A maior rede de estudos do Brasil

FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS DO DIREITO

Acerca da trajetória histórica do pensamento jurídico, é necessário compreender como foi o processo de codificação no século XIX que foi fator relevante para a consolidação do positivismo jurídico. Classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas: 

( ) O ideal cartesiano de Descartes defende a certeza de que o saber encontrava na filosofia, na política e no direito, entre outras disciplinas, justamente por se tratar de um conceito de ciência nova, não tradicional, mas absoluta e certa. 
( ) O pensamento dos juristas que buscavam um "direito certo e seguro" encontrou na codificação, uma possibilidade de descoberta das regras do justo fundado numa ordem social, conduzindo o sentido de "justo", ao que mais se aproximava de "socialmente aceito". 
( ) O princípio básico deste novo paradigma jurídico, coerente com a concepção de que o estudo do Direito deve ser restringido à experiência constatada, consiste em identificar e reconhecer apenas como Direito o produzido pelo Estado, o único com existência objetiva - jus positum - que, com segurança, pode ser instrumento de planificação e manutenção da sociedade. 
( ) Os códigos modernos pretenderam uma "planificação social" através da reordenação sistemática da matéria jurídica, tendo como pressuposto a convicção iluminista de que o estágio civilizatório da sociedade seria alcançado com uma forma de governo fundada na razão e na "vontade geral". 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
F - V - F - V.
V - F - V - F.
F - F - V - V.
V - V - F - F.


12 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre História do Direito Brasileiro.

(F) O ideal cartesiano de Descartes defende a certeza de que o saber encontrava na filosofia, na política e no direito, entre outras disciplinas, justamente por se tratar de um conceito de ciência nova, não tradicional, mas absoluta e certa. 

(F) O pensamento dos juristas que buscavam um "direito certo e seguro" encontrou na codificação, uma possibilidade de descoberta das regras do justo fundado numa ordem social, conduzindo o sentido de "justo", ao que mais se aproximava de "socialmente aceito". 

(V) O princípio básico deste novo paradigma jurídico, coerente com a concepção de que o estudo do Direito deve ser restringido à experiência constatada, consiste em identificar e reconhecer apenas como Direito o produzido pelo Estado, o único com existência objetiva - jus positum - que, com segurança, pode ser instrumento de planificação e manutenção da sociedade. 

(V) Os códigos modernos pretenderam uma "planificação social" através da reordenação sistemática da matéria jurídica, tendo como pressuposto a convicção iluminista de que o estágio civilizatório da sociedade seria alcançado com uma forma de governo fundada na razão e na "vontade geral". 

Sendo o positivismo jurídico uma corrente filosófica do pensamento jurídico ao qual foi sujeita aos ideais positivistas que permearam a comunidade acadêmica do século XIX. Esse viés positivista aplicado ao direito buscava trazer um viés científico e experimental para a área. Tendo isso em mente podemos avaliar as afirmações acima.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre História do Direito Brasileiro.

(F) O ideal cartesiano de Descartes defende a certeza de que o saber encontrava na filosofia, na política e no direito, entre outras disciplinas, justamente por se tratar de um conceito de ciência nova, não tradicional, mas absoluta e certa. 

(F) O pensamento dos juristas que buscavam um "direito certo e seguro" encontrou na codificação, uma possibilidade de descoberta das regras do justo fundado numa ordem social, conduzindo o sentido de "justo", ao que mais se aproximava de "socialmente aceito". 

(V) O princípio básico deste novo paradigma jurídico, coerente com a concepção de que o estudo do Direito deve ser restringido à experiência constatada, consiste em identificar e reconhecer apenas como Direito o produzido pelo Estado, o único com existência objetiva - jus positum - que, com segurança, pode ser instrumento de planificação e manutenção da sociedade. 

(V) Os códigos modernos pretenderam uma "planificação social" através da reordenação sistemática da matéria jurídica, tendo como pressuposto a convicção iluminista de que o estágio civilizatório da sociedade seria alcançado com uma forma de governo fundada na razão e na "vontade geral". 

Sendo o positivismo jurídico uma corrente filosófica do pensamento jurídico ao qual foi sujeita aos ideais positivistas que permearam a comunidade acadêmica do século XIX. Esse viés positivista aplicado ao direito buscava trazer um viés científico e experimental para a área. Tendo isso em mente podemos avaliar as afirmações acima.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas