Buscar

DIREITO CONSTITUCIONAL - DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

DIREITO CONSTITUCIONAL
VIDEOAULA
PROF. UBIRAJARA MARTELL
DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA
www.acasadoconcurseiro.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
3
CAPÍTULO II
DO PODER EXECUTIVO
Seção I
DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA
4
Art. 76. O Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de 
Estado.
Art. 77. A eleição do Presidente e do Vice-Presidente da República realizar-se-á, simultaneamente, 
no primeiro domingo de outubro, em primeiro turno, e no último domingo de outubro, em segundo 
turno, se houver, do ano anterior ao do término do mandato presidencial vigente. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 16, de 1997)
§ 1º A eleição do Presidente da República importará a do Vice-Presidente com ele registrado.
§ 2º Será considerado eleito Presidente o candidato que, registrado por partido político, obtiver a 
maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os nulos.
§ 3º Se nenhum candidato alcançar maioria absoluta na primeira votação, far-se-á nova eleição em 
até vinte dias após a proclamação do resultado, concorrendo os dois candidatos mais votados e 
considerando-se eleito aquele que obtiver a maioria dos votos válidos.
§ 4º Se, antes de realizado o segundo turno, ocorrer morte, desistência ou impedimento legal de 
candidato, convocar-se-á, dentre os remanescentes, o de maior votação.
§ 5º Se, na hipótese dos parágrafos anteriores, remanescer, em segundo lugar, mais de um candidato 
com a mesma votação, qualificar-se-á o mais idoso.
DIREITO CONSTITUCIONAL| UBIRAJARA MARTELL
5
VOTO BRANCO X NULO
VOTO EM BRANCO: De acordo com o Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o 
voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. 
Antes do aparecimento da urna eletrônica, para votar em branco bastava não assinalar a cédula 
de votação, deixando-a em branco. Hoje em dia, para votar em branco é necessário que o eleitor 
pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, a tecla “confirma”.
VOTO NULO: O TSE considera como voto nulo aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de 
anular o voto. Para votar nulo, o eleitor precisa digitar um número de candidato inexistente, como 
por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirma”.
Antigamente como o voto branco era considerado válido (isto é, era contabilizado e dado para o 
candidato vencedor), ele era tido como um voto de conformismo, na qual o eleitor se mostrava 
satisfeito com o candidato que vencesse as eleições, enquanto que o voto nulo (considerado inválido 
pela Justiça Eleitoral) era tido como um voto de protesto contra os candidatos ou contra a classe 
política em geral. 
VOTOS VÁLIDOS: Atualmente, vigora no pleito eleitoral o princípio da maioria absoluta de votos 
válidos, conforme a Constituição Federal e a Lei das Eleições. Este princípio considera apenas os votos 
válidos, que são os votos nominais e os de legenda, para os cálculos eleitorais, desconsiderando os 
votos em branco e os nulos.
Ou seja, os votos em branco e os nulos simplesmente não são contados. Por isso, apesar do mito, 
mesmo quando mais da metade dos votos forem nulos, não é possível cancelar uma eleição. 
Com informações do TSE
Art. 78. O Presidente e o Vice-Presidente da República tomarão posse em sessão do Congresso 
Nacional, prestando o compromisso de manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, 
promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do 
Brasil.
Parágrafo único. Se, decorridos dez dias da data fixada para a posse, o Presidente ou o Vice-
Presidente, salvo motivo de força maior, não tiver assumido o cargo, este será declarado vago.
Art. 79. Substituirá o Presidente, no caso de impedimento, e suceder- lhe-á, no de vaga, o Vice-
Presidente.
Parágrafo único. O Vice-Presidente da República, além de outras atribuições que lhe forem conferidas 
por lei complementar, auxiliará o Presidente, sempre que por ele convocado para missões especiais.
Art. 80. Em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacância dos respectivos 
cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente da Câmara dos 
Deputados, o do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal.
Sucessão Presidencial
PRESIDENTE
VICE-PRESIDENTE
PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS
PRESIDENTE DO SENADO FEDERAL
6
PRESIDENTE DO STF
SE LIGA NA JUSRISPRUDÊNCIA:
Os substitutos eventuais do Presidente da República a que se refere o art. 80 da CF/88, caso 
ostentem a posição de réus criminais perante o STF, ficarão impossibilitados de exercer o ofício 
de Presidente da República. No entanto, mesmo sendo réus, podem continuar na chefia do Poder 
por eles titularizados. Ex: o Presidente do Senado Renan Calheiros tornou-se réu em um processo 
criminal; logo, ele não poderá assumir a Presidência da República na forma do art. 80 da CF/88; 
porém, ele pode continuar normalmente como Presidente do Senado, não precisando ser afastado 
deste cargo.
STF. Plenário. ADPF 402 MC-REF/DF, Rel. Min. Marco Aurélio, julgado em 7/12/2016 (Info 850).
Art. 81. Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, far-se-á eleição noventa 
dias depois de aberta a última vaga.
§ 1º - Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os 
cargos será feita trinta dias depois da última vaga, pelo Congresso Nacional, na forma da lei.
§ 2º - Em qualquer dos casos, os eleitos deverão completar o período de seus antecessores.
Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República
2 ANOS – ELEIÇÃO DIRETA 2 ANOS – ELEIÇÃO INDIRETA
MANDATO TAMPÃO: apenas concluirá o mandato do seu antecessor
Art. 82. O mandato do Presidente da República é de 4 (quatro) anos e terá início em 5 de janeiro do 
ano seguinte ao de sua eleição. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 111, de 2021)
Art. 83. O Presidente e o Vice-Presidente da República não poderão, sem licença do Congresso 
Nacional, ausentar-se do País por período superior a quinze dias, sob pena de perda do cargo.
 AUSÊNCIA DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA OU DO VICE-PR DO PAÍS:
ATÉ 15 DIAS MAIS DE 15 DIAS
Não é necessária autorização do congresso 
nacional 
É necessária autorização do Congresso nacional, 
por meio de decreto legislativo, sob pena de 
perda do cargo

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes