Buscar

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 145 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 145 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 145 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

1 
 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
2 
 
 
‘’A NOSSA MISSÃO É A SUA APROVAÇÃO.’’ 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
3 
 
 
APRESENTAÇÃO 
 
O caderno de leis – PM-PB (Teoria & Questões) é uma compilação de todas as leis do seu concurso. Material 
atualizado de acordo com o último edital de 2018. 
 
Composição do material: 
Direito Constitucional 
Direito Penal 
Direito Penal Militar 
Direito Processual Penal 
Leis Extravagantes 
 
Adicionais: 
• Súmulas 
• Mnemônicos 
• Tabelas 
• Espaço para anotação 
• + de 200 questões. 
Bônus: Edital verticalizado e tabela semanal com plano de estudos. 
 
 (Atenção: Para aqueles que estão adquirindo esse material, ao sair o novo edital iremos disponibilizar o material 
atualizado pós- edital). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
4 
 
 
 
 
 
SÚMARIO 
 
 
NOÇÕES DE DIREITO 
Pag. 
Noções de Direito Constitucional ............................................................................................................................05 
Noções de Direito Penal .........................................................................................................................................20 
Noções de Direito Processual Penal ......................................................................................................................51 
Noções de Direito Militar ........................................................................................................................................74 
 
Estatuto dos Policiais Militares da Paraíba.............................................................................................................74 
 
Lei Complementar Estadual nº 87/2008..................................................................................................................82 
 
Direito Penal Militar..................................................................................................................................................97 
Justiça Militar Estadual. ..........................................................................................................................................102 
 
Lei Complementar 096/10.......................................................................................................................................104 
Legislação Extravagante ........................................................................................................................................107 
Lei nº 13.869/19 (Abuso Autoridade) .......................................................................................................................108 
Lei nº 8.072/90 (Crimes Hediondos) ......................................................................................................................111 
Lei nº 9.455/97 (Tortura) ........................................................................................................................................114 
Lei nº 8.069/90 (ECA) ............................................................................................................................................116 
Lei nº 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento) ..................................................................................................135 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
5 
 
 
NOÇÕES DE DIREITO 
CONSTITUCIONAL 
 
 
TÍTULO II 
 
Dos Direitos e Garantias Fundamentais 
 
CAPÍTULO I 
 
DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E 
COLETIVOS 
 
Princípio da igualdade. 
 Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de 
qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos 
estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do 
direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à 
propriedade, nos termos seguintes: 
Súmula vinculante 37 - Não cabe ao Poder Judiciário, 
que não tem função legislativa, aumentar vencimentos 
de servidores públicos sob o fundamento de isonomia. 
 
Súmula vinculante 6- Não viola a Constituição o 
estabelecimento de remuneração inferior ao salário 
mínimo para as praças prestadoras de serviço militar 
inicial. 
 
I - homens e mulheres são iguais em direitos e 
obrigações, nos termos desta Constituição; 
 
Princípio da legalidade. 
II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer 
alguma coisa senão em virtude de lei; 
 
III - ninguém será submetido a tortura nem a tratamento 
desumano ou degradante; 
Súmula 686 - Só por lei se pode sujeitar a exame 
psicotécnico a habilitação de candidato a cargo público 
. 
Súmula 711 - A lei penal mais grave aplica-se ao crime 
continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência 
é anterior à cessação da continuidade ou da 
permanência. 
 
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo 
vedado o anonimato; 
 
V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao 
agravo, além da indenização por dano material, moral 
ou à imagem; 
 
VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, 
sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos 
e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de 
culto e a suas liturgias; 
 
VII - é assegurada, nos termos da lei, a prestação de 
assistência religiosa nas entidades civis e militares de 
internação coletiva; 
 
VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de 
crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, 
salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a 
todos imposta e recusar-se a cumprir prestação 
alternativa, fixada em lei; 
 
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, 
científica e de comunicação, independentemente de 
censura ou licença; 
Súmula 629 - A impetração de mandado de segurança 
coletivo por entidade de classe em favor dos 
associados independe da autorização destes. 
 
Anotações: 
 
 
X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra 
e a imagem das pessoas, assegurado o direito a 
indenização pelo dano material ou moral decorrente de 
sua violação; 
 
XI - a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela 
podendo penetrar sem consentimento do morador, 
salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para 
prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação 
judicial; (Vide Lei nº 13.105, de 2015) 
(Vigência) 
 
ATENÇÃO: Não confunda morador com 
proprietário. O correto é MORADOR. 
 
VADE BIZU 
Possibilidade de entrada em residência sem o 
consentimento do MORADOR. 
DURANTE O DIA DURANTE A NOITE 
• Flagrante delito 
• Desastre 
• Prestar socorro 
• Determinação 
Judicial 
• Flagrante delito 
• Desastre 
• Prestar socorro 
 X 
 
 
XII - é inviolável o sigilo da correspondência e das 
comunicações telegráficas, de dados e das 
comunicações telefônicas, salvo, no último caso, por 
ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei 
estabelecer para fins de investigação criminal ou 
instrução processual penal; (Vide Lei nº 9.296, 
de 1996) 
 
 XIII - é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou 
profissão, atendidas as qualificações profissionais que 
a lei estabelecer; 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
6 
 
 
XIV - é assegurado a todos o acesso à informação e 
resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao 
exercício profissional; 
Súmula vinculante 14 - É direito do defensor, no 
interesse do representado, ter acesso amplo aos 
elementos de prova que, já documentados em 
procedimento investigatório realizado por órgão com 
competência de polícia judiciária, digam respeito ao 
exercício do direito de defesa. 
 
Anotações: 
 
 
XV - é livre a locomoção no território nacional em tempo 
de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, 
nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens; 
 
XVI - todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, 
em locais abertos ao público, independentemente de 
autorização, desde que não frustrem outra reunião 
anteriormenteconvocada para o mesmo local, sendo 
apenas exigido prévio aviso à autoridade competente; 
 
XVII - é plena a liberdade de associação para fins 
lícitos, vedada a de caráter paramilitar; 
 
XVIII - a criação de associações e, na forma da lei, a de 
cooperativas independem de autorização, sendo 
vedada a interferência estatal em seu funcionamento; 
 
XIX - as associações só poderão ser compulsoriamente 
dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por 
decisão judicial, exigindo-se, no primeiro caso, o 
trânsito em julgado; 
ATENÇÃO 
Associações 
Atividade suspensa: 
decisão judicial 
Compulsoriamente 
dissolvidas: 
 Exigi-se o trânsito em 
julgado. 
 
XX - ninguém poderá ser compelido a associar-se ou a 
permanecer associado; 
 
XXI - as entidades associativas, quando 
expressamente autorizadas, têm legitimidade para 
representar seus filiados judicial ou extrajudicialmente; 
 
XXII - é garantido o direito de propriedade; 
 
 XXIII - a propriedade atenderá a sua função social; 
 
XXIV - a lei estabelecerá o procedimento para 
desapropriação por necessidade ou utilidade pública, 
ou por interesse social, mediante justa e prévia 
indenização em dinheiro, ressalvados os casos 
previstos nesta Constituição; 
 
 XXV - no caso de iminente perigo público, a autoridade 
competente poderá usar de propriedade particular, 
assegurada ao proprietário indenização ulterior, se 
houver dano; 
 
XXVI - a pequena propriedade rural, assim definida em 
lei, desde que trabalhada pela família, não será objeto 
de penhora para pagamento de débitos decorrentes de 
sua atividade produtiva, dispondo a lei sobre os meios 
de financiar o seu desenvolvimento; 
 
XXVII - aos autores pertence o direito exclusivo de 
utilização, publicação ou reprodução de suas obras, 
transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar; 
 
Anotações: 
 
 
XXVIII - são assegurados, nos termos da lei: 
 
a) a proteção às participações individuais em obras 
coletivas e à reprodução da imagem e voz humanas, 
inclusive nas atividades desportivas; 
 
b) o direito de fiscalização do aproveitamento 
econômico das obras que criarem ou de que 
participarem aos criadores, aos intérpretes e às 
respectivas representações sindicais e associativas; 
 
XXIX - a lei assegurará aos autores de inventos 
industriais privilégio temporário para sua utilização, 
bem como proteção às criações industriais, à 
propriedade das marcas, aos nomes de empresas e a 
outros signos distintivos, tendo em vista o interesse 
social e o desenvolvimento tecnológico e econômico do 
País; 
 
XXX - é garantido o direito de herança; 
 
XXXI - a sucessão de bens de estrangeiros situados no 
País será regulada pela lei brasileira em benefício do 
cônjuge ou dos filhos brasileiros, sempre que não lhes 
seja mais favorável a lei pessoal do "de cujus"; 
 
XXXII - o Estado promoverá, na forma da lei, a defesa 
do consumidor; 
 
XXXIII - todos têm direito a receber dos órgãos públicos 
informações de seu interesse particular, ou de interesse 
coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, 
sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas 
cujo sigilo seja imprescindível à segurança da 
sociedade e do Estado; (Regulamento) 
(Vide Lei nº 12.527, de 2011) 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
7 
 
 
XXXIV - são a todos assegurados, independentemente 
do pagamento de taxas: 
 
a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa 
de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder; 
 
b) a obtenção de certidões em repartições públicas, 
para defesa de direitos e esclarecimento de situações 
de interesse pessoal; 
 
Princípio da inafastabilidade jurídica. 
XXXV - a lei não excluirá da apreciação do Poder 
Judiciário lesão ou ameaça a direito; 
 
Princípio da segurança nas relações jurídicas. 
XXXVI - a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato 
jurídico perfeito e a coisa julgada; 
 
XXXVII - não haverá juízo ou tribunal de exceção; 
 
Anotações: 
 
 
XXXVIII - é reconhecida a instituição do júri, com a 
organização que lhe der a lei, assegurados: 
 
a) a plenitude de defesa; 
 
b) o sigilo das votações; 
 
c) a soberania dos veredictos; 
 
d) a competência para o julgamento dos crimes dolosos 
contra a vida; 
 
Princípio da reserva legal. 
XXXIX - não há crime sem lei anterior que o defina, nem 
pena sem prévia cominação legal; 
 
Princípio da irretroatividade. 
XL - a lei penal não retroagirá, salvo para beneficiar o 
réu; 
 
XLI - a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos 
direitos e liberdades fundamentais; 
 
XLII - a prática do racismo constitui crime inafiançável 
e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos 
da lei; 
 
 XLIII - a lei considerará crimes inafiançáveis e 
insuscetíveis de graça ou anistia a prática da tortura , o 
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o 
terrorismo e os definidos como crimes hediondos, por 
eles respondendo os mandantes, os executores e os 
que, podendo evitá-los, se omitirem; 
(Regulamento) 
 
XLIV - constitui crime inafiançável e imprescritível a 
ação de grupos armados, civis ou militares, contra a 
ordem constitucional e o Estado Democrático; 
 
 
VADE BIZU 
Crimes 
imprescritíveis 
Crimes 
inafiançáveis 
Crimes 
insuscetíveis de 
graça e anistia 
Racismo Racismo Tráfico 
 
 
Ação de grupos 
armados 
Ação de 
grupos 
armados 
Terrorismo 
Tráfico Tortura 
Terrorismo 
Crimes hediondos Tortura 
Crimes 
hediondos 
 
Anotações: 
 
 
Princípio da personalidade da pena. 
XLV - nenhuma pena passará da pessoa do 
condenado, podendo a obrigação de reparar o dano e 
a decretação do perdimento de bens ser, nos termos da 
lei, estendidas aos sucessores e contra eles 
executadas, até o limite do valor do patrimônio 
transferido; 
 
Princípio da individualização da pena. 
XLVI - a lei regulará a individualização da pena e 
adotará, entre outras, as seguintes: 
 
a) privação ou restrição da liberdade; 
 
b) perda de bens; 
 
c) multa; 
 
d) prestação social alternativa; 
 
e) suspensão ou interdição de direitos; 
 
XLVII - não haverá penas: 
 
a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos 
termos do art. 84, XIX; 
 
b) de caráter perpétuo; 
 
c) de trabalhos forçados; 
 
d) de banimento; 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
8 
 
e) cruéis; 
ATENÇÃO: Perceba que o direito a VIDA não é 
absoluto. 
 
Anotações: 
 
 
Princípio da individualização da pena. 
XLVIII - a pena será cumprida em estabelecimentos 
distintos, de acordo com a natureza do delito, a idade e 
o sexo do apenado; 
 
XLIX - é assegurado aos presos o respeito à 
integridade física e moral; 
 
Súmula vinculante 11 -Só é lícito o uso de algemas 
em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou 
de perigo à integridade física própria ou alheia, por 
parte do preso ou de terceiros, justificada a 
excepcionalidade por escrito, sob pena de 
responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou 
da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato 
processual a que se refere, sem prejuízo da 
responsabilidade civil do Estado. 
 
Bizu: P-R-F (Perigo, resistência e fuga) 
 
L - às presidiárias serão asseguradas condições para 
que possam permanecer com seus filhos durante o 
período de amamentação; 
 
Princípio da não-extradição de nacionais 
LI - nenhum brasileiro será extraditado, salvo o 
naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes 
da naturalização, ou de comprovado envolvimento em 
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma 
da lei; 
Súmula 421- Não impede a extradição a circunstância 
de ser o extraditando casado com brasileira ou ter filho 
brasileiro. 
 
Anotações: 
 
 
LII - não será concedida extradição de estrangeiro por 
crime político ou de opinião; 
 
LIII - ninguém será processado nem sentenciado senão 
pela autoridade competente; 
 
Principiodo devido processo legal. 
LIV - ninguém será privado da liberdade ou de seus 
bens sem o devido processo legal; 
Súmula 70 - É inadmissível a interdição de 
estabelecimento como meio coercitivo para cobrança 
de tributo. 
 
LV - aos litigantes, em processo judicial ou 
administrativo, e aos acusados em geral são 
assegurados o contraditório e ampla defesa, com os 
meios e recursos a ela inerentes; 
Súmula vinculante 5 - A falta de defesa técnica por 
advogado no processo administrativo disciplinar não 
ofende a Constituição. 
 
LVI - são inadmissíveis, no processo, as provas obtidas 
por meios ilícitos; 
ATENÇÃO -É lícita a prova consistente em gravação 
ambiental realizada por um dos interlocutores sem o 
conhecimento do outro. 
[RE 583.937 QO-RG, rel. min. Cezar Peluso, j. 19-11-
2009, P, DJE de 18-12-2009, Tema 237.] 
 
Princípio da presunção de inocência. 
LVII - ninguém será considerado culpado até o trânsito 
em julgado de sentença penal condenatória; 
 
LVIII - o civilmente identificado não será submetido a 
identificação criminal, salvo nas hipóteses previstas em 
lei; (Regulamento) 
 
LIX - será admitida ação privada nos crimes de ação 
pública, se esta não for intentada no prazo legal; 
 
LX - a lei só poderá restringir a publicidade dos atos 
processuais quando a defesa da intimidade ou o 
interesse social o exigirem; 
 
LXI - ninguém será preso senão em flagrante delito ou 
por ordem escrita e fundamentada de autoridade 
judiciária competente, salvo nos casos de transgressão 
militar ou crime propriamente militar, definidos em lei; 
 
LXII - a prisão de qualquer pessoa e o local onde se 
encontre serão comunicados imediatamente ao juiz 
competente e à família do preso ou à pessoa por ele 
indicada; 
 
LXIII - o preso será informado de seus direitos, entre os 
quais o de permanecer calado, sendo-lhe assegurada 
a assistência da família e de advogado; 
 
LXIV - o preso tem direito à identificação dos 
responsáveis por sua prisão ou por seu interrogatório 
policial; 
 
LXV - a prisão ilegal será imediatamente relaxada pela 
autoridade judiciária; 
Súmula vinculante 56- A falta de estabelecimento 
penal adequado não autoriza a manutenção do 
condenado em regime prisional mais gravoso, 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
9 
 
devendo-se observar, nessa hipótese, os parâmetros 
fixados no RE 641.320/RS. 
 
Anotações: 
 
 
LXVI - ninguém será levado à prisão ou nela mantido, 
quando a lei admitir a liberdade provisória, com ou sem 
fiança; 
 
LXVII - não haverá prisão civil por dívida, salvo a do 
responsável pelo inadimplemento voluntário e 
inescusável de obrigação alimentícia e a do depositário 
infiel; 
Súmula vinculante 25- É ilícita a prisão civil de 
depositário infiel, qualquer que seja a modalidade de 
depósito. 
 
LXVIII - conceder-se-á habeas corpus sempre que 
alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer 
violência ou coação em sua liberdade de locomoção, 
por ilegalidade ou abuso de poder; 
 
LXIX - conceder-se-á mandado de segurança para 
proteger direito líquido e certo, não amparado por 
habeas corpus ou habeas data, quando o responsável 
pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade 
pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de 
atribuições do Poder Público; 
 
LXX - o mandado de segurança coletivo pode ser 
impetrado por: 
 
a) partido político com representação no Congresso 
Nacional; 
 
b) organização sindical, entidade de classe ou 
associação legalmente constituída e em funcionamento 
há pelo menos um ano, em defesa dos interesses de 
seus membros ou associados; 
 
LXXI - conceder-se-á mandado de injunção sempre que 
a falta de norma regulamentadora torne inviável o 
exercício dos direitos e liberdades constitucionais e das 
prerrogativas inerentes à nacionalidade, à soberania e 
à cidadania; 
 
LXXII - conceder-se-á habeas data: 
 
a) para assegurar o conhecimento de 
informações relativas à pessoa do impetrante, 
constantes de registros ou bancos de dados de 
entidades governamentais ou de caráter 
público; 
 
 
 
 
 
 
VADE BIZU 
Remédios constitucionais 
Remédio Para quê? Gratuito ? Advogado? 
Habeas 
corpus 
Garantir 
liberdade de 
locomoção 
Sim Não 
Habeas 
data 
Proteger o 
direito à 
informção 
pessoal 
Sim Sim 
Mandado 
de 
segurança 
Proteger 
direito 
liquido e 
certo não 
gantantido 
por HC ou 
HD. 
Não Sim 
Mandado 
de 
injunção 
Sanar as 
omissões 
legislativa. 
Não Sim 
Ação 
popular 
Anular atos 
lesivos. 
Sim Sim 
 
Anotações: 
 
 
b) para a retificação de dados, quando não se prefira 
fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou administrativo; 
 
LXXIII - qualquer cidadão é parte legítima para propor 
ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio 
público ou de entidade de que o Estado participe, à 
moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao 
patrimônio histórico e cultural, ficando o autor, salvo 
comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do ônus 
da sucumbência; 
Súmula 365- Pessoa jurídica não tem legitimidade para 
propor ação popular. 
 
LXXIV - o Estado prestará assistência jurídica integral 
e gratuita aos que comprovarem insuficiência de 
recursos; 
 
LXXV - o Estado indenizará o condenado por erro 
judiciário, assim como o que ficar preso além do tempo 
fixado na sentença; 
 
LXXVI - são gratuitos para os reconhecidamente 
pobres, na forma da lei: (Vide Lei nº 7.844, de 
1989) 
 
a) o registro civil de nascimento; 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
10 
 
b) a certidão de óbito; 
 
LXXVII - são gratuitas as ações de habeas corpus e 
habeas data, e, na forma da lei, os atos necessários ao 
exercício da cidadania. (Regulamento) 
 
LXXVIII - a todos, no âmbito judicial e administrativo, 
são assegurados a razoável duração do processo e os 
meios que garantam a celeridade de sua tramitação. 
(Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004) 
(Vide ADIN 3392) 
 
§ 1º As normas definidoras dos direitos e garantias 
fundamentais têm aplicação imediata. 
 
§ 2º Os direitos e garantias expressos nesta 
Constituição não excluem outros decorrentes do regime 
e dos princípios por ela adotados, ou dos tratados 
internacionais em que a República Federativa do Brasil 
seja parte. 
 
§ 3º Os tratados e convenções internacionais sobre 
direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa 
do Congresso Nacional, em dois turnos, por três 
quintos dos votos dos respectivos membros, serão 
equivalentes às emendas constitucionais. 
(Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004) 
(Atos aprovados na forma deste parágrafo: DLG nº 186, 
de 2008, DEC 6.949, de 2009, DLG 261, de 2015, DEC 
9.522, de 2018) (Vide ADIN 3392) 
 
§ 4º O Brasil se submete à jurisdição de Tribunal Penal 
Internacional a cuja criação tenha manifestado adesão. 
(Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004) 
 
Anotações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
QUESTÕES. 
 
 
 
Questão 01- Ibfc - Segundo o Supremo Tribunal 
Federal, os direitos e deveres individuais e 
coletivos não se restringem ao artigo 5º da 
Constituição Federal de 1988, podendo ser 
encontrados ao longo do texto constitucional, 
expressos ou decorrentes do regime e dos 
princípios adotados pela Magna Carta, ou, ainda, 
em virtude de tratados internacionais de que o 
Brasil seja signatário. Sobre o tema, assinale a 
alternativa correta. 
 
 a) É inviolável a liberdade de consciência e de crença, 
sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos 
e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de 
culto e a suas liturgias 
 b) A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela 
podendo penetrar sem consentimento do morador, 
salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para 
prestar socorro, ou, em qualquer horário, por 
determinação judicialc) A criação de associações e, na forma da lei, a de 
cooperativas dependem de autorização, sendo vedada 
a interferência estatal em seu funcionamento 
 d) Não haverá prisão civil por dívida, salvo a do 
responsável pelo inadimplemento involuntário e 
escusável de obrigação alimentícia e a do depositário 
infiel 
 
Questão 02 – Ibfc - O Supremo Tribunal Federal já 
se manifestou no sentido de que os direitos e 
deveres individuais e coletivos não se restringem 
ao artigo 5º da Constituição Federal de 1988. Sobre 
este tema, assinale a alternativa incorreta. 
 
 a) As associações só poderão ser compulsoriamente 
dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por 
decisão judicial, exigindo-se, em qualquer caso, o 
trânsito em julgado 
 b) São assegurados, nos termos da lei, o direito de 
fiscalização do aproveitamento econômico das obras 
que criarem ou de que participarem aos criadores, aos 
intérpretes e às respectivas representações sindicais e 
associativas 
 c) Nenhum brasileiro será extraditado, salvo o 
naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes 
da naturalização, ou de comprovado envolvimento em 
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma 
da lei 
 d) A lei assegurará aos autores de inventos industriais 
privilégio temporário para sua utilização, bem como 
proteção às criações industriais, à propriedade das 
marcas, aos nomes de empresas e a outros signos 
distintivos, tendo em vista o interesse social e o 
desenvolvimento tecnológico e econômico do País 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
11 
 
Questão 03 – Ibfc - A Constituição Federal 
determina expressamente a inviolabilidade de 
determinados direitos fundamentais, todos eles 
vinculados à personalidade humana. Nesse 
sentido, assinale a alternativa que não se encontra 
prevista como um desses direitos fundamentais: 
 
 a) o trabalho das pessoas 
 b) a vida privada das pessoas 
 c) a honra das pessoas 
 d) a intimidade das pessoas 
 
Questão 04 – Ibfc - A Constituição Federal discorre 
sobre o procedimento de desapropriação, o qual 
poderá incidir sobre a propriedade particular. 
Nesse sentido, assinale a alternativa que não se 
encontra prevista como um dos requisitos 
autorizadores do ato expropriatório governamental 
estabelecido pela Carta Magna: 
 
 a) necessidade pública 
 b) interesse social 
 c) justa e prévia indenização em dinheiro 
 d) interesse coletivo 
 
Questão 05 – Ibfc - Assinale a alternativa que 
apresenta um dos direitos ou deveres individuais e 
coletivos como tais reconhecidos pela Constituição 
Federal da República: 
 
 a) proibição de trabalho noturno, perigoso ou insalubre 
a menores de dezoito e de qualquer trabalho a menores 
de dezesseis anos, salvo na condição de aprendiz, a 
partir de quatorze anos 
 b) a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela 
podendo penetrar sem consentimento do morador, 
salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para 
prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação 
judicial 
 c) proteção em face da automação, na forma da lei 
 d) proibição de qualquer discriminação no tocante a 
salário e critérios de admissão do trabalhador portador 
de deficiência. 
 
Questão 06 – Ibfc - Assinale a alternativa correta 
sobre os direitos e deveres individuais e coletivos, 
conforme o disposto na Constituição de 1988. 
 
 a) Serão asseguradas às presidiárias, condições para 
que possam permanecer com seus filhos durante o 
período de amamentação 
 b) A prática do racismo constitui crime inafiançável e 
imprescritível, sujeito à pena de detenção, podendo ser 
revertida em pena de multa 
 c) É vedada a prestação de assistência religiosa nas 
entidades civis e militares de internação coletiva 
 d) Não é admitida a pena de morte, em nenhuma 
hipótese 
 
Questão 07 – Ibfc - A Constituição Federal da 
República autoriza o ingresso na casa, sem o 
consentimento do morador, na seguinte hipótese: 
 
 a) a qualquer hora do dia ou da noite, mediante 
determinação judicial 
 b) somente durante o dia, no caso de flagrante delito 
de contravenção 
 c) a qualquer hora do dia ou da noite, em caso de 
desastre, para prestar socorro 
 d) somente durante a noite, no caso de flagrante delito 
de crime 
 
Questão 08 – Ibfc - Assinale a alternativa correta. No 
que se refere aos direitos fundamentais, assim 
dispõe a Constituição Federal da República: 
 
 a) Todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, 
em locais abertos ao público, independentemente de 
autorização, desde que não frustrem outra reunião 
anteriormente convocada para o mesmo local, sendo 
apenas exigido prévio aviso à autoridade competente 
 b) Assegura-se com exclusividade aos agentes 
políticos o acesso à informação, resguardando-se o 
sigilo da fonte, quando necessário à segurança do 
Estado 
 c) É livre a locomoção no território nacional em tempo 
de paz ou de guerra, podendo qualquer pessoa, nos 
termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com 
seus bens 
 d) É permitido ao cidadão exercer qualquer profissão, 
ofício ou trabalho, sem qualquer tipo de ressalva 
 
Questão 09 – Ibfc - A Constituição Federal da 
República não assegura, nos termos legais: 
 
 a) o direito de fiscalização do aproveitamento 
econômico das obras que criarem ou de que 
participarem aos criadores, aos intérpretes e às 
respectivas representações sindicais e associativas 
 b) o direito do cidadão de fiscalizar a administração 
pública e de aplicar sanções no exercício do poder de 
polícia 
 c) a proteção às participações individuais em obras 
coletivas 
 d) a proteção à reprodução da imagem e voz humanas, 
inclusive nas atividades desportivas 
 
Questão 10 – Ibfc - A Constituição Federal da 
República não assegura, independentemente do 
pagamento de taxas: 
 
 a) o direito de petição aos Poderes Públicos contra o 
abuso de poder ou à ilegalidade 
 b) a obtenção de certidões em repartições públicas, 
para defesa de direitos e esclarecimento de situações 
de interesse pessoal 
 c) o direito de petição para mitigação do direito 
adquirido ou do ato jurídico perfeito 
 d) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa 
de direitos 
 
Questão 11 – Ibfc - A Constituição Federal da 
República não proíbe a aplicação de penas: 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
12 
 
 a) de banimento 
 b) perpétuas 
 c) de trabalhos forçados 
 d) de perda de bens 
 
Questão 12 – Ibfc - Conforme o Art. 5º Todos são 
iguais perante a lei, sem distinção de qualquer 
natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos 
estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do 
direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança 
e à propriedade, sob determinados termos. 
 
A esse respeito, assinale a alternativa incorreta. 
 
 a) Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer 
alguma coisa senão em virtude de lei 
 b) É assegurado a todos o acesso à informação sem o 
resguardado e o sigilo da fonte, em caso de 
improbidade administrativa 
 c) A propriedade atenderá a sua função social 
 d) O direito de petição aos Poderes Públicos em defesa 
de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder 
 e) É admitida ação privada nos crimes de ação pública, 
se esta não for intentada no prazo legal 
 
Questão 13 – Ibfc - Considere as normas da 
Constituição Federal sobre o rol expresso de penas 
vedadas no ordenamento constitucional brasileiro 
para assinalar a alternativa correta. 
 
 a) Não haverá penas, salvo em caso de guerra 
declarada, de caráter perpétuo, de trabalhos forçados 
ou cruéis 
 b) Não haverá penas, salvo em caso de guerra 
declarada, de caráter perpétuo, de morte, de trabalhos 
forçados, de banimento ou cruéis 
 c) Não haverá penas de trabalhos forçados, salvo em 
caso de guerra declarada, nem de caráter perpétuo, 
morte ou de banimento 
 d) Não haverá penas de morte, salvo em caso de 
guerra declarada, nem de caráter perpétuo,de 
trabalhos forçados, de banimento ou cruéis 
 e) Não haverá penas de morte, salvo em caso de 
guerra declarada, de banimento ou cruéis 
 
Questão 14 – Ibfc - Assinale a alternativa que 
apresenta o direito individual fundamental, como tal 
mencionado expressamente no art. 5º da 
Constituição Federal da República: 
 
 a) o direito de propriedade 
 b) o direito à licença gestante 
 c) o direito à aposentadoria 
 d) o direito às férias remuneradas 
 
Questão 15 – Ibfc - São direitos fundamentais 
dispostos na Constituição da República, exceto: 
 
 a) Irretroatividade absoluta da lei penal, 
independentemente de sua natureza 
 b) Inviolabilidade da vida privada 
 c) Privilégio temporário ao autor para exploração de 
inventos industriais 
 d) Obtenção de certidões em repartições públicas, 
independente do pagamento de taxas 
 e) Associação para fins pacíficos 
 
Questão 16 - Ibfc - O Habeas Corpus é uma ação 
constitucional que tem como objeto a garantia da 
liberdade de locomoção dos indivíduos, 
compreendida como a liberdade de ir e vir, mas 
também de permanecer. Sobre ela, assinale a 
alternativa correta. 
 
 a) É obrigatória a assinatura de um advogado na 
petição da ação de Habeas Corpus 
 b) É uma ação que atua, exclusivamente, de forma 
repressiva à restrição da liberdade de locomoção 
 c) É uma ação que pode ser concedida de ofício pelo 
juiz 
 d) Em nenhuma hipótese é uma ação que pode ser 
impetrada em face de particular 
 e) Não se trata de uma ação que recebe o benefício da 
gratuidade por expressa previsão constitucional 
 
Questão 17 – Ibfc - O remédio constitucional 
voltado à proteção de direito líquido e certo 
referente à liberdade de locomoção é: 
 
 a) a Ação Civil Pública. 
 b) a Ação Popular. 
 c) o Habeas Corpus. 
 d) o Mandado de Injunção. 
 e) o Mandado de Segurança. 
 
Questão 18- Ibfc - Relativamente ao mandado da 
segurança, assinale a alternativa correta: 
 
 a) O titular de direito líquido e certo decorrente de 
direito, em condições idênticas, de terceiro, poderá 
impetrar mandado de segurança a favor do direito 
originário, se o seu titular não o fizer, no prazo de 120 
(cento e vinte) dias, quando notificado judicialmente. 
 b) É vedada, sem qualquer ressalva, a impetração de 
mandado de segurança por telegrama, radiograma, fax 
ou outro meio eletrônico de comprovada autenticidade. 
 c) É cabível a interposição de mandado de segurança 
contra os atos de gestão comercial praticados pelos 
administradores de concessionárias de serviço público. 
 d) Quando o direito ameaçado ou violado couber a 
várias pessoas, qualquer delas poderá requerer o 
mandado de segurança. 
 
Questão 19 – Ibfc - Considere as disposições da 
Constituição Federal de1988 sobre a legitimidade 
para impetrar mandado de segurança e assinale a 
alternativa correta. 
 
 a) O mandado de segurança coletivo não pode ser 
impetrado por partido político. 
 b) O mandado de segurança coletivo pode ser 
impetrado por organização sindical legalmente 
constituída ou não e em funcionamento há pelo menos 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
13 
 
um ano, em defesa dos interesses de seus membros 
ou associados. 
 c) O mandado de segurança coletivo pode ser 
impetrado por associação legalmente constituída e em 
funcionamento há pelo menos três anos, em defesa dos 
interesses de seus membros e de quaisquer outras 
pessoas. 
 d) O mandado de segurança coletivo pode ser 
impetrado por entidade de classe legalmente 
constituída e em funcionamento há pelo menos um ano, 
em defesa dos interesses de seus membros ou 
associados. 
 e) O mandado de segurança coletivo pode ser 
impetrado por organização sindical ou associação 
legalmente constituída e em funcionamento há pelo 
menos um ano, em defesa dos interesses de quaisquer 
pessoas. 
 
Questão 20 – Ibfc - Assinale a opção correta quanto 
ao Mandado de Segurança: 
 
 a) É utilizado para proteger direito líquido e certo, ainda 
que passível de ser amparado por habeas data, quando 
o responsável pela ilegalidade ou abuso de poder for 
autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no 
exercício de atribuições do Poder Público. 
 b) O mandado de segurança coletivo pode ser 
impetrado por partido político com representação no 
Congresso Nacional, organização sindical, entidade de 
classe ou associação legalmente constituída e em 
funcionamento há pelo menos seis meses, em defesa 
dos interesses de seus membros ou associados. 
 c) O mandado de segurança poderá ser repressivo, 
quando se tratar de uma ilegalidade já cometida, ou 
preventivo, quando o impetrante demonstrar justo 
receio de sofrer uma violação a direito líquido e certo 
por parte da autoridade impetrada. 
 d) O prazo para impetração do mandado de segurança 
é de cento e vinte dias a partir da data da ocorrência do 
ato a ser impugnado. 
 e) As custas decorrentes da impetração são previstas 
na lei de organização judiciária de cada Estado. 
 
Questão 21 – Ibfc - O mandado de segurança 
coletivo foi previsto na Constituição de 1988 para 
permitir que as pessoas jurídicas defendam o 
interesse de seus membros ou da própria 
sociedade, evitando-se a multiplicidade de 
demandas idênticas e consequente demora na 
prestação jurisdicional. Ele poderá ser impetrado 
por partido político. 
 
 a) com representação em ambas as Casas do 
Congresso Nacional e por organização sindical, 
entidade de classe ou associação legalmente 
constituída e em funcionamento há pelo menos um ano, 
em defesa dos interesses da entidade ou de seus 
associados. 
 b) com representação no Congresso Nacional e por 
organização sindical, entidade de classe ou associação 
legalmente constituída e em funcionamento há pelo 
menos um ano, em defesa dos interesse de seus 
membros ou associados. 
 c) com representação no Congresso Nacional e por 
organização sindical, entidade de classe ou associação 
legalmente constituída e em funcionamento há mais de 
um ano, em defesa dos interesses próprios. 
 d) com representação no Congresso Nacional e por 
organização sindical, entidade de classe ou associação 
legalmente constituída e em funcionamento há mais de 
um ano, em defesa dos interesses próprios e de seus 
membros. ou associados. 
 e) sem representação no Congresso Nacional e 
entidade de classe ou associação legalmente 
constituída e em funcionamento há mais de um ano, em 
defesa dos interesses próprios. 
 
Questão 22 – Ibfc - A respeito dos remédios 
constitucionais e dos direitos e garantias 
fundamentais, assinale a alternativa correta. 
 
 a) conceder-se-á habeas corpus sempre que alguém 
sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou 
coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade 
ou abuso de poder, ou para proteger direito líquido e 
certo quando o responsável pela ilegalidade ou abuso 
de poder for autoridade pública 
 b) é cabível mandado de segurança contra os atos de 
gestão comercial praticados pelos administradores de 
empresas públicas, de sociedade de economia mista e 
de concessionárias de serviço público 
 c) o mandado de segurança é o remédio constitucional 
adequado para garantir o acesso à informação 
constante de banco de dados de entidades 
governamentais, uma vez que o direito à informação é 
direito líquido e certo 
 d) conceder-se-á mandado de injunção sempre que a 
falta de norma regulamentadora torne inviável o 
exercício dos direitos e liberdades constitucionais e das 
prerrogativas inerentes à nacionalidade, à soberania e 
à cidadania. 
 
Questão 23 – Ibfc - Assinale a alternativa que traz 
um dos requisitos essenciais para a propositura do 
mandado de injunção: 
 
 a) Ser eleitor. 
 b) Inviabilização de exercício do múnus público. 
 c) Retificação de dados sobre a pessoa do impetrante. 
 d) Violação ao direito de locomoção. 
 e) Ausência de norma regulamentadora de previsão 
constitucional. 
 
Questão24 – Ibfc - Sobre os Remédios 
Constitucionais existentes no ordenamento 
jurídico brasileiro, analise os itens abaixo. 
 
I. É possível a impetração de mandado de injunção 
quando uma norma regulamentadora dificulta o 
exercício dos direitos e liberdades dispostos na 
Constituição, bem como prerrogativas vinculadas 
unicamente à soberania e cidadania. 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
14 
 
II. Habeas Data é instrumento utilizado unicamente 
para assegurar o conhecimento de informações 
existentes em registros e bancos de dados públicos e 
de entidades governamentais. 
 
III. Habeas Corpus é concedido apenas quando do 
efetivo cerceamento da liberdade de locomoção, ante 
ilegalidade ou abuso de poder por parte de autoridade 
pública. 
 
IV. O Mandado de Segurança coletivo poderá ser 
impetrado por parlamentar membro do Congresso 
Nacional com a finalidade de preservar direito líquido e 
certo de dada coletividade. 
 
Assinale a alternativa correta. 
 
 a) I e II são corretos 
 b) Apenas II e III são incorretos 
 c) Apenas III é correto 
 d) I e III são corretos 
 e) I, II, III e IV são incorretos 
 
Questão 25 – Ibfc - Ato lesivo ao patrimônio público 
ou de entidade de que o Estado participe, à 
moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao 
patrimônio histórico e cultural, pode ser anulado, 
pela via judicial, por meio de: 
 
 a) ação popular, proposta por cidadão brasileiro. 
 b) ação civil pública, proposta pela defensoria pública 
da União. 
 c) mandado de segurança coletivo, impetrado por 
cidadão brasileiro. 
 d) ação civil pública, proposta por cidadão brasileiro e 
estrangeiro residente no país. 
 e) ação popular, proposta por qualquer pessoa, 
inclusive estrangeiro residente no país. 
 
 
 
GABARITO 
1-A 6-A 11-D 16-C 21-B 
2-A 7-C 12-B 17-C 22-D 
3-A 8-A 13-D 18-D 23-E 
4-D 9-B 14-A 19-D 24-E 
5-B 10-C 15-A 20-C 25-A 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
15 
 
 
Seção III 
 
DOS MILITARES DOS ESTADOS, DO DISTRITO 
FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 
 
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 18, de 
1998) 
 
 Art. 42 Os membros das Polícias Militares e Corpos de 
Bombeiros Militares, instituições organizadas com base 
na hierarquia e disciplina, são militares dos Estados, do 
Distrito Federal e dos Territórios. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 18, de 1998) 
 
§ 1º Aplicam-se aos militares dos Estados, do Distrito 
Federal e dos Territórios, além do que vier a ser fixado 
em lei, as disposições do art. 14, § 8º; do art. 40, § 9º; 
e do art. 142, §§ 2º e 3º, cabendo a lei estadual 
específica dispor sobre as matérias do art. 142, § 3º, 
inciso X, sendo as patentes dos oficiais conferidas 
pelos respectivos governadores. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98) 
Tome nota! 
Art. 14 - § 8º O militar alistável é elegível, atendidas as 
seguintes condições: 
 
I - se contar menos de dez anos de serviço, deverá afastar-
se da atividade; 
 
II - se contar mais de dez anos de serviço, será agregado pela 
autoridade superior e, se eleito, passará automaticamente, no 
ato da diplomação, para a inatividade. 
VADE BIZU 
Militar Elegível 
Militar com mais de 10 
anos 
Agregado 
Militar com menos de 10 
anos 
Afasta da atividade 
 
Art. 40 - § 9º O tempo de contribuição federal, estadual, 
distrital ou municipal será contado para fins de aposentadoria, 
observado o disposto nos §§ 9º e 9º-A do art. 201, e o tempo 
de serviço correspondente será contado para fins de 
disponibilidade. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 103, de 2019) 
 
Art. 142 - § 2º Não caberá habeas corpus em relação a 
punições disciplinares militares. 
 
§ 3º Os membros das Forças Armadas são denominados 
militares, aplicando-se-lhes, além das que vierem a ser 
fixadas em lei, as seguintes disposições: (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 18, de 1998) 
 
I - as patentes, com prerrogativas, direitos e deveres a elas 
inerentes, são conferidas pelo Presidente da República e 
asseguradas em plenitude aos oficiais da ativa, da reserva ou 
reformados, sendo-lhes privativos os títulos e postos militares 
e, juntamente com os demais membros, o uso dos uniformes 
das Forças Armadas; (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 18, de 1998) 
 
II - o militar em atividade que tomar posse em cargo ou 
emprego público civil permanente, ressalvada a hipótese 
prevista no art. 37, inciso XVI, alínea "c", será transferido para 
a reserva, nos termos da lei; (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 77, de 2014) 
 
III - o militar da ativa que, de acordo com a lei, tomar posse 
em cargo, emprego ou função pública civil temporária, não 
eletiva, ainda que da administração indireta, ressalvada a 
hipótese prevista no art. 37, inciso XVI, alínea "c", ficará 
agregado ao respectivo quadro e somente poderá, enquanto 
permanecer nessa situação, ser promovido por antiguidade, 
contando-se-lhe o tempo de serviço apenas para aquela 
promoção e transferência para a reserva, sendo depois de 
dois anos de afastamento, contínuos ou não, transferido para 
a reserva, nos termos da lei; (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 77, de 2014) 
 
IV - ao militar são proibidas a sindicalização e a greve; 
(Incluído pela Emenda Constitucional nº 18, de 1998) 
 
V - o militar, enquanto em serviço ativo, não pode estar filiado 
a partidos políticos; (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 18, de 1998) 
 
VI - o oficial só perderá o posto e a patente se for julgado 
indigno do oficialato ou com ele incompatível, por decisão de 
tribunal militar de caráter permanente, em tempo de paz, ou 
de tribunal especial, em tempo de guerra; (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 18, de 1998) 
 
VII - o oficial condenado na justiça comum ou militar a pena 
privativa de liberdade superior a dois anos, por sentença 
transitada em julgado, será submetido ao julgamento previsto 
no inciso anterior; (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 18, de 1998) 
 
VIII - aplica-se aos militares o disposto no art. 7º, incisos VIII, 
XII, XVII, XVIII, XIX e XXV, e no art. 37, incisos XI, XIII, XIV e 
XV, bem como, na forma da lei e com prevalência da atividade 
militar, no art. 37, inciso XVI, alínea "c"; (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 77, de 2014) 
VAMOS APROFUNDAR! 
 
Art. 7º... 
VIII - décimo terceiro salário com base na remuneração 
integral ou no valor da aposentadoria; 
XII - salário-família pago em razão do dependente do 
trabalhador de baixa renda nos termos da lei; 
XVII - gozo de férias anuais remuneradas com, pelo menos, 
um terço a mais do que o salário normal; 
XVIII - licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do 
salário, com a duração de cento e vinte dias; 
XIX - licença-paternidade, nos termos fixados em lei; 
XXV - assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o 
nascimento até 5 (cinco) anos de idade em creches e pré-
escolas; 
 
Art. 37º ... 
XI - a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, 
funções e empregos públicos da administração direta, 
autárquica e fundacional, dos membros de qualquer dos 
Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos 
Municípios, dos detentores de mandato eletivo e dos demais 
agentes políticos e os proventos, pensões ou outra espécie 
remuneratória, percebidos cumulativamente ou não, incluídas 
as vantagens pessoais ou de qualquer outra natureza, não 
poderão exceder o subsídio mensal, em espécie, dos 
Ministros do Supremo Tribunal Federal, aplicando-se como 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
16 
 
limite, nos Municípios, o subsídio do Prefeito, e nos Estados 
e no Distrito Federal, o subsídio mensal do Governador no 
âmbito do Poder Executivo, o subsídio dos Deputados 
Estaduais e Distritais no âmbito do PoderLegislativo e o 
subsídio dos Desembargadores do Tribunal de Justiça, 
limitado a noventa inteiros e vinte e cinco centésimos por 
cento do subsídio mensal, em espécie, dos Ministros do 
Supremo Tribunal Federal, no âmbito do Poder Judiciário, 
aplicável este limite aos membros do Ministério Público, aos 
Procuradores e aos Defensores Públicos; 
XIII - é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer 
espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de 
pessoal do serviço público; 
XIV - os acréscimos pecuniários percebidos por servidor 
público não serão computados nem acumulados para fins de 
concessão de acréscimos ulteriores; 
XV - o subsídio e os vencimentos dos ocupantes de cargos e 
empregos públicos são irredutíveis, ressalvado o disposto nos 
incisos XI e XIV deste artigo e nos arts. 39, § 4º, 150, II, 153, 
III, e 153, § 2º, I; 
 
IX - (Revogado pela Emenda Constitucional nº 41, de 
19.12.2003) 
X- (cabe a lei estadual dispor) 
 
§ 2º Aos pensionistas dos militares dos Estados, do 
Distrito Federal e dos Territórios aplica-se o que for 
fixado em lei específica do respectivo ente estatal. 
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, 
19.12.2003) 
 
§ 3º Aplica-se aos militares dos Estados, do Distrito 
Federal e dos Territórios o disposto no art. 37, inciso 
XVI, com prevalência da atividade militar. 
(Incluído pela Emenda Constitucional nº 101, de 2019) 
Anotações: 
 
 
 
 
 
 
 
QUESTÕES 
 
 
QUESTÃO 01- IBFC - Assinale a alternativa 
incorreta sobre as normas prevista na Constituição 
Federal no tocante à disciplina sobre as Polícias 
militares, rodoviária e judiciária. 
 a) As patentes do oficiais das Polícias Militares são 
conferidas pelos Governadores. 
 b) Ainda que venham a ser criados, é vedada a 
organização de polícias militares nos Territórios. 
 c) A Polícia Rodoviária Federal faz parte do conjunto 
de órgãos de preservação da ordem pública. 
 d) A função de polícia judiciária da União é exclusiva 
da Polícia Federal. 
QUESTÃO 02 – IADES -Segundo o texto 
constitucional de 1988, os policiais militares e os 
corpos de bombeiros militares são militares dos 
estados, do Distrito Federal e dos territórios. São 
instituições organizadas com base em 
 a) disciplina e inteligência. 
 b) hierarquia e disciplina. 
 c) hierarquia e inteligência. 
 d) hierarquia e funcionalidade. 
 e) disciplina e funcionalidade. 
QUESTÃO 03 – IDECAN- A Constituição Federal, 
nos termos do Art. 42, §2º, estabelece que aos 
pensionistas dos militares dos Estados aplica-se o 
que for fixado em: 
 a) Resolução da Assembleia Legislativa. 
 b) Normas internas da Corporação militar. 
 c) Lei específica do respectivo ente estatal. 
 d) Lei federal aprovada no Congresso Nacional. 
 
QUESTÃO 04 – VUNESP - A Constituição Federal 
prevê, acerca dos militares dos Estados, que 
 a) caberá habeas corpus em relação a punições 
disciplinares militares. 
 b) aos pensionistas dos militares dos Estados aplica-
se o que for fixado em lei federal. 
 c) as patentes dos Oficiais são conferidas pelos 
respectivos Governadores. 
 d) o militar, para ser elegível, deverá afastar-se da 
atividade, se contar com mais de dez anos de serviço. 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
17 
 
 e) o militar pode estar filiado a partidos políticos 
enquanto em serviço ativo. 
 
QUESTÃO 05- IAUPE - De acordo com o que dispõe 
a Constituição Federal sobre os militares dos 
Estados, do Distrito Federal e dos Territórios, 
assinale a alternativa CORRETA. 
 a) O bombeiro militar pode ser elegível para os cargos 
de mandato eletivo, todavia, se ele contar com mais de 
quinze anos de serviço, deverá afastar-se da atividade. 
 b) O bombeiro militar pode ser elegível para os cargos 
de mandato eletivo, todavia, se contar com menos de 
quinze anos de serviço, será agregado pela autoridade 
superior, a depender da sua patente. 
 c) O bombeiro militar da ativa não pode ser elegível 
para os cargos de mandato eletivo após adquirida a sua 
estabilidade no serviço público. 
 d) O bombeiro militar inativo não pode ser elegível 
para os cargos de mandato eletivo, caso a sua 
inatividade seja decorrente da idade máxima para 
permanecer na ativa. 
 e) O bombeiro militar inativo pode ser elegível para os 
cargos de mandato eletivo. 
 
GABARITO 
 
1-B 2-B 3-C 4-C 5-E 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CAPÍTULO III 
 
DA SEGURANÇA PÚBLICA 
 
 Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito 
e responsabilidade de todos, é exercida para a 
preservação da ordem pública e da incolumidade das 
pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos: 
 
I - polícia federal; 
 
II - polícia rodoviária federal; 
 
III - polícia ferroviária federal; 
 
IV - polícias civis; 
 
V - polícias militares e corpos de bombeiros militares. 
 
VI - polícias penais federal, estaduais e distrital. 
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 104, de 
2019) 
 
§ 1º A polícia federal, instituída por lei como órgão 
permanente, organizado e mantido pela União e 
estruturado em carreira, destina-se a:" (Redação 
dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 
I - apurar infrações penais contra a ordem política e 
social ou em detrimento de bens, serviços e interesses 
da União ou de suas entidades autárquicas e empresas 
públicas, assim como outras infrações cuja prática 
tenha repercussão interestadual ou internacional e exija 
repressão uniforme, segundo se dispuser em lei; 
 
II - prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes 
e drogas afins, o contrabando e o descaminho, sem 
prejuízo da ação fazendária e de outros órgãos públicos 
nas respectivas áreas de competência; 
 
III - exercer as funções de polícia marítima, 
aeroportuária e de fronteiras; (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 
IV - exercer, com exclusividade, as funções de polícia 
judiciária da União. 
Anotações: 
 
 
 
 
§ 2º A polícia rodoviária federal, órgão permanente, 
organizado e mantido pela União e estruturado em 
carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento 
ostensivo das rodovias federais. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
18 
 
 
§ 3º A polícia ferroviária federal, órgão permanente, 
organizado e mantido pela União e estruturado em 
carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento 
ostensivo das ferrovias federais. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 
§ 4º Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia 
de carreira, incumbem, ressalvada a competência da 
União, as funções de polícia judiciária e a apuração de 
infrações penais, exceto as militares. 
 
§ 5º Às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a 
preservação da ordem pública; aos corpos de 
bombeiros militares, além das atribuições definidas em 
lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil. 
 
§ 5º-A. Às polícias penais, vinculadas ao órgão 
administrador do sistema penal da unidade federativa a 
que pertencem, cabe a segurança dos 
estabelecimentos penais. (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 104, de 2019) 
 
§ 6º As polícias militares e os corpos de bombeiros 
militares, forças auxiliares e reserva do Exército 
subordinam-se, juntamente com as polícias civis e as 
polícias penais estaduais e distrital, aos Governadores 
dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios. 
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 104, de 
2019) 
VADE BIZU 
POLICIAS 
Ostensiva (preventiva) Judiciária (investigativa) 
Estadual Federal Estadual Federal 
PM PF PC PF 
CBM PRF 
PF 
Tome nota! Perceba que a Polícia Federal é uma polícia 
híbrida. Ela tanto atua de forma ostensiva(preventiva) como 
judiciária(investigativa) 
 
§ 7º A lei disciplinará a organização e o funcionamentodos órgãos responsáveis pela segurança pública, de 
maneira a garantir a eficiência de suas atividades. 
 
§ 8º Os Municípios poderão constituir guardas 
municipais destinadas à proteção de seus bens, 
serviços e instalações, conforme dispuser a lei. 
 
§ 9º A remuneração dos servidores policiais integrantes 
dos órgãos relacionados neste artigo será fixada na 
forma do § 4º do art. 39. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 19, de 1998) 
 
§ 10. A segurança viária, exercida para a preservação 
da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do 
seu patrimônio nas vias públicas: (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 82, de 2014) 
 
I - compreende a educação, engenharia e fiscalização 
de trânsito, além de outras atividades previstas em lei, 
que assegurem ao cidadão o direito à mobilidade 
urbana eficiente; e (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 82, de 2014) 
 
II - compete, no âmbito dos Estados, do Distrito Federal 
e dos Municípios, aos respectivos órgãos ou entidades 
executivos e seus agentes de trânsito, estruturados em 
Carreira, na forma da lei. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 82, de 2014) 
Anotações: 
 
 
 
 
 
 
QUESTÕES 
 
 
QUESTÃO 01 – IBFC - A segurança pública, dever 
do Estado, direito e responsabilidade de todos, é 
exercida para a preservação da ordem pública e da 
incolumidade das pessoas e do patrimônio. 
Considerando sua estrutura, assinale a alternativa 
que não contém um de seus órgãos. 
 a) Guardas Municipais 
 b) Polícia Federal 
 c) Polícia Rodoviária Federal 
 d) Polícias Civis 
 e) Polícias militares e corpos de bombeiros militares 
 
QUESTÃO 02 – IBFC - A Polícia Federal, instituída 
por lei como órgão permanente, é organizada e 
mantida pela União e estruturada em carreira. Sobre 
suas atribuições, assinale a alternativa correta. 
 a) Dirigida por delegados de polícia de carreira, 
incumbem, ressalvada a competência da União, as 
funções de polícia judiciária e a apuração de infrações 
penais, exceto as militares 
 b) Cabe a ela o exercício da polícia ostensiva e a 
preservação da ordem pública 
 c) Destina-se a apurar infrações penais contra a ordem 
política e social ou em detrimento de bens, serviços e 
interesses da União ou de suas entidades autárquicas 
e empresas públicas, assim como outras infrações cuja 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
19 
 
prática tenha repercussão interestadual ou 
internacional e exija repressão uniforme, segundo 
dispuser em lei 
 d) Exerce as funções de polícia marítima e execução 
de atividade da defesa civil 
 e) Destina-se ao patrulhamento ostensivo das 
ferrovias federais, bem como prevenir e reprimir o 
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o 
contrabando e o descaminho. 
 
QUESTÃO 03 – IBFC - No que se refere às 
disposições sobre segurança pública na 
Constituição Federal de 1988, assinale a alternativa 
correta. 
 a) São órgãos pertencentes à segurança pública às 
policias civis, polícias militares, corpos de bombeiros 
militares e os agentes de saúde 
 b) A segurança pública é direito apenas daqueles que 
pagam os impostos e taxas em dia 
 c) Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia 
de carreira, incumbem, ressalvada a competência da 
União, as funções de polícia judiciária e a apuração de 
infrações penais, exceto as militares 
 d) As polícias militares e corpos de bombeiros militares 
subordinam-se apenas aos Prefeitos dos Municípios 
 
QUESTÃO 04 – IBFC - A CF/88 afirma que a 
segurança pública é dever do Estado e deve ser 
exercida para a preservação da ordem pública, 
evitando o risco das pessoas e do patrimônio, por 
meio da Polícia Federal, Civil, Rodoviária, Militar, 
entre outras. Nesse sentido, analise algumas 
funções dos órgãos e assinale a alternativa 
incorreta. 
 a) A Polícia Rodoviária Federal, órgão permanente, 
organizado e mantido pela União, destina-se, na forma 
da lei, ao patrulhamento ostensivo das rodovias, 
exercendo também as funções de polícia aeroportuária 
e de fronteiras 
 b) Às Polícias Civis, dirigidas por delegados de polícia 
de carreira, incumbem, ressalvada a competência da 
União, as funções de Polícia Judiciária e a apuração de 
infrações penais, exceto as militares 
 c) A Polícia Federal para prevenir e reprimir o tráfico 
ilícito de entorpecentes e drogas afins, o contrabando e 
o descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de 
outros órgãos públicos nas respectivas áreas de 
competência 
 d) Às Polícias Militares cabem a polícia ostensiva e a 
preservação da ordem pública; aos Corpos de 
Bombeiros Militares, além das atribuições definidas em 
lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil 
QUESTÃO 05 – IBFC - No que se refere à segurança 
pública, assim delineada no âmbito da Constituição 
Federal, assinale a alternativa correta: 
 a) As polícias militares e corpos de bombeiros 
militares, forças auxiliares e reserva do Exército, 
subordinam-se, juntamente com as polícias civis, aos 
Governadores dos Estados, do Distrito Federal e dos 
Territórios 
 b) A Guarda Municipal, ente estruturado pela União e 
sistematizado em quadros de carreira, destina-se ao 
patrulhamento ostensivo das rodovias estaduais e 
federais 
 c) Às polícias militares incumbem, ressalvada a 
competência da União, as funções de polícia judiciária 
e a apuração de infrações penais comuns 
 d) Às polícias civis incumbem o policiamento 
preventivo e ostensivo e a preservação da segurança 
pública 
 
QUESTÃO 06 – IBFC - De acordo com os ditames 
constitucionais, compete às Polícias Militares: 
 a) exercer as funções de polícia aeroportuária, de 
fronteiras e marítima 
 b) as funções de polícia judiciária e a apuração de 
infrações penais comuns 
 c) na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das 
ferrovias federais 
 d) a polícia ostensiva e a preservação da ordem 
pública 
 
 
GABARITO 
 
1-A 3-C 5-A 
2-C 4-A 6-D 
 
 
 
 
 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
20 
 
 
NOÇÕES DE DIREITO PENAL 
 
 
Princípios do Direito Penal. 
 
Princípio da legalidade 
CP- Art. 1º - Não há crime sem lei anterior que o defina. 
Não há pena sem prévia cominação legal. 
O principio da legalidade se divide em dois outros 
princípios: 
Reserva legal - Não há crime sem lei anterior que o 
defina (lei em sentido estrito) 
Tome nota! Somente lei pode definir crimes e cominar 
penas. Decretos e medidas provisórias não! 
Anterioridade da lei penal - Não há pena sem prévia 
cominação legal. (anterior ao fato) 
Tome nota! De acordo com o princípio da anterioridade 
penal a lei deve ser anterior ao fato para que seja 
possível aplica-la, porém cabe destacar que quando a 
lei for posterior ao fato e seja benéfica para o réu é 
legalmente aceitável aplica-la. Ou seja, a lei pode 
retroagir para beneficiar o réu. 
Anotações: 
 
 
 
Princípio da individualização da pena 
Dispositivo estabelecido na constituição federal- (Art. 
5º. XLVI, XLVIII) 
 
XLVI - a lei regulará a individualização da pena e 
adotará, entre outras, as seguintes: 
 
a) privação ou restrição da liberdade; 
b) perda de bens; 
c) multa; 
d) prestação social alternativa; 
e) suspensão ou interdição de direitos; 
 
XLVIII - a pena será cumprida em estabelecimentos 
distintos, de acordo com a natureza do delito, a idade e 
o sexo do apenado; 
Anotações: 
 
 
Princípio da intranscendência penal 
 
Dispositivo estabelecido na constituição federal-(Art. 5º 
XLV) 
 
XLV- nenhuma pena passará da pessoa do condenado, 
podendo a obrigação de reparar o dano e a decretação 
do perdimento de bens ser, nos termos da lei, 
estendidas aos sucessores e contra eles executadas, 
até o limite do valor do patrimônio transferido; 
 
Tome nota! Perceba que esse principio impede que a 
pena passe da pessoa do infrator, porém não impede 
que os sucessores do infrator sejam obrigados a 
reparar osdanos civis. 
 
Atenção! As bancas de concurso tentam confundir os 
candidatos colocando a MULTA como obrigação de 
reparar o dano, contudo a multa é uma espécie de 
pena. (Art. 5º XLVI – c) 
 
Anotações: 
 
 
 
Princípio da limitação das penas 
Dispositivo estabelecido na constituição federal-(Art. 5 
– XLVII) 
 XLVII - não haverá penas: 
a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos 
termos do art. 84, XIX; 
b) de caráter perpétuo; 
c) de trabalhos forçados; 
d) de banimento; 
e) cruéis; 
tome nota! Aqui chamamos sua atenção para a pena 
de morte. Perceba que o direito à vida não é absoluto. 
Anotações: 
 
 
 
Princípio da presunção de inocência 
Dispositivo estabelecido na constituição federal (Art. 5º 
-LVII) 
 
LVII - ninguém será considerado culpado até o trânsito 
em julgado de sentença penal condenatória; 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
21 
 
 
Atenção: a hipótese de prisão provisória não viola o 
princípio da inocência 
 
 
Princípio da ofensividade 
 
O princípio da ofensividade determina que não basta 
que o fato tenha previsão legal, mas que ofenda de 
maneira grave o bem jurídico protegido. 
Princípio da alteridade 
O princípio da alteridade determina que para que 
determinado fato seja materialmente crime, deve 
causar lesão a um bem jurídico. 
Tome nota! O bem jurídico aqui tem que ser de terceiro. 
Sendo assim o direito penal não pune a autolesão. 
Princípio da fragmentariedade do direito penal 
Tal princípio determina que nem todos os fatos ilícitos 
pelo Direito Penal devam ser considerados como 
infração penal, mas só aqueles que atentem contra 
bens jurídicos relevantes. 
Princípio da subsidiariedade do Direito Penal 
O princípio da subsidiariedade determina que o Direito 
Penal deve ser usado de forma subsidiaria, ou seja, 
apenas quando os outros ramos do Direito não 
satisfazerem o bem jurídico protegido. 
Anotações: 
 
 
 
Princípio da intervenção mínima 
Aqui estabelece que o Direito Penal só deve ser usado 
quando realmente indispensável para a proteção de 
bens jurídicos ou à defesa de interesses. 
 
Princípio do ne bis in dem 
De acordo com esse princípio uma pessoa não pode 
ser punida duplamente pelo mesmo fato. 
Tome nota! Sequer a pessoa pode ser processada pelo 
mesmo fato duas vezes. 
Princípio da proporcionalidade 
As penas devem ser aplicadas de maneira proporcional 
á gravidade do fato. 
Princípio da insignificância ou da bagatela 
Esse é um dos princípios mais cobrados em prova. 
Aqui estabelece que as condutas que ofendam 
minimamente os bens jurídicos tutelados não podem 
ser consideradas como crimes. 
Tome nota! O STJ estabeleceu os requisitos objetivos 
para aplicação desse princípio. 
Os requisitos são: 
• Mínima ofensividade da conduta. 
• Ausência de periculosidade social da ação 
• Reduzido grau de reprovabilidade do 
comportamento 
• Inexpressividade da lesão jurídica 
Bizu: M.A.R.I 
Anotações: 
 
 
 
Vamos aprofundar! 
É incabível o princípio da insignificância para os 
seguintes crimes: 
- Moeda falsa 
- Tráfico de drogas 
- Crimes que envolvam violência doméstica e familiar 
contra a mulher 
- Contrabando 
- Roubo 
- Crimes contra a administração pública. 
Anotações: 
 
 
 
 
 
QUESTÕES 
 
 
QUESTÃO 01 – IBFC - Assinale a alternativa correta 
considerando os preceitos normativos e 
doutrinários básicos sobre a aplicação da lei penal 
no tempo. 
 a) Uma conduta só pode ser considerada crime se 
houver preceito legal anterior que assim a defina 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
22 
 
 b) Uma conduta é considerada crime se for criada 
norma nesse sentido antes do julgamento ainda que ao 
tempo da prática não existisse a citada lei 
 c) Uma conduta é considerada crime se for criada 
norma nesse sentido antes da prisão ainda que ao 
tempo da prática não existisse a citada lei 
 d) Uma conduta é considerada crime se for criada 
norma nesse sentido a qualquer tempo 
 e) Uma conduta é considerada crime se for criada 
norma nesse sentido mesmo após a declaração judicial 
de inexistência do tipo penal 
 
QUESTÃO 02 – IBFC - O princípio da reserva legal 
constitui-se na garantia individual de que o poder 
de punir do Estado em matéria penal será exercido 
nos limites da norma positivada, permitindo a 
criação de tipos penais incriminadores e a 
intituição de penas por intermédio de: 
 a) Qualquer espécie normativa, desde que elaborada 
em observância ao regular processo administrativo ou 
legislativo. 
 b) Lei ordinária e medida provisória, já que esta última 
também possui força de lei até que seja submetida a 
regular processo legislativo. 
 c) Decreto legislativo, já que são funções exclusivas do 
Poder Legislativo a criação de direito novo, a imposição 
de obrigações de caráter geral e a definição de sanções 
jurídicas. 
 d) Decreto-lei, regularmente elaborado no exercício do 
poder administrativo-normativo do chefe de Poder 
Executivo, já que o ato de legislar encontra-se no feixe 
de atribuições típicas deste Poder. 
 e) Lei em sentido estrito, entendida esta como a 
espécie normativa aprovada em regular processo 
legislativo levado a efeito no âmbito do Poder 
Legislativo. 
 
QUESTÃO 03 – IBFC - Segundo entendimento 
pacífico do Supremo Tribunal Federal e do Superior 
Tribunal de Justiça, o aplicador da lei penal deve 
seguir alguns requisitos para aplicação do princípio 
da insignificância. Assinale a alternativa que NÃO 
corresponde a um desses requisitos: 
 a) Mínima ofensividade da conduta do agente. 
 b) Inexpressividade da lesão jurídica causada. 
 c) Reduzido grau de reprovabilidade do 
comportamento do agente. 
 d) Ausência de periculosidade social da ação. 
 e) Estar o crime inserido no título “Dos Crimes contra o 
Patrimônio” do Código Penal. 
GABARITO 
1-A 2-E 3-E 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
23 
 
 
PARTE GERAL 
TÍTULO I 
DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL 
Anterioridade da Lei 
Art. 1º - Não há crime sem lei anterior que o defina. Não 
há pena sem prévia cominação. 
Lei penal no tempo 
Art. 2º - Ninguém pode ser punido por fato que lei 
posterior deixa de considerar crime, cessando em 
virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença 
condenatória. 
Parágrafo único - A lei posterior, que de qualquer modo 
favorecer o agente, aplica-se aos fatos anteriores, 
ainda que decididos por sentença condenatória 
transitada em julgado. 
Anotações: 
 
 
Lei excepcional ou temporária 
Art. 3º - A lei excepcional ou temporária, embora 
decorrido o período de sua duração ou cessadas as 
circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato 
praticado durante sua vigência. 
Tempo do crime 
Art. 4º - Considera-se praticado o crime no momento da 
ação ou omissão, ainda que outro seja o momento do 
resultado. 
Anotações: 
 
 
Territorialidade 
Art. 5º - Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de 
convenções, tratados e regras de direito internacional, 
ao crime cometido no território nacional. 
§ 1º - Para os efeitos penais, consideram-se como 
extensão do território nacional as embarcações e 
aeronaves brasileiras, de natureza pública ou a serviço 
do governo brasileiro onde quer que se encontrem, bem 
como as aeronaves e as embarcações brasileiras, 
mercantes ou de propriedade privada, que se achem, 
respectivamente, no espaço aéreo correspondente ou 
em alto-mar. 
§ 2º - É também aplicável a lei brasileira aos crimes 
praticados a bordo de aeronaves ou embarcações 
estrangeiras de propriedade privada, achando-se 
aquelas em pouso no território nacional ou em vôo no 
espaço aéreo correspondente, e estas em porto ou mar 
territorial do Brasil. 
Anotações: 
 
Lugar do crime 
Art. 6º - Considera-se praticado o crime no lugar em que 
ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem 
como onde se produziu ou deveria produzir-se o 
resultado. 
VADE BIZU 
Tempo do Crime Lugar do CrimeTeoria da Atividade Teoria da Ubiquidade 
LUTA 
LU- Lugar/ Ubiquidade 
TA- Tempo/ Atividade 
Extraterritorialidade 
Art. 7º - Ficam sujeitos à lei brasileira, embora 
cometidos no estrangeiro: 
I - os crimes: 
a) contra a vida ou a liberdade do Presidente da 
República; 
b) contra o patrimônio ou a fé pública da União, do 
Distrito Federal, de Estado, de Território, de Município, 
de empresa pública, sociedade de economia mista, 
autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público; 
c) contra a administração pública, por quem está a seu 
serviço; 
d) de genocídio, quando o agente for brasileiro ou 
domiciliado no Brasil; 
II - os crimes: 
a) que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou a 
reprimir; 
b) praticados por brasileiro; 
c) praticados em aeronaves ou embarcações 
brasileiras, mercantes ou de propriedade privada, 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
24 
 
quando em território estrangeiro e aí não sejam 
julgados. 
Anotações: 
 
 
§ 1º - Nos casos do inciso I, o agente é punido segundo 
a lei brasileira, ainda que absolvido ou condenado no 
estrangeiro. 
§ 2º - Nos casos do inciso II, a aplicação da lei brasileira 
depende do concurso das seguintes condições: 
a) entrar o agente no território nacional; 
b) ser o fato punível também no país em que foi 
praticado; 
c) estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei 
brasileira autoriza a extradição; 
d) não ter sido o agente absolvido no estrangeiro ou não 
ter aí cumprido a pena; 
e) não ter sido o agente perdoado no estrangeiro ou, 
por outro motivo, não estar extinta a punibilidade, 
segundo a lei mais favorável. 
§ 3º - A lei brasileira aplica-se também ao crime 
cometido por estrangeiro contra brasileiro fora do 
Brasil, se, reunidas as condições previstas no parágrafo 
anterior: 
a) não foi pedida ou foi negada a extradição; 
b) houve requisição do Ministro da Justiça. 
Anotações: 
 
 
 
QUESTÕES 
 
 
QUESTÃO 01- IBFC - Assinale a alternativa correta: 
 
 a) A lei excepcional ou temporária, embora decorrido 
o período de sua duração ou cessadas as 
circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato 
praticado após a sua vigência. 
 b) Considera-se praticado o crime no momento da 
ação ou omissão, ainda que outro seja o momento do 
resultado. 
 c) A pena cumprida no estrangeiro não atenua a pena 
imposta no Brasil pelo mesmo crime, quando diversas. 
 d) O agente que, voluntariamente, desiste de 
prosseguir na execução ou impede que o resultado se 
produza, não responde pelos atos já praticados. 
 
QUESTÃO 02 – IBFC - Com relação à aplicação da 
lei penal, assinale a alternativa INCORRETA: 
 
 a) Para fins de aplicação da lei penal no tempo, o 
Código Penal considera praticado o crime no momento 
da ação ou omissão do agente, ainda que outro seja o 
momento do resultado. 
 b) A lei penal, durante o período de vacatio legis, não 
pode ser aplicada, ainda que mais benéfica ao agente. 
 c) É vedada, em Direito Penal, a aplicação da analogia 
in malam partem. 
 d) Cessada a vigência da lei penal, ela jamais poderá 
ter efeitos ultrativos. 
 e) Não há crime, se o agente pratica o fato durante o 
período de vacatio legis da lei nova. 
 
QUESTÃO 03 – IBFC - No que concerne ao tempo 
do crime o Código Penal adotou: 
 a) a teoria do resultado. 
 b) a teoria da tipicidade. 
 c) a teoria da retroatividade. 
 d) a teoria da ubiquidade. 
 e) a teoria da atividade. 
 
QUESTÃO 04 – IBFC - Dentre as alternativas abaixo, 
assinale aquela que admite a possibilidade de 
reconhecimento e aplicação da “ultratividade 
penal”: 
 a) lei penal incriminadora 
 b) lei penal interpretativa 
 c) lei penal excepcional 
 d) lei penal explicativa 
 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
25 
 
QUESTÃO 5 – IBFC - Assinale a alternativa correta 
sobre a teoria da ubiquidade utilizada no Direito 
Penal e que trata do lugar do crime. 
 
 a) Considera-se praticado o delito no local no qual se 
produziu ou deveria ter sido produzida a ação, ainda 
que tenha sido outro o lugar do resultado 
 b) O lugar do crime é aquele onde o resultado se 
verificou, pouco importando o lugar no qual a ação ou 
omissão se deu 
 c) O lugar do crime é aquele no qual se realizou a ação 
ou a omissão, tanto quanto o lugar onde se realizou ou 
deveria ter sido realizado o resultado 
 d) O lugar do crime é aquele onde o agente é 
capturado em razão da prática do fato tipificado como 
infração penal 
 
QUESTÃO 6 – IBFC - Assinale a alternativa 
INCORRETA considerando os preceitos normativos 
e doutrinários básicos sobre o crime de homicídio. 
 
 a) Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de 
convenções, ao crime cometido no território nacional 
 b) Considera-se praticado o crime no lugar em que 
ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem 
como onde se produziu ou deveria produzir-se o 
resultado 
 c) Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de tratados, 
ao crime cometido no território nacional 
 d) Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de regras de 
direito internacional, ao crime cometido no território 
nacional 
 e) Aplica-se a lei brasileira, afastando-se convenções, 
tratados e regras de direito internacional, ao crime 
cometido no território nacional 
 
QUESTÃO 07 – IBFC - Assinale a alternativa correta. 
Para os efeitos penais, não são consideradas como 
extensão do território nacional: 
 a) as embarcações brasileiras, de natureza pública ou 
a serviço do governo brasileiro onde quer que se 
encontrem. 
 b) as aeronaves brasileiras, de natureza pública ou a 
serviço do governo brasileiro onde quer que se 
encontrem, 
 c) as embarcações brasileira, mercantes ou de 
propriedade privada, que se achem, respectivamente, 
no espaço aéreo ou marítimo estrangeiro. 
 d) as embarcações brasileiras, mercantes ou de 
propriedades privada, que se achem, respectivamente, 
em alto-mar. 
 e) as aeronaves brasileiras, mercantes ou de 
propriedade privada, que se achem, respectivamente, 
no espaço aéreo correspondente ou em alto-mar. 
 
QUESTÃO 08 – IBFC - A delimitação da extensão 
territorial de determinado Estado é de extrema 
importância para a aplicação das normas, inclusive 
as normas penais. Sobre a lei penal no espaço, 
assinale a alternativa incorreta. 
 
 a) Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de 
convenções, tratados e regras de direito internacional, 
ao crime cometido no território nacional 
 b) Aplica-se a lei brasileira aos crimes praticados a 
bordo de aeronaves ou embarcações estrangeiras de 
propriedade privada, achando-se aquelas em pouso no 
território nacional ou em vôo no espaço aéreo 
correspondente, e estas em porto ou mar territorial do 
Brasil 
 c) Os casos de extraterritorialidade incondicional 
referem-se apenas a crimes de genocídio, quando o 
agente for brasileiro ou domiciliado no Brasil 
 d) Para os efeitos penais, consideram-se como 
extensão do território nacional as embarcações e 
aeronaves brasileiras, de natureza pública ou a serviço 
do governo brasileiro onde quer que se encontrem, bem 
como as aeronaves e as embarcações brasileiras, 
mercantes ou de propriedade privada, que se achem, 
respectivamente, no espaço aéreo correspondente ou 
em alto-mar 
 e) Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no 
estrangeiro, os crimes praticados por brasileiro 
 
QUESTÃO 09 – IBFC - Ainda que absolvido ou 
condenado no estrangeiro ficam sujeito á lei 
CADERNO DE LEIS 
PM-PB 
26 
 
brasileira, embora cometidos no estrangeiro e 
independente do concurso de qualquer condição, 
os crimes __________________. Assinale a 
alternativa que completa corretamente a lacuna. 
 
 a) Que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou 
a reprimir. 
 b) Praticados por brasileiro. 
 c) Contra a administração pública, por quem está a 
seu serviço. 
 d) Praticados em aeronaves ou embarcações 
brasileiras, mercantes ou de propriedade privada,

Continue navegando