A maior rede de estudos do Brasil

Processo Decisório

Um banqueiro de 45 anos acorda uma noite com uma cegueira e com uma dor que ele nunca sentiu, que atravessava o lado inferior esquerdo, o rosto e a mandíbula. Sua esposa o leva para a sala de emergência de um hospital universitário a três quilômetros de distância, onde ele é examinado pelo médico que prescreve um analgésico e um sedativo. O médico não consegue fazer um diagnóstico firme, mas suspeita que o ataque está associado ao intenso trabalho, que gerou estresse intenso no paciente.

Horas depois, a dor começa a diminuir, e o banqueiro finalmente vai para casa. Depois de dois episódios semelhantes, no mês seguinte, o banqueiro consulta um outro médico em outro hospital, que o encaminha para um dentista. O dentista descobre duas deteriorações em seus molares no lado inferior direito e os substitui. Após isso o ataque e as dores persistem, ele então procura novamente o hospital e o médico plantonista o encaminha para um endodontista, que realiza um canal em um terceiro dente.

Porém, nada disso ajuda o banqueiro cujo os ataques continuam a piorar. Finalmente, um outro médico da emergência, percebe que mesmo após medicação o banqueiro permanece com dor constante, o encaminha para um neurologista que, em 5 minutos, diagnostica um caso clássico de neuralgia e, com o medicamento que ele prescreve, o banqueiro fica sem dor e depois de duas semanas tem uma recuperação completa.

Observe os acontecimentos da tomada de decisão e descreva os elementos e problemas identificados na tomada de decisão. Construa o seu processo decisório que de forma eficaz iria diagnosticar o problema do paciente em seu primeiro atendimento. Não esqueça de utilizar todos os itens abordados nessa unidade para essa construção.


7 resposta(s)

User badge image

Isaac Sérgio

Há 6 dias

O processo decisório está constante em todos os momentos de nossa vida. É aquele instante em que temos a oportunidade de expressar nossa escolha.As decisões são tomadas para resolver problemas e/ou aproveitar as oportunidades.Na reflexão acima exibe um processo que poderia ter definido logo na primeira consulta. Algumas decisões preliminares importantes poderiam ser executadas.A tomada de decisão com estratégia seria a mais acertada uma vez que existiam recursos à disposição para alcançar o objetivo, e por fim a situação e o resultado.Na situação do primeiro atendimento, se o profissional, tivesse optado em observar primeiramente a condição do paciente, analisaria o problema com mais facilidade e decidiria por executar todas as alternativas para solução. O modelo racional da tomada de decisão era que o médico tomasse a decisão lógica que busca acelerar o resultado do diagnóstico do paciente.Na prática o profissional não faz uso do modelo racional e busca uma solução satisfatória momentânea como analgésicos e sedativos para evitar a queixa primária, onde na verdade o problema deve ser definido, e deve utilizar a gama de alternativas viáveis escolhendo a que o resultado no valor máximo percebido, sendo uma alternativa complementar ao método racional.O médico poderia usar dois tipos de processo de julgamento, para essa avaliação com o paciente:Primeiramente poderia ter julgado a probabilidade, acreditando nas chances da melhoria do paciente. Ou utilizado o julgamento de valor que poderia proporcionar uma maneira simples de lidar com esta situação.
O processo decisório está constante em todos os momentos de nossa vida. É aquele instante em que temos a oportunidade de expressar nossa escolha.As decisões são tomadas para resolver problemas e/ou aproveitar as oportunidades.Na reflexão acima exibe um processo que poderia ter definido logo na primeira consulta. Algumas decisões preliminares importantes poderiam ser executadas.A tomada de decisão com estratégia seria a mais acertada uma vez que existiam recursos à disposição para alcançar o objetivo, e por fim a situação e o resultado.Na situação do primeiro atendimento, se o profissional, tivesse optado em observar primeiramente a condição do paciente, analisaria o problema com mais facilidade e decidiria por executar todas as alternativas para solução. O modelo racional da tomada de decisão era que o médico tomasse a decisão lógica que busca acelerar o resultado do diagnóstico do paciente.Na prática o profissional não faz uso do modelo racional e busca uma solução satisfatória momentânea como analgésicos e sedativos para evitar a queixa primária, onde na verdade o problema deve ser definido, e deve utilizar a gama de alternativas viáveis escolhendo a que o resultado no valor máximo percebido, sendo uma alternativa complementar ao método racional.O médico poderia usar dois tipos de processo de julgamento, para essa avaliação com o paciente:Primeiramente poderia ter julgado a probabilidade, acreditando nas chances da melhoria do paciente. Ou utilizado o julgamento de valor que poderia proporcionar uma maneira simples de lidar com esta situação.
User badge image

