A maior rede de estudos do Brasil

Leitura e produção textual

1.   A orientação dialógica é naturalmente um fenômeno próprio a todo discurso. Trata-se da orientação natural de qualquer discurso vivo. Em todos os seus caminhos até o objeto, em todas as direções, o discurso se encontra com o discurso de outrem e não se pode deixar de participar, com ele, de uma interação viva e tensa. Apenas o Adão mítico que chegou com a primeira palavra num mundo virgem, ainda não desacreditado, somente este Adão podia realmente evitar por completo esta mútua orientação dialógica od discurso alheio para o objeto. Para o discurso humano, concreto e histórico, isso não é possível: só em certa medida e convencionalmente é que pode dela se afastar. 

BAKTHIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 88. 

  

Tomando como base a questão 22, por que Bakhtin usa a figura de “adão” como metáfora para abordar a característica intrinsecamente dialógica da linguagem?

Por que Adão dava ordens, não precisava responder a ninguém.

Por que Adão não tinha ninguém com quem conversar.

Por que Adão não emitia enunciados.

Por que Adão, num primeiro momento, teria proferido discursos que não eram resposta a outros.

Por que Adão era autônomo para criar seus próprios enunciados.

Pedagogia

UAM


3 resposta(s)

User badge image

Adriana Rodrigues

Há mais de um mês

Resposta correta: Por que Adão, num primeiro momento, teria proferido discursos que não eram respostas a outros.

Resposta correta: Por que Adão, num primeiro momento, teria proferido discursos que não eram respostas a outros.

User badge image

Iara Aquino Henn

Há mais de um mês

Por que Adão era autônomo para criar seus próprios enunciados.

User badge image

Neide Monteiro

Há mais de um mês

Por que Adão, num primeiro momento, teria proferido discursos que não eram resposta a outros.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes