A maior rede de estudos do Brasil

que fatores interferm na absorção de um farmaco e de que maneira?


3 resposta(s)

User badge image

Marina

Há mais de um mês

FATORES QUE INTERFEREM NA ABSORÇÃO DE FÁRMACOS:

Solubilidade – Independente do local de administração, em solução aquosa, os fármacos são absorvidos mais rapidamente do que aqueles administrados em solução oleosa, suspensão ou forma sólida, porque se misturam mais prontamente à fase aquosa no local da absorção. Deste modo, podemos dizer que quanto maior a lipossolubilidade de um fármaco melhor será seu processo de absorção, pois a droga facilmente atravessa a membrana, indo para a barreira hematoencefálica e daí para o SNC. Ex: Tiopental (droga muito lipossolúvel que quando aplicado por via intravenosa, apresenta tempo de latência igual a 30 segundos).

Área de absorção – corresponde à área a qual o fármaco é exposto e representa um dos principais determinantes da velocidade de absorção. Em superfícies com grandes áreas, o fármaco é absorvido com maior rapidez. A via intraperitoneal, por exemplo, é a via que apresenta o menor tempo de latência em relação a intramuscular e subcutânea. Uma vez que estas têm menor área de absorção e menor vascularização. A superfície absortiva é determinada em grande parte pela via de administração.

Circulação no local de administração-- também afeta a absorção do fármaco. O aumento do fluxo sangüíneo, determinado por massagens, ou aplicação local de calor, potencializa a velocidade de absorção do fármaco. Por outro lado a diminuição do fluxo sangüíneo determinado por vasoconstritores, choque ou outros fatores patológicos pode retardar a absorção.

pH do sítio de absorção e pKa do fármaco – As drogas possuem uma característica específica que é o pKa (é a constante da droga). O pKa do Tiopental é de 7,4, coincidindo com o pH do nosso plasma (7,4). Quando a droga se encontra no pH semelhante ao pKa, ela está 50% na forma iônica e 50% na forma molecular. Quanto mais ácido for o pH onde a droga ácida se encontra, a forma molecular aumenta cada vez mais. A regra geral é a seguinte: As drogas ácidas são favorecidas, em relação a sua absorção, no pH ácido e sua eliminação é favorecida num pH básico. Ocorre o inverso para as drogas básicas, onde sua absorção é favorecida em pH básico e sua eliminação em pH ácido. A cocaína é uma droga básica que quando associada ao bicarbonato de sódio, resulta em outra droga – Crack – que provoca uma dependência bem maior, porque a absorção da cocaína fica facilitada pela alcalinização do meio, provocada pelo bicarbonato de sódio. Quando um indivíduo se encontra com uma intoxicação por ácido, a conduta imediata é usar bicarbonato de sódio para dificultar a absorção do ácido, porque o ácido em pH básico vai ficar mais na forma iônica. Desse modo, ele não consegue atravessar as barreiras biológicas. Quanto maior o pKa da droga ácida, mais fraco é o ácido. Quanto menor o pKa da droga ácida, mais forte é o ácido. Quanto maior o pKa da droga básica, mais forte é a base. Quanto menor o pKa da droga básica, mais fraca é a base. Normalmente são utilizadas bases e ácidos fracos, porque a absorção é facilitada pelo pH do trato gastrintestinal ou do corpo. Ácidos que apresentam menor pKa apresentam mais dificuldade em sua absorção. Base com pKa elevado é base forte e é pouco absorvida. Base com pKa baixo tem absorção mais facilitada.

Interação com alimentos – Pode formar complexos insolúveis com a substância ativa, o que diminuiria sua absorção. Normalmente a presença de alimentos dificulta a desintegração de formas farmacêuticas sólidas, diminuindo a velocidade de dissolução e influenciando o processo de absorção (diminuindo a velocidade).

Ex: ingerir álcool com o estômago vazio potencializa o efeito da droga. Outro exemplo é a interação da tetraciclina com o leite, onde o Ca++ retém a tetraciclina que se impregna no tecido ósseo.

Variabilidade biológica -- é um fator interferente da absorção e, consequentemente no efeito terapêutico dos fármacos; "ela desafia a mais precisa previsão físico-química". Para os fármacos administrados por via oral, em formas farmacêuticas sólidas, como os comprimidos, podem ser citados fatores fisiológicos ligados ao TGI que influenciam no processo de absorção de fármacos.

Esvaziamento gástrico -- O aumento da motilidade intestinal diminui o tempo disponível para absorção do fármaco. Apesar da teoria de partição, a maioria dos fármacos são absorvidos no intestino, devido ao maior tempo de permanência do fármaco neste órgão, em comparação ao estômago e, principalmente devido a ampla superfície de absorção deste órgão que é, aproximadamente, 200 vezes maior que a do estômago; ácidos fracos, são absorvidos na primeira porção do intestino onde o pH é de aproximadamente 4,5-5,0. O ritmo de esvaziamento gástrico pode ser alterado por : nervosismo, hiperacidez, tipo de alimento presente e presença de outros fármacos.

Biodisponibilidade – É a quantidade de droga aplicada que chega no seu local de ação e que apresenta uma resposta farmacológica.

Bioequivalência – Fármacos que são fabricados por laboratórios diferentes, com a mesma composição, que apresentam a mesma biodisponibilidade. Ex: medicamento de marca e medicamento genérico tem a mesma biodisponibilidade e bioequivalência.

User badge image

Cleiton

Há mais de um mês

METABOLISMO,ABSORÇÃO 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes