Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Defina o princípio da inafastabilidade da jurisdição.


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Carlos Eduardo Ferreira de Souza Verified user icon

Há mais de um mês

É o princípio previsto no art. 5º, XXXV, da CRFB, e que garante que o acesso à justiça não pode ser obstado, ou seja, a lei não pode excluir da apreciação do Poder Judiciário a lesão ou ameaça de lesão a direitos.

Da mesma forma, além de não poder excluir, não pode estabelecer barreiras não previstas na CRFB/88. Por exemplo, não pode exigir trânsito em julgado de processo administrativo para que a decisão seja avaliada pelo Poder Judiciário.

Entretanto, se sabe que algumas exceções são trazidas pelo próprio texto constitucional, como no caso da justiça desportiva, do habeas data e de requerimento administrativo de benefício previdenciário.

O tema é muito interessante e extenso. Ficou curioso? Quer saber mais? Acesse já os vídeos produzidos por nossos especialistas:

https://www.passeidireto.com/lista/54579837-o-poder-judiciario/video/54579846-estrutura-judiciaria-teoria

É o princípio previsto no art. 5º, XXXV, da CRFB, e que garante que o acesso à justiça não pode ser obstado, ou seja, a lei não pode excluir da apreciação do Poder Judiciário a lesão ou ameaça de lesão a direitos.

Da mesma forma, além de não poder excluir, não pode estabelecer barreiras não previstas na CRFB/88. Por exemplo, não pode exigir trânsito em julgado de processo administrativo para que a decisão seja avaliada pelo Poder Judiciário.

Entretanto, se sabe que algumas exceções são trazidas pelo próprio texto constitucional, como no caso da justiça desportiva, do habeas data e de requerimento administrativo de benefício previdenciário.

O tema é muito interessante e extenso. Ficou curioso? Quer saber mais? Acesse já os vídeos produzidos por nossos especialistas:

https://www.passeidireto.com/lista/54579837-o-poder-judiciario/video/54579846-estrutura-judiciaria-teoria

User badge image

Jackson Funchal

Há mais de um mês

Primariamente, trata-se, em poucas palavras, da possibilidade de provocar a prestação jurisdicional para garantir a tutela de direitos; “é um direito fundamental formal que carece de densificação através de outros direitos fundamentais materiais” (CANOTILHO, 2003, p. 496). Ou seja, consiste em um veículo para concretização dos direitos materiais.

Essa pergunta já foi respondida!