A maior rede de estudos do Brasil

Qual é a semelhanças da três explicações para origem da terra ?

Ciências

Josue Benedicto Mendes Professor


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Tratando-se teorias sobre a origem da vida, tem-se a abiogênese e a biogênese.

A abiogênese refere-se a uma teoria sobre a origem da vida, que afirma que a vida se originou de substâncias inorgânicas ou inanimadas. Mesmo depois do enfoque de Darwin sobre a origem das espécies, alguns cientistas tentaram descrever a evolução por meio da abiogênese.

A origem da vida na Terra tem sido um tema controverso há muito tempo, e, nesse contexto, a abiogênese e biogênese são duas filosofias que descrevem a origem da vida na Terra. A abiogênese descreve a origem da vida a partir de coisas não-vivas, enquanto a biogênese descreve a origem da vida a partir de formas vivas pré-existentes.

A abiogênese, também chamada de hipótese de geração espontânea, é um dos fenômenos mais amplamente aceitos sobre a origem da vida. A principal diferença entre a abiogênese e a biogênese é que a abiogênese não foi comprovada por experimentos científicos, enquanto a biogênese foi comprovada pelos experimentos científicos e, por essa razão a biogênese é o fenômeno atualmente aceito na origem da vida.

No contexto da biogênese, os Coacervados são aglomerados de moléculas de proteínas que são envolvidas por água em sua forma mais simples. Há evidências de que essas tenham sido as primeiras formas de vida a surgir no planeta Terra, que, por sua vez, desenvolveram a capacidade de se duplicar, ou seja, de formar outros indivíduos.

Daí, os coacervados são aglomerados de moléculas proteicas com a capacidade de se duplicar que podem ter sido as primeiras formas de vida na Terra.

Portanto, a teoria biogênica dos coacervados é a mais aceita atualmente sobre a origem da vida.

Tratando-se teorias sobre a origem da vida, tem-se a abiogênese e a biogênese.

A abiogênese refere-se a uma teoria sobre a origem da vida, que afirma que a vida se originou de substâncias inorgânicas ou inanimadas. Mesmo depois do enfoque de Darwin sobre a origem das espécies, alguns cientistas tentaram descrever a evolução por meio da abiogênese.

A origem da vida na Terra tem sido um tema controverso há muito tempo, e, nesse contexto, a abiogênese e biogênese são duas filosofias que descrevem a origem da vida na Terra. A abiogênese descreve a origem da vida a partir de coisas não-vivas, enquanto a biogênese descreve a origem da vida a partir de formas vivas pré-existentes.

A abiogênese, também chamada de hipótese de geração espontânea, é um dos fenômenos mais amplamente aceitos sobre a origem da vida. A principal diferença entre a abiogênese e a biogênese é que a abiogênese não foi comprovada por experimentos científicos, enquanto a biogênese foi comprovada pelos experimentos científicos e, por essa razão a biogênese é o fenômeno atualmente aceito na origem da vida.

No contexto da biogênese, os Coacervados são aglomerados de moléculas de proteínas que são envolvidas por água em sua forma mais simples. Há evidências de que essas tenham sido as primeiras formas de vida a surgir no planeta Terra, que, por sua vez, desenvolveram a capacidade de se duplicar, ou seja, de formar outros indivíduos.

Daí, os coacervados são aglomerados de moléculas proteicas com a capacidade de se duplicar que podem ter sido as primeiras formas de vida na Terra.

Portanto, a teoria biogênica dos coacervados é a mais aceita atualmente sobre a origem da vida.

User badge image

clara maria

Há mais de um mês

O estudo analisado por ele foi conduzido pela Sociedade de Astronomia dos EUA, explica que investigou “o efeito do O² na formação e composição de aerossóis para melhorar nossa compreensão da formação de neblina na Terra Neoproterozóica”.

A presença de moléculas portadoras de oxigênio e a fixação de nitrogênio também desempenhavam um papel no equilíbrio de energia e no clima do planeta, algo que, como ressalta Ross, é mencionado em Gênesis.

 

“No quarto dia da criação, quando Deus disse: Haja luminares na expansão dos céus… e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos, Ele transformou a atmosfera da Terra”, explica Ross.

Segundo o astrônomo, editor do site “Razões para acreditar”, “Isso permitiria que os animais que Deus criou no quinto e no sexto dia podiam ver as posições do Sol, da Lua e das estrelas na vastidão do céu e isso regulava seus relógios biológicos.”

Conforme Ross destacou, o novo estudo analisou a falta de oxigênio como causa da translucidez atmosférica da Terra. O criacionista argumenta que o material científico “afirma a cronologia da criação em Gênesis 1, que a atmosfera da Terra passou de translúcida para transparente no 4º dia da criação, pouco antes de Deus criar os primeiros animais da Terra no quinto dia”.

 

“O estudo fornece ainda mais evidências de que quanto mais aprendemos sobre a natureza e seu registro, mais acumulamos boas razões para acreditar que a Bíblia é a Palavra de Deus autorizada, inspirada e inerrante”, disse ele.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas