Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
169 pág.
CHCS_Capitalização_2021

Pré-visualização | Página 1 de 45

REALIZAÇÃO
ESCOLA DE NEGÓCIOS E SEGUROS
SUPERVISÃO E COORDENAÇÃO METODOLÓGICA
DIRETORIA DE ENSINO TÉCNICO
ASSESSORIA TÉCNICA
CHRISTINE DE FARIA ZETTEL – 2021/2020
MAURÍCIO VIOT – 2018
PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO
ESCOLA DE NEGÓCIOS E SEGUROS – GERÊNCIA DE CONTEÚDO E PLANEJAMENTO
PICTORAMA DESIGN
Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca da Escola de Negócios e Seguros - ENS.
É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, ou de partes dele, 
sob quaisquer formas ou meios, sem permissão expressa da Escola.
E73c Escola de Negócios e Seguros. Diretoria de Ensino Técnico.
 Capitalização / Supervisão e coordenação metodológica da Diretoria de 
Ensino Técnico; assessoria técnica de Christine de Faria Zettel. – 23.ed. – Rio de Janeiro: ENS, 2021.
 169 p. ; 28 cm
 1. Capitalização. 2. Reservas matemáticas. I. Zettel, Christine de Faria. 
 II. Título. 
 0021-2548 CDU 368.027.3(072) 
23ª EDIÇÃO
RIO DE JANEIRO
2021
A 
ENS, promove, desde 1971, diversas iniciativas no âmbito 
 educacional, que contribuem para um mercado de seguros, 
previdência complementar, capitalização e resseguro cada 
vez mais qualificado.
Principal provedora de serviços voltados à educação continuada, para 
profissionais que atuam nessa área, a Escola de Negócios e Seguros 
oferece a você a oportunidade de compartilhar conhecimento e 
experiências com uma equipe formada por especialistas que possuem 
sólida trajetória acadêmica.
A qualidade do nosso ensino, aliada à sua dedicação, é o caminho para 
o sucesso nesse mercado, no qual as mudanças são constantes e a 
competitividade é cada vez maior.
 Seja bem-vindo à Escola de Negócios e Seguros.
CAPITALIZAÇÃO
 1. CAPITALIZAÇÃO: HISTÓRICO E 
 REGULAMENTAÇÃO 8 
 EVOLUÇÃO HISTÓRICA 9
 CLASSIFICAÇÃO DAS SOCIEDADES 11
 A CAPITALIZAÇÃO NO CONTEXTO ECONÔMICO DO PAÍS 12
 PROCON, FISCALIZADORES, REGULADORES E A 
 TRANSPARÊNCIA NA RELAÇÃO DE CONSUMO 13
 ALGUNS ASPECTOS SOBRE AS SOCIEDADES DE CAPITALIZAÇÃO 13
 FIXANDO CONCEITOS 1 15
 2. FUNDAMENTOS TÉCNICOS 
 BÁSICOS E NORMAS DE CONTRATAÇÃO 16 
 TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO: VISÃO GERAL 17
Títulos de Capitalização × Poupança 17
Conceitos de Poupança Programada e Sorteios 18
Características do Título 21
Conteúdo do Título 21
Aprovação do Título 23
 AS MODALIDADES DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 24
A Modalidade Tradicional 24
A Modalidade Instrumento de Garantia 26
A Modalidade Compra Programada 28
A Modalidade Popular 30
A Modalidade Incentivo 32
A Modalidade Filantropia Premiável 35
SUMÁRIO
INTERATIVO
CAPITALIZAÇÃO
 FICHA DE CADASTRO 38
 PROPAGANDA E MATERIAL DE COMERCIALIZAÇÃO 40
 FIXANDO CONCEITOS 2 42
 3. CAPITAL, RESGATE E SORTEIO 45 
AS CONDIÇÕES GERAIS DO TÍTULO: O “CONTRATO” DE CAPITALIZAÇÃO 46
 INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ÀS CONDIÇÕES GERAIS 48
 A CONTRATAÇÃO DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO: 
 SUBSCRITOR E TITULAR 49
 TRANSFERÊNCIA DO TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO: CEDENTE E CESSIONÁRIO 50
 VIGÊNCIA DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 52
 PRAZO DE CARÊNCIA DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 53
 CLASSIFICAÇÃO DOS TÍTULOS: PU, PP E PM 54
 A COMPOSIÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO: AS QUOTAS 
 DE CAPITALIZAÇÃO, DE SORTEIO E DE CARREGAMENTO 55
Quotas de Capitalização 55
Quotas de Sorteio 56
Quotas de Carregamento 57
 A ESTRUTURAÇÃO DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO: 
 O TAMANHO DA SÉRIE 58
 VALOR DA CONTRIBUIÇÃO E SUA ATUALIZAÇÃO 59
 INFORMAÇÕES AO CONSUMIDOR 60
 A PROVISÃO MATEMÁTICA PARA CAPITALIZAÇÃO: 
 A CONSTITUIÇÃO DO CAPITAL PARA RESGATE 60
A Provisão Matemática para Capitalização no Título PU 61
A Provisão Matemática para Capitalização nos Títulos PM ou PP 62
 A REMUNERAÇÃO DO CAPITAL: A TAXA DE JUROS 63
 A ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA DA PROVISÃO MATEMÁTICA: 
 A RECUPERAÇÃO DO PODER DE COMPRA 64
 O RESGATE DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 65
CAPITALIZAÇÃO
Resgate Parcial 66
Resgate Total 66
Penalidade 70
 A TABELA DE RESGATE 70
 SUSPENSÃO E CANCELAMENTO DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 73
 A REABILITAÇÃO DE UM TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 74
Reabilitação sem Prorrogação de Vigência 75
Reabilitação com Prorrogação de Vigência 76
 SORTEIO: O GRANDE ATRATIVO DO TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 76
Considerações Iniciais 76
Efeitos sobre um Título Sorteado 77
Tipos de Sorteio 79
Valores dos Prêmios dos Sorteios 81
Limites aos Prêmios e às Quotas de Sorteio 82
Pagamento do Prêmio do Sorteio e Comunicação ao Titular Sorteado 85
 FIXANDO CONCEITOS 3 86
 4. TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO 
 COMO GARANTIA DE ALUGUEL 96 
 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 97
 GARANTIA NOS CONTRATOS DE LOCAÇÃO 97
Fiador 98
Caução em Dinheiro 98
Seguro Fiança 98
Capitalização Como Garantia de Aluguel 98
Características e Benefícios 100
 MEMBROS ENVOLVIDOS NA COMERCIALIZAÇÃO 
 DA GARANTIA COM A CAPITALIZAÇÃO 102
 PERGUNTAS FREQUENTES 103
 FIXANDO CONCEITOS 4 104
CAPITALIZAÇÃO
 ESTUDOS DE CASO 106 
 ANEXOS 108 
ANEXO 1 – EXEMPLO DE CONDIÇÕES GERAIS DE UM 
TÍTULO DE PAGAMENTO MENSAL (PM) – MODALIDADE TRADICIONAL 109
ANEXO 2 – NORMAS FUNDAMENTAIS DE CAPITALIZAÇÃO 116
ANEXO 3 – ÍNDICES DE ATUALIZAÇÃO 119
ANEXO 4 – RESOLUÇÃO CNSP 384/2020 120
ANEXO 5 – CIRCULAR SUSEP Nº 576, DE 28 DE AGOSTO DE 2018 138
ANEXO 6 – CIRCULAR SUSEP 376, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2008 156
 GABARITO 166 
 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 169 
CAPITALIZAÇÃO 8
UNIDADE 1
 ■ Conhecer a história 
da capitalização e 
sua regulamentação, 
correlacionando aspectos 
inerentes à sua evolução 
até o mercado atual, 
classificando empresas de 
capitalização existentes e 
suas obrigações.
Após ler esta unidade, você deverá ser capaz de:
 ■ Reconhecer as obrigações 
das sociedades de 
capitalização e sua 
forma de organização, 
considerando sua 
evolução e analisando a 
legislação que normatiza o 
mercado de capitalização.
⊲ EVOLUÇÃO HISTÓRICA
⊲ CLASSIFICAÇÃO DAS SOCIEDADES
⊲ A CAPITALIZAÇÃO NO 
CONTEXTO ECONÔMICO DO PAÍS
⊲ PROCON, FISCALIZADORES, 
REGULADORES E A 
TRANSPARÊNCIA NA RELAÇÃO 
DE CONSUMO
⊲ ALGUNS ASPECTOS SOBRE AS 
SOCIEDADES DE CAPITALIZAÇÃO
⊲ FIXANDO CONCEITOS 1
TÓPICOS 
DESTA UNIDADE
CAPITALIZAÇÃO:
HISTÓRICO e 
REGULAMENTAÇÃO
01
CAPITALIZAÇÃO 9
UNIDADE 1
 EVOLUÇÃO HISTÓRICA 
Antes de qualquer coisa, é preciso que você esteja atento para o conceito 
de Capitalização.
“A Capitalização é uma combinação de economia progra-
mada com aplicação única ou mensal, ou periódica, vincu-
lada à participação em sorteios”.
A concepção inicial de Capitalização é atribuída a Paul Viget, diretor de uma 
cooperativa de mineiros da França. Seu objetivo inicial foi montar um sis-
tema que proporcionasse auxílio financeiro aos sócios por meio de suas 
próprias poupanças. O sistema era baseado em contribuições mensais e 
tinha como objetivo constituir um capital, previamente definido, a ser pago 
no fim do período combinado ou por meio de sorteio, de forma antecipada.
Já no Brasil, a primeira Sociedade de Capitalização foi a Sulacap, fundada 
em 1929, mas a oficialização da autorização de funcionamento das socie-
dades de Capitalização só se deu em 1932.
QUADRO EVOLUTIVO
França 
Paul Viget – concepção 
inicial da capitalização
1850 1929 década
1930/40
década
1950
década
1960/70
década
1980
década
1990
Brasil 
Sulacap. 
Inexistência 
de poupança 
interna
Inflação 
pós-guerra, 
declínio do 
produto no 
mercado
Quase eliminação 
do negócio. 
Durante este 
período foi 
instituída a 
correção 
monetária
Entrada de 
conglomerados 
financeiros neste 
setor; o produto 
volta a se expandir
Surgimento 
de produtos 
inovadores 
neste mercado
Surgimento de 
várias empresas 
no segmento. 
Formação de 
poupança e 
investimento na 
construção civil
10
UNIDADE 1
CAPITALIZAÇÃO
No Brasil, após a introdução do Plano Real, em 1994, o faturamento das 
empresas de Capitalização no país aumentou. Esse crescimento decorreu 
da estabilização econômica, da queda nas taxas de juros e do
Página123456789...45