Buscar

QUEIMADAS

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

QUEIMADAS 
Refere-se ao emprego do fogo em atividades agropecuárias. Estão associadas tanto aos 
sistemas de produção mais primitivos, quanto à agricultura mais intensiva e moderna. É 
amplamente empregada na agropecuária no processo de renovação de áreas de pastagem, 
na remoção de material acumulado (biomassa), no preparo do corte manual em plantações 
de cana-de-açúcar etc. Trata-se de uma alternativa geralmente eficiente, rápida e de custo 
relativamente baixo quando comparada a outras técnicas que podem ser utilizadas para o 
preparo da terra para o plantio. Segundo o INPE - Instituto Nacional de Pesquisas 
Espaciais, durante o período de junho a novembro, praticamente todas as regiões do Brasil 
são acometidas por queimadas, com maior ou menor intensidade e quase a totalidade 
dessas estão associadas a práticas agrícolas. As queimadas interferem diretamente na 
qualidade do ar, dos solos (alteram sua constituição física, química e biológica), impactam 
diretamente a vegetação e a fauna e podem comprometer a qualidade dos recursos 
hídricos. As queimadas variam com o tipo de vegetação, podendo uma pastagem adubada 
gerar mais gases (como os óxidos nítricos) do que uma pastagem que não recebeu 
fertilizantes. As condições meteorológicas, o relevo e a hora da queimada são 
condicionantes da temperatura atingida pelo fogo e do tempo necessário para a queima 
total do material vegetal disponível. As queimadas são também associadas ao 
desmatamento. No entanto, a queimada não deve ser confundida com fogo florestal 
(ou incêndio florestal): ocorrência de fogo descontrolado em florestas, causados por 
raios, ação humana (incêndio criminoso ou por descuidos), erupções vulcânicas, ondas 
de calor, secas e por alterações cíclicas do clima, como as secas provocadas pelo El Niño. 
Nos países de clima mediterrânico (França, Espanha, Grécia, Itália e EUA - Califórnia) 
são freqüentes os incêndios florestais nos períodos de verão. O mesmo ocorre em regiões 
subpolares, como nas áreas de tundra e de vegetação de coníferas do Alasca e da Rússia. 
Em países tropicais, os incêndios florestais ocorrem no inverno, durante o período seco.