A maior rede de estudos do Brasil

Quais estão corretas?

sobre Durkheim:

 I - defendia a ideia de que os fatos sociais deveriam ser tra¬tados como ¿coisas¿, no sentido de serem individualizados e observáveis.

 

II- afirmou que os fatos exercem uma força sobre os indivídu¬os, levando-os a confrontarem-se com as regras da sociedade em que vivem, tanto que os indivíduos sofrem sanções ou punições quando se rebelam contra essas regras.

 

III ¿ diz que os fatos sociais dependem das vontades individuais ou da adesão consciente a eles. As regras sociais de conduta, as leis e os costumes só passam a existir quando o sujeito nasce e são impostos a ele pela educação. São corretos os ítens:


6 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Aspectos Antropológicos e Sociológicos da Educação.


O sociólogo francês Émile Durkheim defendia a ideia de que o meio social é constituído de diversas ideias, crenças, sensações e costumes e que, nesse contexto, é necessário que os indivíduos façam parte da sociedade produzindo a denominada consciência coletiva. Assim, Durkheim afirmava ainda que o meio social interfere na formação de ideias do indivíduo e uma vez que ele não faça parte da sociedade será acometido por diversas anomalias do ponto de vista psicológico.


O sociólogo trabalhou para tornar a sociologia uma disciplina científica. Seu principal pensamento era o de cada indivíduo tem sua função na sociedade e que, caso o mesmo não faça parte da sociedade, ocorrerá anomalias sociais.


Além disso, Durkheim dizia que o fato social representa maneiras de agir, de pensar e de sentir que atuam sobre os indivíduos moldando-os a determinados padrões do local onde vivem. Porém, vale ressaltar que nem todas as ações e pensamentos são considerados fatos sociais. A rigor, um fato social deve possuir três características:

  1. Coercitividade: relaciona-se com o poder no sentido de impor padrões aos indivíduos;

  2. Exterioridade: trata-se da influência dos costumes e da cultura atuando sobre o indivíduo desde seu nascimento;

  3. Generalidade: expressa que os fatos sociais são coletivos, isto é, que atuam para um grupo todo e não para uma única pessoa.


A afirmação I está incorreta pois fatos sociais não são coisas observáveis. Trata-se de maneiras de agir, de pensamentos. Por sua vez, a afirmação II está incorreta pois os fatos sociais criam padrões de conduta e não rebeliões. Por fim, a afirmação III está incorreta pois o fato social deve atuar para um grupo todo e não individualmente.


Portanto, nenhuma afirmação está correta!

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Aspectos Antropológicos e Sociológicos da Educação.


O sociólogo francês Émile Durkheim defendia a ideia de que o meio social é constituído de diversas ideias, crenças, sensações e costumes e que, nesse contexto, é necessário que os indivíduos façam parte da sociedade produzindo a denominada consciência coletiva. Assim, Durkheim afirmava ainda que o meio social interfere na formação de ideias do indivíduo e uma vez que ele não faça parte da sociedade será acometido por diversas anomalias do ponto de vista psicológico.


O sociólogo trabalhou para tornar a sociologia uma disciplina científica. Seu principal pensamento era o de cada indivíduo tem sua função na sociedade e que, caso o mesmo não faça parte da sociedade, ocorrerá anomalias sociais.


Além disso, Durkheim dizia que o fato social representa maneiras de agir, de pensar e de sentir que atuam sobre os indivíduos moldando-os a determinados padrões do local onde vivem. Porém, vale ressaltar que nem todas as ações e pensamentos são considerados fatos sociais. A rigor, um fato social deve possuir três características:

  1. Coercitividade: relaciona-se com o poder no sentido de impor padrões aos indivíduos;

  2. Exterioridade: trata-se da influência dos costumes e da cultura atuando sobre o indivíduo desde seu nascimento;

  3. Generalidade: expressa que os fatos sociais são coletivos, isto é, que atuam para um grupo todo e não para uma única pessoa.


A afirmação I está incorreta pois fatos sociais não são coisas observáveis. Trata-se de maneiras de agir, de pensamentos. Por sua vez, a afirmação II está incorreta pois os fatos sociais criam padrões de conduta e não rebeliões. Por fim, a afirmação III está incorreta pois o fato social deve atuar para um grupo todo e não individualmente.


Portanto, nenhuma afirmação está correta!

User badge image

Juliane Lemos

Há mais de um mês

Estão corretas a I e a II.

A III está incorreta pois os fatos sociais independem das vontades individuais ou da adesão, eles são impostos desde que o indivíduo nasce.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Aspectos Antropológicos e Sociológicos da Educação.


O sociólogo francês Émile Durkheim defendia a ideia de que o meio social é constituído de diversas ideias, crenças, sensações e costumes e que, nesse contexto, é necessário que os indivíduos façam parte da sociedade produzindo a denominada consciência coletiva. Assim, Durkheim afirmava ainda que o meio social interfere na formação de ideias do indivíduo e uma vez que ele não faça parte da sociedade será acometido por diversas anomalias do ponto de vista psicológico.


O sociólogo trabalhou para tornar a sociologia uma disciplina científica. Seu principal pensamento era o de cada indivíduo tem sua função na sociedade e que, caso o mesmo não faça parte da sociedade, ocorrerá anomalias sociais.


Além disso, Durkheim dizia que o fato social representa maneiras de agir, de pensar e de sentir que atuam sobre os indivíduos moldando-os a determinados padrões do local onde vivem. Porém, vale ressaltar que nem todas as ações e pensamentos são considerados fatos sociais. A rigor, um fato social deve possuir três características:

  1. Coercitividade: relaciona-se com o poder no sentido de impor padrões aos indivíduos;

  2. Exterioridade: trata-se da influência dos costumes e da cultura atuando sobre o indivíduo desde seu nascimento;

  3. Generalidade: expressa que os fatos sociais são coletivos, isto é, que atuam para um grupo todo e não para uma única pessoa.


A afirmação I está incorreta pois fatos sociais não são coisas observáveis. Trata-se de maneiras de agir, de pensamentos. Por sua vez, a afirmação II está incorreta pois os fatos sociais criam padrões de conduta e não rebeliões. Por fim, a afirmação III está incorreta pois o fato social deve atuar para um grupo todo e não individualmente.


Portanto, nenhuma afirmação está correta!

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Aspectos Antropológicos e Sociológicos da Educação.


O sociólogo francês Émile Durkheim defendia a ideia de que o meio social é constituído de diversas ideias, crenças, sensações e costumes e que, nesse contexto, é necessário que os indivíduos façam parte da sociedade produzindo a denominada consciência coletiva. Assim, Durkheim afirmava ainda que o meio social interfere na formação de ideias do indivíduo e uma vez que ele não faça parte da sociedade será acometido por diversas anomalias do ponto de vista psicológico.


O sociólogo trabalhou para tornar a sociologia uma disciplina científica. Seu principal pensamento era o de cada indivíduo tem sua função na sociedade e que, caso o mesmo não faça parte da sociedade, ocorrerá anomalias sociais.


Além disso, Durkheim dizia que o fato social representa maneiras de agir, de pensar e de sentir que atuam sobre os indivíduos moldando-os a determinados padrões do local onde vivem. Porém, vale ressaltar que nem todas as ações e pensamentos são considerados fatos sociais. A rigor, um fato social deve possuir três características:

  1. Coercitividade: relaciona-se com o poder no sentido de impor padrões aos indivíduos;

  2. Exterioridade: trata-se da influência dos costumes e da cultura atuando sobre o indivíduo desde seu nascimento;

  3. Generalidade: expressa que os fatos sociais são coletivos, isto é, que atuam para um grupo todo e não para uma única pessoa.


A afirmação I está incorreta pois fatos sociais não são coisas observáveis. Trata-se de maneiras de agir, de pensamentos. Por sua vez, a afirmação II está incorreta pois os fatos sociais criam padrões de conduta e não rebeliões. Por fim, a afirmação III está incorreta pois o fato social deve atuar para um grupo todo e não individualmente.


Portanto, nenhuma afirmação está correta!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas