Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Cuidados de enfermagem para crianças com Sindrome de Down

Pré-visualização | Página 1 de 1

Cuidados de Enfermagem para crianças com
Síndrome de Down
1. O que é a Síndrome de Down?
➔ A Síndrome de Down ou trissomia do cromossomo 21
é um distúrbio genético causado pela presença de um
cromossomo 21 extra total ou parcial. Ou seja,
diferente dos 23 pares de cromossomos que
constituem, na maioria das vezes, o nosso genótipo,
no caso da Síndrome de Down há um material
cromossômico excedente ligado ao par 21;
➔ Características dos portadores:
- Cognitiva: Deficiência intelectual ou dificuldade em compreensão
- Físicas: Cardiopatia congênita; Distúrbio de visão; Doença de tireoide; Linha
única na mão esquerda; Músculos flácidos; Obesidade; Orelhas de
implantação baixa, Perda de audição; Respiração bucal;
➔ Exames para detectar a trissomia 21:
- Ultrassom morfológico;
- NIPT ( teste pré-natal não invasivo);
- Cariótipo com banda G
- PGT-A
2. Promoção da socialização a criança portadora de Síndrome de Down
através do auxílio dos profissionais de enfermagem:
➔ O preconceito acoplado à falta de conhecimento por parte dos familiares pode levar
com que a criança com Síndrome de Down tenha dificuldade de socialização. Assim,
é de extrema importância que a enfermagem apresente uma comunicação aberta,
franca e explicativa com a família;
➔ Estudos comprovam que os principais fatores que dificultam a socialização da
criança com SD é a aceitação a doença, déficit de atenção, relação dos pais com a
criança, aspectos fonoaudiológicos e atraso no desenvolvimento infantil;
➔ O principal papel do enfermeiro nesse caso é o acolhimento e incentivo
(demonstrando que um paciente com SD pode se desenvolver, crescer, ter anseios e
realizações como qualquer outra pessoa).