A maior rede de estudos do Brasil

Qual é a analise psicologica do filme Uma Mente Brilhante?


1 resposta(s)

User badge image

Leilah Reis

Há mais de um mês

Algo que é muito legal na forma que a história vai passando para os espectadores, é que vemos o mundo como John vê o mundo, então seu comportamento parece normal aos nossos olhos, chegamos a duvidar se John realmente seria esquizofrênico, ou se o médico também faria parte da conspiração Russa. O filme foi apresentando sutis indícios de que John realmente era esquizofrênico, e um dos que podemos verificar, é que quando a Marcee brinca com os pombos, eles se comportam como se não tivesse ninguém ali, eles não voam. Assistiu o filme e não percebeu isso?? Relaxa, só fui perceber alguns detalhes do tipo quando me reencontrei com o filme, a percepção não é só um problema para esquizofrênicos.

O filme é espetacular, deixa o expectador preso em sua trama apesar de seu tempo inicialmente ser mais arrastado, tudo muito bem pensado para que o segundo ato do filme tenha uma energia mais urgente para responder todas as questões. Um filme muito bom pra entender um pouco mais sobre a esquizofrenia, e desfazer alguns preconceitos existentes no transtorno, e melhor, mostrar que a pessoa ainda existe independente dele.

Algo que é muito legal na forma que a história vai passando para os espectadores, é que vemos o mundo como John vê o mundo, então seu comportamento parece normal aos nossos olhos, chegamos a duvidar se John realmente seria esquizofrênico, ou se o médico também faria parte da conspiração Russa. O filme foi apresentando sutis indícios de que John realmente era esquizofrênico, e um dos que podemos verificar, é que quando a Marcee brinca com os pombos, eles se comportam como se não tivesse ninguém ali, eles não voam. Assistiu o filme e não percebeu isso?? Relaxa, só fui perceber alguns detalhes do tipo quando me reencontrei com o filme, a percepção não é só um problema para esquizofrênicos.

O filme é espetacular, deixa o expectador preso em sua trama apesar de seu tempo inicialmente ser mais arrastado, tudo muito bem pensado para que o segundo ato do filme tenha uma energia mais urgente para responder todas as questões. Um filme muito bom pra entender um pouco mais sobre a esquizofrenia, e desfazer alguns preconceitos existentes no transtorno, e melhor, mostrar que a pessoa ainda existe independente dele.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes