A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
O SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO E A MEDULA ADRENAL capítulo 61 Guyton

Pré-visualização | Página 4 de 7

provocando a formação de secreção concentrada contendo altas porcentagens de enzimas 
e muco. Entretanto, ela também causa vasoconstrição dos vasos sanguíneos que irrigam as glândulas, e, dessa 
forma, às vezes diminuem suas intensidades de secreção. 
As glândulas sudoríparas secretam grande quantidade de suor quando os nervos simpáticos são estimulados, mas 
nenhum efeito é causado pela estimulação dos nervos parassimpáticos. Entretanto, as fibras simpáticas para a 
maioria das glândulas sudoríparas são colinérgicas (com exceção de algumas fibras adrenérgicas, nas palmas das 
mãos e solas dos pés), em contraste com quase todas as outras fibras simpáticas que são adrenérgicas. Além 
disso, as glândulas sudoríparas são estimuladas, sobretudo, por centros no hipotálamo que em geral são 
considerados parassimpáticos. Portanto, a sudorese poderia ser considerada função parassimpática, ainda que 
controlada por fibras nervosas que anatomicamente são distribuídas pelo sistema nervoso simpático. 
As glândulas apócrinas nas axilas secretam secreção espessa, odorífera, como resultado de estimulação 
simpática, mas elas não respondem à estimulação parassimpática. Essa secreção na verdade funciona como 
lubrificante que permite movimentação deslizante fácil das superfícies embaixo da articulação do ombro. As 
glândulas apócrinas, apesar da sua relação embriológica íntima com as glândulas sudoríparas, são ativadas por 
fibras adrenérgicas em vez de fibras colinérgicas e também são controladas pelos centros simpáticos do sistema 
nervoso central, em vez de pelos centros parassimpáticos. 
 Plexo Nervoso Intramural do Sistema Gastrointestinal: 
O sistema gastrointestinal tem seu próprio conjunto intrínseco de nervos, conhecido como plexo intramural ou 
sistema nervoso entérico, localizado nas paredes do intestino. Além disso, tanto a estimulação parassimpática 
como a estimulação simpática se originando no cérebro podem afetar a atividade gastrointestinal, principalmente 
pelo aumento ou pela diminuição de ações específicas no plexo intramural gastrointestinal. A estimulação 
parassimpática, em geral, aumenta o grau da atividade total do trato gastrointestinal, pela promoção do 
peristaltismo e relaxamento dos esfíncteres, permitindo, assim, a rápida propulsão dos conteúdos por esse trato. 
Esse efeito propulsivo é associado aos aumentos simultâneos na intensidade da secreção por muitas das 
glândulas gastrointestinais. As funções normais do trato gastrointestinal não são muito dependentes da 
estimulação simpática. Entretanto, forte estimulação simpática inibe o peristaltismo e aumenta o tônus dos 
esfíncteres. O resultado final é propulsão do alimento muito retardada pelo trato e às vezes também por secreção 
diminuída — até o ponto de às vezes causar constipação. 
 Coração: 
Em geral, a estimulação simpática eleva a atividade total do coração. Esse efeito é produzido pelo aumento tanto 
da frequência como da força da contração cardíaca. A estimulação parassimpática causa efeitos opostos — 
frequência cardíaca e força de contração diminuídas. Expressando esses efeitos de outra forma, a estimulação 
simpática aumenta a eficácia do coração como bomba, da forma que é necessária durante exercício pesado, 
enquanto a estimulação parassimpática diminui o bombeamento do coração, permitindo que ele descanse entre 
períodos de atividade exaustiva. 
 Vasos Sanguíneos Sistêmicos: 
A maioria dos vasos sanguíneos sistêmicos, especialmente os das vísceras abdominais e da pele dos membros, é 
contraída pela estimulação simpática. A estimulação parassimpática quase não tem efeitos na maioria dos vasos 
sanguíneos. Em algumas condições, a função beta dos simpáticos causa dilatação vascular, em vez da constrição 
vascular simpática normal, mas essa dilatação ocorre raramente, exceto após a administração de fármacos que 
bloqueiam os efeitos vasoconstritores simpáticos alfa que por sinal são os receptores dominantes na vasculatura. 
 Efeito da Estimulação Simpática e Parassimpática na Pressão Arterial: 
A pressão arterial é determinada por dois fatores: a propulsão do sangue pelo coração e a resistência ao fluxo do 
sangue pelos vasos sanguíneos periféricos. A estimulação simpática aumenta tanto a propulsão pelo coração, 
como a resistência ao fluxo, o que em geral causa aumento agudo da pressão arterial, mas com frequência 
variação muito pequena, a longo prazo, a não ser que os efeitos simpáticos promovam também a retenção de 
água e sal pelos rins. Por sua vez, estimulação parassimpática moderada, mediada pelos nervos vagos, diminui o 
bombeamento cardíaco não tendo quase nenhum efeito na resistência vascular periférica. Portanto, o efeito 
comum é a leve diminuição da pressão arterial. Entretanto, estimulação parassimpática vagal muito forte pode 
quase parar ou, em certas ocasiões, parar completamente o coração por alguns segundos e causar perda 
temporária de toda ou de grande parte da pressão arterial. 
 Efeitos da Estimulação Simpática e Parassimpática em Outras Funções do Corpo: 
Por causa da grande importância dos sistemas de controle simpático e parassimpático, eles são discutidos neste 
texto muitas vezes em relação às múltiplas funções orgânicas. Em geral, a maioria das estruturas de origem 
endodérmica, tais como ductos biliares, vesícula, uretra, bexiga e brônquios, é inibida pela estimulação simpática, 
mas excitada pela estimulação parassimpática. A estimulação simpática também tem múltiplos efeitos 
metabólicos, tais como liberação de glicose pelo fígado, elevação da concentração de glicose no sangue, elevação 
da glicogenólise, no fígado e no músculo, aumento da força de contração musculoesquelética, aumento do 
metabolismo basal e aumento da atividade mental. 
 
FUNÇÃO DAS MEDULAS ADRENAIS 
 
A estimulação dos nervos simpáticos, que vão até as medulas adrenais, causa a liberação de grande quantidade de 
epinefrina e norepinefrina no sangue circulante, e esses dois hormônios são, por sua vez, levados para todos os tecidos 
do corpo. Em média, cerca de 80% da secreção são de epinefrina e 20% de norepinefrina, embora as proporções relativas 
possam variar bastante em diferentes condições fisiológicas. 
A epinefrina e a norepinefrina circulantes têm quase os mesmos efeitos nos diferentes órgãos como os efeitos 
ocasionados pela estimulação simpática direta, exceto que os efeitos duram 5 a 10 vezes mais tempo, porque esses dois 
hormônios são removidos lentamente do sangue durante período de 2 a 4 minutos. 
A norepinefrina circulante causa constrição da maioria dos vasos sanguíneos do corpo; acarreta também atividade 
aumentada do coração, inibição do trato gastrointestinal, dilatação das pupilas etc. 
A epinefrina produz quase os mesmos efeitos que os causados pela norepinefrina, sendo diferentes nos seguintes 
aspectos: primeiro, a epinefrina, por provocar sua maior ação na estimulação dos receptores beta, tem efeito maior na 
estimulação cardíaca do que a norepinefrina. Segundo, a epinefrina causa somente a fraca constrição dos vasos 
sanguíneos dos músculos em comparação com a vasoconstrição muito mais forte causada pela norepinefrina. Como os 
vasos do músculo representam segmento importante dos vasos do organismo, essa diferença tem importância especial, 
pois a norepinefrina aumenta muito a resistência periférica total e eleva a pressão arterial, enquanto a epinefrina 
aumenta muito menos a pressão arterial, mas aumenta mais o débito cardíaco. Terceira diferença entre as ações da 
epinefrina e da norepinefrina está relacionada a seus efeitos sobre o metabolismo nos tecidos. A epinefrina tem efeito 
metabólico 5 a 10 vezes mais forte que a norepinefrina. De fato, a epinefrina secretada pelas medulas adrenais pode 
aumentar o metabolismo do organismo, muitas vezes, por até 100% acima do normal, aumentando, dessa forma, a 
atividade e a excitabilidade do organismo. Ela também eleva a intensidade de outras atividades metabólicas, como a 
glicogenólise no fígado e no músculo e a liberação de glicose

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.