Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Assistência e Atenção Farmacêutica PROVA

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
FACULDADE DE FARMÁCIA
DEPARTAMENTO DE MEDICAMENTOS
DISCIPLINA FFM 481: ASSISTÊNCIA E ATENÇÃO FARMACÊUTICA
NOME: Carolina Amorim DRE: 112184926
NOME: Rayane Brasil DRE: 113285246
Avaliação da disciplina – 2021/01 FFN – 23/08/2021
1. Discuta de que forma a boa gestão dos componentes do ciclo da assistência farmacêutica pode
contribuir para o acesso a medicamentos, a garantia da qualidade dos medicamentos utilizados nos
serviços de saúde e para a promoção do seu uso racional por profissionais de saúde e usuários,
explicitando a potencial contribuição de cada componente. (3,0 pontos)
O uso racional de medicamentos tem como finalidade dar aos pacientes os medicamentos
apropriados à sua condição clínica, em doses adequadas as suas necessidades individuais, por um
período de tempo adequado e com menor custo possível para ele e para comunidade. Essa forma
contribui para um diagnóstico adequado com indicação e dispensação correta, o que inclui uma
informação e esquema de administração adequados ao paciente. Isso tudo contribui para que o
paciente que venha receber essas condições de tratamento apresente ausência de contra
indicações e menor possibilidade de efeitos adversos. É importante promover esse uso racional
visto que mais da metade de todos os medicamentos são prescritos, dispensados ou usados de
maneira inadequada; somente 50% dos pacientes, em média, fazem uso correto dos seus
medicamentos; e erros na prescrição ou reações adversas de medicamentos podem levar à morte.
2. Dentro das organizações, a Administração significa a combinação de recursos, tecnologias e a
organização de pessoas e seus processos de trabalho para atingir objetivos específicos. Na gestão da
assistência farmacêutica, concebida como campo de práticas em saúde multidisciplinar e
multiprofissional, a coordenação de diferentes processos de trabalho envolvendo distintas categorias
profissionais é fundamental para que haja sinergia entre os diferentes componentes e funcionem,
efetivamente, como um ciclo.
Discuta a importância da administração e do planejamento para a Assistência Farmacêutica, dando
ênfase à gestão de pessoas. Exemplifique, escolhendo um dos componentes do ciclo da Assistência
Farmacêutica, comentando o papel de cada profissional envolvido e destacando a importância de
sua ação coordenada para o bom desempenho da atividade escolhida. (3,0 pontos)
Para um bom planejamento e administração na Assistência Farmacêutica, o desenvolvimento do RH
tem que ser de suma importância, porque tem que buscar qualidade e melhoria no serviços de
saúde. O RH busca um bom profissional para desempenhar as tarefas de acordo com a organização,
e para isso, deve proporcionar desenvolvimento de suas habilidades. O gerenciamento da
Assistência Farmacêutica precisa de um conhecimento de administração e planejamento para que
tudo funcione de acordo com a organização. E para isso deve-se planejar, acompanhar e avaliar o
trabalho para que se possa chegar no objetivo. A administração apresenta níveis de organização
para setores específicos, desempenhando um papel de liderança.
Um exemplo de organização da Assistência Farmacêutica e faz parte da etapa ciclo é o
armazenamento, onde o farmacêutico deve assegurar a qualidade e se o armazenamento de
medicamentos estão em condições adequadas, e garantir a disponibilidade do mesmo em estoque
para o usuário. Ele deve ser responsável pela preparação dos produtos, como rotulagem e
fracionamento dos medicamentos. A equipe que trabalha nesse setor tem importância porque eles
garantem a qualidade do medicamento até o fornecimento ao usuário. Para melhor
armazenamento dos medicamentos, existe um local ideal para isso, o CAF (Centro de
Abastecimento Farmacêutico), destinado para o recebimento, estocagem, expedição de
medicamentos e insumos farmacêuticos, assim conservando os produtos em estoque. Além de ter
um espaço de separação para produtos impróprios (exemplo: vencidos ou adulterados). E isso se
deve ao planejamento adequado, procurando visar as necessidades do local, conhecimento dos
produtos, espaço físico, organização e equipamentos necessários. A organização interna é de suma
importância, pois deve sinalizar as características e identificação para visualização dos produtos e
guardar nos locais apropriados. A segurança do CAF também é um fator importante, como portas
de emergências, extintores de incêndio, cuidado com produtos específicos e equipamentos de
segurança individual
3. Imagine que você acaba de ser admitida(o) como farmacêutica(o) responsável na farmácia de um
serviço de saúde, como um hospital, por exemplo. Depois de se acostumar com a rotina de trabalho, você
percebe que a lista dos medicamentos utilizados na rotina dos serviços está organizada em ordem
alfabética e há uma quantidade muito elevada de itens, incluindo múltiplas opções em cada classe
terapêutica – o que leva você a considerar a redundância dos itens existentes e a questionar a necessidade
de uma lista tão ampla. Ao indagar os colegas mais antigos sobre os motivos para a adoção dos itens, você
descobre que a lista foi montada ao longo do tempo, a partir da livre demanda de diferentes prescritores –
alguns dos quais sequer fazem parte do corpo clínico permanente da unidade.
Comente sobre as consequências desta forma de lidar com a escolha de medicamentos em
serviços de saúde. Quais argumentos e sugestões você utilizaria junto à direção e demais atores-chave
no serviço para melhorar este processo? Que ações poderia propor? (4,0 pontos)
É importante que haja uma padronização dos medicamentos, pois isso ajuda o hospital não só na
redução de preços, mas também para evitar perdas no estoque de tais medicamentos que muita
das vezes não há uma saída contínua. Essa padronização tem como objetivo auxiliar o controle de
estoque de medicamentos e evitar sobreposições, como a citada no texto inicialmente, devido a
isso é necessário orientar o corpo clínico a priorizar o uso dos medicamentos padronizados, fazendo
com que o farmacêutico tenha a melhor comunicação entre o prescritor e o estoque padronizado
na farmácia. Para realizar o controle de estoque, é necessário que se faça ao final de cada mês
utilizando fichas em prateleiras e registros realizados do estoque físico. Essa ficha de prateleira tem
que conter identificação do produto com especificação como nome, forma farmacêutica,
concentração e apresentação e o código do medicamento. Os dados da movimentação do produto
também são necessários como quantidade, dados do fornecedor e do requisitante, lote, validade,
preço unitário e o total. E por fim dados do produto com o consumo mensal, estoque máximo e
mínimo, e ponto de reposição. O ideal é criar um controle informatizado em que se cria um banco
de dados confiável e aumenta a velocidade de localização das informações, e com isso facilita o
gerenciamento. Já que o farmacêutico acabou de assumir o cargo, é importante que ele realize um
inventário que permite coincidir a contagem física do estoque com as fichas de controle, e com isso
verifica-se a divergência de registros.
Referências Bibliográficas:
● Diehl et al. 2016. Logística de medicamentos.
● Assistência farmacêutica para gerentes municipais./Organizado por Nelly Marin et al. Rio de
Janeiro : OPAS/OMS, 2003.
BOA PROVA!