Jamile sant anna

Há 11 horas

O processo decisório está constante em todos os momentos de nossa vida. É aquele instante em que temos a oportunidade de expressar nossa escolha.As decisões são tomadas para resolver problemas e/ou aproveitar as oportunidades.Na reflexão acima exibe um processo que poderia ter definido logo na primeira consulta. Algumas decisões preliminares importantes poderiam ser executadas.A tomada de decisão com estratégia seria a mais acertada uma vez que existiam recursos à disposição para alcançar o objetivo, e por fim a situação e o resultado.Na situação do primeiro atendimento, se o profissional, tivesse optado em observar primeiramente a condição do paciente, analisaria o problema com mais facilidade e decidiria por executar todas as alternativas para solução. O modelo racional da tomada de decisão era que o médico tomasse a decisão lógica que busca acelerar o resultado do diagnóstico do paciente.Na prática o profissional não faz uso do modelo racional e busca uma solução satisfatória momentânea como analgésicos e sedativos para evitar a queixa primária, onde na verdade o problema deve ser definido, e deve utilizar a gama de alternativas viáveis escolhendo a que o resultado no valor máximo percebido, sendo uma alternativa complementar ao método racional.O médico poderia usar dois tipos de processo de julgamento, para essa avaliação com o paciente:Primeiramente poderia ter julgado a probabilidade, acreditando nas chances da melhoria do paciente. Ou utilizado o julgamento de valor que poderia proporcionar uma maneira simples de lidar com esta situação.
User badge image

Markylson Domingos

Há 10 dias

O processo decisório tem por dever avaliar as opções propostas por determinadas situações em um conjunto de metas, propósitos ou valores existentes ou longo do tempo e que o individuo ou grupo possui conhecimento, além de reunir todas as informações sobre sua escolha para garantir que seja a melhor alternativa. Ainda sobre o conceito do processo decisório, ele pode ser compreendido como a escolha realizada por parte de um tomador de decisão - um indivíduo ou um grupo de indivíduos - da melhor alternativa entre todas as possíveis. Entretanto a escolha de uma alternativa poderá não ser a melhor, mas naquele momento é a mais viável, ou seja com maiores chances de sucesso. (GOMES & GOMES, 2014).Dessa maneira ao analisar o caso em estudo pode-se pautar as decisões que ocorreram no caso entre: racional e emocional. Logo no inicio, o texto é enfático e deixa claro que as primeiras decisões foram tomadas através da intuição, o emocional falou mais alto e a esposa acabou levando o banqueiro para uma sala de emergência, onde na verdade não seria necessário esse ato, mas a tomada de decisão deveria ter sido embasada por um lado racional, deveria ter planejado um lugar estratégico, onde poderia ter solucionado o problema o mais breve possível. O modelo racional refere-se como a escolha lógica para avaliar e ordenar alternativas que maximizam o alcance dos objetivos estabelecidos. Utilizando as premissas que envolvem: situação, problema ou oportunidade, sendo bem definida e corretamente formuladas as metas com objetivos claros e conhecidos. (SOBRAL & PECI, 2008).Nesse caso, a melhor opção seria uma tomada de decisão racional, o que só veio acontecer quando um outro médico enviou o banqueiro ao neurologista, um profissional qualificado e capacitado para resolução específica desse problema que rapidamente solucionou o problema. Dessa forma fica nítido a importância do tomador de decisão acertadamente, baseando-se em objetivos, preferências, estratégia, situação e resultado. A exemplo:“... cada pessoa participa racional e conscientemente, escolhendo e tomando decisões individuais a respeito de alternativas racionais de comportamento.” (CHIAVENATO, 2003, p.347). Toda organização é um sistema de decisões, onde todos os membros estão continuamente tomando alguma decisão, “... é impossível pensar a organização sem considerar a ocorrência constante do processo decisório”. (FREITAS; KLADIS, 1995, p.6).

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes