Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Histologia dos órgãos linfáticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Histologia dos órgãos linfáticos
O sistema linfóide ou sistema imunológico protege
o corpo aos patógenos, substâncias estranhas,
agentes infecciosos (bactérias e vírus) e células
anormais.
É composto por:
a. tecidos linfóide (Malt -Tecido linfóide
associado a mucosa),
b. órgãos linfóides ( medula óssea, timo ,
baço e linfonodos),
c. células (linfócitos)
d. vasos linfáticos.
Essas células se encontram no arcabouço de
sustentação no Estroma , constituído por fibras
reticulares (colágeno IV) e células reticulares
(fibroblastos especializados).Portanto, o tecido
linfóide é classificado como tecido conjuntivo
reticular.
Parênquima são os linfócitos T e B.
✴Órgãos primário : armazenam e maturação dos
linfócitos (medula óssea e timo)
✴Órgãos secundários: as resposta imunológica ,
ou seja, ativação dos linfócitos (linfonodos e baço )
Vasos Linfáticos
Os vasos são responsáveis pela drenagem de excesso
de líquido do extracelular ( a linfa ) e drenam às
subclávias.
Difíceis de distinguir - confunde com vênula ,
então o linfático é o qual não contém hemácias
na sua luz-
Capilares contêm endotélio (tec. epitelial simples
pavimentoso ) mais sem lâmina basal
Vasos: contém camadas delgadas e valvas.
Tecido linfático associado a mucosas
São membranas mucosas encontradas no trato
gastrointestinal., respiratório , genitourinários e
pele, são regiões que proporcionam vulnerabilidade
à infecções
Galt- trato gastrointestinal
Valt-genito..
Salt- pele
Balt-brônquios.
Encontram-se nódulos/ folículos linfóides
Primário: contém linfócitos B imaturos
Secundário: expostos a um antígeno , a região
central é denominada centro germinativo , onde os
linfócitos são diferenciados em plasmócitos, ao
redor tem o manto.
Nas regiões adjacentes tem os linfócitos T
Linfonodos
São órgãos linfóides em formato de feijão ou de
rim, encontrados em todo o corpo (axila,
abdominal, inguinal e pescoço).
Contém uma cápsula de tecido conjuntivo denso
não modelado que a envolve , essa cápsula pode
enviar septo ou trabéculas para dentro dos
linfonodos , que servem de via de condução para
os vasos sanguíneos que suprem os linfonodos.
Apresentam:
1. região córtex ( mais externa);
2. região ou zona paracortical ou paracortex
(região intermediária);
3. medula (região mais interna).
1. contém os nódulos linfóides no tecido denso
difuso , com muitos Linfócitos B (mais corado)
2. Linfócitos T nessa região timo-dependente dos
linfonodos.
3. contém os cordões medulares constituídos de
macrogafos, linfocitos t e plamoscitos. Esses
cordões se anastomosam livremente e ficam
próximo aos seios medulares, que são locais de
passagem e filtração da linfa vinda dos seios e
região cortical. A linfa entra pela região convexa
nos vasos aferentes.
Timo
É dividido em lóbulos separados por trabéculas
constituídas por fibras de colágenos e elásticas.
Cada lóbulo tem um córtex, bem corado por causa
dos linfócitos da região e uma medula interna que
cora menos.Uma cápsula fibrosa reveste o órgão.
As células reticulares epiteliais formam uma rede
frouxa que sustenta o parênquima, conhecida como
células-babás tímicas pois em algumas
circunstâncias são envolvidas por uma lâmina
basal da barreira hematotímica no córtex, juntas
protegem os linfócitos imaturos.
Na medula contém células reticulares epiteliais
(CRE) menos que no córtex, macrofagos,
plasmócitos e linfócitos. Os capilares que ali
entram são banhados por componentes da barreira
hematotímica, já as vênulas não -mais
permeáveis- Característica exclusiva da medula é a
presença de corpúsculos esféricos com centro
lamelares , os corpúsculos de Hassal/ tímicos.
(diferencia o timoooo) secretam uma citosina que
instrui as células dendríticas e desenvolve linfócitos
t reguladores de CD4. Não apresenta nódulos
linfóides.
Baço
Recicla ferro pois é um fagocitor de hemácias
velhas.
Inicia uma resposta imunológica que ativa os
linfócitos T e B.
Recoberto por uma cápsula de tecido conjuntivo
denso não modelado, que irradia trabéculas para o
interior do parênquima
Composto:
1. A polpa branca é composta por bainhas
linfóides periarteriais de linfócitos T e
linfócitos B que circundam uma artéria
central.
2. polpa vermelha forma o parênquima
esplênico ,sendo a sua tonalidade
atribuída às abundantes hemácias , têm
capilares sinusóides (ou seios venosos) de
parede delgada em meio a cordões
esplênicos (ou cordões de Billroth).
3. Contém: Linfócito T, linfócito B,
macrófagos, células dendríticas, eritrócitos,
células reticulares
fonte:netter bases da histologia cap 9. sistema
linfático