A maior rede de estudos do Brasil

Ola. Gostaria de saber o que darwinismo social?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

INTRODUÇÃO

Darwinismo é o nome dado a uma teoria criada no século XIX por Charles Darwin, um importante cientista inglês. Essa teoria serviu de base para o pensamento social e o desenvolvimento da ciência ao indicar que o homem não seria resultado de crenças ou de ideias espirituais, mas sim de leis da natureza. O Darwinismo social, por sua vez, foi uma extensão da teoria de Darwin sobre a origem das espécies para a esfera social, filosófica e moral.


CONTEXTUALIZAÇÃO

O Darwinismo social tem suas bases nas ideias de Charles Darwin, que indicavam que o homem seria resultado das leis naturais que regiam a natureza. Com base nas leis a espécie humana se desenvolveu com o passar das eras, de maneira que apenas os mais adaptados ao meio natural sobreviveram, enquanto os que não apresentavam as mesmas capacidades foram envolvidos em um processo de extinção. Sabendo disso, muitos autores de diversos ramos de estudo passaram a justificar a permanência e sobrevivência de determinadas sociedades, ou a própria superioridade de raças e culturas a partir das noções de Darwin. Por exemplo, pode-se citar ideias que remetiam às teorias que colocavam o homem europeu como superior ao homem africano, que existiram principalmente no contexto do neocolonialismo europeu. Muitos pesquisadores indicaram a existência de ideias preconceituosas, superficiais e equivocadas a partir da análise do comportamento das sociedades com base no darwinismo social, embora outros considerassem esta como coerente com a realidade social.


CONCLUSÃO

O darwinismo social surgiu do darwinismo, rede de ideias criadas por Charles Darwin a respeito da evolução das espécies. Segundo este, o homem passou por inúmeros processos de transformação, assim como outros seres vivos da Terra. E, neste processo, foi alvo de inúmeros obstáculos que impediram que todos sobrevivessem pelo mesmo período de tempo. O fato é que os mais preparados para a sobrevivência no meio tenderam a ser mais resistentes, mais superiores, portanto, no ambiente biológico. Já o darwinismo social é uma teoria que estende essa ideia de superioridade e maior resistência de determinas espécies para as esferas social, cultural e política da sociedade. Neste caso, houve a expansão das ideias relacionadas à superioridade do povo alemão, por exemplo, ao se tratar de conflitos bélicos do século XX, assim como a superioridade dos próprios europeus na dinâmica colonial e neocolonial ocorridas séculos antes.


INTRODUÇÃO

Darwinismo é o nome dado a uma teoria criada no século XIX por Charles Darwin, um importante cientista inglês. Essa teoria serviu de base para o pensamento social e o desenvolvimento da ciência ao indicar que o homem não seria resultado de crenças ou de ideias espirituais, mas sim de leis da natureza. O Darwinismo social, por sua vez, foi uma extensão da teoria de Darwin sobre a origem das espécies para a esfera social, filosófica e moral.


CONTEXTUALIZAÇÃO

O Darwinismo social tem suas bases nas ideias de Charles Darwin, que indicavam que o homem seria resultado das leis naturais que regiam a natureza. Com base nas leis a espécie humana se desenvolveu com o passar das eras, de maneira que apenas os mais adaptados ao meio natural sobreviveram, enquanto os que não apresentavam as mesmas capacidades foram envolvidos em um processo de extinção. Sabendo disso, muitos autores de diversos ramos de estudo passaram a justificar a permanência e sobrevivência de determinadas sociedades, ou a própria superioridade de raças e culturas a partir das noções de Darwin. Por exemplo, pode-se citar ideias que remetiam às teorias que colocavam o homem europeu como superior ao homem africano, que existiram principalmente no contexto do neocolonialismo europeu. Muitos pesquisadores indicaram a existência de ideias preconceituosas, superficiais e equivocadas a partir da análise do comportamento das sociedades com base no darwinismo social, embora outros considerassem esta como coerente com a realidade social.


CONCLUSÃO

O darwinismo social surgiu do darwinismo, rede de ideias criadas por Charles Darwin a respeito da evolução das espécies. Segundo este, o homem passou por inúmeros processos de transformação, assim como outros seres vivos da Terra. E, neste processo, foi alvo de inúmeros obstáculos que impediram que todos sobrevivessem pelo mesmo período de tempo. O fato é que os mais preparados para a sobrevivência no meio tenderam a ser mais resistentes, mais superiores, portanto, no ambiente biológico. Já o darwinismo social é uma teoria que estende essa ideia de superioridade e maior resistência de determinas espécies para as esferas social, cultural e política da sociedade. Neste caso, houve a expansão das ideias relacionadas à superioridade do povo alemão, por exemplo, ao se tratar de conflitos bélicos do século XX, assim como a superioridade dos próprios europeus na dinâmica colonial e neocolonial ocorridas séculos antes.


User badge image

Andre

Há mais de um mês

INTRODUÇÃO

Darwinismo é o nome dado a uma teoria criada no século XIX por Charles Darwin, um importante cientista inglês. Essa teoria serviu de base para o pensamento social e o desenvolvimento da ciência ao indicar que o homem não seria resultado de crenças ou de ideias espirituais, mas sim de leis da natureza. O Darwinismo social, por sua vez, foi uma extensão da teoria de Darwin sobre a origem das espécies para a esfera social, filosófica e moral.


CONTEXTUALIZAÇÃO

O Darwinismo social tem suas bases nas ideias de Charles Darwin, que indicavam que o homem seria resultado das leis naturais que regiam a natureza. Com base nas leis a espécie humana se desenvolveu com o passar das eras, de maneira que apenas os mais adaptados ao meio natural sobreviveram, enquanto os que não apresentavam as mesmas capacidades foram envolvidos em um processo de extinção. Sabendo disso, muitos autores de diversos ramos de estudo passaram a justificar a permanência e sobrevivência de determinadas sociedades, ou a própria superioridade de raças e culturas a partir das noções de Darwin. Por exemplo, pode-se citar ideias que remetiam às teorias que colocavam o homem europeu como superior ao homem africano, que existiram principalmente no contexto do neocolonialismo europeu. Muitos pesquisadores indicaram a existência de ideias preconceituosas, superficiais e equivocadas a partir da análise do comportamento das sociedades com base no darwinismo social, embora outros considerassem esta como coerente com a realidade social.


CONCLUSÃO

O darwinismo social surgiu do darwinismo, rede de ideias criadas por Charles Darwin a respeito da evolução das espécies. Segundo este, o homem passou por inúmeros processos de transformação, assim como outros seres vivos da Terra. E, neste processo, foi alvo de inúmeros obstáculos que impediram que todos sobrevivessem pelo mesmo período de tempo. O fato é que os mais preparados para a sobrevivência no meio tenderam a ser mais resistentes, mais superiores, portanto, no ambiente biológico. Já o darwinismo social é uma teoria que estende essa ideia de superioridade e maior resistência de determinas espécies para as esferas social, cultural e política da sociedade. Neste caso, houve a expansão das ideias relacionadas à superioridade do povo alemão, por exemplo, ao se tratar de conflitos bélicos do século XX, assim como a superioridade dos próprios europeus na dinâmica colonial e neocolonial ocorridas séculos antes.


User badge image

Andre

Há mais de um mês

INTRODUÇÃO

Darwinismo é o nome dado a uma teoria criada no século XIX por Charles Darwin, um importante cientista inglês. Essa teoria serviu de base para o pensamento social e o desenvolvimento da ciência ao indicar que o homem não seria resultado de crenças ou de ideias espirituais, mas sim de leis da natureza. O Darwinismo social, por sua vez, foi uma extensão da teoria de Darwin sobre a origem das espécies para a esfera social, filosófica e moral.


CONTEXTUALIZAÇÃO

O Darwinismo social tem suas bases nas ideias de Charles Darwin, que indicavam que o homem seria resultado das leis naturais que regiam a natureza. Com base nas leis a espécie humana se desenvolveu com o passar das eras, de maneira que apenas os mais adaptados ao meio natural sobreviveram, enquanto os que não apresentavam as mesmas capacidades foram envolvidos em um processo de extinção. Sabendo disso, muitos autores de diversos ramos de estudo passaram a justificar a permanência e sobrevivência de determinadas sociedades, ou a própria superioridade de raças e culturas a partir das noções de Darwin. Por exemplo, pode-se citar ideias que remetiam às teorias que colocavam o homem europeu como superior ao homem africano, que existiram principalmente no contexto do neocolonialismo europeu. Muitos pesquisadores indicaram a existência de ideias preconceituosas, superficiais e equivocadas a partir da análise do comportamento das sociedades com base no darwinismo social, embora outros considerassem esta como coerente com a realidade social.


CONCLUSÃO

O darwinismo social surgiu do darwinismo, rede de ideias criadas por Charles Darwin a respeito da evolução das espécies. Segundo este, o homem passou por inúmeros processos de transformação, assim como outros seres vivos da Terra. E, neste processo, foi alvo de inúmeros obstáculos que impediram que todos sobrevivessem pelo mesmo período de tempo. O fato é que os mais preparados para a sobrevivência no meio tenderam a ser mais resistentes, mais superiores, portanto, no ambiente biológico. Já o darwinismo social é uma teoria que estende essa ideia de superioridade e maior resistência de determinas espécies para as esferas social, cultural e política da sociedade. Neste caso, houve a expansão das ideias relacionadas à superioridade do povo alemão, por exemplo, ao se tratar de conflitos bélicos do século XX, assim como a superioridade dos próprios europeus na dinâmica colonial e neocolonial ocorridas séculos antes.


Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas