A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
amalgama RESTAURAÇÃO DE PREPAROS CLASSE I E II

Pré-visualização | Página 1 de 1

RESTAURAÇÃO DE PREPAROS CLASSE I E II – AMALGAMA
Amalgama de prata: liga de mercúrios, prata, castanho e cobre, redução o uso do amalgama – presença de mercúrio (material extremamente toxico), risco de contaminação do meio ambiente, uso e descarte inadequados.
· Acesso a lesão com pontas diamantadas esféricas;
· Remoção da dentina cariada com brocas esféricas e curetas
· Convergências das paredes para retenção do amalgama;
· Acabamento da cavidade com recortador, machado e enxada;
· 
· Matriz e cunha (anteparo a inserção do material), evitar excesso;
· Inserção do material – porta amalgama (utilizar logo após a sua trituração);
Iniciar pelas caixas proximais para evitar a formação de espaços vazios
· Condensação – adaptação as paredes e ângulos, compactar o material e reduzir o conteúdo de mercúrio 
OBS: é necessário acrescentar EXCESSO – escultura por REDUÇÃO.
Brunidores: esférico (33) e ovoide (29).
Brunidura pré escultura: contra o ângulo cavo superficial, com objetivo de melhorar a adaptação e remover excesso de Hg.
Escultura: hollemback – iniciada quando o amalgama apresentar resistência ao corte.
Ponta do instrumento apoiada no sulco oclusal e corpo do instrumento apoiado em estrutura dental hígida.
Brunidura pós escultura: diminui mercúrio residual, diminui porosidade, superfície mais lida e melhor desempenho clinico.
· Desadaptação do porta matriz;
· Brunidura finalizada após remoção da matriz;
· Acabamento imediato: brocas multilaminadas em baixa rotação e tiras de lixa metálicas nas proximais;
· Remover isolamento; 
· Checar oclusao.
Acabamento e polimento das restaurações 
Objetivo: refinar escultura, corrigir oclusao, superfície lisa (dificulta acumulo de biofilme, resistência a corrosão, melhor desempenho clinico e reduz ocorrência de fraturas.
- Condensação e brunidura pré escultura: bom polimento gera a correta condensação do amalgama e posteriores bruniduras e esculturas.
-> impactam diretamente no brilho final;
-> quando < riscos e irregularidades na restauração durantes esses procedimentos melhor 
ETAPAS:
· Acabamento imediato: mesma sessão, anatomia primaria ajuste da oclusão remover irregularidades e excessos, conforto e mínimas intervenções.
OBS: grau avançado de cristalização (24 a 48H).
-uso de brocas multilaminas em baixa rotação e tiras de lixa matalica nas proximais.
· Acabamento final: ajustes de forma, anatomia, textura, oclusao, remover excessos remanescentes.
- Atuação das brocas deve ser da margem restauradora para o centro da restauração, evitar formação de degrau.
- Tiras de lixa metálica, menor largura, acompanhar o contorno do dente.
· Polimento: lisura, brilho, tratamento de superfície.
- Borrachas abrasivas (marrom, verde, azul) no baixa rotação;
- Pasta de oxido de zindo ou branco de espanha + álcool 
- Na oclusal: escova de robson + baixa rotação;
- Na proximal: fio dental + pasta abrasiva.
Movimentos intermitentes, pressão moderada, refrigeração constante e enxague entre as pontas.
· 
Quanto menos polida a superfície mais difusa a reflexão;
Quanto mais polida a superfície – reflexão espectral (ideal).
· Polimento satisfatório: os riscos da superfície devem ser menores do que o comprimento médio da luz visível.
· Liso: 2um