Buscar

Tratamento de Diabetes tipo 1

Prévia do material em texto

Endocrinologia – Amanda Longo Louzada 
1 TRATAMENTO DE DIABETES TIPO 1 
ALVOS GLICÊMICOS: 
 Hemoglobina glicada < 7% 
 Glicemia pré-prandial 80 – 130 mg\dL 
 Glicemia pós-prandial < 180 mg\dL 
 Idoso Debilitado: hemoglobina glicada < 8 – 8,5% 
BASE DO TRATAMENTO: 
 Dose total de 0,5 a 0,1 UI\kg\dia 
 O método padrão ouro de é pela bomba de infusão contínua 
ESQUEMAS DE APLICAÇÃO: 
ESQUEMA DE MÚLTIPLAS APLICAÇÕES (BASAL-BOLUS): 
 50% insulina de ação rápida, antes das refeições 
 50% insulina de ação lenta, se for NPH vai fazer 2 vezes ao dia e glargina 1 vez ao dia 
 Ao acordar deve fazer a insulina regular e a NPH 
 Antes de dormir deve fazer a insulina NPH 
 Antes do almoço e do jantar deve fazer a insulina regular 
ESQUEMA DE DUAS APLICAÇÕES: 
 No café deve ser feito 2\3 de unidades diárias de insulina, sendo 70% composto por insulina NPH e 30% 
composto por insulina regular 
 No jantar deve ser feito 1\3 do total de unidades diárias, sendo que deve ser feito 50% com insulina regular e 
50% com insulina NPH 
 Pode ser aplicado os dois tipos de insulina juntas, sendo que primeiro deve ser feita a aspiração da insulina 
regular e depois da NPH 
 Com esse esquema de aplicações ocorro um pico no pós-almoço e pós-jantar 
 Efeitos Adversos desse tipo de esquema de aplicação: 
 Efeito alvorecer: nesse efeito o paciente fica com a manhã desprotegida (com pouca insulina), devido a ação 
dos hormônios anti-insulínicos 
 Nesse caso deve aumentar a HPH noturna ou usar essa insulina mais tarde, para não gerar esse feito 
 Efeito Somogyi: nesse efeito o paciente faz hipoglicemia de madrugada gerando um aumento dos hormônios 
contra-insulínicos, fazendo com que ocorra um efeito rebote que é a hiperglicemia pela manhã 
 Nesse caso deve diminuir a dose de insulina NPH e ou usar mais tarde 
 Para diferenciar os dois efeitos adversos deve media glicemia da madrugada (3 horas), um sinal de 
hipoglicemia é o paciente relatar que teve pesadelo 
TIPOS DE INSULINA: 
INSULINA DE AÇÃO RÁPIDA: 
 É usada para controlar a glicose pós-refeição 
 Deve ser aplicada 5 a 30 minutos antes das refeições 
 Regular (rápida): tem início da ação em 30 minutos, com duração de 4 a 6 horas 
 Aspart, Lispro e Glulisina (ultrarrápidas): tem início da ação em 5 minutos, e duração de 2 a 4 horas 
INSULINA DE AÇÃO LENTA: 
 Para manter a glicose basal controlada 
 É aplicada 1 a 2 vezes por dia 
 NPH (Intermediária): início da ação em 2 a 4 horas, e duração de mais ou menos 12 horas 
 Determir (lenta): início da ação em 2 horas, e duração de 18 a 24 horas 
 Glargina (lenta): início da ação em 2 horas, e duração de 20 a 24 horas 
 Degludeca (ultralenta): início da ação em menos de 2 horas, e duração maior que 40 horas 
Endocrinologia – Amanda Longo Louzada 
2 TRATAMENTO DE DIABETES TIPO 1

Continue navegando

Outros materiais