A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Restauração de dentes posteriores classe I e II

Pré-visualização | Página 1 de 1

Restauração de dentes posteriores classe I e II – resina composta
Composição: 
Matriz orgânica, inorgânica, silano: agente de união, iniciador/acelerador – substancia que polimerizam na luz (fotoativação). 
Contração de polimerização: volume final da massa menor que volume inical. 
– força de contração grande: tensões na interface (desloca mat das paredes do preparo).
- força de contração media: sensibilidade pos operatória, trincas no esmalte –> transmite tensão pro remanescente dentário (deflexão das cúspides).
Maior volume de RC em grandes incrementos -> estresse de polimerização, problemas na fotopolimerização.
· Fator C: num de superificies lisas/ sup livres (dividido)
Menor fator C – menor contração 
Maior fator C – menos superfícies livres 
· Tecnica incremental de inserção 
· Incrementos de 2mm;
· Oblíquos;
· Menor numero de paredes possível;
· Não unir paredes opostas.
· Limitações do uso de resina em dentes posteriores 
· Estresse oclusal excessivo;
· Impossibilidade de isolamento absoluto;
· Alto risco a carie;
· Ausência de esmalte.
Sequencia operatória: checagem de oclusao – profilaxia – seleção de cor – anestesia – isolamento absoluto – remoção do tecido cariado – proteção do complexo dentinho pulpar – restauração – acabamento – polimento.