A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
AVD IED

Pré-visualização | Página 1 de 2

1,25 pts.
	
		1.
		Assinale a alternativa correta quanto às características do comércio eletrônico:
	
	
			
	
	por ser mais recente, o Decreto n. 7.962/2013 consegue resolver todas as omissões legislativas do Código de Defesa do Consumidor e do Código Civil quanto ao comércio eletrônico.
	
	o comércio eletrônico ameaça as lojas físicas, já que seus contratos são mais seguros e isentos de problemas.
	
	as contratações eletrônicas costumam ser lentas, devido aos serviços de internet oferecidos no Brasil.
	
	a maior parte dos contratos é de adesão e o art. 49 do Código de Defesa do Consumidor é aplicável (direito de arrependimento e reflexão).
	
	a maior parte dos contratos eletrônicos pode ser livremente negociada, tendo em vista que as partes possuem muito tempo para decidir.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		2.
		Quais são as características da onerosidade excessiva?
	
	
			
	
	Possui amparo legal nos arts. 478 a 480 do Código Civil e um enfoque voltado para a situação de desvantagem entre as partes. Se refere às circunstâncias supervenientes e imprevisíveis que podem afetar o contrato, que podem ser naturais ou humanas. Objetiva a resolução contratual, mas, subsidiariamente, pode ser realizada a revisão, se as partes assim concordarem. Se refere aos contratos de curto prazo.
	
	Possui amparo legal no art. 317 do Código Civil e um enfoque voltado para a situação de desvantagem entre as partes. Se refere às circunstâncias supervenientes e imprevisíveis que podem afetar o contrato, que podem ser naturais ou humanas. Objetiva a revisão contratual. Se refere aos contratos de execução continuada ou de trato sucessivo.
	
	Possui amparo legal no art. 317 do Código Civil e um enfoque voltado para a situação de desvantagem entre as partes. Se refere às circunstâncias normais e previsíveis que podem afetar o contrato. Objetiva a revisão contratual.
	
	Possui amparo legal nos arts. 478 a 480 do Código Civil e um enfoque voltado para a situação de desvantagem entre as partes. Se refere às circunstâncias supervenientes e imprevisíveis que podem afetar o contrato, que podem ser naturais ou humanas. Objetiva a resolução contratual, mas, subsidiariamente, pode ser realizada a revisão, se as partes assim concordarem. Se refere aos contratos de execução continuada ou de trato sucessivo.
	
	Possui amparo legal nos arts. 478 a 480 do Código Civil e um enfoque voltado para a situação de desvantagem entre as partes. Se refere às circunstâncias supervenientes e imprevisíveis que podem afetar o contrato, que podem ser naturais ou humanas. Objetiva a revisão contratual. Se refere aos contratos de execução continuada ou de trato sucessivo.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		3.
		No trecho da notícia abaixo,
	Animal não é "coisa", estabelece PL aprovado pelo Senado PL prevê mudança da natureza jurídica para animais. Texto retorna para Câmara. quinta-feira, 8 de agosto de 2019. Nesta quarta-feira, 7, o plenário do Senado aprovou PL que cria o regime jurídico especial para os animais. De acordo com o texto aprovado, os animais não poderão mais ser considerados "coisas". Como foi modificada no Senado, a matéria retorna para a Câmara dos Deputados. PLC 27/18 estabelece que os animais passam a ter natureza jurídica sui generis, como sujeitos de direitos despersonificados. Eles serão reconhecidos como seres sencientes, ou seja, dotados de natureza biológica e emocional e passíveis de sofrimento. O texto também acrescenta dispositivo à lei dos crimes ambientais para determinar que os animais não sejam mais considerados bens móveis para fins do Código Civil. (disponível em Migalhas.com encurtador.com.br/gvEIV acesso em 05/07/2020)
O conceito que altera a visão iluminista e antropocêntrica em relação aos animais, que não podem apenas ser considerados como coisas, é:
	
	
			
	
	Neurologicidade
	
	Bioética
	
	Sensciência
	
	Racionalismo
	
	Antropoceno
	
	
	
		1,25 pts.
	
		4.
		A pandemia da Covid-19 acelerou a revolução digital, ampliando a quantidade de usuários no comércio eletrônico e nas relações sociais digitais de um modo geral. Nesse sentido, assinale a alternativa que revela alguns dos principais desafios referentes às relações comerciais eletrônicas.
	
	
			
	
	utilização indevida de dados pessoais, concordância, ausência de diálogo.
	
	desterritorialização, virtualização e geolocalização.
	
	desmaterialização, despersonalização, concretude.
	
	despersonalização, utilização indevida de dados pessoais, boa-fé.
	
	desterritorialização, desmaterialização, atemporalidade.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		5.
		O Direito foi feito pelo homem e para o homem; contudo, a partir do surgimento do discurso da sustentabilidade e a criação de um pensamento ecológico, o ser humano passa a entender a necessidade e a importância da manutenção das outras vidas existentes no planeta, seja pelo nascimento de uma ética animal, que hoje não mais tolera atos de maus tratos aos animais não humanos, seja pela manutenção do pensamento antropocêntrico no sentido de que as demais espécies são essenciais à sobrevivência dos seres humanos. [...] É a partir dessa transição que filósofos, juristas e biólogos passam a engajar-se com a luta pelos direitos dos animais, defendendo sua importância para o planeta e sua semelhança com os seres humanos.
ALMEIDA, Brenda Ferreira. A proteção dos animais no direito brasileiro: limites do reconhecimento destes como sujeitos de direito. 2019. 67 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Direito).Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
A partir do texto acima e tendo por base a compreensão de sujeito de direito no ordenamento jurídico brasileiro, avalie as afirmativas abaixo:
I. Os sujeitos de direito no direito brasileiro abrangem os seres humanos e os seres não humanos.
II. Os sujeitos de direito reconhecidos pelo direito pátrio se mantiveram os mesmos desde os primórdios da civilização brasileira, sendo abarcados nesse conceito, portanto, crianças, mulheres, negros e outros.
III. Os sujeitos de direito apresentam a mesma concepção em qualquer ordenamento jurídico de qualquer sociedade, ou seja, todas as pessoas humanas são consideradas sujeitos de direito, detentoras de direitos no mundo todo.
IV. Os sujeitos de direito considerados pelo direito brasileiro são as pessoas humanas, nacionais ou estrangeiras, que habitam o território do país.
V. Os sujeitos de direito são os indivíduos reconhecidos por uma sociedade como detentores de direitos e deveres, participando da vida social e objetivando o bem comum.
Estão corretas as afirmativas. 
	
	
			
	
	I e II
	
	II e III. 
	
	III e IV.
	
	IV e V.
	
	I e V. 
	
	
	
		1,25 pts.
	
		6.
		Em uma demanda judicial na qual Carlos da Silva está sendo processado por João, surgiu uma dúvida acerca do domicílio de Carlos para fixação do foro competente para processar e julgar a ação. Carlos alegou que seu domicílio é na Capital do Estado de São Paulo, mas João afirma que não há provas de manifestação de vontade de Carlos no sentido de fixar seu domicílio naquela cidade.
Assinale a alternativa correta sobre o papel da vontade das partes diante de uma relação jurídica:
	
	
			
	
	Por se tratar de um fato jurídico em sentido estrito, a vontade de Carlos na fixação de domicílio é irrelevante, uma vez que não é necessário levar em consideração a conduta humana para a determinação dos efeitos jurídicos desse fato.
	
	Por se tratar de um negócio jurídico, a vontade de Carlos na fixação de domicílio é relevante, já que é a manifestação de vontade que determina quais efeitos jurídicos o negócio irá produzir.
	
	Por se tratar de um ato-fato jurídico, a vontade de Carlos na fixação de domicílio é irrelevante, uma vez que, embora se leve em consideração a conduta humana para a determinação dos efeitos jurídicos, não é exigível manifestação de vontade.
	
	Por se tratar de um ato jurídico em sentido estrito, embora os seus efeitos sejam predeterminados pela lei, a

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.