Buscar

273-aulademo-[INSS]AULA_DEMO_REJ_JURID_LORENA_VASCONCELOS

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 40 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 40 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 40 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Este curso é protegido por direitos autorais (copyright), nos 
termos da Lei n.º 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida 
a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. 
 
 
 
 
 
AULA DEMONSTRATIVA 
 
 
1. APRESENTAÇÃO INICIAL ...................................................................... 2 
2. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DE REGIME JURÍDICO ÚNICO .................. 5 
3. LEI 8.112/1990 .................................................................................... 6 
4. QUESTÕES .......................................................................................... 19 
5. LISTA DAS QUESTÕES APRESENTADAS NA AULA ................................ 36 
6. BIBLIOGRAFIA .................................................................................... 40 
 
 
 
Nessa aula veremos o seguinte tópico do seu edital: 
Lei 8.112/1990 
 
 
Concurso: Instituto Nacional do Seguro Social - INSS 
Cargo: Técnico – nível médio 
Matéria: Regime Jurídico Único 
Professor: Lorena Rachel Vasconcelos 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 2 
1. Apresentação Inicial 
 
Caro(a) futuro(a) Servidor do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS. 
 
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deverá receber autorização para a 
realização de um novo concurso ainda este ano. Segundo fonte do setor de Gestão 
de Pessoas, a autarquia solicitou ao Ministério do Planejamento a contratação de 
3.080 novos servidores, sendo 2 mil técnicos e 1.080 peritos médicos 
previdenciários, mas o deputado Amauri Teixeira (PT/BA), que se reuniu com a 
ministra do Planejamento, Miriam Belchior, em conjunto com os deputados André 
Figueiredo (PDT/CE) e Roberto Santiago (PSD/SP), alega que o aval somente será 
dado para a carreira de nível médio. 
 
O cargo de técnico exige o nível médio e tem remuneração de R$4.400,87 (já 
contando com a gratificação de atividade Executiva e de desempenho de atividades 
do Seguro Social – 80 pontos). Já a função de perito médico requer graduação em 
Medicina e inscrição no Conselho Regional de classe. Os rendimentos são de 
R$10.056,80 (considerando 80 pontos de gratificação de desempenho de atividade 
de Perícia Médica Previdenciária). Em ambos os casos, aos valores estão acrescidos 
R$304 de auxílio-alimentação. 
 
E por que não aguardar a publicação do Edital para começar a estudar? 
 
Se tens isso em mente, a dica é para não perder tempo e dinheiro. Os concursos 
para o INSS são altamente competitivos e a imensa maioria dos aprovados estuda, 
em média, de 6 a 12 meses. 
 
Em 2008, para 1400 vagas de técnico, foram 499.322 inscritos ou 356,66 
candidatos por vaga. Já em 2012, foram 909.337 inscritos para 1,5 mil vagas de 
técnico do seguro social, ou 602,22 candidatos por vaga. 
 
É um imenso prazer integrar a equipe do Concurseiro 24 horas e ministrar este 
curso de Teoria e exercícios de Regime Jurídico Único para o cargo de técnico 
do INSS. Nessa breve apresentação vou passar algumas breves informações sobre 
mim e sobre o curso que irei ministrar. 
Sou advogada e pós graduada em direito público pela Pontifícia Universidade 
Católica de Minas Gerais (PUC/MG). Sempre almejei ser servidora pública. Porém, 
quis obter experiência como advogada, que é uma carreira tão atraente. Me formei 
em dezembro de 2008 e advoguei por 3 anos, período no qual adquiri experiência 
em diversas áreas e dei início à preparação para o futuro cargo público. Frequentei 
inúmeros cursinhos em busca de aperfeiçoamento com foco na carreira pública. No 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 3 
início de 2012, abandonei a advocacia e passei a me dedicar exclusivamente aos 
concursos públicos. 
Ao completar exato 1 ano de dedicação integral aos concursos, obtive a primeira 
aprovação em um concurso expressivo, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e 
Territórios - TJDFT e, nesse mesmo ano, fui aprovada para o cargo de analista 
processual do Ministério Público da União – MPU. Aguardo a nomeação em ambos. 
A primeira, no TJDFT, está prevista para junho/2014. Vocês podem imaginar a 
ansiedade com que aguardo, né? 
Atualmente trabalho com um Procurador do Estado de Alagoas, o que me permite 
obter experiência na advocacia pública. 
Quero passar para vocês um pouco da minha experiência com concursos públicos. 
Durante muito tempo estudei de forma errônea. Me dediquei muito à parte teórica 
e negligenciei, por inexperiência, a parte objetiva, qual seja, o conhecimento do 
perfil da banca e a sua maneira de abordar os temas constantes dos editais. 
Hoje, ainda sou concurseira, como todos vocês, pois vislumbro cargos melhores do 
que os que fui aprovada. Afirmo categoricamente que o diferencial é o 
conhecimento do perfil da banca, o qual é adquirido com a resolução do maior 
número possível de questões. 
O nosso maior aliado é o tempo. Por essa razão, os cursos em pdf são tão 
fundamentais na nossa vida de concurseiro. 
Minha intenção com este curso é ministrar aulas direcionadas para o concurso de 
técnico do INSS, de forma clara e direta, fornecendo o máximo de informações e 
abrangendo a totalidade do edital referente à matéria de Regime Jurídico Único, 
sem perder a objetividade e dispersar para temas que não caem nas provas, 
evitando opiniões pessoais e doutrinárias que não são acolhidas nos concursos. 
O nosso curso será baseado no conteúdo programático do último concurso, 
realizado em 2012. 
 
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO COM BASE NO ÚLTIMO EDITAL DO CONCURSO 
QUE FOI REALIZADO EM 2012: 
REGIME JURÍDICO ÚNICO: Lei 8.112/90 e alterações posteriores, direitos e deveres 
do Servidor Público. O servidor público como agente de desenvolvimento social; 
Saúde e Qualidade de Vida no Serviço Público. 
 
Feitas essas observações, vejamos abaixo o conteúdo programático referente à 
nossa disciplina (reitero, baseado no edital do concurso de 2012) e a seguir a 
distribuição dos pontos nas aulas. 
Quero interagir com vocês. 
Vou deixar os meus contatos. Falem sempre comigo, ok? 
Espero o feedback. Sugestões, dúvidas, críticas são sempre bem vindas. 
e-mail: lorenavasconcelos@concurseiro24horas.com.br 
mailto:lorenavasconcelos@concurseiro24horas.com.br
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 4 
Facebook: Lorena Rachel (Vejo todo dia, portanto, é a melhor forma de interagirem 
comigo, ok?) 
Twitter: @loresbsb (Sigam-me os bons!) rs 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
“O correr da vida embrulha tudo. 
A vida é assim: esquenta e esfria, 
aperta e daí afrouxa, 
sossega e depois desinquieta. 
O que ela quer da gente é coragem” 
João Guimarães Rosa 
 
 
http://pensador.uol.com.br/autor/joao_guimaraes_rosa/
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 5 
2. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DE REGIME JURÍDICO ÚNICO 
 
AULA DATA TÓPICO A SER ABORDADO 
AULA 01 
(DEMO) 
30/04/2014 Lei 8.112/1990. Noções gerais 
AULA 02 15/07/2014 Direitos dos servidores públicos 
AULA 03 22/07/2014 Deveres dos servidores públicos 
AULA 04 29/07/2014 Resumo de véspera de prova e questões 
AULA 05 05/08/2014 O servidor público como agente de desenvolvimento social; 
Saúde e Qualidade de Vida no Serviço Público. 
AULA 06 12/08/2014 Resumo de véspera de prova e questões 
AULA 07 26/08/2014 Revisão. Bizu teórico. 
AULA 08 02/09/2014 Simulado. Encerramento. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 6 
3. Lei 8.112/1990 
 
Bom, imagino que todos os que decidiram ingressar no universo dos 
concursos têm noção da importância da Lei 8.112/1990. Não só para a sua 
aprovação, mas também para o exercício das suas atribuições, depois de aprovado. 
 
 É, sem dúvida, uma das matérias de maior importância. Razão pela qual, 
devemos estudardetalhadamente todos os conceitos e particularidades dessa lei. A 
minha proposta é iniciarmos um projeto para gabaritar. 
 O tema é uma delícia de se estudar. 
 Então.... vamos nessa!  
 
 Irei fazer o seguinte: 
 Transcrever o artigo da lei (que é extremamente importante conhecermos), e 
logo abaixo irei comentar. 
 Vamos focar na resolução de questões, ok? É o melhor jeito de aprender os 
conceitos e memorizar. Além disso, dessa forma verificamos como o tema é 
explorado pela banca. 
 Ao que tudo indica, a banca do nosso concurso será a FCC. Então, 
resolveremos questões dessa banca. No entanto, irei incluir questões de outras 
bancas também. Proponho um curso recheado de questões.  Vem comigo??? 
 
 Lei nº 8.112, de 11/12/90 
 
Dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das 
Autarquias e das Fundações Públicas Federais. 
Disposições Preliminares 
 
Art. 1º Esta Lei institui o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da 
União, das Autarquias, inclusive as em regime especial, e das Fundações 
Públicas Federais. 
 
Comentário 
A EC no 19 extinguiu o regime jurídico único dos servidores públicos, substituindo-o 
pela obrigatoriedade da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios 
instituírem um Conselho de Política de Administração e Remuneração de Pessoal. 
As novas regras constitucionais visam à extinção do RJU e a isonomia funcional 
(que nunca existiu) e o retorno ao sistema que vigorava na Constituição anterior, 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 7 
em função do qual poderia a Administração ter cargos públicos e carreiras funcio-
nais regidas por regimes jurídicos diversos (regime estatutário, regime trabalhista - 
CLT e agora, também, pelo regime especial ou de emprego), coordenando-se, 
obviamente, a natureza das funções a serem exercidas. 
 
LEI N° 9.962, DE 22/2/2000 
Disciplina o regime de emprego público do pessoal da Administração federal direta, 
autárquica e fundacional, e dá outras providências. 
Art. 1° O pessoal admitido para emprego público na Administração federal 
direta, autárquica e fundacional terá sua relação de trabalho regida pela 
Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei n° 5.452, de 1° 
de maio de 1943, e legislação trabalhista correlata daquilo que a lei não 
dispuser em contrário. 
§ 1° Leis específicas disporão sobre a criação dos empregos de que trata esta 
Lei no âmbito da Administração direta, artárquica e fundacional do Poder 
Executivo, bem como sobre a transformação dos atuais cargos em empregos. 
§ 2° É vedado: 
I - submeter ao regime de que trata esta Lei: 
a) (VETADO) 
b) cargos públicos de provimento em comissão; 
II - alcançar, nas leis a que se refere o § 1°, servidores regidos pela Lei n° 
8.112, de 11 de dezembro de 1990, às datas das respectivas publicações. 
§ 3° Estende-se o disposto no § 2° à criação de empregos ou à transformação 
de cargos em empregos não abrangidas pelo § 1°. 
§ 4° (VETADO) 
Art. 2° A contratação de pessoal para emprego público deverá ser precedida 
de concurso público de provas ou de provas e títulos, conforme a natureza e a 
complexidade do emprego. 
Art. 3° O contrato de trabalho por prazo indeterminado somente será 
rescindido por ato unilateral da Administração pública nas seguintes hipóteses: 
I - prática de falta grave, dentre as enumeradas no art. 482 da Consolidação 
das Leis do Trabalho – CLT; 
II - acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas; 
III - necessidade de redução de quadro de pessoal, por excesso de despesa, 
nos termos da lei complementar a que se refere o art. 169 da Constituição 
Federal; 
IV - insuficiência de desempenho, apurada em procedimento no qual se 
assegurem pelo menos um recurso hierárquico dotado de efeito suspensivo, 
que será apreciado em trinta dias, e o prévio conhecimento dos padrões 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 8 
mínimos exigidos para continuidade da relação de emprego, obrigatoriamente 
estabelecidos de acordo com as peculiaridades das atividades exercidas. 
Parágrafo único. Excluem-se da obrigatoriedade dos procedimentos previstos 
no caput as contratações de pessoal decorrentes da autonomia de gestão de 
que trata o § 8° do art. 37 da Constituição Federal. 
Art. 4° Aplica-se às leis a que se refere o § 1° do art. 1° desta Lei o disposto 
no art. 246 da Constituição Federal. 
Art. 5° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. 
 
Brasília, 22 de fevereiro de 2000; 179° da Independência de 112° da 
República. 
 
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO 
Martus Tavares 
 
Art. 2º Para os efeitos desta Lei, servidor é a pessoa legalmente investida em 
cargo público. 
Art. 3º Cargo público é o conjunto de atribuições e responsabilidades previstas 
na estrutura organizacional que devem ser cometidas a um servidor. 
Parágrafo único. Os cargos públicos, acessíveis a todos os brasileiros e aos 
estrangeiros na forma da lei, são criados por lei, com denominação própria e 
vencimento pago pelos cofres públicos, para provimento em caráter efetivo ou 
em comissão. 
 
Comentário 
Desde a promulgação da Emenda Constitucional n° 19, em 4/6/98, os estrangeiros, 
na forma da lei, poderão ser investidos em cargos, empregos e funções públicos. 
Essa Emenda seguiu a tendência iniciada pela EC n° 11/96, que facultou às 
universidades e instituições de pesquisa científica admitir professores, técnicos e 
cientistas estrangeiros, na forma da Lei n° 9.515/97. 
 
Art. 4º É proibida a prestação de serviços gratuitos, salvo os casos previstos 
em lei. 
 
Do Provimento, Vacância, Remoção, 
Redistribuição e Substituição 
 
Do Provimento 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 9 
 
Disposições Gerais 
Art. 5º São requisitos básicos para investidura em cargo público: 
I - a nacionalidade brasileira; 
 
Comentário 
Aos brasileiros naturalizados e aos portugueses equiparados somente não são 
acessíveís os cargos previstos no art. 12, parág. 3° da Constituição Federal 
(Presidente e Vice-Presidente da República, Presidente da Câmara dos Deputados, 
Presidente do Senado Federal, Ministro do STF, carreira diplomática e oficiais das 
Forças Armadas e seus assentos no Conselho da República. 
 
II - o gozo dos direitos políticos; 
III - a quitação com as obrigações militares e eleitorais; 
IV - o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo; 
V - a idade mínima de 18 (dezoito) anos; 
VI - aptidão física e mental. 
§ 1º As atribuições do cargo podem justificar a exigência de outros requisitos 
estabelecidos em lei. 
§ 2º Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se 
inscrever em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições 
sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras; para tais pessoas 
serão reservadas até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso. 
§ 3º As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica 
federais poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas 
estrangeiros, de acordo com as normas e os procedimentos desta Lei. 
 
Comentário 
A Lei n° 9.515, de 20/11/97, possibilita o provimento de cargos das universidades 
e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais com professores, técnicos 
e cientistas estrangeiros, de acordo com as normas e os procedimentos do RJU. 
 
Art. 6º O provimento dos cargos públicos far-se-á mediante ato da autoridade 
competente de cada Poder. 
Art. 7º A investidura do cargo público ocorrerá com a posse. 
Art. 8º São formas de provimento de cargo público: 
I - nomeação; 
II - promoção; 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 10 
III e IV (Revogados); 
V - readaptação; 
VI - reversão; 
VII - aproveitamento; 
VIII - reintegração; 
IX - recondução. 
 
Comentário 
Revogados os incisosIII e IV, em face de terem sido declaradas inconstitucionais 
essas formas de provimento pelo Supremo Tribunal Federal (Ação Direta de 
Inconstitucionalidade - ADIn no 837-4DF, DJ de 23/4/93 e Mandado de Segurança-
MS no 22.148-8, DJ de 8/3/96). 
 
Da Nomeação 
 
Art. 9º A nomeação far-se-á: 
I - em caráter efetivo, quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo 
ou de carreira; 
II - em comissão, inclusive na condição de interino, para cargos de confiança 
vagos. 
Parágrafo único. O servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza 
especial poderá ser nomeado para ter exercício, interinamente, em outro cargo 
de confiança, sem prejuízo das atribuições do que atualmente ocupa, hipótese 
em que deverá optar pela remuneração de um deles durante o período da 
interinidade. 
 
Comentário 
Incluída a possibilidade de nomeação em comissão, também em caráter de 
interinidade, exclusivamente para cargos vagos. 
O servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza especial pode ser 
nomeado interinamente para outro cargo vago, hipótese em que a portaria ou 
decreto de nomeação deverá prever expressamente que o exercício dar-se-á sem 
prejuízo das atribuições do cargo que já ocupava e sem acumulação de 
remuneração. 
 
Art. 10. A nomeação para cargo de carreira ou cargo isolado de provimento 
efetivo depende de prévia habilitação em concurso público de provas ou de 
provas e títulos, obedecidos a ordem de classificação e o prazo de validade. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 11 
Parágrafo único. Os demais requisitos para o ingresso e o desenvolvimento do 
servidor na carreira, mediante promoção, serão estabelecidos pela lei que fixar 
as diretrizes do sistema de carreira na Administração Pública Federal e seus 
regulamentos. 
 
Comentário 
Foram excluídas as formas ascensão e acesso, em face de terem sido declaradas 
inconstitucionais. 
 
Do Concurso Público 
 
Art. 11. O concurso será de provas ou de provas e títulos, podendo ser 
realizado em 2 (duas) etapas, conforme dispuserem a lei e o regulamento do 
respectivo plano de carreira, condicionada a inscrição do candidato ao 
pagamento do valor fixado no edital, quando indispensável ao seu custeio, e 
ressalvadas as hipóteses de isenção nele expressamente previstas. 
 
Emenda Constitucional nº 19/98 
 
Art. 37. 
II - a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia 
em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a 
natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, 
ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre 
nomeação e exoneração; 
 
V - as funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores 
ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão, a serem preenchidos por 
servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos previstos 
em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e 
assessoramento; 
 
Comentário 
Passou a ser expressamente permitida a isenção de pagamento em situações 
previstas em edital. O pagamento de inscrição, anteriormente previsto em decreto, 
passou a constar da lei, com a condição de que seja indispensável ao custeio do 
concurso. 
 
Art. 12. O concurso público terá validade de até 2 (dois) anos, podendo ser 
prorrogada uma única vez, por igual período. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 12 
§ 1º O prazo de validade do concurso e as condições de sua realização serão 
fixados em edital, que será publicado no Diário Oficial da União e em jornal 
diário de grande circulação. 
§ 2º Não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em 
concurso anterior com prazo de validade não expirado. 
 
Da Posse e do Exercício 
 
Art. 13. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo, no qual 
deverão constar as atribuições, os deveres, as responsabilidades e os direitos 
ao cargo ocupado, que não poderão ser alterados unilateralmente, por 
qualquer das partes, ressalvados os atos de ofício previstos em lei. 
§ 1º A posse ocorrerá no prazo de 30 (trinta) dias contados da publicação do 
ato de provimento. 
§ 2º Em se tratando de servidor, que esteja na data de publicação do ato de 
provimento, em licença prevista nos incisos I, III e V do art. 81, ou afastado 
nas hipóteses dos incisos I, IV, VI, VIII, alíneas a, b, d, e e f, IX e X do art. 
102, o prazo será contado do término do impedimento. 
 
Art. 81. Conceder-se-á ao servidor licença: 
I - por motivo de doença em pessoa da família; 
 
III - para o serviço militar; 
 
V - para capacitação; 
 
Art. 102. Além das ausências ao serviço previstas no art. 97, são 
considerados como de efetivo exercício os afastamentos em virtude de: 
I - férias; 
 
IV - participação em programa de treinamento regularmente instituído, 
conforme dispuser o regulamento, desde que tenha havido contribuição para 
qualquer regime da Previdência. 
 
VI - júri e outros serviços obrigatórios por lei; 
 
VIII - licença: 
a) à gestante, à adotante e à paternidade; 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 13 
b) para tratamento da própria saúde, até o limite de 24 (vinte e quatro) 
meses, cumulativo ao longo do tempo de serviço público prestado à União, em 
cargo de provimento efetivo; 
 
d) por motivo de acidente em serviço ou doença profissional; 
e) para capacitação, conforme dispuser o regulamento; 
f) por convocação para o serviço militar; 
IX - deslocamento para a nova sede de que trata o art. 18; 
X - participação em competição desportiva nacional ou convocação para 
integrar representação desportiva nacional, no País ou no exterior, conforme 
disposto em lei específica; 
 
§ 3º A posse poderá dar-se mediante procuração específica. 
§ 4º Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação. 
§ 5º No ato da posse, o servidor apresentará declaração de bens e valores que 
constituem seu patrimônio e declaração quanto ao exercício ou não de outro 
cargo, emprego ou função pública. 
§ 6º Será tornado sem efeito o ato de provimento se a posse não ocorrer no 
prazo previsto no § 1º deste artigo. 
 
Comentário 
Foi eliminada a prorrogação, garantindo maior celeridade à Administração para a 
utilização da força de trabalho dos recém-nomeados. 
Passaram a ser consideradas para os efeitos da postergação do início da contagem 
do prazo, as licenças por motivo de doença em pessoa da família, para o serviço 
militar e para capacitação, à gestante, à adotante e à paternidade, para tratamento 
da própria saúde, por acidente em serviço, bem assim os afastamentos em virtude 
de férias, programa de treinamento regularmente instituído, júri, deslocamento 
para nova sede e participação em competição desportiva nacional ou nomeação 
para integrar representação desportiva nacional, no País ou no exterior, conforme 
lei específica. 
Excluídas as expressões "acesso e ascensão", tendo em vista a declaração de 
inconstitucionalidade. 
 
Art. 14. A posse em cargo público dependerá de prévia inspeção médica 
oficial. 
Parágrafo único. Só poderá ser empossado aquele que for julgado apto física e 
mentalmente para o exercício do cargo. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 14 
Art. 15. Exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo público ou 
da função de confiança. 
§ 1º É de 15 (quinze) dias o prazo para o servidor empossado em cargo 
público entrar em exercício, contados da data da posse. 
§ 2º O servidor será exonerado do cargo ou será tornado sem efeito o ato de 
sua designação para função de confiança, se não entrar em exercício nos 
prazos previstos neste artigo, observado o disposto no art. 18. 
§ 3º À autoridade competente do órgão ou entidade para onde for nomeado ou 
designado o servidor compete dar-lhe exercício. 
§ 4º O início do exercício de funçãode confiança coincidirá com a data de 
publicação do ato de designação, salvo quando o servidor estiver em licença ou 
afastado por qualquer outro motivo legal, hipótese em que recairá no primeiro 
dia útil após o término do impedimento, que não poderá exceder a 30 (trinta) 
dias da publicação. 
 
Comentário 
Explicitado que o exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo público 
(cargo de provimento efetivo e em comissão) ou da função de conlïança. 
Foi reduzido para 15 dias, garantindo maior celeridade à Administração para a 
utilização da força de trabalho dos recém-nomeados. 
Foi explicitado que será tornado sem efeito o ato de designação para função de 
confiança de servidor que não entrar em exercício nesse prazo. 
O início do exercício de função passou a coincidir com a data de publicação do ato 
de designação, sendo que continua não havendo posse em funções, somente em 
cargos. Se o servidor estiver afastado legalmente, o exercício recairá no primeiro 
dia útil após o impedimento, que não poderá exceder a trinta dias da data de 
designação. 
 
Art. 16. O início, a suspensão, a interrupção e o reinício do exercício serão 
registrados no assentamento individual do servidor. 
Parágrafo único. Ao entrar em exercício, o servidor apresentará ao órgão 
competente os elementos necessários ao seu assentamento individual. 
Art. 17. A promoção não interrompe o tempo de exercício, que é contado no 
novo posicionamento na carreira a partir da data de publicação do ato que 
promover o servidor. 
Art. 18. O servidor que deva ter exercício em outro município em razão de ter 
sido removido, redistribuído, requisitado, cedido ou posto em exercício 
provisório terá, no mínimo, 10 (dez) e, no máximo, 30 (trinta) dias de prazo, 
contados da publicação do ato, para a retomada do efetivo desempenho das 
atribuições do cargo, incluído nesse prazo o tempo necessário para o 
deslocamento para a nova sede. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 15 
§ 1º Na hipótese de o servidor encontrar-se em licença ou afastado 
legalmente, o prazo a que se refere este artigo será contado a partir 
do término do impedimento. 
§ 2º É facultado ao servidor declinar dos prazos estabelecidos no 
caput. 
 
Comentário 
Estabelecidos os limites mínimo e máximo de dez e trinta dias, respectivamente, 
contados da publicação do ato, para o servidor ter exercício em outro município, em 
razão de remoção, redistribuição, requisição ou exercício provisório, ajustando-se o 
interesse da Administração e as necessidades do servidor, bem como excluída a 
transferência, por ter sido declarada inconstitucional. 
Foi prevista a hipótese do servidor declinar dos prazos mínimo e máximo, a fim de 
apresentar-se antes, quando assim o desejar. 
 
Art. 19. Os servidores cumprirão jornada de trabalho fixada em razão das 
atribuições pertinentes aos respectivos cargos, respeitada a duração máxima 
do trabalho semanal de 40 (quarenta) horas e observados os limites mínimo e 
máximo de 6 (seis) horas e 8 (oito) horas diárias, respectivamente. 
§ 1º O ocupante de cargo em comissão ou função de confiança 
submete-se a regime de integral dedicação ao serviço, observado o 
disposto no art. 120, podendo ser convocado sempre que houver 
interesse da Administração. 
§ 2º O disposto neste artigo não se aplica à duração de trabalho estabelecida 
em leis especiais. 
 
Comentário 
Foi fixada a duração máxima de trabalho de 40 horas semanais, observados os 
limites mínimo e máximo de 6 e 8 horas diárias, respectivamente. 
A ressalva passou a constar de parágrafo específico, de acordo com a duração de 
trabalho estabelecida em leis especiais. 
A redação foi adequada para, em conjunto com a alteração do art. 120, permitir o 
exercício concomitante de cargo em comissão com um dos cargos efetivos que 
acumula licitamente. 
 
Art. 20. Ao entrar em exercício, o servidor nomeado para o cargo de 
provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 36 (trinta 
e seis) meses, durante o qual a sua aptidão e capacidade serão objeto de ava-
liação para o desempenho do cargo, observados os seguintes fatores: 
I - assiduidade; 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 16 
II - disciplina; 
III - capacidade de iniciativa; 
IV - produtividade; 
V - responsabilidade. 
§ 1º Periodicamente será submetida à homologação da autoridade competente 
a avaliação do desempenho do servidor, realizada de acordo com os critérios 
estabelecidos em lei. 
 
Comentário 
Para os servidores que ingressarem no serviço público a partir de 5 de junho de 
1998, o estágio probatório é de 36 (trinta e seis) meses e não mais de 24 meses. 
 
§ 2º O servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou, se estável, 
reconduzido ao cargo anteriormente ocupado, observado o disposto no parágrafo 
único do art. 29. 
 
Art. 29. . 
Parágrafo único. Encontrando-se provido o cargo de origem, o servidor será 
aproveitado em outro... 
 
§ 3º O servidor em estágio probatório poderá exercer quaisquer cargos de 
provimento em comissão ou funções de direção, chefia ou assessoramento no 
órgão ou entidade de lotação, e somente poderá ser cedido a outro órgão ou 
entidade para ocupar cargos de Natureza Especial, cargos de provimento em 
comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores – DAS, de níveis 6, 5 
e 4, ou equivalentes. 
 
§ 4º Ao servidor em estágio probatório somente poderão ser concedidas as 
licenças e os afastamentos previstos nos arts. 81, incisos I a IV, 94, 95 e 96, 
bem assim afastamento para participar de curso de formação decorrente de 
aprovação em concurso para outro cargo na Administração Pública Federal. 
 
Art. 81. Conceder-se-á ao servidor licença: 
I - por motivo de doença em pessoa da família; 
II - por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro; 
III - para o serviço militar; 
IV - para atividade política; 
 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 17 
Art. 94. Ao servidor investido em mandato eletivo aplicam-se as seguintes 
disposições: 
I - tratando-se de mandato federal, estadual ou distrital, ficará afastado do 
cargo; 
II - investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, sendo-lhe 
facultado optar pela sua remuneração; 
III - investido no mandato de vereador: 
a) havendo compatibilidade de horário, perceberá as vantagens de seu cargo, 
sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo; 
b) não havendo compatibilidade de horário, será afastado do cargo, sendo-lhe 
facultado optar por sua remuneração. 
 
Art. 95. O servidor não poderá ausentar-se do País para estudo ou missão 
oficial, sem autorização do Presidente da República, Presidente dos Órgãos do 
Poder Legislativo e Presidente do Supremo Tribunal Federal. 
 
Art. 96. O afastamento de servidor para servir em organismo internacional de 
que o Brasil participe ou com o qual coopere dar-se-á com perda total da 
remuneração. 
 
§ 5º O estágio probatório ficará suspenso durante as licenças e os 
afastamentos previstos nos arts. 83, 84, § 1º, 86 e 96, bem assim na hipótese 
de participação em curso de formação e será retomado a partir do término do 
impedimento. 
 
Art. 83. Poderá ser concedida licença ao servidor por motivo de doença do 
cônjuge ou companheiro, dos pais, dos filhos, do padrasto ou madrasta e 
enteado ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu 
assentamento funcional, mediante comprovação por junta médica oficial. 
 
Art. 84. Poderá ser concedida licença ao servidor para acompanhar cônjuge ou 
companheiro que foi deslocado para outro ponto do território nacional, para o 
exterior ou para o exercício de mandato eletivo dos Poderes Executivo e 
Legislativo. 
§ 1º A licença será por prazo indeterminado e sem remuneração. 
 
Art. 86. O servidor terá direito a licença, sem remuneração, durante o período 
que mediar entre a sua escolha emconvenção partidária, como candidato a 
cargo eletivo, e à véspera do registro de sua candidatura perante a Justiça 
Eleitoral. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 18 
 
Art. 96. O afastamento de servidor para servir em organismo internacional de 
que o Brasil participe ou com o qual coopere dar-se-á com perda total da 
remuneração. 
 
Comentário 
Passou a ser permitida a cessão para o exercício de cargo em comissão do grupo 
DAS, de níveis 6, 5 e 4, e de natureza especial ou equivalentes, inclusive em outros 
poderes ou esferas de governo, bem assim o exercício de quaisquer cargos em 
comissão ou funções no próprio órgão ou entidade em que estiver lotado o servidor 
Também passou a ser permitida a concessão das seguintes licenças e 
afastamentos: para participação em curso de formação, doença em pessoa da 
família, afastamento do cônjuge ou companheiro, serviço militar, atividade política, 
mandato eletivo, estudo ou missão no exterior e para servir em organismo 
internacional. 
Foi estabelecida, ainda, a suspensão do estágio, retomada a sua contagem a partir 
do término do impedimento, nos casos de licenças por motivo de doença em pessoa 
da família, afastamento do cônjuge ou companheiro, sem remuneração, atividade 
política, para servir em organismo internacional e na hipótese de participação em 
curso de formação. 
Todas estas medidas disciplinam o estágio probatório em consonância com a 
política de realização regular de concursos públicos para os quadros da 
Administração. 
 
 Bom pessoal, como essa é apenas uma aula demonstrativa, eu não vou 
esgotar o conteúdo. Foi só para vocês conhecerem um pouquinho a minha didática. 
 Durante as minhas aulas, farei uma breve síntese teórica do conteúdo (para 
vocês terem noção ou revisar os principais conceitos) e em seguida seguirei para a 
resolução das questões. 
 Devo confessá-los que irei me dedicar mais à parte da resolução de questões. 
Explicarei o conteúdo ao resolvê-las. Considero que esse é o melhor método de 
estudo. Nos permite conhecer a banca e ver como a matéria é cobrada. É possível 
filtrar quais são os temas “queridinhos” da banca e quais são os temas jamais 
cobrados. 
 Irei focar nas questões de 2014, 2013 e de 2012. Questões de anos 
anteriores não nos interessa. Além de serem desatualizadas, o nível de dificuldade 
e a forma de abordar os temas mudam substancialmente no decorrer dos anos. As 
únicas questões “velhas” que colocarei são as do concurso anterior, para vocês 
terem noção de como o tema foi abordado pela banca no último concurso. 
 Lembrando que, caso tenham dúvidas, basta pedir socorro através do e-mail. 
Combinado? 
e-mail: lorenavasconcelos@concurseiro24horas.com.br 
mailto:lorenavasconcelos@concurseiro24horas.com.br
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 19 
facebook: Lorena Rachel 
Twitter: @loresbsb 
 
4. Questões 
 
1 – (FCC 2013 TRT 12ª Região – Técnico Judiciário) Segundo a Lei no 8.112/90, 
especificamente no que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos da 
União, é INCORRETO: 
a) Para as pessoas portadoras de deficiência serão reservadas até 10% (dez por 
cento) das vagas oferecidas no concurso público para provimento de cargo com 
atribuições compatíveis com a deficiência de que são portadoras. 
b) Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação. 
c) A posse, em regra, ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do 
ato de provimento 
d) Não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em concurso 
anterior com prazo de validade não expirado. 
e) As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais 
poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de 
acordo com as normas e os procedimentos previstos em lei. 
 
GABARITO: LETRA A 
 
a) Para as pessoas portadoras de deficiência serão reservadas até 10% 
(dez por cento) das vagas oferecidas no concurso público para provimento 
de cargo com atribuições compatíveis com a deficiência de que são 
portadoras. 
Incorreto. A lei 8112 em seu art 5º estabelece que: 
§ 2o Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever 
em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis 
com a deficiência de que são portadoras; para tais pessoas serão reservadas 
até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso. 
 
b) Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação. 
Correto. A lei 8112 determina, em seu artigo 13: 
§ 4o Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação. 
 
c) A posse, em regra, ocorrerá no prazo de trinta dias contados da 
publicação do ato de provimento 
Correto. Lei 8112, novamente em seu artigo 13: 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 20 
§ 1o A posse ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de 
provimento. 
 
d) Não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em 
concurso anterior com prazo de validade não expirado. 
Correto. Lei 8112,Art. 12 ,parágrafo 2º: 
 § 2o Não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em 
concurso anterior com prazo de validade não expirado. 
 
e) As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica 
federais poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas 
estrangeiros, de acordo com as normas e os procedimentos previstos em 
lei. 
Correto. Art 5º,parágrafo 3º: 
§ 3o As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais 
poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de 
acordo com as normas e os procedimentos desta Lei. 
 
Gabarito: letra A 
 
2 – (FCC 2012 TRF 5ª Região – Segurança e Transporte) De acordo com a Lei 
no 8.112/1990, quanto às vantagens possíveis de serem pagas aos servidores 
federais, considere: 
 
I. Quando são pagas indenizações, gratificações e adicionais, as gratificações e 
adicionais incorporam-se ao vencimento ou provento, nos casos previstos em lei. 
 
II. As vantagens pecuniárias serão computadas e acumuladas para efeito de 
concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores, sob o mesmo 
título e idêntico fundamento. 
 
III. Quando são pagas indenizações e adicionais, somente as primeiras são 
incorporadas ao vencimento ou provento, nos casos previstos em lei. 
 
Está correto o que consta APENAS em 
a) I e II. 
b) II e III. 
c) I e III. 
d) I. 
e) II. 
 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 21 
I - CORRETA § 2o As gratificações e os adicionais incorporam-se ao vencimento ou 
provento, nos casos e condições indicados em lei. 
 
II - INCORRETA . Art. 50. As vantagens pecuniárias não serão computadas, nem 
acumuladas, para efeito de concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários 
ulteriores, sob o mesmo título ou idêntico fundamento. 
 
III - INCORRETA 
 
Art. 49 ( lei 8112/90). 
§ 1o As indenizações não se incorporam ao vencimento ou provento para qualquer 
efeito. 
 
Gabarito: letra D 
 
3 – (FCC 2012 TRF 5ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Nos 
termos da Lei no 8.112/1990, sobre a vacância de cargos públicos, considere: 
 
I. Decorre da promoção do servidor. 
 
II. Dá-se em razão da posse do servidor em outro cargo inacumulável. 
 
III. Decorre da exoneração do servidor. 
 
IV. Decorre da readaptação do servidor. 
 
Está correto o que consta em 
a) I, II e III, apenas. 
b) I, III e IV, apenas. 
c) II, III e IV, apenas. 
d) II e IV, apenas. 
e) I, II, III e IV. 
 
Art. 33. A vacância do cargo público decorrerá de: 
exoneração; 
demissão; 
promoção; 
readaptação; 
aposentadoria; 
posse em outro cargo inacumulável; 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 22 
falecimento.Lembrando que promoção e readaptação são formas de provimento e vacância 
ao mesmo tempo. 
 
Gabarito: letra E 
 
4 – (FCC 2012 TST Técnico Judiciário – Programação) É requisito básico para 
investidura nos cargos públicos em geral: 
a) nacionalidade brasileira ou estrangeira. 
b) nível de escolaridade mínimo igual ou equivalente a ensino universitário. 
c) idade mínima de vinte e um anos. 
d) aptidão física e mental. 
e) aprovação em concurso público de provas e títulos. 
 Art. 5o São requisitos básicos para investidura em cargo público: 
 I - a nacionalidade brasileira; 
 II - o gozo dos direitos políticos; 
 III - a quitação com as obrigações militares e eleitorais; 
 IV - o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo; 
 V - a idade mínima de dezoito anos; 
 VI - aptidão física e mental. 
 
Gabarito: letra D 
 
5 – (FCC 2012 TST Técnico – Programação) Segundo a Lei nº 8.112/90, a vacância 
do cargo público, entre outras hipóteses, decorrerá de 
a) ascensão. 
b) transferência. 
c) concurso interno. 
d) posse em outro cargo inacumulável. 
e) contratação direta. 
 
Gabarito: letra D 
 
6 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) A Constituição Federal de 1988 (CF) não 
restringe o acesso aos cargos públicos a brasileiros que gozam de direitos políticos, 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 23 
admitindo que cargos, empregos e funções públicas sejam preenchidos por 
estrangeiros, na forma da lei. 
À luz da lei 8.112, professores, técnicos e cientistas de universidades e instituições 
de pesquisa científica federais podem ser estrangeiros. 
 
Art. 5º São requisitos básicos para investidura em cargo público: 
(...) 
§ 3o As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais 
poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de 
acordo com as normas e os procedimentos desta Lei. 
GABARITO: CERTO 
 
7 – (CESPE 2013 TCE/RS – OFICIAL) Professor estrangeiro que resida no Brasil e 
pretenda ocupar cargo público em universidade federal somente poderá atuar como 
professor visitante, visto que a investidura em cargo público é restrita a brasileiros 
natos ou naturalizados. 
Pessoal. É muito importante que vocês leiam várias vezes a lei 8.112/1990. Como 
iremos ver ao longo da aula, várias questões sobre esse assunto são literalidade de 
lei. 
 
A lei 8112/90 em seu artigo5° e § 3º diz : "As universidades e instituições de 
pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos com 
professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de acordo com as normas e os 
procedimentos desta Lei." 
GABARITO: ERRADO 
 
8 – (CESPE 2013 TRT 8ª REGIÃO – TECNICO) Os servidores nomeados para cargo 
de provimento efetivo em virtude de concurso público poderão adquirir a 
estabilidade após três anos de efetivo exercício, sendo condição para a aquisição da 
referida estabilidade avaliação especial de desempenho por comissão instituída para 
essa finalidade. 
ART. 41 – LEI 8.112/1990 
§ 4º Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação 
especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade. 
GABARITO: CERTO 
 
9 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) Anulado o ato de demissão, o servidor estável 
será reintegrado ao cargo por ele ocupado anteriormente, exceto se o cargo estiver 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 24 
ocupado, hipótese em que ficará em disponibilidade até aproveitamento posterior 
em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis. 
Reintegração (art 28): É o retorno do servidor estável ao seu cargo ou ao cargo 
resultante de sua transformação, quando invalidada sua demissão administrativa 
ou judicial, com ressarcimento de todas as vantagens. 
 
OBS: Se o cargo do reintegrado tiver sido extinto: o servidor ficará em 
disponibilidade. 
OBS: Se o cargo do reintegrado estiver provido, o OCUPANTE será: 
 
a) reconduzido ao cargo de origem, sem direito à indenização; ou 
b) aproveitado em outro cargo; ou 
c) posto em disponibilidade. 
GABARITO: ERRADO 
 
10 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) O servidor público federal investido em 
mandato eletivo municipal somente será afastado do cargo se não houver 
compatibilidade de horário, sendo-lhe facultado, em caso de afastamento, optar 
pela sua remuneração. 
Mandato: 
- Federal, Estadual e do DF: Presidente, Governador, Deputado Federal, 
Senador, Deputado Estadual e do DF: 
afasta-se do cargo efetivo. 
 
- Prefeito (Executivo Municipal): 
afasta-se do cargo, porém opta entre a remuneração do cargo efetivo e do eletivo. 
 
- Vereador (Legislativo Municipal): 
1. se houver compatibilidade de horário, não se afasta do cargo efetivo e ainda 
recebe as duas remunerações; 
2. se não houver compatibilidade de horário, será afastado do cargo efetivo e 
optará pela remuneração. 
 
O servidor público federal investido em mandato eletivo municipal somente 
será afastado do cargo se não houver compatibilidade de horário, sendo-lhe 
facultado, em caso de afastamento, optar pela sua remuneração. 
O erro foi dizer somente, já que no caso do prefeito, obrigatoriamente, há 
afastamento do cargo, independente de compatibilidade de horário. Se a questão 
restringisse ao vereador, aí estaria certa. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 25 
GABARITO: ERRADO 
 
11 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) Não é possível a aplicação de penalidade a 
servidor inativo, ainda que a infração funcional tenha sido praticada anteriormente 
à sua aposentadoria. 
ERRADA 
art. 127 inciso IV, combinado com o art. 134 da Lei 8112: É penalidade disciplinar a 
cassação de aposentadoria ou disponibilidade. Será cassada a aposentadoria ou a 
disponibilidade do inativo que houver praticado, na atividade, falta punível com a 
demissão. 
GABARITO: ERRADO 
 
12 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) A nomeação para cargo de provimento efetivo 
será realizada mediante prévia habilitação em concurso público de provas ou de 
provas e títulos ou, em algumas situações excepcionais, por livre escolha da 
autoridade competente. 
Não podemos confundir. 
 
Cargo público é dividido em 2: 
Efetivo: Depende de concurso público 
Comissão (confiança): Livre nomeação e exoneração, não depende de concurso 
público. 
OBS: Lembrando que esses cargos são para direção, chefia e assessoramento. 
 
Vejam que a questão quis confundir misturando os dois conceitos, mas ela se refere 
ao EFETIVO: " A nomeação para cargo de provimento efetivo.." 
GABARITO: ERRADO 
 
13 – (CESPE 2013 TCE/RO – ANALISTA) Segundo entendimento do STF, será 
constitucional lei estadual que permita o recrutamento de agentes administrativos, 
também denominados de servidores públicos, pelo regime especial temporário, não 
sendo necessária motivação quanto à real necessidade temporária das funções a 
serem exercidas. 
Pessoal. Vou dar uma dica para questões de CERTO ou ERRADO. Primeiramente, 
tentem achar um erro. Geralmente, quase sempre, aliás, as questões CESPE 
erradas apresentam 2 erros. Se acharmos, pelo menos 1, ganhamos a questão. 
Primeiro: todo ato administrativo deve ser fundamentado, inclusive quando se 
tratar de regime de contratação temporária, que nos termos da lei dar-se-á para 
“atender necessidade transitória de substituição de pessoal regular e permanente 
ou a acréscimo extraordinário de serviços.” 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 26 
Segundo: Agente administrativo é gênero que tem por espécie: Servidores 
Públicos, Empregados Públicos e Trabalhadores Temporários. 
GABARITO: ERRADO 
 
14 – (CESPE 2013 MPOG – TODOS OS CARGOS) As constituições estaduais têm 
competência para regular aspectos próprios do regime estatutário dos servidores 
públicos, como aposentadoria, remuneração e vantagens pecuniárias. 
JUSTIFICATIVA:A questão está correta, pois, essa competência decorre 
da Pluralidade Normativa, que é uma das características do regime 
estatutário. Pluralidade Normativa:cada ente da federação no exercício de sua 
competência legislativa tem autonomia para elaborar o Estatuto dos seus 
respectivos servidores públicos. Na União, temos a Lei 8.112/90, no DF a LC nº 
840/11... 
E, só para conhecimento mesmo, o estados não teriam tal competência quando se 
trata do regime celetista, pois, tal regime (CLT) tem Unicidade Normativa, ou seja, 
diploma único para todos os entes da federação. Tal característica deriva da 
competência privativa da União para legislar sobre Direito do Trabalho, nos termos 
do art. 22, I, da CF/88. 
GABARITO: CERTO 
 
15 – (CESPE 2013 ANS – TÉCNICO) Os ocupantes de cargo ou função em comissão 
são considerados agentes honoríficos. 
Agentes Honoríficos: "São cidadãos convocados, designados ou nomeados para 
prestar, transitoriamente, determinados serviços ao Estado em razão de sua 
condição cívica, de sua honorabilidade ou de sua notória capacidade profissional, 
mas sem qualquer vínculo empregatício ou 
estatutário e, normalmente, sem remuneração como contraprestação do 
serviço prestado." (Hely Lopes Meirelles). 
 
A natureza de tal prestação de serviço corresponde a um munus público, ou seja, 
um encargo de cidadania. Uma atribuição do ente cívico na plenitude de seus 
direitos políticos e sociais. 
 
São exemplos desta categoria de agentes: os mesários e escrutinadores 
eleitorais, os membros de júri popular, os membros de comissões de 
estudo e julgamento. 
GABARITO: ERRADO 
 
16 – (CESPE 2013 ANS – TÉCNICO) A extinção de cargo público preenchido 
somente pode ser efetivada mediante lei. No entanto, nos casos de cargo vago, 
essa extinção pode ser efetivada mediante decreto autônomo. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 27 
Considerando que o cargo público deve, necessariamente, ser criado por ou extinto 
por LEI, a iniciativa para tanto cabe ao chefe do Poder executivo (art. 61, §1º, II, 
“a”, CF), quando se trata da criação de cargos na administração direta e 
autárquica. No que diz respeito ao Judiciário, a iniciativa da lei é da competência do 
Tribunal interessado (art. 96, inc. II, “b”, CF). No que toca ao Ministério Público, a 
iniciativa é do Procurador-Geral (art. 127, §2º, CF). 
 
Quanto ao Tribunal de Contas, aplicam-se as mesmas regras do Poder Judiciário, 
isto é, compete a Corte de Contas a iniciativa da lei conforme dispõe o art. 73 da 
CF que reconhece ao Tribunal as atribuições previstas no art. 96 da CF. 
 
No que diz respeito ao Poder Legislativo, o art. 48 não exige a sanção do Presidente 
da República nos casos de criação, transformação e extinção de cargos públicos 
pela Câmara e Senado Federal, já que se trata de competência privativa, conforme 
preceituam, respectivamente, os art. 51, inc. IV e 52, inc. XIII, da Constituição 
Federal. 
Só para complementar a questão: 
Diz o artigo 84, VI, b) 
Compete privativamente ao Presidente da República: Dispor mediante 
decreto, sobre: extinção de funções ou cargos públicos, quando vagos. 
GABARITO: CERTO 
 
17 – (CESPE 2013 ANS – TÉCNICO) Agente público é aquele que exerce emprego 
ou função pública mediante remuneração. 
O nome "agente público" é a designação mais genérica possível para fazer 
referência a todas as pessoas que se relacionam profissionalmente com o Estado. 
Assim, podemos conceituar agentes públicos como "todos aqueles que têm uma 
vinculação profissional com o Estado, mesmo que em caráter temporário ou sem 
remuneração". 
GABARITO: ERRADO 
 
18 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) Admite-se a realização, pela administração 
pública, de processo seletivo simplificado para contratar profissionais por tempo 
determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse 
público. 
CORRETO, previsão na CF/88. Art. 37. A administração pública direta e indireta de 
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios 
obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e 
eficiência e, também, ao seguinte: 
 
 IX - a lei estabelecerá os casos de contratação por tempo determinado 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 28 
para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público; 
E previsão na Lei 8745/93. Art. 1º Para atender a necessidade temporária de 
excepcional interesse público, os órgãos da Administração Federal direta, 
as autarquias e as fundações públicas poderão efetuar contratação de 
pessoal por tempo determinado, nas condições e prazos previstos nesta 
Lei. 
GABARITO: CERTO 
 
19 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) Os ministros de Estado são considerados 
agentes políticos, dado que integram os mais altos escalões do poder público. 
Para não ter dúvidas, vamos à uma revisão... 
 
Agentes políticos são os componentes do Governo nos seus primeiros escalões, 
investidos em cargos, funções, mandatos ou comissões, por nomeação, eleição, 
designação ou delegação para o exercício de atribuições constitucionais. Esses 
agentes atuam com plena liberdade funcional, desempenhando suas atribuições 
com prerrogativas e responsabilidades próprias, estabelecidas na Constituição e em 
leis especiais. Não são servidores públicos, nem se sujeitam ao regime jurídico 
único estabelecido pela Constituição de 1988. 
São as autoridades públicas supremas do Governo e da Administração na área de 
sua atuação, pois não estão hierarquizadas, sujeitando-se apenas aos graus e 
limites constitucionais e legais de jurisdição. 
Nessa categoria encontram-se os Chefes de Executivo (Presidente da República, 
Governadores e Prefeitos) e seus auxiliares imediatos (Ministros e Secretários de 
Estado e Município); os membros das Corporações Legislativas (Senadores, 
Deputados e Vereadores); os membros do Poder Judiciário (Magistrados em geral); 
Membros do Ministério Público (Procuradores da República e da Justiça), 
Promotores e Curadores Públicos); os Membros dos Tribunais de Contas (Ministros 
e Conselheiros); os representantes diplomáticos e demais autoridades que atuem 
com independência funcional no desempenho de atribuições governamentais, 
judiciais ou quase judiciais, estranhas ao quadro do serviço público... 
GABARITO: CERTO 
 
20 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) É permitida a acumulação remunerada de 
cargo de professor de universidade pública estadual com o de procurador da 
República, ainda que não haja compatibilidade de horários. 
Compatibilidade de horários será SEMPRE requisito para acumulação de cargos. 
Art37 CF. XVI - é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto, 
quando houver compatibilidade de horários, observado em qualquer caso o disposto 
no inciso XI: 
a) a de dois cargos de professor 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 29 
b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico; 
 c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com 
profissões regulamentadas; 
GABARITO: ERRADO 
 
21 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) Considere que determinado técnico do MPU 
tenha cometido infração disciplinar e que seu chefe imediato tenha dela tomado 
conhecimento no dia seguinte ao da prática do ato. Nesse caso, deve o chefe do 
servidor promover a apuração imediata da irregularidade, mediante sindicância ou 
processo administrativo disciplinar. 
Lei 8112/90 
 
Art. 143. A autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é 
obrigada a promover a sua apuração imediata, mediante sindicância ou processo 
administrativo disciplinar, assegurada ao acusado ampla defesa. 
GABARITO: CERTO 
 
22 – (CESPE 2013 – PC/BA – INVESTIGADOR) É condição necessária e suficiente 
para a aquisição da estabilidade no serviço público o exercício efetivo no cargo por 
período de três anos. 
Pessoal, 
Não confundamestágio probatório com estabilidade. Ambos requerem avaliação de 
desempenho que ocorre geralmente 4 meses antes dos 3 anos de exercício. 
Entretanto, só há requisito definido em lei na avaliação de desempenho do estágio 
probatório que está no artigo 20 da 8112/90,que foram os descritos pelos dois 
colegas acima: ACADIPRORE. A estabilidade no serviço público está no artigo 41 da 
CF/88 e não descreve quais serão os requisitos da avaliação, apenas informa que 
ela acontecerá. 
 
A questão fala sobre estabilidade, então não é conveniente citar os requisitos do 
estágio probatório. 
 
Outras diferenças entre estabilidade e estágio probatório: 
Se passar em 10 concursos, você terá que passar por 10 estágios probatórios. 
Se passar em 10 concursos, na mesma esfera, por exemplo a União, você só 
passará por uma avaliação de desempenho para estabilidade, a primeira. 
A avaliação da estabilidade serve para verificar se está apto para ser servidor 
público. 
A avaliação do estágio serve para verificar se está apto para o cargo público. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 30 
 
Observação: Quando passar em concurso que não permita acumular cargo, deve 
solicitar a vacância e não a exoneração. Solicitando a vacância e não sendo 
aprovado em estágio probatório no outro concurso, pode solicitar a recondução se 
já estável no anterior. Se pedir exoneração, terá que fazer outro concurso. 
 
Art. 41 CF. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados 
para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público. 
§ 4º Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação 
especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade. 
GABARITO: ERRADO 
 
23 – (CESPE 2013 PC/BA – INVESTIGADOR) Na composição de comissão de 
processo disciplinar, é possível a designação de servidores lotados em unidade da 
Federação diversa daquela em que atua o servidor investigado. 
Na composição de comissão de processo disciplinar, é possível a 
designação de servidores lotados em unidade da Federação diversa 
daquela em que atua o servidor investigado. A Lei n. 8.112/1990 não faz 
restrição quanto à lotação dos membros de comissão instituída para apurar 
infrações funcionais. MS 14.827-DF, Rel. Min. Marco Aurélio Bellizze, julgado 
em 24/10/2012. 
GABARITO: CERTO 
 
24 – (CESPE 2013 PC/BA – INVESTIGADOR) As empresas públicas são submetidas 
ao regime jurídico instituído pela Lei n.º 8.112/1990. 
ITEM ERRADO. 
AS EMPRESAS PÚBLICAS,com personalidade jurídica de direito privado, submetem-
se ao regime da consolidação das leis trabalhistas, CLT, embora também 
necessitem, para ingresso em seus serviços, de concurso público. 
GABARITO: ERRADO 
 
25 – (CESPE 2013 TRT/DF – TÉCNICO JUDICIÁRIO) Havendo conveniência para o 
serviço, a pena de suspensão pode ser convertida em multa correspondente à 
metade por dia do vencimento ou remuneração, ficando o servidor obrigado a 
permanecer no desempenho de suas atribuições. 
Durante o cumprimento da penalidade de suspensão, o servidor fica impedido de 
exercer as suas atividades perante a Administração Pública e, consequentemente, 
não recebe a respectiva remuneração. Quando houver conveniência para o 
serviço,a penalidade de suspensão aplicada ao servidor poderá ser convertida em 
multa, na base de 50% por dia de vencimento ou remuneração. Nesse caso, o 
http://www.stj.jus.br/webstj/processo/justica/jurisprudencia.asp?tipo=num_pro&valor=MS+14827
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 31 
servidor continuará trabalhando normalmente, mesmo após ter sido punido com a 
suspensão. Entretanto, durante todo o período relativo à penalidade de suspensão 
que foi aplicada (até 90 dias), receberá apenas a metade da remuneração devida. 
 
OBS:A multa não é uma espécie autônoma de penalidade. Somente quando for 
conveniente para o serviço público, a Administração poderá converter a penalidade 
de suspensão em multa de 50% (cinqüenta por cento) por dia de vencimento ou 
remuneração. Trata-se de uma decisão discricionária, outorgada à Administração, 
para evitar um prejuízo ainda maior ao interesse público. 
 
LEI 8112/90 - Art. 130, § 2o Quando houver conveniência para o serviço, a 
penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa, na base de 50% 
(cinqüenta por cento) por dia de vencimento ou remuneração, ficando o servidor 
obrigado a permanecer em serviço. 
GABARITO: CERTO 
 
26 – (CESPE 2013 TRT/DF – TÉCNICO) Uma vez aplicadas ao servidor faltoso, as 
penalidades de advertência e de suspensão ficarão permanentemente registradas 
em seu assentamento funcional. 
O registro da penalidade de advertência, efetuado no assentamento funcional do 
servidor, poderá ser cancelado após o decurso de 03 (três) anos, desde que o 
servidor não tenha praticado, nesse período, nova infração disciplinar. Destaca-se 
que o cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos, portanto, 
cancelada a penalidade do assentamento funcional do servidor, este não poderá 
exigir o ressarcimento de eventuais prejuízos financeiros oriundos da penalidade de 
advertência, o mesmo acontecendo na penalidade de suspensão, que terá seu 
registro cancelado após o decurso de 05 (cinco) anos, se o servidor não houver, 
nesse período, praticado nova infração disciplinar. 
 
Lei 8.112/90: 
Art. 131. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros 
cancelados, após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício, 
respectivamente, se o servidor não houver, nesse período, praticado nova infração 
disciplinar. 
GABARITO: ERRADO 
 
27 – (CESPE 2013 CNJ- TÉCNICO) Considere que determinado cidadão tenha sido 
convocado como mesário em um pleito eleitoral. Nessa situação hipotética, no 
exercício de suas atribuições, ele deve ser considerado agente político e, para fins 
penais, funcionário público. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 32 
A expressão “agentes públicos” é gênero que, na doutrina do professor Hely Lopes 
Meirelles, comporta cinco espécies: 
a) agentes políticos: ocupam os altos escalões do governo e cuidam de expressar a 
vontade maior do Estado ao praticarem atos políticos (e.g.: declarar guerra). Ex.: 
Presidente da República, parlamentares, ministros de Estado; 
b) agentes administrativos: pessoas físicas que possuem vínculo profissional com o 
Estado ao exercerem, mediante retribuição financeira, cargo, emprego ou função 
pública. Ex.: servidores públicos efetivos ou comissionados, empregados públicos e 
servidores temporários; 
c) agentes honoríficos: cidadãos convocados ou eleitos para desempenharem 
função pública, via de regra transitoriamente e sem remuneração. Ex.: mesários 
eleitorais, jurados populares; 
d) agentes delegação: pessoas físicas que, mediante delegação do Estado, prestam 
serviços públicos por sua conta e risco. Ex.: concessionários, permissionários e 
autorizatários; e 
e) agentes credenciados: pessoas físicas que representam o Estado num 
determinado evento ou desempenham tarefa específica em nome deste. Ex.: 
cientista brasileiro de renome que é designado para representar o país num fórum 
mundial. 
A par da classificação acima exposta, vê-se que o cidadão que presta serviço 
eleitoral não pode ser considerado agente político, mas agente honorífico. 
Quanto a ser considerado “funcionário público” para efeitos penais, qualquer dos 
agentes supramencionados pode ser assim considerado. Vide art. 327 do Código 
Penal. 
GABARITO: ERRADO 
 
28 – (CESPE 2013 TRT/DF – TÉCNICO) A acumulação lícita de cargos públicos por 
parte do servidor é condicionada à demonstração de compatibilidade de horários. 
Da Acumulação 
Art. 118. Ressalvados os casos previstos na Constituição, é vedada a acumulação 
remunerada de cargos públicos. 
 § 2o A acumulação de cargos, ainda que lícita, fica condicionadaà 
comprovação da compatibilidade de horários. 
 
GABARITO: CERTO 
 
29 – (CESPE 2013 T.R.E./MS – TÉCNICO) É possível que um indivíduo, mesmo sem 
ter uma investidura normal e regular, execute uma função pública em nome do 
Estado. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 33 
"A função de fato ocorre quando a pessoa que pratica o ato está irregularmente 
investida no cargo, emprego ou função, mas a sua situação tem toda a aparência 
de legalidade (é o funcionário de fato). 
 
Exemplos: falta requisito legal para a investidura; inexistência de formação 
universitária para a função que a exige; idade inferior ao mínimo legal; o mesmo 
ocorre quando o servidor está suspenso do cargo, ou exerce funções depois de 
vencido o prazo de sua contratação, ou continua em exercício após a idade limite 
para a aposentadoria compulsória. 
 
Ao contrário do ato praticado pelo usurpador de função (a pessoa que pratica o ato 
não foi de qualquer modo investida no cargo, emprego ou função), que a maioria 
dos doutrinadores considera como inexistente, o ato praticado por funcionário 
de fato é considerado válido, precisamente pela aparência de legalidade de 
que se reveste; cuida-se de proteger a boa-fé do administrado." 
GABARITO: CERTO 
 
30 – (CESPE 2013 DEPEN – ESPECIALISTA) É assegurado ao servidor público 
federal o direito a licença, sem prejuízo da remuneração, para o desempenho de 
mandato em sindicato representativo da categoria. 
8112/1990 
Art. 92. É assegurado ao servidor o direito à licença sem remuneração para o 
desempenho de mandato em confederação, federação, associação de classe de 
âmbito nacional, sindicato representativo da categoria ou entidade fiscalizadora da 
profissão ou, ainda, para participar de gerência ou administração em sociedade 
cooperativa constituída por servidores públicos para prestar serviços a seus 
membros, observado o disposto na alínea c do inciso VIII do art. 102 desta Lei. 
 
Art. 102. Além das ausências ao serviço previstas no art. 97, são considerados 
como de efetivo exercício os afastamentos em virtude de: 
VIII - licença: 
c) para o desempenho de mandato classista ou participação de gerência ou 
administração em sociedade cooperativa constituída por servidores para prestar 
serviços a seus membros, exceto para efeito de promoção por merecimento; 
GABARITO: ERRADO 
 
31 – (CESPE 2013 DEPEN – ESPECIALISTA) Ao servidor público federal é vedado 
participar de sociedade privada que explore atividade econômica. 
Lei 8112/90 
 
Art. 117. Ao servidor é proibido: 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 34 
 
X - participar de gerência ou administração de sociedade privada, 
personificada ou não personificada, exercer o comércio, exceto na qualidade de 
acionista, cotista ou comanditário; 
 
Cuidado com essas questões! 
Em regra, é vedado mesmo... 
Porém, a questão exigia o conhecimento da exceção, constante da parte final do 
artigo.  
GABARITO: ERRADO 
 
32 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE TÉCNICA DE SUPORTE) É um dever do servidor 
guardar sigilo acerca de um assunto referente à sua repartição. 
Dispões a Lei 8112, de 11 de Dezembro de 1990: 
 
Art. 116. São deveres do servidor: 
VIII - guardar sigilo sobre assunto da repartição; 
 
Mais uma questão que cobrou a literalidade da lei 8.112. Viu como cai? 
Memorizem bem essa lei  
GABARITO: CERTO 
 
33 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE TÉCNICA DE SUPORTE) Se um servidor estiver 
respondendo a um processo administrativo disciplinar e estiver sujeito a uma 
diversidade de sanções, o julgamento caberá à autoridade competente para impor a 
pena mais grave. 
Literalidade do art. 167, § 2º, da Lei 8.112/90. 
Lei 8.112/90 - Art. 167, § 2o Havendo mais de um indiciado e diversidade de 
sanções, o julgamento caberá à autoridade competente para a imposição da pena 
mais grave. 
GABARITO: CERTO 
 
34 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE TÉCNICA DE SUPORTE) Um dos fundamentos 
aptos a ensejar a revisão do processo disciplinar é a alegação e a demonstração da 
injustiça na aplicação da pena. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 35 
Artigo 176, Lei 8112/90: "A simples alegação de injustiça da penalidade não 
constitui fundamento para a revisão, que requer elementos novos, ainda não 
apreciados no processo originário". 
GABARITO: ERRADO 
 
35 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE TÉCNICA DE TRANSPORTE) A posse poderá 
ocorrer mediante instrumento de procuração específica para tal ato. 
Cuidado para não confundir: o exercício é que não pode ocorrer por meio de 
procuração: 
 
L 8112 
Art. 15. Exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo público ou da 
função de confiança. (Redação dada pela Lei nº 9.527, de 10.12.97) 
 § 1o É de quinze dias o prazo para o servidor empossado em cargo público 
entrar em exercício, contados da data da posse. 
GABARITO: CERTO 
 
 
Bom pessoal, 
Essa foi nossa aula para “degustação”. Só para vocês “saborearem” e 
conhecerem como será a sistemática do nosso curso. 
Sempre trarei um resumo sistematizado do tópico, seguido de questões 
comentadas que é, ao meu ver, a melhor forma de estudo. 
Após os comentários, colocarei sempre a lista das questões apresentadas 
na aula. Destaco a importância de refazerem as questões sem olhar o 
gabarito. Isso possibilita avaliarem o desempenho e descobrirem onde 
precisam se dedicar mais. 
Direito Administrativo é uma disciplina que precisa ser gabaritada. Não 
podemos perder pontos nessa matéria. 
A minha proposta é essa: GABARITAR DIREITO ADMINISTRATIVO. 
Venham fazer o curso comigo? 
Um beijo carinho. 
Professora Lorena  
 
 
 
 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9527.htm#art15
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 36 
5. LISTA DAS QUESTÕES APRESENTADAS NA AULA 
 
1 – (FCC 2013 TRT 12ª Região – 
Técnico Judiciário) Segundo a Lei 
no 8.112/90, especificamente no que 
concerne ao regime jurídico dos 
servidores públicos da União, 
é INCORRETO: 
a) Para as pessoas portadoras de 
deficiência serão reservadas até 10% 
(dez por cento) das vagas oferecidas 
no concurso público para provimento 
de cargo com atribuições compatíveis 
com a deficiência de que são 
portadoras. 
b) Só haverá posse nos casos de 
provimento de cargo por nomeação. 
c) A posse, em regra, ocorrerá no 
prazo de trinta dias contados da 
publicação do ato de provimento 
d) Não se abrirá novo concurso 
enquanto houver candidato aprovado 
em concurso anterior com prazo de 
validade não expirado. 
e) As universidades e instituições de 
pesquisa científica e tecnológica 
federais poderão prover seus cargos 
com professores, técnicos e cientistas 
estrangeiros, de acordo com as normas 
e os procedimentos previstos em lei. 
 
2 – (FCC 2012 TRF 5ª Região – 
Segurança e Transporte) De acordo 
com a Lei no 8.112/1990, quanto às 
vantagens possíveis de serem pagas 
aos servidores federais, considere: 
 
I. Quando são pagas indenizações, 
gratificações e adicionais, as 
gratificações e adicionais incorporam-
se ao vencimento ou provento, nos 
casos previstos em lei. 
 
II. As vantagens pecuniárias serão 
computadas e acumuladas para efeito 
de concessão de quaisquer outros 
acréscimos pecuniários ulteriores, sob 
o mesmo título e idêntico fundamento. 
 
III. Quando são pagas indenizações e 
adicionais, somente as primeiras são 
incorporadas ao vencimento ou 
provento, nos casos previstos em lei. 
 
Está correto o que consta APENAS em 
a) I e II. 
b) II e III. 
c) I e III. 
d) I. 
e) II. 
 
3 – (FCC 2012 TRF 5ª Região – Técnico 
Judiciário – Área Administrativa) Nos 
termos da Lei no 8.112/1990, sobre a 
vacância de cargos públicos, 
considere: 
 
I. Decorre da promoção do servidor. 
 
II. Dá-se em razão da posse do 
servidor em outro cargo inacumulável. 
 
III. Decorre da exoneração do servidor. 
 
IV. Decorreda readaptação do 
servidor. 
 
Está correto o que consta em 
a) I, II e III, apenas. 
b) I, III e IV, apenas. 
c) II, III e IV, apenas. 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 37 
d) II e IV, apenas. 
e) I, II, III e IV. 
 
4 – (FCC 2012 TST Técnico Judiciário – 
Programação) É requisito básico para 
investidura nos cargos públicos em 
geral: 
a) nacionalidade brasileira ou 
estrangeira. 
b) nível de escolaridade mínimo igual 
ou equivalente a ensino universitário. 
c) idade mínima de vinte e um anos. 
d) aptidão física e mental. 
e) aprovação em concurso público de 
provas e títulos. 
 
5 – (FCC 2012 TST Técnico – 
Programação) Segundo a Lei nº 
8.112/90, a vacância do cargo público, 
entre outras hipóteses, decorrerá de 
a) ascensão. 
b) transferência. 
c) concurso interno. 
d) posse em outro cargo inacumulável. 
e) contratação direta. 
 
6 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) A 
Constituição Federal de 1988 (CF) não 
restringe o acesso aos cargos públicos 
a brasileiros que gozam de direitos 
políticos, admitindo que cargos, 
empregos e funções públicas sejam 
preenchidos por estrangeiros, na forma 
da lei. 
 
7 – (CESPE 2013 TCE/RS – OFICIAL) 
Professor estrangeiro que resida no 
Brasil e pretenda ocupar cargo público 
em universidade federal somente 
poderá atuar como professor visitante, 
visto que a investidura em cargo 
público é restrita a brasileiros natos ou 
naturalizados. 
 
8 – (CESPE 2013 TRT 8ª REGIÃO – 
TECNICO) Os servidores nomeados 
para cargo de provimento efetivo em 
virtude de concurso público poderão 
adquirir a estabilidade após três anos 
de efetivo exercício, sendo condição 
para a aquisição da referida 
estabilidade avaliação especial de 
desempenho por comissão instituída 
para essa finalidade. 
 
9 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) 
Anulado o ato de demissão, o servidor 
estável será reintegrado ao cargo por 
ele ocupado anteriormente, exceto se o 
cargo estiver ocupado, hipótese em 
que ficará em disponibilidade até 
aproveitamento posterior em cargo de 
atribuições e vencimentos compatíveis. 
 
10 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) O 
servidor público federal investido em 
mandato eletivo municipal somente 
será afastado do cargo se não houver 
compatibilidade de horário, sendo-lhe 
facultado, em caso de afastamento, 
optar pela sua remuneração. 
 
11 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) 
Não é possível a aplicação de 
penalidade a servidor inativo, ainda 
que a infração funcional tenha sido 
praticada anteriormente à sua 
aposentadoria. 
 
12 – (CESPE 2013 PRF – POLICIAL) A 
nomeação para cargo de provimento 
efetivo será realizada mediante prévia 
habilitação em concurso público de 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 38 
provas ou de provas e títulos ou, em 
algumas situações excepcionais, por 
livre escolha da autoridade 
competente. 
 
13 – (CESPE 2013 TCE/RO – 
ANALISTA) Segundo entendimento do 
STF, será constitucional lei estadual 
que permita o recrutamento de 
agentes administrativos, também 
denominados de servidores públicos, 
pelo regime especial temporário, não 
sendo necessária motivação quanto à 
real necessidade temporária das 
funções a serem exercidas. 
 
14 – (CESPE 2013 MPOG – TODOS OS 
CARGOS) As constituições estaduais 
têm competência para regular aspectos 
próprios do regime estatutário dos 
servidores públicos, como 
aposentadoria, remuneração e 
vantagens pecuniárias. 
 
15 – (CESPE 2013 ANS – TÉCNICO) Os 
ocupantes de cargo ou função em 
comissão são considerados agentes 
honoríficos. 
 
16 – (CESPE 2013 ANS – TÉCNICO) A 
extinção de cargo público preenchido 
somente pode ser efetivada mediante 
lei. No entanto, nos casos de cargo 
vago, essa extinção pode ser efetivada 
mediante decreto autônomo. 
 
17 – (CESPE 2013 ANS – TÉCNICO) 
Agente público é aquele que exerce 
emprego ou função pública mediante 
remuneração. 
 
18 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) 
Admite-se a realização, pela 
administração pública, de processo 
seletivo simplificado para contratar 
profissionais por tempo determinado 
para atender a necessidade temporária 
de excepcional interesse público. 
 
19 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) Os 
ministros de Estado são considerados 
agentes políticos, dado que integram 
os mais altos escalões do poder 
público. 
 
20 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) É 
permitida a acumulação remunerada 
de cargo de professor de universidade 
pública estadual com o de procurador 
da República, ainda que não haja 
compatibilidade de horários. 
 
21 – (CESPE 2013 MPU – TÉCNICO) 
Considere que determinado técnico do 
MPU tenha cometido infração 
disciplinar e que seu chefe imediato 
tenha dela tomado conhecimento no 
dia seguinte ao da prática do ato. 
Nesse caso, deve o chefe do servidor 
promover a apuração imediata da 
irregularidade, mediante sindicância ou 
processo administrativo disciplinar. 
 
22 – (CESPE 2013 – PC/BA – 
INVESTIGADOR) É condição necessária 
e suficiente para a aquisição da 
estabilidade no serviço público o 
exercício efetivo no cargo por período 
de três anos. 
 
23 – (CESPE 2013 PC/BA – 
INVESTIGADOR) Na composição de 
comissão de processo disciplinar, é 
possível a designação de servidores 
lotados em unidade da Federação 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 39 
diversa daquela em que atua o servidor 
investigado. 
 
24 – (CESPE 2013 PC/BA – 
INVESTIGADOR) As empresas públicas 
são submetidas ao regime jurídico 
instituído pela Lei n.º 8.112/1990. 
 
25 – (CESPE 2013 TRT/DF – TÉCNICO 
JUDICIÁRIO) Havendo conveniência 
para o serviço, a pena de suspensão 
pode ser convertida em multa 
correspondente à metade por dia do 
vencimento ou remuneração, ficando o 
servidor obrigado a permanecer no 
desempenho de suas atribuições. 
 
26 – (CESPE 2013 TRT/DF – TÉCNICO) 
Uma vez aplicadas ao servidor faltoso, 
as penalidades de advertência e de 
suspensão ficarão permanentemente 
registradas em seu assentamento 
funcional. 
 
27 – (CESPE 2013 CNJ- TÉCNICO) 
Considere que determinado cidadão 
tenha sido convocado como mesário 
em um pleito eleitoral. Nessa situação 
hipotética, no exercício de suas 
atribuições, ele deve ser considerado 
agente político e, para fins penais, 
funcionário público. 
 
28 – (CESPE 2013 TRT/DF – TÉCNICO) 
A acumulação lícita de cargos públicos 
por parte do servidor é condicionada à 
demonstração de compatibilidade de 
horários. 
 
29 – (CESPE 2013 T.R.E./MS – 
TÉCNICO) É possível que um indivíduo, 
mesmo sem ter uma investidura 
normal e regular, execute uma função 
pública em nome do Estado. 
 
30 – (CESPE 2013 DEPEN – 
ESPECIALISTA) É assegurado ao 
servidor público federal o direito a 
licença, sem prejuízo da remuneração, 
para o desempenho de mandato em 
sindicato representativo da categoria. 
 
31 – (CESPE 2013 DEPEN – 
ESPECIALISTA) Ao servidor público 
federal é vedado participar de 
sociedade privada que explore 
atividade econômica. 
 
32 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE 
TÉCNICA DE SUPORTE) É um dever do 
servidor guardar sigilo acerca de um 
assunto referente à sua repartição. 
 
33 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE 
TÉCNICA DE SUPORTE) Se um servidor 
estiver respondendo a um processo 
administrativo disciplinar e estiver 
sujeito a uma diversidade de sanções, 
o julgamento caberá à autoridade 
competente para impor a pena mais 
grave. 
 
34 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE 
TÉCNICA DE SUPORTE) Um dos 
fundamentos aptos a ensejar a revisão 
do processo disciplinar é a alegação e a 
demonstração da injustiça na aplicação 
da pena. 
 
35 – (CESPE 2013 MC – ATIVIDADE 
TÉCNICA DE TRANSPORTE) A posse 
poderá ocorrer mediante instrumento 
de procuração específica para tal ato. 
 
 INSS 
REGIME JURÍDICO ÚNICO 
PROF. LORENA VASCONCELOS 
‘ 
Prof.Lorena Vasconcelos. 40 
 
Gabaritos 
1 – A 2 - D 3 - E 4 - D 5 - ¨D 
6 – C 7 – E 8 – C 9 – E 10 – E 
11 – E 12 – E 13