Buscar

Reino protista

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

“Reino” Protista 
→ Grupo polifilético: não pode ser considerado um 
grupo monofilético, já que os organismos não 
descendem de um único ancestral em comum 
▹Como os protozoários e bactérias não se encaixam 
em outro reino, foram incluídos no reino Protista 
 
Protozoários 
Características gerais 
→ Heterótrofos por absorção: parasitas, predadores, 
decompositores 
▹Fagocitose - vacúolo digestivo (digestão intracelular) 
- vacúolo residual - clasmocitose (exocitose) 
→ Habitat: mares, rios, lagos, poços, lama e terra 
úmida 
▹Fazem parte do zooplâncton 
▹Marinhos: isotônicos em relação ao meio 
▹Dulcícolas: hipertônicos em relação ao meio, 
ganham água por osmose e vacúolo contrátil elimina 
o excesso (osmorregulacao) 
→ Reprodução: assexuada (bipartição) ou sexuada 
(conjugação ou formação de gametas) 
→ São fixos ou moveis 
→ De vida livre, parasitas (+-), comensais (+o) ou 
mutualistas (++) 
→ Trocas gasosas e excreção: difusão direta ou 
excreção pelo vacúolo contrátil em dulcícolas 
 
Ciliados 
→ Vida livre e parasitas 
→ Vacúolo contrátil: comum em água doce 
→ Cílios: deslocamento e obtenção de alimento 
(suspensivoros) 
→ Digestão: entrada de alimentos (citóstoma), 
transporte ao meio interior (citofaringe) e eliminação 
de resíduos (citopígeo ou citoprocto) 
→ Reprodução: assexuada por divisão binaria 
transversal e sexuada por conjugação (troca de 
micronúcleos entre indivíduos) 
→ Macronúcleo (metabolismo celular) e micronúcleo 
(reprodução) 
→ Estigma ou mancha ocelar: fotorrecepção 
→ Representantes: Paramecium (suspensivoro), 
Didinium (predador) e Balantidium coli (parasita 
intestinal) 
 
 
Rhizópoda: sarcodíneos 
→ Vida livre (aquáticos), parasitas ou comensais 
→ Locomoção: pseudópodos (movimento ameboide) 
→ Reprodução: assexuada por divisão binaria 
→ Nome genérico: amebas (amebozoários) 
Doenças: 
→ Disenteria amebiana ou amebíase: Entamoeba 
hystolytica 
▹ Sintomas: diarreia com muco e sangue 
▹ Transmissão: água ou alimentos contaminados por 
cistos 
▹ Ciclo: cisto eclode no intestino delgado = saída do 
trofozoíto = infecta outras regiões ou forma cistos que 
são eliminados em fezes 
▹ Profilaxia: saneamento básico e higiene 
 
 
Zoomastigophora: flagelados 
→ Mutualísticos ou parasitas 
→ Locomoção: flagelos 
→ Reprodução: assexuada por divisão binaria 
Doenças: 
→ Giardíase: Giardia lambia ou intestinalis 
▹ Sintomas: diarreia, dores abdominais, náuseas 
▹ Transmissão: água ou alimentos contaminados por 
cistos 
▹ Profilaxia: saneamento básico e higiene 
→ Doença de Chagas: Trypanosoma cruzi 
▹ Sintomas: hipertrofia e disfunção de órgãos como 
coração 
▹ Transmissão: fezes do hemíptero 
hematófagoTriatoma infestans (barbeiro ou 
chupança), alimentos contaminados, transfusão de 
sangue, transplante de órgãos ou via congênita 
(gravidez e parto) 
▹ Ciclo: picada = coceira = escoriações = entrada das 
fezes com tripomastigota na corrente sanguínea = 
instalação em órgãos = formação de amastigotas = 
rompimento da célula = volta como tripomastigota 
para o sangue = picada do inseto = epimastigota no 
intestino do barbeiro = transforma em tripomastigota 
▹ Profilaxia: melhora das habitações, combate ao 
barbeiro, controle de doador de sangue e órgãos, 
educação sanitária 
→ Doença do sono: Trypanosoma gambiensis 
▹ Sintomas: sonolência por lesões no sistema 
nervoso (letargia) 
▹ Transmissão: picada da mosca Tsé-Tsé (glossina 
palpalis) 
→ Leishmaniose: tegumentar (L. braziliensis) e 
visceral (L. chagasi) 
▹ Sintomas: tegumentar ou úlcera de Bauru (feridas 
de difícil cicatrização) e visceral ou calazar (febre, 
lesões nas vísceras, aumento do fígado e baço e 
anemia) 
▹ Transmissão: picada do Lutzomyia (flebótomos, 
mosquito-palha ou birigui) 
▹ Ciclo: suga o sangue de animais silvestres = pica o 
homem = promastigota transforma em amastigota 
nos macrófagos = infecção de outras células ou vão 
para o sangue = mosquito pica = transformação em 
promastigota no intestino do inseto 
▹ Profilaxia: combate ao mosquito, evitar 
desmatamento, cuidado com cães e animais silvestres 
(visceral) 
→ Tricomoníase: Trichomonas vaginalis 
▹ Sintomas: infecções uretrais (homem) e vaginais 
(mulheres), corrimento vaginal e ardor ao urinar 
(principalmente em mulheres) 
▹ Transmissão: contato sexual, compartilhamento de 
objetos pessoais 
▹ Ciclo: trofozoíto nas mucosas vaginal e da uretra 
peniana = divisão binaria = colonização das regiões 
vaginal e uretra peniana 
▹ Profilaxia: uso de preservativos e evitar fômites 
(roupas intimas, toalhas, sanitários públicos) 
 
 
Sporoza: esporozoários ou 
apicomplexos 
→ Endoparasitos no sangue 
→ Locomoção: deslizamento e flexão 
→ Reprodução: metagênese 
▹ Esporogônia (fase sexuada): encistamento do 
zigoto e divisão meiótica, originando quatro 
esporozoítos; no hospedeiro definitivo 
▹ Esquizogonia (fase assexuada): divisões do núcleo 
celular; no hospedeiro intermediário 
Doenças: 
→ Malária: Plasmodium 
▹ Brasil: P. vivax (terça benigna, surtos febris de 48-
48h), malariae (quartã benigna, 72-72h) e falciparum 
(terça maligna, irregular, 36-48h) 
▹ Sintomas: febre e lesões no fígado 
▹ Transmissão: picada do mosquito Anopheles 
(mosquito-prego), compartilhamento de agulhas e 
seringas, transfusão sanguínea, transplante de órgãos, 
via placentária e parto 
▹ Hospedeiros: mosquito definitivo (esporogonia) e 
homem intermediário (esquizogonia) 
▹ Ciclo: picada do mosquito = esporozoíto da 
corrente sanguínea até o fígado = origem dos 
merozoítos = penetram nas hemácias = liberação de 
toxinas = acessos febris = diferem em gametócitos = 
picada do mosquito = diferem em gametas no 
estomago do mosquito = fecundação = encistamento 
do zigoto = esporogonia no cisto = esporozoítos 
liberados 
▹ Profilaxia: combate ao mosquito 
→ Toxoplasmose: Toxoplasma gondii 
▹ Sintomas: geralmente assintomática, pode causar 
cegueira 
▹ Transmissão: carne contaminada e contato com 
fezes de gato contaminadas por cistos 
▹ Ciclo: gatos comem ratos infectados = formação de 
cistos no intestino = eliminação em fezes = 
contaminação de solos, alimentos e água = ingestão 
dos cistos 
▹ Profilaxia: cozinhar bem alimentos, evitar contato 
com cães e gatos durante a gravidez 
 
 
Actinópoda: radiolários e 
heliozoários 
→ Marinhos (radiolários) ou de água doce (maioria 
dos heliozoários) 
→ Locomoção: pseudópodos finos, longos e rígidos 
(axópodes) 
→ Geralmente planctônicos 
→ Alguns com espinhos esqueletais 
 
Foraminíferos ou 
granuloreticulosa 
→ Maioria marinha 
→ Locomoção: pseudópodos finos, longos e 
ramificados 
→ Exoesqueleto de carbonato de cálcio (CaCO3) ou 
aglutinação de areia, espículas de esponjas 
→ Importância: carapaça depositada no fundo dos 
mares gera rochas sedimentares calcáreas 
 
 
Algas 
Características gerais 
→ Autótrofas: realizam fotossíntese 
▹Mixotrófico: hábitos heterótrofos na ausência de luz 
(Euglena) 
→ Habitat: lagos, rios, solos úmidos, cascas de árvores 
ou oceanos 
→ Reprodução: unicelulares (bipartição, 
fragmentação) ou pluricelulares (ciclos reprodutivos 
haplobionticos) 
→ São moveis ou possuem um estágio móvel no ciclo 
de vida 
→ Talófitos: corpo em forma de talo, tecido único e 
não diferenciado 
 
Importância 
→ Base da cadeia alimentar aquática 
→ Liberação de O2 nos ecossistemas aquáticos 
→ Sequestro de CO2 (atenua o aquecimento global) 
→ Uso industrial 
 
Euglenophytas: euglenoides 
→ Unicelulares e sem parede celular 
→ Habitat: maioria de água doce 
→ Locomoção: um ou dois flagelos que partem do 
reservatório 
→ Reprodução: assexuada por divisão binaria 
longitudinal 
→ Mixotrófica: se alimenta por fagocitose na ausência 
de luz 
→ Pigmentos: clorofila a e b, carotenoides e xantofilas 
→ Estigma ou mancha ocelar: percepção de luz 
(fotorrecepção) 
→ Substância de reserva: paramilo 
→ Importância: componente importante do 
fitoplâncton e deixa a piscina esverdeada 
 
 
Dinophyta: dinoflageladosou 
pirrófitas 
→ Unicelulares 
→ Habitat: maioria marinha 
→ Locomoção: flagelo transversal (giro) e flagelo 
longitudinal (deslocamento para frente) 
→ Reprodução: assexuada por cissiparidade 
→ Pigmentos: clorofilas a e c e carotenoide 
→ Substância de reserva: amido 
→ Representantes: 
▹Zooxantelas: mutualistas de animais invertebrados 
ou protistas, contribuem para a nutrição do 
hospedeiro (fotossíntese) e recebem proteção e 
substâncias 
▹Noctiluca scintillans: bioluminescência (reação entre 
a proteína luciferina e a enzima luciferase) 
▹Gonyaulax: maré vermelha; liberam neurotoxina 
que intoxica peixes e compromete a cadeia alimentar, 
sem obter benefícios (amensalismo) 
→ Branqueamento de corais: aumento da 
temperatura da água e poluição ocasiona a morte das 
zooxantelas associadas aos corais, responsáveis pela 
cor deles; bioindicador do aquecimento global 
 
 
Bacillariophytas: diatomáceas 
→ Unicelulares 
→ Habitat: água doce e salgada 
→ Locomoção: deslizamento (sem cílios e flagelos) 
→ Reprodução: assexuada por divisão binaria e 
reprodução sexuada quando atinge o tamanho 
mínimo 
→ Frústula ou carapaça: parede celular de óxido de 
sílica (SiO2) 
→ Importância: liberação da carapaça, formando a 
terra diatomácea (uso em tijolos, telhas, creme 
dental, cosméticos.) 
 
 
Phaeophytas: algas pardas ou 
marrons 
→ Multicelulares 
→ Habitat: maioria marinha 
→ Locomoção: deslizamento (sem cílios e flagelos) 
→ Reprodução: assexuada e sexuada 
→ Pigmentos: clorofilas a e c e fucoxantina 
(carotenoide) 
→ Substância de reserva: laminarina 
→ Importância: liberação alginato (uso em fabricação 
de papel, estabilizante de sorvetes) 
→ Representantes: 
▹ Kelps: florestas marinhas = grande porte 
▹Sargassum: mar de açoures/sargaço 
▹Kombú (Macrocystis japonica): alimento 
 
 
Rhodophytas: algas vermelhas 
→ Multicelulares 
→ Habitat: maioria 
marinha 
→ Pigmentos: ficoeritrina 
→ Talo complexo 
→ Importância: liberação 
ágar (usado em meio de 
cultura) e carragenina 
(usada em gelatina, bala de goma, cosméticos, 
pomadas, cremes) 
→ Representantes: Nori (usado em sushi) 
 
Chrysophytas: algas douradas 
→ Maioria unicelular 
→ Habitat: água doce, 
mares e solos úmidos 
→ Pigmentos: clorofilas a 
e c, carotenoides e 
xantofilas 
→ Frústula ou carapaça: 
parede celular com. compostos pécticos e sílica 
→ Importância: liberação da carapaça, formando a 
terra diatomácea (uso em tijolos, telhas, creme 
dental, cosméticos.) 
 
 
Chlorophytas: algas verdes 
→ Uni ou pluricelulares 
→ Habitat: mar, água doce, neve, troncos de árvore, 
associação com fungos (líquens), parte do 
fitoplâncton 
→ Pigmentos: clorofilas a e b, xantofila e caroteno 
→ Substância de reserva: amido 
→ Parede celular: celulose, hemicelulose e 
substâncias pécticas 
→ Ancestrais das plantas 
→ Importância: produção de O2 e sequestro de CO2 
 
Reprodução 
Sexuada 
→ Ciclo haplonte: 
▹Meiose pós zigótica (inicial 
ou zigótica) 
▹Gametas produzidos por 
mitose 
▹Zigoto como única célula 
diploide 
▹Individuo adulto com 
células haploides 
 
→ Ciclo diplonte: 
▹Meiose pré-gamética (final 
ou gamética) 
▹Gametas como únicas 
células haploides 
▹Individuo adulto com 
células diploides 
 
 
→ Ciclo haplodiplobionte: 
▹Meiose pré-espórica 
(intermediaria ou espórica) 
▹Estruturas multicelulares 
haploides e diploides 
▹Esporófito: entidade 
diploide que forma esporos 
por meiose 
▹Gametófito: entidade 
haploide formado por mitose a partir do esporo e que 
produz gametas por mitose 
▹Geração gametófito: desenvolvimento do esporo 
até formação dos gametas 
▹Geração esporófito: desenvolvimento zigoto até 
formação dos esporos 
 
→ Conjugação: 
 
 
Assexuada 
→ Fusão celular: 
 
→ Divisão binaria: 
 
 
→ Fragmentação: 
fragmento do micélio e 
formação de um novo 
micélio

Continue navegando

Outros materiais