Buscar

hidraulica - ava (1)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 13 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 13 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 13 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Unidade 1
1. O escoamento livre em condutos é caracterizado por ter uma superfície livre, cuja pressão atuante é a pressão atmosférica.
Considere o dimensionamento de um canal de drenagem em terra com vegetação rasteira nos taludes e fundo, possui: taludes 2H: 1V e declividade de fundo (So) de 20cm/km. Ele foi dimensionado para uma determinada vazão de projeto Q, tendo chegado a uma seção com largura de fundo (b) igual a 1,5m e altura da lâmina de água (yo) 1,30m. Determine qual a vazão Q do projeto e indique se a seção é de mínimo perímetro molhado.
Dados: 0,025 (cobertura vegetal rasteira). ​​​​​​
A. Vazão de projeto de 2,45m3/s e satisfaz a condição de mínimo perímetro molhado.
2. Galerias subterrâneas de águas pluviais escoam todo o volume de chuvas que os bueiros conseguem drenar. São importantes para a drenagem de grandes centro. Isso porque, servem para evitar alagamentos e outros prejuízos sociais, ambientais e econômicos.
Para uma galeria de águas pluviais construída em concreto, com n igual 0,013, diâmetro de 85cm, declividade de fundo (S0) de 30cm/km, transportando 550l/s em regime permanente e uniforme, determine:
Qual altura da lâmina d’água pluvial que a galeria apresentará nessas condições?​​​​​​
C. 60cm.
3. A equação de Manning é uma expressão empírica que se aplica ao fluxo uniforme em canais abertos, relacionando a velocidade do fluido, a área da seção e a inclinação do canal.
Sobre a fórmula de Manning, selecione a alternativa correta.
E. A fórmula de Manning fornece resultados confiáveis para os canais naturais ou artificiais e o coeficiente de rugosidade n representa a perda de carga distribuída relacionada ao atrito.
4. O número de Froude (Fr) é um coeficiente adimensional, frequentemente utilizado na hidráulica de condutos abertos para determinar a classificação do regime que o escoamento livre apresenta. Quando o Fr é igual a 1, o regime é classificado como crítico; com Fr > 1, o regime é supercrítico; e com Fr < 1, o regime é subcrítico.
Sobre esta classificação afirma-se que:
C. No regime supercrítico, o escoamento é regido pelas energias cinéticas e inerciais.
5. Um canal reto e retangular tem 2,1m de largura e 1,2m de profundidade e está com uma declividade de fundo de 3°.
Sendo o fator de atrito igual a 0,022, a vazão para escoamento uniforme será:​​​​​
B. 25,78m³/s.
Unidade 2
1. Um conduto cilíndrico interliga dois tanques de cerveja artesanal a uma velocidade constante e com diferença de 10 metros entre suas cotas. O fluido dentro dos tanques é mantido a uma pressão de 101.325 Pa e ocupa 95% da área do conduto quando transportado. Defina que tipo de escoamento ocorre nesse conduto e quais são os principais parâmetros que devem ser levados em consideração em seu cálculo de dimensionamento ou verificação.
E. Ocorre escoamento à superfície livre, pois 101.325 Pa é o valor médio da pressão atmosférica, além disso o conduto não está completamente preenchido pelo fluido. Os principais parâmetros para cálculo do conduto são a vazão que se deseja escoar e a diferença de cota entre os tanques.
2. Para um conduto cilíndrico de raio R, calcular a área molhada, o perímetro molhado e o raio hidráulico em duas situações: ( conduto completamente cheio de água e (2) conduto 50% preenchido. Identificar o escoamento que ocorre em cada uma das situações e qual escoamento é mais influenciado pelas paredes do contorno sólido.
B. A1 = πR2; PM1 = 2πR, RH1 = R/2, escoamento em conduto forçado
A2 = (πR2)/2; PM2 = πR, RH2 = R/2, escoamento à superfície lívre.
Ambos os escoamentos possuem a mesma influência, pois o valor de RH é igual nos dois casos.
3. O tanque tem uma entrada e uma saída de água. Determine a altura H do tanque em função da área A, velocidade de entrada V1 em um bocal com diâmetro d1 e velocidade de saída V2 em um bocal com diâmetro d2, após um intervalo de tempo t, sendo que o tanque se encontrava vazio. Determine também o tempo de enchimento do tanque conforme os dados:
H = 10m; A = 2,5m2 V1 = 0,7m/s; d1 = 20cm; V2 = 3m/s; d2 =15 cm.
C. H = (V2d22 – V1d12)tπ/4A 806 segundos.
4. De uma grande barragem, parte uma canalização de 250mm de diâmetro, de onde a água passa para a atmosfera sob a forma de jato. A vazão deste jato é 360L/s. Calcular a velocidade Vj do jato e a altura (H) na barragem. Considere que não há perda de energia no processo e que a velocidade de decaimento do nível da barragem é nula.
​​​​​​​
A. Vj = 7,33m/s e H =2,74m.
5. Uma tubulação vertical de 200mm de diâmetro apresenta, em um pequeno trecho, uma seção contraída de 100mm, onde a pressão é de 1 atm. A 4 metros acima desse ponto, a pressão eleva-se para 18mca. Calcular a velocidade e a vazão no trecho de diâmetro 200mm. Considerar escoamento permanente e sem perda de energia.
​​​​​​​
A. V = 3,91m/s e Q = 0,12m3/s.
Unidade 3
1. Qual opção define melhor a diferença entre escoamento laminar e turbulento?
D. O escoamento turbulento é errático, com a velocidade das partículas variando até 20% da velocidade média e se movimentando tridimensionalmente de forma sobreposta ao fluxo da corrente, ao passo que o escoamento laminar se desenvolve em uma trajetória bem definida.
2. Qual é a faixa de classificação do escoamento por meio do número de Reynolds?
C. Existem faixas de trabalho, no entorno de 2.100, o escoamento tende a ser laminar quanto menor for o R. A partir de 4.500, o escoamento tende a ser turbulento, quanto maior for o R, mas essa medida não é absoluta, outros fatores externos também influenciam no regime do escoamento.
3. Qual é o nº de Reynolds de um fluido com as seguintes características, o escoamento tende a ser laminar ou turbulento? Diâmetro = 75 cm; Velocidade = 1,5 m/s; Viscosidade cinemática = 1,61 X 10-4 m²/s Massa específica = 1.000 kg/m³.
E. 7 X 103 Escoamento turbulento.
4. Para o escoamento de água a 20°C a 0,06 m³/h por um tubo liso e reto, o diâmetro do tubo para o qual ocorre a troca de escoamento laminar para escoamento em transição para turbulência é de aproximadamente quantos centímetros?
A. 1 cm.
5. Qual é a diferença entre um escoamento sobre uma placa plana e um escoamento confinado a um conduto no que tange à camada-limite?
B. Em uma placa plana, a camada-limite se desenvolve a partir da parede, onde a velocidade é zero, junto ao contorno sólido, até a chegar em uma condição de fluido ideal em que a velocidade é constante, a influência da viscosidade se dá apenas dentro da camada-limite.
Em um escoamento confinado as camadas-limites se desenvolvem até se fundirem e todo o escoamento dentro do conduto fica sob efeito da viscosidade, com a velocidade sendo zero junto as paredes do conduto e máxima no centro do escoamento.
Unidade 4
1. Água a 20 ºC escoa por um tubo inclinado de 8 cm de diâmetro. Nas seções A e B, são obtidos os seguintes dados: PA = 186 kPa, VA = 3,2 m/s, ZA = 24,5 m, PB = 260 kPa, QB = 0,016 m³/s e ZB = 9,1 m. Qual é o sentido do escoamento? Qual é a perda de carga em metros?
D. A para B, hp = 7,86m.
2. Considere as seguintes informações sobre um conduto de ferro fundido: o fluido que nele escoa está em regime turbulento rugoso, o conduto possui um raio de 0,25 metros e o fator f se alterou de 0,01665 para 0,02476 ao longo de 20 anos. Qual é coeficiente de envelhecimento desse conduto?
B. 0,000063 m/ano
3. Quanto ao fator de perda de carga f pode-se dizer que as afirmações a seguir:
I) O escoamento laminar tem o gradiente de pressão ao longo do comprimento do escoamento quando o Número de Reynolds é menor que 4100.
II) O escoamento turbulento liso, o escoamento é turbulento e o conduto é hidraulicamente liso e afeta diretamente o valor do fator f. Aonde:
III) O fator f por Colebrook-White, combinam duas equações abarcando o turbulento vindo do laminar e a transição entre turbulento liso e rugoso é representado por:
Pode-se dizer que:
C. Somente III está correta
4. Os condutos são projetados para durar, em média, 50 anos. A rugosidade de um conduto varia ao longo do tempo. Com o passar dos anos, diversos materiais se incrustam nos condutos,ou ocorre a corrosão de suas paredes, alterando o valor da sua rugosidade. Observando o material, pode-se colocar na ordem correta do que tem mais rugosidade e menos rugosidade​​​​​​​:
B. Madeira aduela; ferro galvanizado novo; aço chapa metálica nova; borracha alisada; aço inoxidável novo
5. A interação entre a rugosidade e a camada-limite é fundamental para a compreensão de como a perda de carga se dá em diferentes condutos. Segundo a figura, pode-se afirmar que:
Distribuições típicas de velocidade e tensão cisalhante no escoamento turbulento próximo a uma parede
I. Regiões próximos a parede no escoamento turbulento são: subcamada viscosa, camada externa e camada intermediária ou de superposição.
II. A zona do perfil de velocidades governada pela lei logarítmica é denominada zona inercial.
III. Se a rugosidade for maior do que a subcamada viscosa, o escoamento é definido como hidraulicamente liso.
Pode-se dizer que:
E. I e II estão corretas
Unidade 5
1. Qual a perda de carga singular em um conduto de 100 m, diâmetro de 100 mm, com um fluido escoando a 2 m/s, apresentando as seguintes singularidades rosqueadas na tubulação: válvula globo totalmente aberta e cotovelo de 45º com raio normal?
D. 1, 22 m.
2. O que acontece com a perda de carga singular do escoamento anteriormente mencionado se a viscosidade do fluido que escoa aumentar em 20% e se a válvula globo for totalmente fechada?
E. A perda de carga singular depende apenas de fatores geométricos das singularidades, logo qualquer mudança na viscosidade do fluido afetará apenas a perda de carga linear.
O fechamento completo da válvula globo estanca o escoamento, o que significa que ela ficará em repouso, assim, seu Ks tende ao infinito, gerando uma perda de carga tão grande que simplesmente para o escoamento.
3. Qual o comprimento equivalente das perdas de cargas singulares da tubulação anteriormente citada, considerando que o tubo perde linearmente 0,135 m de carga por metros de tubulação?
A. 9 m.
4. Qual o erro relativo da perda de carga linear em comparação com a perda de carga total?
C. 8,28%.
5. Qual o valor do fator de atrito f na tubulação anteriormente citada? Qual valor do somatório de Ks tornaria a perda de carga singular idêntica à perda de carga linear?
B. 0,066 e 66,2.
Unidade 6
1. Dois reservatórios R1 e R2 contam com seus níveis de água constantes e nas cotas 90 m e 65 m, respectivamente. Uma adutora, composta por dois trechos em série, interliga esses dois reservatórios. As características da adutora:
Trecho 1: D1 = 300 mm, L1 = 1100 m, coeficiente de perda de carga C1 = 110
Trecho 2: D2 = 250 mm, L2 = 400 m, coeficiente de perda de carga C2 = 90
Determine a vazão escoada no sistema.
D. 0,107 m³/s.
2. Seja uma tubulação em série ligando dois pontos distantes 18 km, para conduzir uma vazão de 0,5 m³/s. Tal tubulação será construída parte em tubos de concreto de bom acabamento (C1 = 130), D1 = 800 mm, (L1= 10 km) e parte em tubos de grés cerâmico vidrado (C2 = 110), D2 = 600 mm (L2 = 8 km), uma vez que se dispõe desses tubos no almoxarifado. Qual a perda de carga resultante? No caso de C1 e C2 serem iguais a 130, qual será o diâmetro equivalente e a nova perda de carga?​​​​​​​
A. hfE = 58,20 m, DE_novo = 670 mm e hfE_novo = 45,70 m.
3. Uma das principais aplicações de condutos equivalentes é na distribuição de água potável para uma comunidade.
O problema dos três reservatórios é uma clássica abordagem dos tubos derivados. Como tubulações com diferentes comprimentos e conectando reservatórios em diferentes cotas estabelecem a sua contribuição em um ponto em comum (neste caso o ponto J).
Na figura, se observar a localização relativa dos reservatórios. A seguir,  uma tabela com dados: comprimento, diâmetro da tubulação e rugosidade do material.
​​​​​​​​​​​​​​
Qual a vazão e pressão correta no ponto J que une as três tubulações?
Considere que as cotas piezométricas dos reservatórios e da junção (Ponto J) são: 650m (Ponto J); 620 m (Reservatório 3); 680 m (Reservatório 1); e 710 m (Reservatório 2).
Considere que a cota altimétrica em J é igual a 642 m.
E. 19,06 L/s e 8 mH2​​​​​​​O
4. Condutos equivalentes podem ser simples, em série ou em paralelo. Em todos eles, a equivalência se dá quando um mesmo volume é transportado, causando a mesma perda de carga em diferentes tubulações.
Sobre os diferentes arranjos de tubulações, se pode afirmar:
A. A perda de carga total em um arranjo em série corresponde à soma da perda de carga em cada ramo (tubo com diâmetro igual) mais a perda de carga localizada.
5. As redes em malha são constituídas por uma tubulação principal (tronco,) formada, por exemplo, por conjuntos de anéis. Em teoria, esse tipo de rede permite a existência de mais de um caminho que a água pode percorrer para chegar a um ponto ou setor específico, o que diminui problemas técnicos de falta de abastecimento durante a manutenção de redes.
Sobre as redes de abastecimento, é possível afirmar que:
E. A equivalência de condutos permite que seja possível detectar vazamentos na rede, uma vez que valores de pressão menores que os esperados são bons indicativos para tal perda.
Unidade 7
1. O líquido no interior do reservatório flui por todas as direções e, com o estrangulamento do jato na saída do orifício, passa a apresentar uma seção contraída conhecida por vena contracta.
A água flui em um orifício de uma polegada de diâmetro, com uma carga de 5m sobre o centroide da abertura, e o jato d’água atinge um anteparo colocado à 1,5m de distância a aproximadamente 0,15m (15cm) abaixo da linha centra da seção de contração da veia.
Nessa situação, qual o valor do coeficiente cc se o valor do coeficiente de descarga (cd) for igual à 0,70?
D. 0,80.
2. 
A vazão que flui por um orifício depende, dentre outros fatores, da posição em que ele está localizado no reservatório. Em geral, o controle se torna possível devido à altura da carga sobre o orifício e ao tamanho do orifício.
Se existirem diversos furos em um mesmo recipiente, como será o perfil de velocidade ao longo do tanque?​​​​
​​​​​​​​​​​​​​
3. Um orifício pode ser classificado quanto à sua forma geométrica, ao seu tamanho, à sua localização em relação à superfície livre do fluido ou, ainda, de acordo com o escoamento a jusante à abertura. São muitas as classificações possíveis.
​​​​​​​Sobre essas definições, podemos afirmar que:
E. um orifício pode ser considerado pequeno se seu tamanho relativo for muito menor do que a carga de água sobre ele.
4. Dentre as aplicações dos orifícios, destaca-se a possibilidade de controlar o volume em um reservatório por meio do controle da vazão de saída. Qual a vazão (Q) da água que flui livremente através de um orifício circular de 4 polegadas de diâmetro com bordas quadradas?
Considere que a cota do centro do orifício é de 100m, enquanto que a cota do nível da superfície da água é de 125m, o coeficiente de descarga é de 0,76 e a gravidade como sendo 9,81m/s2.
A. 136l/s.
5. Em geral, os cálculos hidráulicos em orifícios desconsideram as perdas de carga e o efeito de contração do jato d’água. Quando tais valores não podem ser considerados nulos, em aplicações práticas, há uma perda significativa também no valor da vazão que atravessa o orifício. Um orifício possui um jato com velocidade real de 13l/s sob uma carga d’água de 6m, e os seguintes coeficientes de correção: cd = 0,74 e cc = 0,88. Qual o valor da perda de carga devido à hidrostática nesse orifício?
E. 1,77m.
Unidade 8
1. Considere um reservatório de grandes dimensões, no qual é fixado um bocal externo de 80mm de diâmetro. Sabendo-se que a perda de carga através do bocal é igual a 5m, encontre a vazão, considerando que o coeficiente de descarga é igual a 0,82.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
D. 40,82l/s.
2. Determine a vazão, para um bocal de 90mm de diâmetro, acoplado a um reservatório com H = 4,5m, considerando:
(a) bocal cilíndrico externo (Cd = 0,82);
(b) bocal cilíndrico interno de veia livre (Cd = 0,52);
(c) bocal cilíndrico interno de veia colada (Cd = 0,75).​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​B. 49,02l/s; 31,08l/s; 44,83l/s.
3. Um bocal cônico do tipo convergente-divergente, com um gargalo de 42mm está instalado em um reservatório, com carga sobre o centro do bocal igual a 3 metros. Determine o diâmetro máximo de divergência para evitar a descontinuidade do fluxo, sabendo-se que a pressão atmosférica é igual a 10mH2O e a pressão, na seção de contração, é de 2,5mH2O. Também encontre a máxima vazão.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
C. 57,45mm; 10,63l/s.
4. Para um bocal cônico convergente-divergente, os diâmetros de saída e da vena contracta são iguais a 60mm e 40mm, respectivamente. Encontre a máxima perda de carga, considerando uma pressão atmosférica de 10,3m e pressão na seção contraída de 25kpa.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
D. 2,73m.
5. Considere que um bocal convergente-divergente, com um diâmetro da seção contraída de 3cm, está descarregando água constantemente. O nível de água entre o reservatório e o centro do bocal é de igual a 2,5m. Encontre o diâmetro máximo de saída do bocal e a vazão máxima possível, quando a pressão atmosférica é de 10,3mca e a carga na contração é de 2,5mca.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
A. 4,27cm  e 495,05cm³/s.
Unidade 9
1. Quando a carga hidráulica que entra em uma máquina hidráulica é maior se comparada com a carga que sai, estamos tratando de qual equipamento? Justifique.
C. Trata-se de uma turbina, pois a turbina converte uma parte da carga hidráulica que entra em energia mecânica, logo o escoamento fica defasado dessa energia que foi convertida, portanto a carga que sai é menor do que a que entra.
2. Qual é o conceito de curva de estrangulação?
B. A curva de estrangulação aponta a variação da energia cedida ao sistema pela bomba, vinculando uma altura de carga hidráulica fornecida em função da vazão que passa pela bomba, sendo que a carga hidráulica decresce com o aumento da vazão.
3. Uma moto-bomba centrífuga, com sucção não afogada, apresenta cavitação. Consultado, o fabricante garantiu que o NPSH requerido para as condições da instalação em questão não ultrapassa 4,2 m. As condições são as seguintes:
• A pressão atmosférica local é 103 325 Pa
• A pressão de vapor da água é de 0,25 mca
• As perdas de carga na aspiração, para a vazão de operação, totalizam 2,5 m
• As perdas de carga no recalque, para a vazão de operação, totalizam 3,7 m
• O peso específico da água é de 9.806 N/m²
Para eliminar a cavitação, com uma folga de segurança de 25% no NPSH, a altura de sucção deve ser:
D. 2,54 m.
4. Qual é o conceito de curva de canalização?
E. A curva da canalização aponta a variação da energia necessária ao sistema, vinculando uma altura de carga hidráulica requerida em função da vazão que passa pela canalização do sistema.
5. Qual é o conceito de ponto de funcionamento de um sistema?
A. O ponto de funcionamento é quando a energia fornecida é igual a energia necessária para que dada vazão seja bombeada.
Unidade 10
1. Em sistemas de abastecimento de água podem ser utilizadas bombas hidráulicas em várias etapas: para bombear a água captada até a estação de tratamento de água, para transportar a água tratada de um reservatório para outro ou nas linhas de distribuição de consumidores. Em um sistema de distribuição de água, a temperatura observada é acima de 30°C. Caso você queira otimizar o fluxo bombeado, qual opção você escolhe? 
B. Reduzir o comprimento da tubulação de sucção.
2. A viscosidade é uma propriedade física dos fluidos. Basicamente, quanto maior a viscosidade, maior a resistência de um fluido ao escoamento. Quando há variação da viscosidade no transporte de fluidos, o que se pode afirmar?
C. A viscosidade pode ser corrigida por fatores e tem uma relação com o número de Reynolds, variando com o regime do fluido.
3. Deve-se ter controle sobre a altura hidráulica líquida de sucção (NPSH) das bombas, para que o sistema sempre opere com a NPSHRequerida do sistema menor que a NPSHDisponível pelo conjunto motor-bomba-tubulação.
​​​​​​​Considerando definições básicas de NPSH, pode-se afirmar que:
C. NPHSDisponível é característica de instalação e corresponde à pressão antes do flange de sucção.
4. Considerando uma bomba centrífuga usada para elevação da água, em uma altura geométrica de 10m, por meio de uma tubulação de 10cm de diâmetro, tem-se as características da bomba (em determinada rotação constante) no gráfico abaixo:
​​​​​​​
Se a vazão de projeto for 20l/s, qual será a potência consumida por essa bomba?
A. 3,69kW.
5. O valor de NPSH representa a altura necessária, na entrada de uma máquina hidráulica, para que não ocorra a cavitação do sistema. Resumidamente, o valor do NPHSDisponível tem que ser maior que o valor do NPSHRequerido, para que o risco de ocorrer a cavitação seja minimizado.
​​​​​​​Qual número adimensional pode ser utilizando no cálculo para obtenção do valor de NPSHRequerido em bombas ou turbinas?
C. Número de Thoma.
Unidade 11
1. Num prédio de 13 pavimentos, com 4 apartamentos por andar, será montada uma estação de bombeamento de água que deverá funcionar 12 horas por dia. Admite-se uma quota de 200 litros por habitantes por dia e uma média de 3 habitantes por apartamento. Supondo que as tubulações sejam de aço galvanizado, determine os diâmetros da tubulação de recalque e sucção. Considere que os diâmetros nominais disponíveis são (em mm): 15, 20, 25, 32, 40, 50, 60, 75, 85 e 100.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
C. Dr = 32 mm; Ds = 40 mm.
2. Dado o conjunto elevatório apresentado, determine a altura manométrica e a potência do conjunto motor-bomba. As potências nominais disponíveis em cavalo-vapor (cv) são: 0,125; 0,17; 0,25; 0,33; 0,5; 0,75; 1; 1,5; 2 e 3.
​​​​​​​
1. - Rendimento do grupo motor-bomba: 78%
2. - Vazão: 0,6 l/s
3. - Perdas de carga na sucção: 0,9 m
4. - Perdas de carga no recalque: 1,5 m​​​​​​​
C. Hm = 42,10 e Pot = 0,5.
3. Determine a altura manométrica e a potência hidráulica necessária para recalcar 42 l/s de água durante 24 h/dia, sabendo-se que as tubulações de sucção e recalque devem ser de ferro fundido novo, com 12 m e 2000 m de comprimento respectivamente. Considere que o peso específico da água é igual a 9806 N/m³.
​​​​​​
​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​D. 34,6 m e 14,2 kW.
4. A instalação elevatória mostrada a seguir deve recalcar água do reservatório inferior para o superior. Determine a potência da bomba e do motor.
​
Dados:
· Material da tubulação: PVC (C = 140)
· Volume de água a ser bombeado diariamente: 130 m³
· Jornada de trabalho da bomba: 6 h
· Comprimento da tubulação de recalque: 100 m
· Comprimento da tubulação de sucção: 10 m
· Rendimento da bomba: 75%
· Rendimento do motor: 87%​​​​​​​​​​​​​​
E. Pb = 3,7 cv e Pm  = 4,2 cv.
5. Além da bomba e das tubulações, os demais componentes do conjunto elevatório são essenciais para o desempenho adequado do sistema. Sobre as peças especiais, assinale a alternativa correta:
A. O registro de gaveta geralmente é instalado após a válvula de retenção para controlar a vazão e facilitar a manutenção.
Unidade 12
1.Um vertedor é um dispositivo aplicado à medição ou ao controle de vazões em escoamento.
Sobre as partes constituintes dessas estruturas hidráulicas de tão ampla aplicação, é possível afirmar:​​​​​​​
C. A largura da soleira é chamada de luz e é a dimensão da soleira pela qual há escoamento da água.
2. Vertedores triangulares são utilizados principalmente em condições de baixas vazões. Essas estruturas apresentam relativa facilidade em sua construção e comumente são construídas com triângulo com dois lados iguais e um ângulo reto.
Qual a vazão de um vertedor de soleira triangular com lâmina (h) de 35cm?​​​​​​​
D. 101,4L/s.
3. Um vertedor retangular pode ser utilizado para medição da vazão em um canal. Entre os vertedores, pode-se afirmar que o mais exaustivamente estudado é justamente o vertedor retangular de paredes delgadas.
Sobre os vertedores retangulares, é possível afirmar:
B. Um vertedor retangular de parede delgada é como uma placa delgada cuja geometria conhecida permite o cálculo simplificado de vazão.
4. Vertedores laterais são utilizados para controlede nível em geral de canais retangulares. Tais estruturas apresentam uma construção bem simples e, por isso, podem ser utilizadas em diversas ocasiões.
Sobre os vertedores laterais, é correto afirmar:
E. Vertedores laterais facilitam o controle de vazão, apesar da complexidade dos cálculos.
5. Considere que um vertedor Cipoletti será instalado em um canal com inclinação dos lados de 1H:4V para controlar a saída de uma vazão de 0,5m3/s. O canal retangular tem 2,5m de largura, escoa a água em regime permanente e uniforme com vazão de 8m3/s, tem declividade de fundo (i) correspondente a 1m/km e coeficiente de rugosidade (n) de 0,023.
Qual deverá ser a largura (b) desse vertedor para que a lâmina (h) não seja maior que 50cm? 
B. 76cm.

Outros materiais