A maior rede de estudos do Brasil

Qual o procedimento RESE no Processo Penal


2 resposta(s)

User badge image

Estudante

Há mais de um mês

O procedimento do recurso em sentido estrito está previsto nos artigos 581 a 592 do Código de Processo Penal.

O rol das decisões atacáveis por esse recurso é estabelecido no artigo 581 do Código de Processo Penal que dispõe:

 

Art. 581.  Caberá recurso, no sentido estrito, da decisão, despacho ou sentença:

I - que não receber a denúncia ou a queixa;

II - que concluir pela incompetência do juízo;

III - que julgar procedentes as exceções, salvo a de suspeição;

IV – que pronunciar o réu;          

V - que conceder, negar, arbitrar, cassar ou julgar inidônea a fiança, indeferir requerimento de prisão preventiva ou revogá-la, conceder liberdade provisória ou relaxar a prisão em flagrante;         

VII - que julgar quebrada a fiança ou perdido o seu valor;

VIII - que decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta a punibilidade;

IX - que indeferir o pedido de reconhecimento da prescrição ou de outra causa extintiva da punibilidade;

X - que conceder ou negar a ordem de habeas corpus;

XIII - que anular o processo da instrução criminal, no todo ou em parte;

XIV - que incluir jurado na lista geral ou desta o excluir;

XV - que denegar a apelação ou a julgar deserta;

XVI - que ordenar a suspensão do processo, em virtude de questão prejudicial;

Esse recurso tem o efeito devolutivo, isto é devolve ao Tribunal a matéria alegada e efeito suspensivo apenas nos casos do artigo perda e quebra da fiança, denegar a apelação ou julgá-la deserta e da decisão de pronúncia que suspende apenas o julgamento. 

O recorrente nesse recurso tem o prazo de 5 dias para propor a peça de interposição perante o juiz a quo. Após a interposição o recorrente terá o prazo de 2 dias para propor as razões que serão enviadas ao Tribunal. O juiz nesse recurso tem a faculdade de se retratar, sendo que, isso se chama de efeito regressivo. 

Após isso acima exposto o recurso é enviado ao Tribunal para ser julgado por uma de suas câmaras ou turmas. 

 

 

O procedimento do recurso em sentido estrito está previsto nos artigos 581 a 592 do Código de Processo Penal.

O rol das decisões atacáveis por esse recurso é estabelecido no artigo 581 do Código de Processo Penal que dispõe:

 

Art. 581.  Caberá recurso, no sentido estrito, da decisão, despacho ou sentença:

I - que não receber a denúncia ou a queixa;

II - que concluir pela incompetência do juízo;

III - que julgar procedentes as exceções, salvo a de suspeição;

IV – que pronunciar o réu;          

V - que conceder, negar, arbitrar, cassar ou julgar inidônea a fiança, indeferir requerimento de prisão preventiva ou revogá-la, conceder liberdade provisória ou relaxar a prisão em flagrante;         

VII - que julgar quebrada a fiança ou perdido o seu valor;

VIII - que decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta a punibilidade;

IX - que indeferir o pedido de reconhecimento da prescrição ou de outra causa extintiva da punibilidade;

X - que conceder ou negar a ordem de habeas corpus;

XIII - que anular o processo da instrução criminal, no todo ou em parte;

XIV - que incluir jurado na lista geral ou desta o excluir;

XV - que denegar a apelação ou a julgar deserta;

XVI - que ordenar a suspensão do processo, em virtude de questão prejudicial;

Esse recurso tem o efeito devolutivo, isto é devolve ao Tribunal a matéria alegada e efeito suspensivo apenas nos casos do artigo perda e quebra da fiança, denegar a apelação ou julgá-la deserta e da decisão de pronúncia que suspende apenas o julgamento. 

O recorrente nesse recurso tem o prazo de 5 dias para propor a peça de interposição perante o juiz a quo. Após a interposição o recorrente terá o prazo de 2 dias para propor as razões que serão enviadas ao Tribunal. O juiz nesse recurso tem a faculdade de se retratar, sendo que, isso se chama de efeito regressivo. 

Após isso acima exposto o recurso é enviado ao Tribunal para ser julgado por uma de suas câmaras ou turmas. 

 

 

User badge image

Rafael

Há mais de um mês

O recurso em sentido estrito é a medida judicial adequada para a impugnação de decisões interlocutórias desprovidas de caráter definitivo ou terminativa, uma vez que estas desafiam recurso de apelação.

Tal recurso tem previsão no artigo 581 do Código de Processo Penal, cujos incisos constituem numerus clausus, de modo que tão e somente as decisões dispostas em seus incisos podem ser objeto de impugnação pela via do recurso em sentido estrito.

Art. 581. Caberá recurso, no sentido estrito, da decisão, despacho ou sentença:

I - que não receber a denúncia ou a queixa;

II - que concluir pela incompetência do juízo;

III - que julgar procedentes as exceções, salvo a de suspeição;

IV – que pronunciar o réu;

V - que conceder, negar, arbitrar, cassar ou julgar inidônea a fiança, indeferir requerimento de prisão preventiva ou revogá-la, conceder liberdade provisória ou relaxar a prisão em flagrante;

VII - que julgar quebrada a fiança ou perdido o seu valor;

VIII - que decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta a punibilidade;

IX - que indeferir o pedido de reconhecimento da prescrição ou de outra causa extintiva da punibilidade;

X - que conceder ou negar a ordem de habeas corpus;

XIII - que anular o processo da instrução criminal, no todo ou em parte;

XIV - que incluir jurado na lista geral ou desta o excluir;

XV - que denegar a apelação ou a julgar deserta;

XVI - que ordenar a suspensão do processo, em virtude de questão prejudicial;

XVIII - que decidir o incidente de falsidade;

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes