Buscar

SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 21 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 21 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 21 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO 
 
Questões de múltipla escolha 
 
1. Segundo Weber, o “tipo ideal” é um conceito previamente construído, testado, aplicado a situações diferentes. 
Sua aproximação ou distanciamento de um fenômeno social do “tipo ideal” revelam áreas de interesse do 
cientista, o qual, de observação em observação, vai construindo uma explicação plausível desse fenômeno. 
Assinale a alternativa que apresenta a correta definição de “tipo ideal”: 
 
A) Tem tudo a ver com as espécies sociais de Durkheim (sociedades exemplares), observáveis em diferentes graus de 
complexidade num continuum evolutivo. 
B) Modelo construído pelo cientista acentuando detalhes superficiais do fenômeno estudado. 
C) Trabalho teórico dedutivo visando a agrupar características diferentes do fenômeno analisado. 
D) Modelo perfeito de uma formação histórica, a ser imitado para o bem da humanidade. 
E) Construção mental, abstrata, feita pelo investigador, a partir de casos particulares analisados . 
 
2. Paulo Freire em sua obra Pedagogia do Oprimido combate a perspectiva tradicional de ensino. Freire irá 
denominá-la de “educação bancária”, propondo uma educação problematizadora, que tem como característica, 
EXCETO: 
 
A) Criticidade 
B) Diálogo 
C) Criatividade 
D) Reflexão 
E) Repetição 
 
3. Leia o enunciado e considere as afirmativas que seguem. 
De acordo com a teoria de Althusser, podemos fazer as seguintes afirmações sobre os aparelhos ideológicos do 
Estado: 
 
I - A escola, como aparelho ideológico, faz os alunos interiorizarem o modo de pensar, sentir e agir dominante na 
sociedade. 
II - A escola reproduz a força de trabalho qualificando os trabalhadores, justificando a desigualdade social e levando-os a 
aceitarem a distinção entre as classes. 
III - Eles atuam em primeiro lugar nas consciências das pessoas, afetando seu modo de pensar, sentir e agir. 
IV - Servem-se primeiramente da coerção e da violência física para promover a reprodução das relações de produção na 
sociedade capitalista. 
 
Assinale a alternativa correta: 
 
A) As afirmativas I e II estão corretas . 
B) As afirmativas II, III e IV estão corretas . 
C) As afirmativas I, III e IV estão corretas . 
D) As afirmativas I, II e III estão corretas . 
E) As afirmativas I e IV estão corretas . 
 
4. Durante muitos anos o currículo no Brasil perpetuou a hegemonia cultural da classe media e alta: a realidade do 
homem branco, urbano, europeu, cristão e bem-sucedido como exemplo natural de sucesso; as peculiaridades das 
culturas regionais eram transmitidas a título de curiosidade; quanto às culturas do índio e do negro, indissociáveis 
do que poderíamos chamar de cultura brasileira, eram transmitidas como algo à parte da cultura dominante. Para 
Bourdieu esse tipo de pensamento legitima o que ele chamou de: 
 
A) Violência simbólica 
B) Dualismo da educação 
C) Burocratização 
D) Institucionalização simbólica 
E) Racionalização 
 
5. Para Marx, os trabalhadores foram duplamente expropriados: os meios de produção da vida material, o saber e a própria 
posição social foram retirados dos artesãos, que eram autossuficientes e tornaram-se dependentes dos capitalistas. 
A percepção dessa expropriação fica bloqueada. Só se aprende que se deve trabalhar para receber o salário. O capitalismo 
separou o trabalhador do controle sobre seu trabalho e do fruto deste, que é percebido pelo trabalhador como algo fora de si, 
que pertence a outros. A isso, Marx dá o nome de [.........................]. 
Marx dá poucas indicações a respeito da educação, mas se conclui que ela deveria romper com a [.........................] do trabalho, 
provocada pela divisão do trabalho na fábrica capitalista. O caminho que Marx vislumbrava contava com a contribuição do 
processo educacional e seria, por assim dizer, inverso ao da expropriação dos saberes produtivos das classes trabalhadoras. 
"As crianças com escola de meio período e trabalho no outro período aprendem tanto ou mais que as crianças que ficam na 
escola o dia todo", escreveu Marx. Para ele, por meio dessa conjugação, seria possível romper, na formação das futuras 
gerações, com a separação entre trabalho manual e intelectual, e também com a parcialização das tarefas impostas pela 
divisão do trabalho na fábrica moderna. Romper a [.........................]e a ideologia. 
 
Assinale a única alternativa cuja palavra preenche adequadamente todas as lacunas do fragmento de texto: 
 
A) Repressão. 
B) Expropriação. 
C) Dominação. 
D) Classe social. 
E) Alienação. 
 
6. Na visão freireana, o professor deveria partir do senso comum, do valor pragmático das coisas, dos fatos da vida 
cotidiana e de suas situações existenciais e depois se encaminhar à sua transcendência. Para ele, privilegiar o 
conhecimento universalmente reconhecido seria uma atitude de opressão aos estudantes de classes sociais menos 
favorecidas. Além disso, Freire não acreditava em um conhecimento desvinculado da prática e em uma prática que 
não implica reflexão, postura oriunda do conceito marxista de práxis (SILVA, Jefferson Peixoto da; THOMÉ, Renata 
Viana de Barros. Sociologia e educação. São Paulo: Editora Sol, 2014). Na pedagogia de Paulo Freire, os 
denominados “temas geradores” são retirados: 
 
A) Dos saberes construídos historicamente pelos homens 
B) Dos livros didáticos 
C) Da prática de vida dos educandos 
D) Do plano de curso 
E) Dos manuais escolares 
 
7. Para Marx, o processo de perpetuação da exploração de uma classe social (burguesia) sobre outra (proletariado) tinha 
na educação uma arma poderosa. Por meio dela, os capitalistas disseminariam uma ideologia dominante com o objetivo 
de desenvolver uma visão burguesa de mundo nos trabalhadores. Simultaneamente, a educação seria, para Marx, uma 
arma poderosa a ser utilizada na emancipação do ser humano (libertação da exploração) (RODRIGUES, 2011). 
 
Considerando essa explicação, pode-se afirmar que: 
 
A) Haveria uma “educação” em geral, capaz de atender aos anseios de todas as classes sociais. 
B) A “educação” em geral demonstraria o valor do ser humano e seria capaz de convencer os dominantes de que dominar 
leva à perpetuação dos conflitos sociais e, portanto, à destruição social. 
C) De acordo com os interesses da classe social a que a educação estivesse submetida, daí emergiria uma educação para 
a alienação, ou outra, para a emancipação do ser humano. 
D) De acordo com os conteúdos de classe (social), adviria uma educação precária para as crianças e outra precária para os 
adultos. 
E) A educação daria aos jovens a possibilidade de assimilar na prática o sistema de produção, promovendo, por si, a 
emancipação do ser humano . 
 
8. Leia o que se segue e assinale a alternativa que apresenta a correta correspondência entre o que consta na 
primeira e na segunda coluna: 
 
 
Marque a alternativa correta: 
 
A) I-a, II-b, III-c. 
B) I-b, II-a, III-c. 
C) I-b, II-c, III-a. 
D) I-c, II-a, III-b. 
E) I-c, II-b, III-a. 
 
9. O século XVIII constitui um marco importante para a história do pensamento ocidental e para o surgimento da 
sociologia. As transformações econômicas, políticas e culturais que se aceleraram a partir dessa época colocaram 
problemas inéditos para os homens que experimentavam as mudanças que ocorriam no ocidente europeu. A dupla 
revolução que este século constituía os dois lados de um mesmo processo, qual seja, a instalação definitiva da sociedade 
capitalista. A palavra sociologia apareceria somente um século depois, por volta de 1830, mas são os acontecimentos 
desencadeados pela dupla revolução que a precipitaram e a tornaram possível (MARTINS, B. C. O que é Sociologia. São 
Paulo: Brasiliense, 1994, (Coleção primeiros passos). 
 
As duas revoluções que Martins menciona são: 
 
A) Revolução Industrial e Revolução Francesa 
B) Revolução das Rosas e Revolução IndustrialC) Revolução Francesa e Revolução das Rosas 
D) Revolução Industrial e Revolução dos Cravos 
E) Nenhuma das alternativas anteriores 
 
10. A educação, para este autor francês, significa o processo necessário de socialização, pelo qual aprendemos a 
ser membros de uma sociedade. Ele considerava que eram justamente as regras sociais que deveriam ser ensinadas 
às crianças. Em seu livro Educação e Sociologia, ele dizia que é uma ilusão acreditar que podemos educar nossos 
filhos como queremos, pois havendo falhas nesse processo de socialização eles correriam o risco de não se 
enquadrarem na sua sociedade, o que faria com que sofressem as consequências por não estarem em condições de 
viver de acordo com as regras daquela sociedade. Nesse sentido, a educação adequada seria aquela própria ao 
meio moral que cada um compartilha” (SILVA, Jefferson Peixoto da; THOMÉ, Renata Viana de Barros. Sociologia e 
educação. São Paulo: Editora Sol, 2014). 
 
A qual autor corresponde o pensamento anterior? 
 
A) Comte 
B) Durkheim 
C) Marx 
D) Weber 
E) Jung 
 
11. Em relação à ideia de Marx, é correto afirmar: 
 
A) A teoria social de Marx não se limitou a ligar política, filosofia e economia. Ela deu um passo a mais ao estabelecer 
uma ligação entre teoria e prática, ciência e interesse de classe. 
B) A função da Sociologia para os marxistas não era somente solucionar os problemas sociais com o objetivo de 
reestabelecer o bom funcionamento social, como salientavam os positivistas. 
C) Comprometido com a transformação social, o marxismo toma as contradições do capitalismo como um dos focos 
centrais da teoria. 
D) Para Marx e Engels a luta de classes sempre esteve presente na história das sociedades. A luta de classe é o motor que 
faz a história se mover. 
E) Todas as alternativas estão corretas. 
 
12. “A teoria dos três estados, de onde derivou o termo positivismo, caracterizou-se por ser uma espécie de teoria da 
história. Nela, o autor propõe que o espírito humano (ou seja, a sociedade, a cultura) passa por três etapas ou estados: o 
teológico, o metafísico e o positivo. O estágio teológico corresponderia à etapa em que os homens atribuiriam as causas 
dos fatos objetivos aos deuses; o metafísico seria o estágio marcado por uma descrença nos deuses, mas ainda 
dependente de explicações metafísicas, abstratas ou em relações misteriosas entre as coisas, como a crença nos espíritos, 
por exemplo. Seria uma etapa de ignorância da realidade e especulação. O terceiro estágio, o positivo, seria a etapa final e 
desejável de desenvolvimento, caracterizada pela utilização racional dos métodos científicos para a compreensão das 
causas dos fenômenos e para a organização racional do trabalho. O positivismo seria, portanto, uma tentativa de 
reestruturar o saber e a sociedade, de conduzi-la ao estágio positivo” (SILVA, Jefferson Peixoto da; THOMÉ, Renata Viana 
de Barros. Sociologia e educação. São Paulo: Editora Sol, 2014.) 
 
A passagem anterior se refere ao Positivismo. Assinale a seguir o autor desta teoria. 
 
A) Durkheim 
B) Weber 
C) Comte 
D) Marx 
E) Freud 
 
13. Considerando o cenário atual da educação, analise as informações a seguir e marque a alternativa que contém 
as melhores relações entre as categorias e a preocupação teórica traduzida nas perguntas: 
 
A: Categorias 
 
I - Cidadania. 
II - Planetaridade. 
III - Sustentabilidade. 
 
B: Perguntas 
 
 a - As sociedades contemporâneas estariam construindo uma ciência e uma cultura que servem para a 
degradação/deterioração do planeta? 
b - A maior contradição envolvendo a prática de uma educação moral encontra-se na diferença entre os valores 
transmitidos pela sociedade e aqueles que ela própria exige que a escola promova. Desse modo, em que medida a escola 
desenvolve uma educação para valores? 
c - Concebendo a Terra como um novo paradigma, do ponto de vista das interligações entre os povos, que implicações 
essa visão de mundo tem sobre a educação? 
 
Marque a alternativa correta: 
 
A) I-b, II-c, III-a. 
B) I-a, II-b, III-c. 
C) I-b, II-a, III-c. 
D) I-c, II-a, III-b. 
E) I-c, II-b, III-a. 
 
14. A Revolução Industrial, em particular na segunda fase, após 1850, representou uma mudança na configuração 
social. Por exemplo, houve um êxodo do campo e uma procura pelos centros urbanos. O rápido processo de 
industrialização e urbanização resultou, num curto espaço de tempo, no aumento da prostituição, suicídio, 
alcoolismo e criminalidade. Estes fatos foram determinantes para a criação de uma realidade social que exigia ser 
analisada e explicada, levando, assim, ao surgimento da Sociologia. Dessa forma, é correto afirmar que o papel da 
Sociologia neste contexto foi: 
 
I - Criar em certa medida uma resposta intelectual às novas situações colocadas pela Revolução Industrial. 
II - A tarefa que os pensadores se propuseram no primeiro momento é a de racionalizar a nova ordem, encontrando 
soluções para o estado de “desorganização” então existente. 
III - A palavra Sociologia apareceu somente na segunda metade do século XX, década de 90, por conta dos 
acontecimentos desencadeados pelas revoluções burguesas (Francesa e Industrial). 
IV - A Sociologia surge neste contexto como uma ciência que tem preocupação com a vida social, o estudo da sociedade 
e os fenômenos sociais. 
 
Assinale as assertivas corretas: 
 
A) I, II e III 
B) II, III e IV 
C) I, III e IV 
D) I, II e IV 
E) Todas as assertivas estão corretas 
 
15. Para Durkheim, a educação tem como finalidade garantir: 
 
A) A ordem e a manutenção do status quo político e social. 
B) As mudanças políticas e sociais preconizadas pelos fatos sociais. 
C) A emancipação da sociedade rumo à solidariedade orgânica.. 
D) O estabelecimento da ordem e também das mudanças sociais rumo à solidariedade mecânica. 
E) Somente as mudanças sociais, principal interesse do pensamento positivista de Durkheim. 
 
16. 
 
 
A foto acima é dos “pais fundadores” da Sociologia. São os dois franceses e dois alemães responsáveis por 
estruturar a Sociologia e criar um método científico para compreender os chamados “fatos sociais”. Assinale a 
alternativa com o nome desses ilustres sociólogos. 
 
A) Comte, Durkheim, Marx e Weber 
B) Freud, Jung, Durkheim e Weber 
C) Comte, Durkheim, Marx e Freud 
D) Comte, Durkheim, Jung e Weber 
E) Freud, Durkheim, Marx e Weber 
 
17. Em suas origens, a Sociologia tinha as seguintes características: 
 
1. Preocupava-se em manter o contexto de discussão intelectual na sociedade proveniente do Iluminismo. 
2. Buscava aumentar o nível de consciência da sociedade, por isso alimentava a discussão entre as camadas sociais. 
3. Repensava o problema da ordem social, por isso enfatizava a importância de instituições como a autoridade, a família e 
a hierarquia social. 
4. Preocupava-se com a igualdade de gênero, devendo a mulher ter o mesmo papel social do homem na família. 
5. Tinha indisfarçável conteúdo dinamizador, ligando-se aos movimentos de reforma agrária e reforma progressista da 
sociedade. 
 
Além disso, essa nova ciência tinha inspiração: 
 
I - Positivista. 
II - Reformista. 
 III - Iluminista. 
IV - Platônica. 
 V - Marxista. 
 
Diante do exposto, associe as duas colunas e marque a alternativa que apresenta a correta associação entre elas: 
 
A) 1-III, 2-III, 3-V. 
B) 3-I. 
C) 2-II, 3-I. 
D) 4-IV, 5-IV. 
E) 5-V. 
 
18. Em relação à educação popular, inspirada originalmente no trabalho de Paulo Freire, julgue as alternativas a 
seguir: 
 
I - A educação popular tem como característica fundamental a conscientização. 
II - A prática e a reflexão sobre ela levaram a incorporar a categoria da organização, pois não basta estar consciente, é 
preciso organizar-se para poder transformar. 
III - As práticas de educação popular também se constituem em mecanismos de democratização, em quese refletem 
valores de solidariedade e de reciprocidade. 
IV - A noção de aprender a partir do conhecimento do sujeito não diz respeito à educação popular. 
 
Assinale a alternativa correta: 
 
A) As afirmativas I, II e III estão corretas. 
B) As afirmativas II, III e IV estão corretas. 
C) As afirmativas I, III e IV estão corretas. 
D) As afirmativas I e IV estão corretas. 
E) As afirmativas II e III estão corretas. 
 
19. Karl Marx, Max Weber e Émile Durkheim, considerados fundadores das ciências sociais, desenvolveram 
interpretações e conceitos sobre o mundo social que permanecem como referências de análise até os tempos 
atuais. Nesse sentido, assinale a alternativa correta a respeito de interpretações e conceitos elaborados pelos 
referidos autores: 
 
A) Karl Marx, ao trabalhar a esfera dos valores, elaborou o conceito de capital simbólico; Max Weber, na sua crítica à 
modernidade, referiu-se ao “desencantamento do mundo”; Émile Durkheim, ao analisar a determinação da sociedade 
sobre o indivíduo, formulou os conceitos de consciência coletiva e fato social. 
B) Karl Marx decodificou as leis do capitalismo e analisou as relações de produção como relações de exploração; Max 
Weber, a partir do estudo das religiões, concluiu que a economia é fator preponderante do desenvolvimento do 
capitalismo; Émile Durkheim, ao desenvolver o conceito de fato social, afirmou que a coerção é interna aos indivíduos. 
C) Karl Marx desenvolveu os conceitos de relações de produção e alienação; Max Weber elaborou os conceitos de ação 
social e poder; Émile Durkheim estabeleceu os conceitos de fato social e anomia. 
D) Karl Marx utilizou as metáforas de infraestrutura e superestrutura para explicar as relações sociais; Max Weber 
considerou diferentes níveis de racionalidade na sociedade capitalista ocidental; Émile Durkheim sustentou que o 
indivíduo determina a sociedade. 
E) Karl Marx estudou o caráter civilizador das religiões; Max Weber analisou as relações entre as classes sociais como 
relações de exploração; Émile Durkheim desenvolveu, em detalhes, a ideia de fetichismo. 
 
20. O Manifesto dos Pioneiros da Educação foi redigido por 26 educadores, dentre eles Fernando de Azevedo e 
Anísio Teixeira. Esse documento era inovador na medida em que defendia a educação como um direito social, um 
dever do Estado. Assinale a alternativa INCORRETA em relação aos princípios defendidos pelos pioneiros. 
 
A) Educação como um direito de todos 
B) Laicidade da educação 
C) Defesa do método tradicional de ensino baseado na memorização 
D) Gratuidade da educação 
E) Obrigatoriedade da educação com a criação de um sistema nacional responsável pela legislação 
 
21. Segundo Althusser, o "aparelho repressivo de Estado", que agregaria a magistratura (o governo, a 
administração, os tribunais), as prisões, a polícia e o exército, tem o papel de garantir, predominantemente pela 
força, as condições políticas para a reprodução das relações de produção, mas também pode atuar 
secundariamente pela ideologia. Já os "aparelhos ideológicos de Estado", correspondentes à religião, educação, 
família, sindicato, imprensa, meios culturais etc., garantem, prevalentemente pela ideologia, a reprodução das 
relações de produção, embora também possam exercer a violência. 
Ao formular o conceito de "aparelhos ideológicos de Estado", o autor se vê obrigado a explicitar seu conceito de 
ideologia. Afirma que a ideologia não tem história, constitui uma representação imaginária dos indivíduos com 
suas condições reais de existência, pois é uma distorção das relações reais; a ideologia tem uma existência material 
e interpela os indivíduos como sujeitos. Os aparelhos ideológicos do Estado, por meio de suas práticas e rituais, 
realizam as ideologias e, assim, contribuem para reproduzir as relações de produção: garantem a opressão de 
classe e suas condições de exploração e reprodução (DORE, Rosemary. Gramsci e o debate sobre a escola pública 
no Brasil. Cad. CEDES [online]. 2006, vol. 26, n. 70). 
Saviani (1991, p. 34) refere-se a Althusser para explicar a Teoria da Escola enquanto Aparelho Ideológico de 
Estado, na qual a escola reproduz as relações de produção capitalista, transmitindo o saber dominante para as 
crianças de todas as classes sociais, as quais adquirem rumos diversificados no mercado de trabalho e “uma 
pequena parte atinge o vértice da pirâmide escolar”. A qual tendência corresponde este pensamento defendido 
por Saviani e outros educadores na década de 80? 
 
A) Tendência progressista libertadora 
B) Tendência progressista crítico-social dos conteúdos ou histórico crítica 
C) Tendência progressista libertária 
D) Tendência liberal tecnicista 
E) Tendência tradicional 
 
22. “Não basta saber ler que Eva viu a uva. É preciso compreender qual a posição que Eva ocupa no seu contexto 
social, quem trabalha para produzir a uva e quem lucra com esse trabalho” (Paulo Freire). 
A presente frase de Paulo Freire demonstra que, no que toca à sua análise - sociológica - da escola, a filiação 
teórica dele não era de base conservadora. Ele foi, na verdade, influenciado pela análise sociológica marxista, o 
que significa dizer que Freire: 
 
A) Acreditava que a escola não reproduzia a injustiça social, apenas a massificava. 
B) Defendia que a escola não tinha relação alguma com as injustiças da sociedade capitalista. 
C) Argumentava que o papel da escola era o de apenas transmitir os conteúdos escolares. 
D) Dizia que o trabalho do professor deve limitar-se a ensinar o aluno a ler e interpretar textos. 
E) Defendia que a educação deveria estar a serviço da emancipação humana e da justiça social. 
 
23. Leia o enunciado e considere as afirmativas a seguir. 
Segundo Weber, a educação é um elemento que contribui para a seleção social e possui finalidades distintas, de 
acordo com o tipo de dominação existente numa determinada sociedade. A dominação ocorre em diferentes 
instituições, inclusive na escola. Por isso, dominar, para Weber, significa: 
 
I - Subjugar a liberdade dos outros, tirando-lhes a autonomia. 
II - Transmitir, por meio da socialização, os bens culturais e formais de uma sociedade. 
III - O poder que uma classe social exerce sobre as outras ideologicamente. 
 
Assinale a resposta correta: 
 
A) Apenas a afirmativa I está correta. 
B) Apenas a afirmativa II está correta. 
C) Apenas a afirmativa III está correta. 
D) Apenas as afirmativas I e II estão corretas. 
E) Apenas as afirmativas II e III estão corretas. 
 
24. O Segundo Sexo, de Simone de Beauvoir, publicado em 1949, trouxe novos ares ao movimento feminista na 
segunda metade do século XX. À época, esta obra foi importante para o feminismo porque: 
 
A) Trouxe para a pauta de discussões filosóficas, no caso, o existencialismo, a submissão feminina. 
B) Resumiu os discursos misóginos na tradição judaico-cristã̃. 
C) Defendia os modelos familiares, sexuais, o trabalho doméstico. 
D) Redefiniu a proposta do feminismo, aproximando-o do socialismo. 
E) Atualizou as propostas apontadas por Descartes. 
 
25. Leia o enunciado e considere as afirmativas a seguir. 
De acordo com a concepção teórica sociológica que se convencionou chamar de reprodutivista, existem várias 
direções para as quais a escola avança, como meio de reprodução, e não de transformação social. Segundo essa 
concepção, a escola favorece a reprodução das desigualdades sociais ao disciplinar os alunos e ao realizar a 
aprendizagem de condutas, independentemente da qualidade da instrução. Considerando essa explicação, é 
correto afirmar que: 
 
I - A escola é um aparelho ideológico do Estado. 
II - A escola reproduz o statu quo quando, por exemplo, divide-se em escola dos empresários e escola dos trabalhadores, 
correspondendo às duas classes da sociedade industrial. 
III - A escola é um aparelho repressivo do Estado. 
IV - Como aparelho ideológico doEstado, a escola busca que os alunos internalizem o modo de pensar, sentir e agir 
dominante na sociedade. 
V - Como aparelho repressivo do Estado, a escola usa da coerção e da violência física. 
 
Assinale a alternativa correta: 
 
A) As afirmativas I, II, III e IV estão corretas. 
B) As afirmativas I, II, III e V estão corretas. 
C) As afirmativas I, II e IV estão corretas. 
D) As afirmativas II, III e IV estão corretas. 
E) As afirmativas II, III e V estão corretas . 
 
26. O sujeito do Iluminismo era concebido como tendo uma identidade fixa e estável, mas a essa perspectiva 
contrapôs-se um sujeito descentrado, com identidade fragmentada. Essa afirmação ancorada no pensamento de 
Stuart Hall faz referência a um sujeito pós-moderno cuja identidade é: 
 
A) Lógica. 
B) Pronta e acabada. 
C) Contraditória. 
D) Líquida. 
E) Virtual. 
 
27. Em relação à Globalização, é INCORRETO afirmar: 
 
A) A revolução tecnológica (cibernética, informática, eletrônica), a reorganização geopolítica do mundo em blocos 
comerciais regionais (não mais ideológicos), a hibridização entre culturas populares locais e uma “cultura de massa” 
supostamente universal. 
B) A ideia de mercado global e o consumo são as bases do discurso político do processo da globalização, denominado 
neoliberal, no qual, prega a morte do Estado. Contudo, o que vemos é um fortalecimento do Estado para cuidar das forças 
livres do mercado e do livre-comércio e um descuido com o bem-estar social. 
C) Para Santos (2000) e Bauman (2000), o discurso global, ao deixar de lado as políticas sociais que amparavam, em 
passado recente, os menos desfavorecidos, gera uma pobreza estrutural que se revela na atual sociedade na ampliação do 
desemprego, no desapreço à saúde e no abandono da educação. 
D) O processo de globalização influência direta e indiretamente todos os aspectos da existência: a vida econômica, a vida 
cultural, as relações interpessoais e a própria subjetividade. 
E) Os processos de globalização e inovação tecnológica não influenciaram diretamente o debate do papel da educação 
no Brasil e no mundo. A informação e o conhecimento não são bens capitais na chamada sociedade da informação ou 
sociedade do conhecimento. 
 
28. A coerção exercida pela sociedade sobre os indivíduos ocorre no meio moral, afirmava Durkheim. Nesse meio, 
o individualismo competiria com a consciência coletiva. Desse modo, segundo o autor, a educação assumiria 
significado moral importante, uma vez que: 
 
A) À educação caberia preservar a coesão moral, devendo constituir-se numa “só educação” de acordo com os valores da 
sociedade. 
B) À educação caberia a função de socializar, portanto, sem priorizar a coesão moral. 
C) À educação caberia preservar a coesão moral, sendo o processo educacional direcionado para transmitir costumes e 
regras. 
D) À educação, o aprender para a vida seria prioritário em relação à problemática da coesão moral. 
E) Sem educação as crenças e os valores básicos da sociedade poderiam ser transmitidos, mas a família deveria assumi-
los. 
 
29. A ideologia é sempre expressa por um grupo ou por uma classe social, e, para muitos cientistas sociais, é a 
partir das classes sociais que ela deve ser enfocada. Nessa perspectiva, a história do Jeca Tatu, criação de Monteiro 
Lobato, e as mensagens consumistas de programas infantis podem provocar na criança e mesmo no adulto: 
 
A) Analfabetismo digital. 
B) Inclusão social. 
C) Alienação. 
D) Reforma política. 
E) Inclusão digital. 
 
30. Para o sociólogo francês Pierre Bourdieu, os seres humanos possuem quatro tipos de capitais: o econômico, o 
social, o cultural e o simbólico. Com relação a cada forma de capital, segundo Bourdieu, assinale V para afirmativa 
verdadeira e F para falsa. 
 
( ) O capital social é constituído pelas suas redes de amizade e convívio. 
( ) O capital cultural é constituído pela educação, diplomas e envolvimento com a arte. 
( ) O capital simbólico é que está ligado à honra, ao prestígio, ao reconhecimento e à visão de mundo da classe social 
hegemônica, que transforma seus recursos materiais em símbolos de força e poder. 
( ) O capital econômico está ligado à renda financeira. 
 
As afirmativas são, respectivamente, 
 
A) V,V,V,V 
B) V,F,V,F 
C) V,V,F,F 
D) F,F,V,V 
E) F,V,V,V 
 
31. Os teóricos clássicos da sociologia puseram-se a pensar sobre um tipo bastante específico de sociedade: a 
industrial capitalista. No momento atual, no entanto, outro tipo de sociedade traz aos teóricos da sociologia novos 
desafios analíticos. Trata-se da sociedade pós-industrial. A seguir, assinale a alternativa que não corresponde à 
sociedade pós-industrial: 
 
A) A imagem da civilização moderna industrial, assentada na produção e na máquina, modificou-se desde os anos 1950, 
ao encaminhar-se para a sociedade pós-industrial, mobilizada pelo consumo e pela informação. 
B) A sociedade pós-industrial consome serviços, isto é, mensagens entre pessoas. Comércio, finanças, lazer, ensino e 
pesquisa científica, que pedem um aceleradíssimo sistema de informação. 
C) A sociedade pós-industrial assentada na produção e na máquina produz, sobretudo, bens materiais e fábricas com 
linha de montagem. 
D) O ambiente pós-moderno corresponde a um cotidiano povoado pela tecnociência (micros, vídeos, lazer, 
biotecnologia, medicina biomolecular) e pelo importante papel dos modelos gerados pela publicidade. 
E) O pós-modernismo é modo de vida típico das sociedades pós-industriais, baseadas na informação. 
 
32. Marx considera que a educação deve ter uma finalidade emancipatória. Em termos práticos, isso significa que: 
 
A) A educação é essencialmente um processo de socialização. 
B) A educação adequada é aquela do meio moral que cada um compartilha. 
C) A educação é um processo que nos permite viver em sociedade, sendo iguais e diferentes ao mesmo tempo. 
D) A educação é a pedra fundamental de preservação da coesão social. 
E) A educação formal deve devolver ao indivíduo o conhecimento completo de sua profissão e do processo produtivo. 
 
33. O filme Tempos Modernos é uma história sobre a indústria, a iniciativa privada e a humanidade em busca da 
felicidade. Para Karl Marx, a máquina que surge no capitalismo comanda: 
 
A) O salário do operário. 
B) A oferta do produto no mercado. 
C) O corpo do operário. 
D) A extração da mais-valia. 
E) A divisão social do trabalho. 
 
34. Karl Marx foi um dos pensadores mais influentes do século XIX nas Ciências Sociais. Suas obras têm 
repercussões na Filosofia, Economia, Antropologia, Ciência Política e Sociologia. Tendo em vista a numerosa 
produção de Marx, marque a alternativa de sua obra mais conhecida referente ao estudo do capitalismo e a 
educação dada às crianças. Nesta obra, Marx denuncia que a educação dada servia para perpetuar as relações de 
opressão a que as crianças e seus pais operários estavam sujeitos. 
 
A) Ensaios. 
B) O Capital. 
C) Teses sobre Feuerbach. 
D) Elogio da Loucura. 
E) A Utopia. 
 
35. As discussões em torno da redemocratização da sociedade brasileira, no período que sucedeu o regime de 
Ditadura Militar (1964-1984), fez emergir debates em torno da também necessária democratização da escola, 
contexto no qual surgiram defesas a respeito da construção do projeto político-pedagógico (PPP). A elaboração 
do projeto político-pedagógico é um processo de consolidação da democracia e da autonomia da escola, com 
vistas à construção de sua identidade. É uma ação intencional, com um compromisso definido coletivamente, que 
reflete a realidade, busca a superação do presente e aponta as possibilidades para o futuro. O projeto político-
pedagógico é um documento que não se reduz à dimensão didático-pedagógica. 
Nesse sentido, constitui-se como: 
 
A) Instrumento legitimador das ações normativas da equipe gestora. 
B) Desenvolvimento deações espontâneas da comunidade escolar. 
C) Definição de princípios e diretrizes que projetam o vir a ser da escola. 
D) Incorporação de múltiplas teorias pedagógicas, produzidas na contemporaneidade. 
E) Implementação de estrutura organizacional visando à administração interna da escola. 
 
36. Ao estudar os fenômenos da vida religiosa, desejava compreender a sua influência sobre a conduta econômica dos 
indivíduos. Com esse propósito, realizou investigações sobre as grandes religiões da Índia, da China etc. O seu trabalho A 
ética protestante e o espírito do capitalismo, publicado em 1905, ficaria particularmente famoso nessa área de estudo. 
Tinha ele a intenção de examinar as implicações das orientações religiosas na conduta econômica dos homens, 
procurando avaliar a contribuição da ética protestante, especialmente a calvinista, na promoção do moderno sistema 
econômico. Reconhecia que o desenvolvimento do capitalismo devia-se em grande medida à acumulação de capital a 
partir do final da Idade Média. Mas, para ele, o capitalismo era também obra de ousados empresários que possuíam uma 
nova mentalidade diante da vida econômica, uma nova forma de conduta orientada por princípios religiosos. Em sua 
visão, vários pioneiros do capitalismo pertenciam a diversas seitas puritanas, e em função disso levavam uma vida pessoal 
e familiar bastante rígida. Suas convicções religiosas os levavam a considerar o êxito econômico como sintoma de bom 
indício da bênção de Deus. Como esses indivíduos não usufruíam seus lucros, estes 67 eram avidamente acumulados e 
reinvestidos em suas atividades (MARTINS, B. C. O que é Sociologia. São Paulo: Brasiliense, 1994 (Coleção primeiros 
passos). 
 
O trecho anterior se refere a qual sociólogo? 
 
A) Marx 
B) Jung 
C) Habermas 
D) Adorno 
E) Weber 
 
37. “Tudo está agora sendo permanentemente desmontado, mas sem perspectiva de alguma permanência. Tudo é 
temporário. [...] Nossas instituições, quadros de referência, estilos de vida, crenças e convicções mudam antes que 
tenham tempo de se solidificar em costumes, hábitos e verdades autoevidentes”. Essa definição feita por Bauman 
corresponde ao conceito de: 
 
A) Modernidade sólida. 
B) Modernidade líquida. 
C) Pós-culturalismo. 
D) Pós-modernismo. 
E) Contemporaneidade. 
 
38. Os aparelhos ideológicos do Estado, que atuam nas consciências das pessoas, encontram-se: 
 
A) Somente na escola e na Igreja. 
B) Somente nas famílias e no sistema jurídico. 
C) Nas famílias, nas escolas, nas igrejas, nos sistemas jurídico e político, nos meios de comunicação. 
D) Somente nas meios de comunicação de massa. 
E) Somente no Estado. 
 
39. Leia o enunciado e considere as afirmativas a seguir. 
 
De acordo com Max Weber, a educação envolve: 
 
I - O modo pelo qual os homens - ou determinados tipos de homens, em especial - são preparados para exercer as 
funções que a transformação causada pela racionalização de vida lhes colocou à disposição. 
II - Socialmente dirigida a três tipos de finalidade: despertar o carisma, preparar o aluno para uma conduta de vida e 
transmitir conhecimento especializado. 
III - Pedagogia do cultivo, que procura formar o homem que seja culto, em que o ideal de cultura depende da camada 
social para a qual o indivíduo está sendo preparado, e que implica em prepará-lo para certos tipos de comportamento 
interior e exterior. 
IV - Pedagogia do treinamento, com a racionalização da vida social e a crescente burocratização do aparato público de 
dominação política e dos aparatos próprios às grandes corporações capitalistas. 
V - Base do sistema de status. Educação “racionalizada”, preparo especializado com o objetivo de tornar o indivíduo um 
perito. 
 
Assinale a alternativa correta: 
 
A) As afirmativas I, II,III, V são corretas. 
B) As afirmativas II, III, IV, V são corretas. 
C) As afirmativas I, II, III são corretas. 
D) As afirmativas I, IV, V são corretas. 
E) Todas as afirmativas são corretas. 
 
40. (INTERBITS 2012, adaptada) 
 
“A leitura não perdeu espaço com as tecnologias. Ao contrário, diante da tela do computador não se faz outra coisa senão 
escrever e ler. O que foi perdido foi o investimento na leitura extensiva, a leitura de livros, de matérias jornalísticas longas, 
de textos reflexivos. A internet opera preferencialmente com a escrita, a escrita curta e imediata. Ela é, nesse sentido, 
sensualista, das primeiras reações, das primeiras emoções, da percepção instantânea, dos flashes. Isso poderia ser válido 
para usos na pesquisa fenomenológica. Porém, não é assim que ocorre. A velocidade de escrita e de leitura está 
relacionada à agitação mais ou menos alucinada da vida cotidiana, estimulada pelas tecnologias comunicacionais. Elas 
permitem uma quantidade fabulosa de acessos, contatos, dados, que fazem o usuário ser acometido de uma certa 
obsessão de tudo dominar, de tudo ler, de tudo possuir, o que torna sua vida ainda mais dramática. A sociedade 
mediatizada não é uma sociedade feliz; ao contrário, é uma sociedade da compulsão, da cobrança invisível, dos apelos 
permanentes de estar conectado, pois, caso contrário, a pessoa estará ‘morta’. A vida na web depende da submissão do 
usuário à ditadura da conexão permanente; o sofrimento e a depressão de cada um se constrói pela pouca quantidade de 
visitas à sua página no Facebook. A esperança que nos dá o admirável mundo novo é o fato de que ainda podemos sair 
dele”. (Ciro Marcondes Filho. Entrevista. In: IHU On-line. 9 abr. 2011. Disponível em: 
<http://www.ihu.unisinos.br/entrevistas/42228-a-sociedade-mediatizada-nao-e-uma-sociedade-feliz-entrevista-especial-
com-ciro-marcondes-filho>. Acesso em: 20 fev. 2013). 
 
Alguns sociólogos desenvolveram conceitos que nos ajudam a compreender o contexto apresentado no texto 
anterior. Um desses pensadores, Zygmunt Bauman, define esse tipo de contexto como uma: 
A) Sociedade do espetáculo, em razão da falta de profundidade da vida humana. 
B) Sociedade infeliz, em virtude da transformação do homem em coisa. 
C) Sociedade do consumo, uma vez que as pessoas passam a ser definidas pelo que compram. 
D) Modernidade líquida, em razão das formas fluidas de existência humana. 
E) Pós-modernidade, em virtude das transformações geradas pela internet. 
 
41. Considerando o contexto social e intelectual do surgimento da sociologia, assinale a opção incorreta: 
 
A) O termo “sociologia” foi cunhado por Augusto Comte, filósofo francês, para designar uma nova ciência social. 
B) O surgimento da sociologia está associado, entre outros fatores, às transformações sociais pelas quais passaram as 
sociedades europeias entre os séculos XVIII e XIX. 
C) A urbanização foi um fator importante para a formação da sociedade moderna e, de certo modo, foi fruto da 
industrialização. 
D) Os burgueses se uniram aos grupos poderosos da Igreja Católica, uma vez que tinham interesses comuns, criando o 
capitalismo. 
E) Houve grande influência dos ideais de igualdade, liberdade e fraternidade, pregados pela Revolução Francesa, sobre a 
“complexificação” da sociedade. 
 
42. Uma importante contribuição teórica de Marx é a discussão do conceito de classe social, que pode ser 
compreendida a partir de alguns pressupostos. O autor argumenta que as divisões de classe baseiam‐se nas 
diferenças das relações entre os indivíduos e o processo de produção, em especial na propriedade e no controle 
dos meios de produção (SILVA, Jefferson Peixoto da; THOMÉ, Renata Viana de Barros. Sociologia e educação. São 
Paulo: Editora Sol, 2014.) Em que consistem esses meios? 
 
A) Na propriedade da terra, no capital e nos instrumentos de trabalho. 
B) Na força de trabalho, na matéria-prima e nos meios de trabalho. 
C) Na propriedade da terra, nos instrumentos de trabalho e no processo de trabalho. 
D) Na propriedade da terra, nos objetos de trabalho e na mais-valia. 
E) Na força de trabalho,no trabalho humano e na matéria-prima. 
 
43. “O homem da sociedade moderna tinha uma identidade bem-definida e localizada no mundo social e cultural. Mas 
uma mudança estrutural está fragmentando e deslocando as identidades culturais de classe, sexualidade, etnia, raça e 
nacionalidade. Se antes essas identidades eram sólidas localizações, nas quais os indivíduos se encaixavam socialmente, 
hoje elas se encontram com fronteiras menos definidas que provocam no indivíduo uma crise de identidade” (HALL, 
2011). 
Stuart Hall defende a ideia de que teria havido, na modernidade tardia (segunda metade do século XX), um deslocamento 
do sujeito moderno (o sujeito cartesiano do iluminismo) provocado por avanços da teoria social. Nesse contexto, ele 
aponta que houve cinco grandes descentramentos (deslocamentos ou choques para a noção de sujeito e identidade 
unificada do iluminismo). 
 
Assinale a alternativa que apresenta corretamente um dos cinco avanços da teoria social que implicou nesse 
deslocamento do sujeito: 
 
A) O ser humano faz a história, mas somente nas condições que lhe são dadas (Marx). 
B) A identidade, a sexualidade e a estrutura dos desejos humanos são formadas com base em processos psíquicos do 
consciente (Freud). 
C) O indivíduo é o autor das afirmações que faz, ou dos significados que expressa ( Saussure ). 
D) A identidade do indivíduo ocorre em meio ao poder disciplinar, o qual se preocupa com a regulação e a vigilância da 
espécie humana, e não mais com a regulação e a vigilância do indivíduo e do corpo (Foucault). 
E) O feminismo reforçou a ideia de que os homens e as mulheres não fazem parte da mesma identidade e, por isso, não 
podem ter os mesmos direitos. 
 
44. Pode-se dizer que a educação, para Durkheim, é um processo de: 
 
A) Individualização das necessidades das pessoas. 
B) Criação a partir das diversidades sociais. 
C) Socialização dos indivíduos. 
D) Emancipação dos indivíduos das desigualdades sociais. 
E) Ascensão social dos indivíduos. 
 
45. Para Marx e Engels, a educação no sistema capitalista tem por finalidade: 
 
A) Emancipar as classes sociais mais pobres. 
B) Perpetuar a exploração das classes sociais mais pobres. 
C) Instruir e profissionalizar as classes trabalhadoras. 
D) Favorecer a ascensão das classes assalariadas. 
E) Instaurar um processo revolucionário entre as classes sociais. 
 
46. Em relação ao contexto atual da educação no Brasil e no mundo, especialmente no que toca a temas como 
globalização, novas tecnologias, democratização e novas ferramentas de ensino em tempos de crescente 
informatização, julgue as seguintes afirmativas e assinale a correta: 
 
A) Em decorrência da educação internacionalizada, tem-se hoje uma grande diversidade nos sistemas de ensino, uma vez 
que a globalização não alterou a educação dos países. 
B) A aprendizagem a distância, sobretudo a baseada na internet, será uma tendência passageira, em razão da falta de 
qualidade do ensino ministrado. 
C) Espaços na sociedade civil que estão entrando em contato com a educação não possibilitam maior democratização da 
informação nem do conhecimento. 
D) As novas tecnologias criam novos espaços de conhecimento, ampliando as possibilidades de educação, que não fica 
mais restrita à escola. 
E) A sociedade do conhecimento traduz-se em hierarquia, e não em redes, portanto o conhecimento é burocratizado e 
não prevê interatividade, conectividade e intercâmbio entre pessoas. 
 
47. 
 
Operários, 1933, óleo sobre tela, 150x205 cm, Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo 
 
A obra “Operários” de Tarsila do Amaral mostra ao fundo uma fábrica e em primeiro plano um aglomerado de 
trabalhadores com expressão facial neutra. Retrata o período em que teve início a industrialização brasileira, em 
especial a paulistana, com o surgimento da classe operária. Para Roberta Fuks, Tarsila imortaliza em seu quadro as 
feições dos trabalhadores das fábricas. Chama a atenção o fato das faces serem bastante distintas: existem 
trabalhadores de todas as cores e raças representados lado a lado. É de se sublinhar que, apesar das diferenças, 
todos carregam no semblante feições extremamente cansadas e desesperançadas. O quadro traduz a situação do 
proletariado brasileiro na época: era multiétnico e pauperizado. Assinale o autor que trabalhou esta questão do 
proletariado e da alienação. 
 
A) Marx 
B) Durkheim 
C) Weber 
D) Comte 
E) Bourdieu 
 
48. Para Marx, o sofrimento e a miséria das classes trabalhadoras na sociedade capitalista acontecem porque há 
expropriação: 
 
A) Da força do trabalhador. 
B) Dos meios de produção. 
C) Dos resultados da produção. 
D) Da consciência histórica. 
E) Do modo de vida assalariado. 
 
49. Louis Althusser (1918-1990) é amplamente conhecido como um teórico das ideologias, e seu ensaio mais 
conhecido é Idéologie et appareils idéologiques d'état (Ideologia e aparelhos ideológicos do Estado). Para ele, a 
manutenção das relações de produção implica na separação entre aparelhos repressivos de Estado e aparelhos 
ideológicos de Estado. A respeito disso, julgue as afirmativas a seguir: 
 
I - Estão em igrejas, escolas, famílias, na justiça, na imprensa, em sindicatos, na política etc. 
II - Servem-se, em primeiro lugar, da coerção e da violência física e apenas secundariamente atingem as consciências das 
pessoas, afetando seu modo de pensar, sentir e agir. 
III - Existem nas Forças Armadas, nos tribunais, nas prisões, nos manicômios etc. 
 IV - Atuam em primeiro lugar nas consciências das pessoas, afetando seu modo de pensar, sentir e agir, e apenas 
secundariamente se utilizam da repressão. 
V - A escola prepara o caminho para a reprodução das relações de produção. 
 
Sobre as teorias de Althusser, podemos dizer que: 
 
A) As afirmações I e II correspondem aos aparelhos repressivos de Estado, e as afirmações III, IV e V correspondem aos 
aparelhos ideológicos de Estado. 
B) As afirmações I, IV e V correspondem aos aparelhos ideológicos de Estado, e as afirmações II e III correspondem aos 
aparelhos repressivos de Estado. 
C) As afirmações I e IV correspondem aos aparelhos ideológicos de Estado, e as afirmações II, III e V correspondem aos 
aparelhos repressivos de Estado. 
D) As afirmações III, IV e V correspondem aos aparelhos repressivos de Estado, e as afirmações I, II e IV correspondem aos 
aparelhos ideológicos de Estado. 
E) As afirmações I, IV e V correspondem aos aparelhos repressivos de Estado, e as afirmações II e III correspondem aos 
aparelhos ideológicos de Estado. 
 
 
Questões discursivas 
 
 
1. Leia com atenção o texto a seguir: 
Eu quero entrar na rede 
Promover um debate 
Juntar via Internet 
Um grupo de tietes de Connecticut 
GIL, Gilberto. Pela Internet. https://gilbertogil.com.br/sec_musica_2017.php?filtro=p 
 
Em 1996, Gilberto Gil realizou um feito que hoje é tendência. Ele foi o primeiro artista brasileiro que pela primeira 
vez lançou uma música pela internet, a música “Pela Internet”, que estaria presente em seu álbum “Quanta”, 
lançado meses depois. A canção fala sobre o impacto e as facilidades da internet. Menciona termos como websites, 
vírus e outros que seriam cada vez mais usados a partir daquele momento. Foi batizada em homenagem a “Pelo 
Telefone” de Donga, música lançada em 1916 considerada por muitos o primeiro samba da história. A internet 
mudou o mundo sobretudo no que diz respeito ao modo de vida, aos valores e à cultura dos povos, que entraram 
num sistema de intercâmbio e comunicação cada vez mais rápido e direto com o crescimento da internet e a 
sofisticação dos recursos dos meios de comunicação de massa. Quais foram as implicações neste mundo global 
para a sociedade? 
 
 
 
2. A educação pode ser explicada a partir de diferentes concepções sociológicas. Neste contexto, não há 
necessariamente uma teoria maisou menos correta do que a outra, o que há é uma relação de complementaridade 
entre elas, sendo de fundamental importância compreendê-las em sua multiplicidade e especificidade, até mesmo 
como forma de se constituir referencial amparado em um conjunto sólido e vasto de teorias que ajudem a desvelar 
https://gilbertogil.com.br/sec_musica_2017.php?filtro=p
os mecanismos mais profundos de funcionamento da educação e, assim, fundamentar posicionamentos mais 
conscientes e consistentes perante as práticas educacionais. 
Diante disso, discorra sobre a concepção educacional de Max Weber. 
 
 
 
3. No mundo atual as relações sociais se tornaram mais complexas. Passamos por transformações nos diferentes 
campos: social, político, científico, econômico. Essas transformações atingiram de forma direta a Educação, 
colocando-lhe questões que antes ficavam fora dos muros escolares. As salas de aula se tornaram espaço de 
expressão dos mais diversos problemas sociais, comprometendo a confiança da sociedade na sua capacidade de 
formar as novas gerações. 
Whitaker (2000) afirma que todas as visões de futuro projetadas pela imaginação humana recaem sobre três 
visões: caos apocalíptico, utopia tecnológica e utopia verde. Descreva como cada uma dessas visões se reflete na 
educação? 
 
 
 
4. Leia o texto a seguir. 
Atualmente, três em cada dez crianças abandonam a escola, em definitivo, antes de completar o ensino fundamental e 
praticamente a totalidade delas vem dos setores economicamente mais desfavorecidos. Como o investimento anual na 
educação dessas crianças está na casa dos dois ou três mil reais, todo o investimento ao longo da vida pode não exceder 
os dez ou vinte mil reais. No outro extremo, onde estão os mais ricos, o investimento por criança e por ano pode exceder 
- e em muito, se considerarmos as escolas de elite e incluirmos cursos de línguas, aulas particulares, material didático, 
viagens culturais etc. - os trinta mil reais por ano. Ao longo de toda a vida escolar esse investimento pode chegar a meio 
milhão de reais, ou ainda muito mais que isso. 
Essa perversa desigualdade na formação educacional, quando combinada com a dependência da renda de uma pessoa 
adulta com seu nível de escolarização, fecha um círculo vicioso extremamente perverso. Em valores aproximados, segundo 
vários levantamentos feitos por especialistas, cada ano de escolaridade a mais de uma pessoa implica um aumento de 
renda da ordem de 10% a 20% (variação essa devida à época, à sistemática adotada no levantamento dos dados e aos 
níveis escolares considerados). A qualidade da educação, por sua vez, medida, por exemplo, pelo nível escolar do 
professor, pode contribuir com uma diferença de cerca de 50% na renda de pessoas com mesmos níveis de formação 
educacional. 
Assim, ao escolarizar mal as crianças e jovens mais desfavorecidos, nosso sistema educacional está contribuindo para 
preservar ou mesmo acirrar nossas desigualdades econômicas, respondendo aos desígnios das elites econômicas, que 
consideram inaceitável qualquer destinação de recursos públicos para fins sociais, inclusive para a educação pública. 
Programas como o Bolsa Família e sua extensão, o Brasil Sem Miséria, ainda que sejam importantes instrumentos de 
distribuição de renda, têm efeitos apenas nos casos de pauperização extrema, pouco contribuindo para combater as raízes 
do problema da distribuição de renda. Para isso, seriam necessários instrumentos mais permanentes e mais sólidos, que 
viabilizassem a desconcentração de renda a longo prazo. E a educação é um deles. 
A luta por uma educação pública e igualitária deve estar na pauta das lutas políticas nos mesmos níveis das demais lutas 
sociais e econômicas, como a reforma agrária, a luta por moradia, a defesa do setor público e a luta por salários dignos. 
Se não rompermos com a atual situação educacional - e esse rompimento só será possível por meio de uma ampla luta 
social - jamais construiremos bases realmente sólidas para superarmos nossa desigualdade. 
(HELENE, O Educação e desigualdade. Disponível em: <http://www.mobilizadores.org.br/wp-
content/uploads/2014/05/educao-e-desigualdade.pdf>. Acesso em: 29 jan. 2016). 
 
Bourdieu e Passeron afirmavam que a escola é um instrumento de educação reprodutivista. Faça uma relação 
entre as ideias desses autores e o trecho do artigo. 
 
 
 
5. De acordo com especialistas, a tecnologia está presente como recurso da educação há bastante tempo. Desde 
meados do século XX é possível obter relatos de usos de televisores, videocassetes, projetores, computadores e, 
mais recentemente, lousas digitais, laptops e tablets. Na medida em que a tecnologia se torna mais presente no 
cotidiano das pessoas, ela também adentra as escolas e salas de aula, tudo na busca de tornar a educação mais 
próxima da realidade social. 
Mas a forma pela qual essas tecnologias se inserem nos processos de aprendizagem e como se estabelecem as 
relações com elas variam de acordo com diversos fatores: idade, cultura geracional, possibilidade de acesso, poder 
aquisitivo, relação com o processo produtivo e o mundo do trabalho, entre outros. 
As tecnologias não só mudam a vida das pessoas, mas também, quando inseridas na educação, elas alteram os 
processos de ensino-aprendizagem. 
Quais as principais questões apontadas por Pedro Demo ao discutir as relações entre a educação e o ciberespaço? 
 
 
 
6. Podemos considerar que a Sociologia desponta sob a influência das revoluções burguesas: a Industrial e a 
Francesa. Quais aspectos da Revolução Industrial que mais influenciaram na formulação de problemas e conceitos 
pela Sociologia? 
 
 
 
7. A sociologia parte da ideia de que os mecanismos sociais têm aspectos específicos que podem ser estudados de 
forma sistemática, centrando-se nas análises dos fenômenos coletivos e buscando entender os elementos que 
podem nos ajudar a antecipar problemas e encontrar soluções para questões já colocadas na sociedade. 
Mesmo sendo uma atividade atualmente muito focada no indivíduo, a educação recebe importantes contribuições 
da sociologia. Descreva alguns elementos que fazem a relação entre Sociologia e Educação. 
 
 
 
8. Leia o texto a seguir e responda ao que se pede: 
Temos um sistema que instrui e usa de forma fraudulenta a palavra educação para designar o que é apenas a transmissão 
de informações. É um programa que rouba a infância e a juventude das pessoas, ocupando-as com um conteúdo pesado, 
transmitido de maneira catedrática e inadequada. O aluno passa horas ouvindo, inerte, como funciona o intestino de um 
animal, como é a flora num local distante e os nomes dos afluentes de um grande rio. É uma aberração ocupar todo o 
tempo da criança com informações tão distantes dela, enquanto há tanto conteúdo dentro dela que pode ser usado para 
que ela se desenvolva. Como esse monte de informações pode ser mais importante que o autoconhecimento de cada 
um? O nome educação é usado para designar algo que se aproxima de uma lavagem cerebral. É um sistema que quer um 
rebanho para robotizar. A criança é preparada, por anos, para funcionar num sistema alienante, e não para desenvolver 
suas potencialidades intelectuais, amorosas, naturais e espontâneas. 
(OSHIMA, F. Y. Cláudio Naranjo: Educação atual produz zumbis. Época, São Paulo, maio 2015. Entrevista. Disponível em: 
<http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2015/05/claudio-naranjo-educacao-atual-produz-zumbis.html>. Acesso em: 28 
abr. 2016.) 
 
Importante conceito do corpo teórico marxista, Marx chamou de alienação o processo de perda ou expropriação 
dos meios de produção e do saber de produção (ou do conhecimento de todas as etapas da produção). Qual a 
relação do conceito de alienação com as ideias desse autor sobre a Educação? 
 
 
 
9. Louis Althusser (1918-1990) é amplamente conhecido como um teórico das ideologias, e seu ensaio mais 
conhecido é Idéologie et appareils idéologiques d'état(Ideologia e Aparelhos Ideológicos do Estado). Para ele, a 
manutenção das relações de produção implica a separação entre aparelhos repressivos de Estado e aparelhos 
ideológicos de Estado. Diante disso, explique: 
 
a. Althusser pode ser considerado um teórico reprodutivista? Por quê? 
b. Para Althusser, a escola é um aparelho ideológico de Estado? Por quê? 
 
 
10. Leia atentamente a seguinte frase: 
 
“Aqui está, portanto, um tipo de fato que apresenta características muito especiais: consiste em maneiras de agir, pensar e 
sentir exteriores ao indivíduo e dotadas de um poder coercitivo em virtude do qual se impõe como obrigação.” 
 
A frase transcrita é de Émile Durkheim (1858-1917), considerado o fundador da sociologia científica. A partir dela, 
responda: 
 
a. Qual é o conceito ao qual essa frase está fazendo referência? 
b. Qual é a relação desse conceito com o papel da escola no contexto do pensamento de Durkheim? 
 
 
 
11. Émile Durkheim desenvolveu em sua obra “As Regras do Método Sociológico” o conceito de fato social. 
Explique o significado deste conceito. 
 
 
 
12. Para Max Weber a dominação é sempre resultado de uma relação de poder desigual. Na história da 
humanidade, há três tipos puros de dominação legítima: força da tradição, carismática e racional-legal. Explique 
cada uma delas. 
 
 
 
13. Os primeiros pensadores da Sociologia tinham como um dos principais objetivos definir parâmetros científicos 
de análise que pudessem ser aplicados aos fenômenos sociais; esses estabeleceriam as leis universais dessa ciência 
nascente. Para Marx, qual era o elemento fundamental para entender o movimento das sociedades? Explique. 
 
 
 
14. Londres, desde o início do século XIX, fez-se uma megalópole. Desenvolveu o setor de transportes e aumentou o 
espaço público com os grandes subúrbios-dormitórios. A população triplicou, e a cidade, não planejada, fez que se 
acumulasse um grande número de obras públicas nos anos de 1850. Portanto, a industrialização das cidades gerou 
mudanças drásticas na vida urbana, visto que os produtos que anteriormente os artesãos levavam muito tempo para 
produzir agora eram produzidos em tempo proporcionalmente menor nas fábricas, em grande quantidade e a preços 
mais baixos. Com isso, os artesãos passaram a sofrer dificuldades em encontrar e manter clientes dispostos a comprar 
seus produtos, já que estes passaram a ser produzidos por preços menores nas fábricas. Por isso, muitos dos artesãos e 
dos trabalhadores que tinham negócio próprio desistiram de seus ofícios e ficaram desempregados. Muitos deles se viram 
forçados a incorporar o sistema fabril a favor da sua subsistência. Outro ponto importante é que a população das cidades 
industrializadas cresceu em demasiado. Antes, pelo fato de que as taxas altas de crescimento populacional da época já 
eram aceleradas, e pelo novo fato de que se atingiu um forte êxodo rural, no qual um crescente número de agricultores 
passou a sair dos campos procurando melhores condições de vida nas cidades. Mais um ponto que vale ser destacado é a 
instabilidade do mercado de trabalho que aumentava a extrema exploração do trabalhador, fazendo que este passasse a 
morar próximo de seu local de trabalho, ou seja, das fábricas. Nessas áreas, a superpopulação convivia com as péssimas 
condições de higiene das casas e com as más condições de moradia, tidas como constantes dos bairros operários 
londrinos. O rápido crescimento populacional gerava problemas urbanos como a pobreza, a poluição, a desorganização e, 
além disso, com a grande quantidade de mão de obra para trabalhar nas fábricas, começa-se a explorar mais o 
trabalhador com as altas jornadas de trabalho; com as péssimas condições deste; com a ausência de direitos trabalhistas, 
dentre outros fatores. Com a entrada das máquinas, criou-se um mal-estar entre os trabalhadores, já que o ritmo do 
trabalho agora era imposto por ela. Além do desemprego que ela oferecia, pois era crescente a substituição do homem 
pela máquina, o alto crescimento populacional e tecnológico urbano provocou revoltas. (SOARES, F. E. As classes 
subalternas de Londres no século XIX: miseráveis, operários, criminosos e prostitutas.). 
 
Quais os principais elementos sociais e políticos que contribuíram para o surgimento da Sociologia? Como se deu 
essa influência? 
 
 
 
15. Leia o trecho a seguir. 
A questão da identidade está sendo extensamente discutida na teoria social. Em essência, o argumento é o seguinte: as 
velhas identidades, que por tanto tempo estabilizaram o mundo social, estão em declínio, fazendo surgir novas 
identidades e fragmentando o indivíduo moderno, até aqui visto como um sujeito unificado. A assim chamada “crise de 
identidade” é vista como parte de um processo mais amplo de mudança, que está deslocando as estruturas e processos 
centrais das sociedades modernas e abalando os quadros de referência que davam aos indivíduos uma ancoragem estável 
no mundo social. 
O propósito deste livro é explorar algumas das questões sobre a identidade cultural na modernidade tardia e avaliar se 
existe uma “crise de identidade”, em que consiste essa crise e em que direção ela está indo. O livro se volta para questões 
como: Que pretendemos dizer com “crise de identidade”? Que acontecimentos recentes nas sociedades modernas 
precipitaram essa crise? Que formas ela toma? Quais são suas consequências potenciais? (HALL, 2005) 
 
A passagem do modelo de sujeito moderno, centrado e universal, segundo Hall (2005), foi abalado por alguns 
fenômenos sociais, políticos, científicos e estéticos. Descreva pelo menos três desses fenômenos que levaram ao 
rompimento com a modernidade, levando ao surgimento do sujeito pós-moderno. 
 
 
 
16. O pensamento do positivista Augusto Comte influenciou o lema “Ordem e Progresso” de nossa bandeira. Este 
pensador designava a Sociologia como física social. Explique como Comte entendia a Sociologia. 
 
 
 
17. Paulo Freire é autor de várias obras, sendo a mais famosa a Pedagogia do Oprimido. Ele se destacou em 
Angicos por criar uma proposta para alfabetização de adultos. A proposta de Paulo Freire parte do conhecimento 
local para o conhecimento global. Como podemos delinear a sua proposta? 
 
 
 
18. A educação pode ser explicada a partir de diferentes concepções sociológicas. Neste contexto, não há 
necessariamente uma teoria mais ou menos correta do que a outra, o que há é uma relação de complementaridade 
entre elas, sendo de fundamental importância compreendê-las em sua multiplicidade e especificidade, até mesmo 
como forma de se constituir referencial amparado em um conjunto sólido e vasto de teorias que ajudem a desvelar 
os mecanismos mais profundos de funcionamento da educação e, assim, fundamentar posicionamentos mais 
conscientes e consistentes perante as práticas educacionais. 
Diante disso, discorra sobre a concepção educacional de Émile Durkheim. 
 
 
 
19. Toda disciplina científica, para ser reconhecida como tal, precisa ter basicamente um objeto de estudo próprio, 
bem como orientações metodológicas e um corpo conceitual específico. Desse modo, a Sociologia só se tornou 
reconhecidamente uma ciência com Durkheim, porque foi justamente dele o esforço em dotá-la de tais elementos. 
Descreva como Durkheim dotou a Sociologia de um objeto próprio de conhecimento e qual foi esse objeto. 
 
 
 
20. O pensamento de Augusto Comte, embora considerado controverso por muitos, foi bastante significativo no 
tocante a contribuir para o surgimento da Sociologia como disciplina científica, fundamentando, assim, uma nova 
forma de olhar para a sociedade e, neste contexto, para a educação. Um dos principais conceitos característicos do 
pensamento de Comte é o de Física Social. 
Explique este conceito e diga como ele se vincula à questão da educação pela perspectiva da sociologia.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

5 pág.
4 pág.
Sociologia-3

Colégio Objetivo

User badge image

Kadu

Perguntas Recentes