A maior rede de estudos do Brasil

Por que um lançamento de entrada no banco é um lançamento a Débito para a empresa, e no extrato bancário é um lançamento a Crédito?

Atividade de Fundamentos de Contabilidade - Administração.


Ainda não temos resposta. Você sabe responder?

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Sempre que uma transação contábil é criada, pelo menos duas contas são sempre afetadas, com uma entrada de débito registrada em uma conta e uma entrada de crédito registrada na outra conta. Não há limite superior para o número de contas envolvidas em uma transação - mas o mínimo não é inferior a duas contas. Os totais dos débitos e créditos de qualquer transação devem sempre ser iguais, de modo que uma transação contábil seja sempre considerada "em equilíbrio". Se uma transação não estivesse em equilíbrio, não seria possível criar demonstrações financeiras. Assim, o uso de débitos e créditos em um formato de registro de transação de duas colunas é o mais essencial de todos os controles sobre a precisão da contabilidade.

A razão para essa aparente reversão do uso de débitos e créditos é causada pela equação contábil subjacente sobre a qual é construída toda a estrutura de transações contábeis, que é:

Ativos = Passivo + Patrimônio

Assim, em certo sentido, você só pode ter ativos se você pagou por eles com passivos ou patrimônio, então você deve ter um para ter o outro. Conseqüentemente, se você criar uma transação com um débito e um crédito, geralmente estará aumentando um ativo e, ao mesmo tempo, aumentando uma conta de responsabilidade ou patrimônio (ou vice-versa). Existem algumas exceções, como aumentar uma conta de ativo e, ao mesmo tempo, diminuir outra conta de recurso.

Sempre que uma transação contábil é criada, pelo menos duas contas são sempre afetadas, com uma entrada de débito registrada em uma conta e uma entrada de crédito registrada na outra conta. Não há limite superior para o número de contas envolvidas em uma transação - mas o mínimo não é inferior a duas contas. Os totais dos débitos e créditos de qualquer transação devem sempre ser iguais, de modo que uma transação contábil seja sempre considerada "em equilíbrio". Se uma transação não estivesse em equilíbrio, não seria possível criar demonstrações financeiras. Assim, o uso de débitos e créditos em um formato de registro de transação de duas colunas é o mais essencial de todos os controles sobre a precisão da contabilidade.

A razão para essa aparente reversão do uso de débitos e créditos é causada pela equação contábil subjacente sobre a qual é construída toda a estrutura de transações contábeis, que é:

Ativos = Passivo + Patrimônio

Assim, em certo sentido, você só pode ter ativos se você pagou por eles com passivos ou patrimônio, então você deve ter um para ter o outro. Conseqüentemente, se você criar uma transação com um débito e um crédito, geralmente estará aumentando um ativo e, ao mesmo tempo, aumentando uma conta de responsabilidade ou patrimônio (ou vice-versa). Existem algumas exceções, como aumentar uma conta de ativo e, ao mesmo tempo, diminuir outra conta de recurso.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas