A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Impotência Coeundi

Pré-visualização | Página 2 de 2

Nesse caso podemos suspeitar de ACROBUSTITE 
que é um processo inflamatório crônico que 
acomete a extremidade do prepúcio 
causando lesões, ferimentos, áreas de 
necrose, úlceras e edema sendo decorrentes 
a traumas já que o prepúcio dos zebuínos é 
mais pendular e próximo ao chão podendo 
lesionar em arbustos, forragens lesionando 
com mais frequência a extremidade do 
prepúcio. Como há edema, haverá 
estreitamento do óstio prepucial e 
dificuldade de exposição do pênis impedindo 
com que haja a realização da cópula. A 
acrobustite pode evoluir para balanopostite 
acometendo também a glande do pênis. 
 
 
SINTOMAS DA BALANOPOSTITE E ACROBUSTITE 
• Exantema (erupções cutâneas) e úlceras 
da mucosa peniana e prepucial, necrose 
• Acrobustite: acomete somente 
prepúcio; 
• Balanopostite: acomete prepúcio e 
glande peniana. 
 
TRATAMENTO 
• Antibioticoterapia; 
• Lavagens tópicas; 
• Repouso sexual ou até mesmo descarte 
do animal; 
• Debridamento da ferida 
 
Caso Clínico 5 
Em uma criação de ovinos um dos carneiros 
selecionados para reprodução deixou vazias 
as fêmeas com as quais acasalou. Ao 
acompanhar o cortejo e o coito, você percebe 
que o animal em libido e faz a monta 
corretamente. Quando você vai colher o 
sêmen com uma vagina artificial percebe que 
somente a glande do pênis é exposta. Quais 
são as possibilidades para o caso? O que você 
faria no seu exame andrológico para 
confirmar a suspeita e como trataria? 
 
Nesse caso podemos suspeitar de FIMOSE 
que é definida como a diminuição do 
diâmetro do óstio prepucial impedindo a 
exposição peniana. Em graus mais 
avançados o animal não consegue expor nem 
mesmo a glande peniana. 
 É uma enfermidade congênita, porém 
não é hereditária. 
 
COMO SINAIS CLÍNICOS TEMOS 
• Gotejamento da urina (disúria) 
• Balanopostite em razão do acúmulo de 
urina na bainha prepucial; 
• Edema prepucial; 
• Incapacidade de acasalar 
 
TRATAMENTO 
Correção cirúrgica promovendo a abertura 
do óstio prepucial. 
 
 
 
 
Uma outra enfermidade podemos citar a 
PARAFIMOSE que é definida como a 
incapacidade de retorno peniano após 
exposição, ficando este garroteado pelo óstio 
prepucial sendo decorrente de processos 
inflamatórios ou neoplásicos. É mais comum 
em garanhões pois há uso de alguns 
tranquilizantes que podem causar 
relaxamento dos músculos retratores do 
pênis causando paralisia peniana. 
 
 
 
SINAIS CLÍNICOS 
• Laceração peniana em diferentes graus; 
• Gangrena 
 
TRATAMENTO 
• Redução do edema com gelo ou açúcar; 
• Recolocação manual; 
• Amputação parcial do prepúcio

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.