – Adulto – até a menopausa por volta dos 50 anos (castração fisiológica natural) e ao correspondente processo no homem (cerca de 60 anos).

1.2.2 – Sexo: é o caráter de masculinidade ou de feminilidade. Morfologicamente é possível observar estruturas de características especiais mesmo estando fora da esfera genital.

1.2.3 – Raça: é o produto final do cruzamento de grupos humanos que possui características físicas comuns, externa e internamente, pelos quais se distinguem dos demais. Exemplos: Raça Branca, Negra e Amarela.

1.2.4 – Biótipo: é o resultado da soma das características herdadas e adquiridas pelo meio e pela sua inter-relação. Exemplo: Longilíneos, Mediolíneos e Brevilíneos.

1.2.5 – Evolução: é a influência de diferenças morfológicas no decorrer do tempo. Exemplo: Estudo dos fósseis.

            1.3 – Normalidade, Anomalia e Monstruosidade

  • Normalidade – Padrão do corpo do indivíduo, que ocorre na maioria dos casos e é mais freqüente estatisticamente;
  • Anomalia – Variações morfológicas que acarretam prejuízo funcional;
  • Monstruosidade – Anomalia acentuada incompatível com a vida.




User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para a resolução desta, foram utilizados os conhecimentos da parte Anatomia e dos Conceitos anatômicos.


Variação anatômica se refere a uma estrutura anatômica diferente, se comparada entre pessoas, mas que não é prejudicial no funcionamento ou pro indivíduo. Isso pode ser ocasionado pelos seguintes fatores: Idade, sexo, etnia, biótipo e evolução. São exemplos resultados desses fatores: a não calcificação de certos ossos no indivíduo jovem (uma vez que após a puberdade eles se fusionam); órgãos genitais diferentes entre mulheres e homens; pigmentação da pele; atributos físicos como altura e o formato do crânio que foi alterado durante a evolução dos Homo sapiens.


Portanto, a variação anatômica pode ser exemplificada pelas particularidades anatômica não-patológica de cada pessoa, devido a fatores principalmente biológicos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas