A maior rede de estudos do Brasil

O reincidente em crime preterdoloso deve ser tratado como reincidente em crime doloso ou culposo?


3 resposta(s)

User badge image

dani silva

Há mais de um mês

Dependendo da resposta podemos estar excluindo do condenado reinci­dente determinados benefícios, como por exemplo, o “sursis” (art. 77 do CP), não permitido para reincidentes em crimes dolosos.

Portanto. o reincidente em crime preterdoloso, contudo, deve ser tratado como rein­cidente em crime doloso, pois antes de integralizar-se o resultado culposo mais grave realiza-se, por completo, um crime doloso menos grave.

Dependendo da resposta podemos estar excluindo do condenado reinci­dente determinados benefícios, como por exemplo, o “sursis” (art. 77 do CP), não permitido para reincidentes em crimes dolosos.

Portanto. o reincidente em crime preterdoloso, contudo, deve ser tratado como rein­cidente em crime doloso, pois antes de integralizar-se o resultado culposo mais grave realiza-se, por completo, um crime doloso menos grave.

User badge image

Estudante PD

Há mais de um mês

Um crime preterdoloso é aquele em que o resultado inicial é atingido a título de dolo já a sua consequência mais gravosa é alcançada culposamente. Por exemplo, a lesão corporal seguida de morte conforme o artigo 129 §3º do Código Penal que dispõe:  Se resulta morte e as circunstâncias evidenciam que o agente não quis o resultado, nem assumiu o risco de produzi-lo: Pena - reclusão, de quatro a doze anos. Desse modo, observa-se que se a conduta de lesionar inicialmente for dolosa e a morte decorrente dessa conduta for culposa, o agente criminoso deverá responder pelo crime preterdoloso em questão. 

O reincidente em crime preterdoloso deve ser tratado como um reincidente em crime doloso, pois, ante de advir o resultado culposo o agente praticou um crime de forma dolosa. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes