A maior rede de estudos do Brasil

Imagine que Salvatore, no curso do processo, apresente um ‘Termo de Acordo’ de caráter extrajudicial firmado com Cristina, mãe de Giovani, em qu?

Imagine que Salvatore, no curso do processo, apresente um ‘Termo de Acordo’ de caráter extrajudicial firmado com Cristina, mãe de Giovani, em que conste a renúncia ao direito aos Alimentos devidos a Giovani em troca de uma indenização que atualmente corresponderia ao valor de 50 mil reais. É possível afirmar que, tendo a mãe de Giovani poder de representação do filho, à época, menor, este perdeu o direito a requerer os Alimentos de Salvatore, mesmo existindo as condições de necessidade e filiação? Justifique sua resposta.


2 resposta(s)

User badge image

Vanessa Almeida

Há mais de um mês

O menor não pode ingressar sozinho na esfera judicial dependerá do seu representante legal que nesse caso é a mãe. No artigo 1707 veda a renuncia dos alimento, mesmo havendo um termo de acordo extrajudicial, por se tratar do melhor interesse do menor e de sua necessida. A necessidade existe por a criança não tem capacidade de se sustentar sozinha e é dever tanto da mãe como do pai, suprir todas as suas necesidades. A obrigação dos alimentos apenas de encerra como quando o filho não houver mais a necessidade dos alimentos, não necerriamente quando completo a maioridade, pode ser estendido até os 24 anos caso o filho esteja na faculdade.   

O menor não pode ingressar sozinho na esfera judicial dependerá do seu representante legal que nesse caso é a mãe. No artigo 1707 veda a renuncia dos alimento, mesmo havendo um termo de acordo extrajudicial, por se tratar do melhor interesse do menor e de sua necessida. A necessidade existe por a criança não tem capacidade de se sustentar sozinha e é dever tanto da mãe como do pai, suprir todas as suas necesidades. A obrigação dos alimentos apenas de encerra como quando o filho não houver mais a necessidade dos alimentos, não necerriamente quando completo a maioridade, pode ser estendido até os 24 anos caso o filho esteja na faculdade.   

User badge image

Larissa Zanelatto

Há mais de um mês

Giovani não perde o direito de requerer os Alimentos de Salvatore. O Código Civil expõe:

Art. 1.695. São devidos os alimentos quando quem os pretende não tem bens suficientes, nem pode prover, pelo seu trabalho, à própria mantença, e aquele, de quem se reclamam, pode fornecê-los, sem desfalque do necessário ao seu sustento.

Note também que não é possível renunciar o direito de prestar Alimentos através de procedimentos judiciais ou extrajudiciais. Ademais, a mãe de Giovani aderiu ao acordo com intenções individuais e os efeitos não recairiam diretamente ao filho, pois o valor de 50.000 mil reais apresenta natureza indenizatória. Portanto, mesmo após a maioridade, Giovani não perde direito de reaver os Alimentos. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes