Buscar

Transformacoes_oxi-reducao

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

IQ-UFG 
Curso Experimental de Transformações Químicas 
Reações de Óxido-Redução / Prof. Dr. Anselmo 
Texto Original: Prof. Dr. Aparecido 
 
Introdução 
 As substâncias, pela própria natureza, apresentam sempre uma tendência finita de 
receber ou doar elétrons. Essa força propulsora dirige um grande número de reações químicas, 
formando e quebrando ligações em busca de um equilíbrio onde as tendências se 
contrabalançam. Assim, espécies com tendências opostas como zinco metálico e os íons de 
cobre, reagem rapidamente formando íons de zinco e cobre metálico, mediante simples 
transferência de elétrons. 
 
Zn(s) + Cu2+(aq) Zn2+(aq) + Cu(s) 
 
 A mesma reação acima pode ser executada, porém com maiores proveitos, separando-
se os reagentes zinco e íons de cobre em dois recipientes distintos, ligados por uma ponte 
salina. Nesse caso, fazendo-se uma conexão metálica (condutora) entre os dois sistemas, os 
elétrons fluirão espontaneamente através do condutor do zinco para os íons de cobre, como se 
esses estivessem reagindo naturalmente. O sistema assim projetado constitui uma pilha, que é 
capaz de produzir corrente elétrica através de uma reação química. 
 O importante fato da eletricidade poder ser produzida por meio de transformações 
químicas, permite o estoque de energia elétrica sob a forma de reagentes químicos, os quais 
poderão ser usados para gerar energia elétrica e outras formas de energia, quando houver 
necessidade. 
 Pode-se, ainda, através da passagem de eletricidade em um sistema, provocar a 
ocorrência de reações no sentido inverso daquela em que processaria espontaneamente. O 
processo assim executado é denominado eletrólise e encontra enormes aplicações na indústria, 
principalmente metalúrgica e química. 
 30 
Objetivos 
 Estudar as reações de óxido-redução, utilizando conceitos e medidas de potencial de 
redução. 
 Determinar a atividade de alguns metais em reações de óxido-redução. 
Assuntos envolvidos 
 Reações de óxido-redução: definição, conceitos de semi-reação, balanceamento. 
 Eletroquímica: potenciais de eletrodo, pilhas. 
Procedimentos 
Estudo da reatividade de alguns metais 
 
Lixe e lave com água destilada os metais (Fe, Zn, Sn, Cu e Pb) a serem utilizados. Coloque 
os metais nos tubos de ensaio e anote os símbolos dos metais nos respectivos tubos. A seguir 
adicione em cada tubo 10 gotas de solução 0,2 mol/L de nitrato de magnésio e observe em 
quais tubos ocorre a reação. Anote os resultados. Retire a solução e lave o tubo de ensaio e o 
metal com água destilada. Se a superfície de algum metal estiver atacada, lixe-o novamente. 
Adicione a seguir em cada tubo uma solução de sulfato de zinco e observe o comportamento de 
cada metal. Anote os resultados. Repita o procedimento acima com as soluções de cloreto de 
estanho, sulfato de cobre, nitrato de chumbo, nitrato de prata e com uma solução diluída de 
ácido clorídrico (para o caso do chumbo, use ácido clorídrico concentrado). Observe e anote. 
Analise os resultados e determine os casos em que houve a formação de uma pilha. 
Coloque os metais estudados na ordem crescente dos potenciais de oxidação. 
 
 31 
Medidas de potenciais de eletrodos 
 
Monte o seguinte arranjo para medir os potenciais das reações de oxi-redução dos metais: Fe, 
Zn, Cu e Pb. Corte uma folha de papel de filtro em seções como ilustra a figura a seguir: 
 
 
Coloque a folha sobre um placa de vidro plana. Limpe as placas dos metais a serem 
utilizadas e escreva o símbolo do metal correspondente em cada uma das seções do papel de 
filtro. 
Organize uma tabela com as possíveis combinações para formar pilhas. Baseado nas 
observações, determine, em cada combinação, os eletrodos positivos (onde há consumo de 
elétrons) e negativo (onde são gerados os elétrons). 
Umedeça cada seção com 2 gotas de solução 1,0 mol/L do sal do metal correspondente 
e coloque sobre esta a placa de metal. Coloque algumas gotas de solução 1 mol/L de nitrato de 
sódio na área central do papel de filtro, de tal modo que todas as soluções entrem em contato. 
Meça imediatamente os potenciais entre os vários metais, utilizando para isso um 
voltímetro eletrônico. Anote as medidas dos potenciais e as pinhas correspondentes. Calcule o 
valor do potencial esperado para cada pilha utilizando a tabela do Apêndice. 
Compare com os valores obtidos experimentalmente. 
 
 32 
Tópicos a serem discutidos no relatório 
 
 Medidas dos potenciais e as pilhas correspondentes. 
 Os polos positivo e negativo de cada pilha. 
 A função do nitrato de sódio. 
 O valor do potencial padrão esperado para cada pilha utilizando uma tabela de 
potencial de redução, como a que consta no atalho da página do curso. 
 A comparação dos valores obtidos experimentalmente com os valores calculados. 
 As equações que representam as reações de oxi-redução. 
 
http://www.abcte.org/files/chemStd-Redux-Potentials-cropped.jpg
http://www.quimica.ufg.br/docentes/anselmo/?menu_id=1226921605&pos=esq&site_id=55

Outros materiais