A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Tecido ósseo Revisão histológica e Reabsorção óssea

Pré-visualização | Página 2 de 2

corpo está sendo remodelada 
o A taxa de renovação de tecido ósseo compacto 
é de cerca de 4% ao ano e a do tecido ósseo 
esponjoso é de cerca de 20% por ano 
o A remodelação também ocorre em velocidades 
distintas nas diferentes regiões do corpo 
Correlação clínica 
• Ortodontia é o ramo da odontologia que trata da 
prevenção e da correção de dentes mal alinhados. O 
movimento dos dentes ocasionado por aparelhos 
exerce uma tensão no osso que forma os alvéolos que 
ancoram os dentes. Em resposta a esse estresse 
artificial, osteoclastos e osteoblastos remodelam os 
alvéolos de modo a alinhar os dentes da maneira 
correta 
 
 
SOI II TEÓRICA 
Reparação das fraturas 
• O reparo da fratura envolve formação de um 
hematoma de fratura durante a fase reativa, 
formação de calo fibrocartilaginoso e calo ósseo 
durante a fase reparativa e fase de remodelação 
óssea 
• A fratura é definida com uma solução de 
continuidade do tecido ósseo, provocada por 
traumatismo ou lesão óssea pré-existente 
 
• Com a fratura ocorre hemorragia, destruição da 
matriz e morte de células 
• Para que o processo de reparo se inicie deverá 
ocorrer a remoção das células mortas e de 
coagulo pelos macrófagos 
• Forma-se um colar em torno da fratura devido á 
proliferação, a partir do endósteo e do periósteo, 
de um tecido rico em células osteoprogenitoras 
 
• Entre as extremidades ósseas fraturadas e esse 
anel conjuntivo se forma um tecido ósseo primário 
• Esse tecido se forma a partir de pedaços de 
cartilagem e por ossificação intramembranosa 
• Primeiras 24 horas a 10 - 15 dias 
 
• Surge então o calo ósseo constituído por tecido 
ósseo imaturo que une de forma provisória as 
extremidades ósseas 
 
• Com o tempo, as trações e pressões exercidas 
sobre o osso durante esse processo permitem a 
remodelação do calo e sua completa substituição 
por tecido ósseo lamelar 
• Até 60 dias 
 
Reparação óssea 
• Uma fratura óssea causa danos e desnutrição à 
matriz óssea, morte das células, rachaduras no 
periósteo e endosteo e possível deslocamento das 
extremidades do osso quebrado. Os vasos 
sanguíneos são danificados próximo a fratura e 
uma hemorragia localizada enche a zona da 
fratura, resultando na formação de um coagulo 
local 
 
Referencias: