A maior rede de estudos do Brasil

A prática psicopedagógica Clínica, contempla

Pedagogia

Humanas / Sociais


2 resposta(s)

User badge image

Beatriz Pereira

Há mais de um mês

Quais são as atividades do psicopedagogo clínico?

Na clínica, o psicopedagogo desenvolve uma série de atividades elaboradas de acordo com as necessidades de seus pacientes. Portanto, trata-se de uma intervenção totalmente individualizada, planejada após uma avaliação criteriosa. Para isso, o profissional realiza as seguintes atividades:

Avaliação psicopedagógica

Ao receber o paciente com uma queixa ou demanda, o psicopedagogo precisa realizar uma avaliação. Esse trabalho é feito de forma minuciosa e exige várias sessões, pois contempla diversos aspectos: desenvolvimento motor, cognitivo, linguagem, raciocínio lógico-matemático, entre outros. Ao final dos procedimentos, o profissional começa a trabalhar com uma hipótese diagnóstica.

No entanto, o psicopedagogo não avalia um paciente e chega a um diagnóstico sozinho. Ele realiza um trabalho multidisciplinar. O paciente é encaminhado a profissionais como neuropediatra, psicólogo, fonoaudiólogo, entre outros. Em muitos casos, também são solicitados exames de visão e audição, para avaliar se eventuais problemas nessas áreas não estão interferindo no desempenho do aluno.

Ao final de todo esse processo, o psicopedagogo elabora um relatório. Junto com os profissionais consultados, ele identifica possíveis déficits sensoriais (surdez, problemas visuais), cognitivos ou transtornos de aprendizagem que causam o desempenho escolar insatisfatório.

Em alguns casos, a avaliação descobre que a criança não tem distúrbios de aprendizagem. Ela pode apresentar uma dificuldade momentânea devido a lacunas de conhecimento, bloqueios emocionais ou mesmo porque a metodologia da escola não é adequada. Portanto, sua necessidade não é de intervenção psicopedagógica.

Intervenção psicopedagógica

A partir da avaliação, o psicopedagogo cria um plano de intervenção psicopedagógica. Seu objetivo é superar as dificuldades apresentadas e principalmente ensinar o paciente a aprender. A aprendizagem acontece por meio da interação entre estímulo e cognição. Portanto, o profissional utiliza diferentes recursos para gerar esse resultado.

Geralmente, o psicopedagogo utiliza muitas atividades lúdicas para promover a aprendizagem e o desenvolvimento de habilidades cognitivas. Jogos, brincadeiras, atividades motoras e recursos concretos são bastante efetivos para alcançar o resultado desejado.

Com essas intervenções, o psicopedagogo consegue ajudar o paciente a melhorar sua capacidade de atenção, expressão verbal oral e escrita, conceitos lógico-matemáticos (sequência, classificação, correspondência termo a termo, inclusão de classes, conservação etc), bem como a assimilar os conteúdos escolares.


Espero que isso te ajude ;)

Quais são as atividades do psicopedagogo clínico?

Na clínica, o psicopedagogo desenvolve uma série de atividades elaboradas de acordo com as necessidades de seus pacientes. Portanto, trata-se de uma intervenção totalmente individualizada, planejada após uma avaliação criteriosa. Para isso, o profissional realiza as seguintes atividades:

Avaliação psicopedagógica

Ao receber o paciente com uma queixa ou demanda, o psicopedagogo precisa realizar uma avaliação. Esse trabalho é feito de forma minuciosa e exige várias sessões, pois contempla diversos aspectos: desenvolvimento motor, cognitivo, linguagem, raciocínio lógico-matemático, entre outros. Ao final dos procedimentos, o profissional começa a trabalhar com uma hipótese diagnóstica.

No entanto, o psicopedagogo não avalia um paciente e chega a um diagnóstico sozinho. Ele realiza um trabalho multidisciplinar. O paciente é encaminhado a profissionais como neuropediatra, psicólogo, fonoaudiólogo, entre outros. Em muitos casos, também são solicitados exames de visão e audição, para avaliar se eventuais problemas nessas áreas não estão interferindo no desempenho do aluno.

Ao final de todo esse processo, o psicopedagogo elabora um relatório. Junto com os profissionais consultados, ele identifica possíveis déficits sensoriais (surdez, problemas visuais), cognitivos ou transtornos de aprendizagem que causam o desempenho escolar insatisfatório.

Em alguns casos, a avaliação descobre que a criança não tem distúrbios de aprendizagem. Ela pode apresentar uma dificuldade momentânea devido a lacunas de conhecimento, bloqueios emocionais ou mesmo porque a metodologia da escola não é adequada. Portanto, sua necessidade não é de intervenção psicopedagógica.

Intervenção psicopedagógica

A partir da avaliação, o psicopedagogo cria um plano de intervenção psicopedagógica. Seu objetivo é superar as dificuldades apresentadas e principalmente ensinar o paciente a aprender. A aprendizagem acontece por meio da interação entre estímulo e cognição. Portanto, o profissional utiliza diferentes recursos para gerar esse resultado.

Geralmente, o psicopedagogo utiliza muitas atividades lúdicas para promover a aprendizagem e o desenvolvimento de habilidades cognitivas. Jogos, brincadeiras, atividades motoras e recursos concretos são bastante efetivos para alcançar o resultado desejado.

Com essas intervenções, o psicopedagogo consegue ajudar o paciente a melhorar sua capacidade de atenção, expressão verbal oral e escrita, conceitos lógico-matemáticos (sequência, classificação, correspondência termo a termo, inclusão de classes, conservação etc), bem como a assimilar os conteúdos escolares.


Espero que isso te ajude ;)

User badge image

Gislene Angela

Há mais de um mês

O psicopedagogo clínico é o profissional que, no consultório, desenvolve ações para potencializar a aprendizagem. Sua atuação geralmente é associada a solução de dificuldades escolares de crianças e adolescentes, mas essa concepção tem dois equívocos.

O primeiro mito que precisamos desvendar é o de que o psicopedagogo clínico só trabalha para solucionar dificuldades. Em alguns casos, apesar de menos frequentes, esse profissional ajuda as pessoas a entenderem o próprio estilo e processo de aprendizagem, bem como ferramentas para potencializá-lo.

É por isso que a intervenção psicopedagógica é indicada também para pessoas com altas habilidades, ou seja, superdotadas.  Segundo a legislação brasileira, elas têm direito a programas de enriquecimento curricular, aceleração nos anos escolares e agrupamentos diferenciados. O psicopedagogo é fundamental para ajudar esses indivíduos a explorarem todo seu potencial.

O segundo mito que deve ser desvendado é o de que o especialista em Psicopedagogia Clínica trabalha apenas com crianças e adolescentes. Mais uma vez, o público adulto não é o que mais procura o consultório, mas ele pode ser alvo de intervenções para melhorar o desempenho acadêmico ou no trabalho, corrigir lacunas da escolarização inicial e superar dificuldades de aprendizagem.

Até mesmo idosos fazem parte do público-alvo dos psicopedagogos. No consultório, o profissional tem um papel importante na prevenção da senilidade comum ao processo de envelhecimento. Portanto, ele ajuda a preservar a autonomia desse grupo e a capacidade de manter-se ativo e realizando atividades cotidianas complexas.

No entanto, grande parte dos psicopedagogos clínicos realmente têm um público predominantemente infantil e que chega ao consultório com dificuldades escolares. Problemas como dislexia, discalculia, disgrafia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) estão entre as situações que afetam o desempenho das crianças em sala de aula com maior frequência.

Portanto, o psicopedagogo clínico planeja intervenções para ajudar esses estudantes a superar essas dificuldades e melhorar seu desempenho escola

Essa pergunta já foi respondida!