A maior rede de estudos do Brasil

De que maneira são utilizados os quatro números quânticos para especificar os eletros no átomo?


1 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Os quatro números quânticos são o número quântico principal, n, o número quântico do momento angular, l, o número quântico magnético, ml, e o número quântico do spin do elétron, ms.

O princípio número quântico, n, descreve a energia e a distância do núcleo e representa a casca. Por exemplo, a subcamada 3d está na n = 3, a 2s está na shell n = 2, etc. O número quântico do momento angular, l, descreve a forma da subcamada e seus orbitais, onde l = 0,1,2,3 ... corresponde às subpastas s, p, d e f (contendo s, p, d, orbitais), respectivamente. O número quântico magnético, ml, descreve a orientação dos orbitais (dentro das subcasas) no espaço. Os valores possíveis para ml de qualquer tipo de orbital (s, p, d, f ...) são dados por qualquer valor inteiro de −l a l.     Então, para um orbital 2p com n = 2 e l = 1, podemos ter m1 = −1,0,1. Isso nos diz que o orbital p tem 3 orientações possíveis no espaço. Se você aprendeu alguma coisa sobre teoria de grupos e simetria em química, por exemplo, talvez se lembre de ter que lidar com várias orientações de orbitais. Para os orbitais p, são px, py e pz. Então, nós diríamos que a subcamada 2p contém três orbitais 2p.

Os quatro números quânticos são o número quântico principal, n, o número quântico do momento angular, l, o número quântico magnético, ml, e o número quântico do spin do elétron, ms.

O princípio número quântico, n, descreve a energia e a distância do núcleo e representa a casca. Por exemplo, a subcamada 3d está na n = 3, a 2s está na shell n = 2, etc. O número quântico do momento angular, l, descreve a forma da subcamada e seus orbitais, onde l = 0,1,2,3 ... corresponde às subpastas s, p, d e f (contendo s, p, d, orbitais), respectivamente. O número quântico magnético, ml, descreve a orientação dos orbitais (dentro das subcasas) no espaço. Os valores possíveis para ml de qualquer tipo de orbital (s, p, d, f ...) são dados por qualquer valor inteiro de −l a l.     Então, para um orbital 2p com n = 2 e l = 1, podemos ter m1 = −1,0,1. Isso nos diz que o orbital p tem 3 orientações possíveis no espaço. Se você aprendeu alguma coisa sobre teoria de grupos e simetria em química, por exemplo, talvez se lembre de ter que lidar com várias orientações de orbitais. Para os orbitais p, são px, py e pz. Então, nós diríamos que a subcamada 2p contém três orbitais 2p.

User badge image

Valéria

Há mais de um mês

Existem quatro números quânticos: n, l, ml e ms. O número quântico n representa o nível de energia em que o elétron se encontra, ou seja, se n=1, ele está no nível mais baixo de energia. O número quantico l representa os subníveis de energia, ou seja, a forma do orbital e é definido por l= 0,..,n-1. Logo, se n é igual a 1, l é igual a 0. Isso significa que no nível 1, há apenas um orbital, o 0, que representa o orbital s. Se n fosse igual a 2, l seria 0 e 1, ou seja, existiriam 2 orbitais: s e p. Já o ml indica a orientação do orbital e é definido como ml= -l a +l, ou seja, quando l=1, ml é igual a +1 0 e -1. Já o ms é definido como o sentido da rotação do elétron, se a rotação é para o sentido horário ou para o sentido anti-horário. 

Então, se temos um eletron no nível 1 com spin +1/2, ele está no orbital s, na orientação 0 e com uma rotação no sentido horário. Dessa forma, é possível especificar onde tem maior densidade de probabilidade de se encontrar um elétron.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas