Buscar

QUESTAO 04

Prévia do material em texto

Questão 04 O filósofofo Kant traz a luz a definicão do que é justo e injusto tanto para o Direito Positivo, quanto para o Direito Natural, e as ações do indivíduo ligadas a sua liberdade. Na concepção deste filósofo, como podemos conceituar Justiça? Disserte analisando o Imperativo Categórico de uma forma crítica pontue o excessivo formalismo jurídico abordado em sua obra.
Resposta. 
O conceito de Justiça para o filósofo Kant se fundamenta na razão, caminha em conformidade com as leis já postas e consolidadas pela sociedade e percorre de mãos dadas com o dever ético e moral para com todos os indivíduos, com o dever ser de um para com o outro. É o dever ser, dever ético unido entre a racionalidade e o direito positivado, entre o dever jurídico e a moral universal.
Imperativo categórico de Kant se trata de um modelo ético que se baseia numa filosofia mais racional, com responsabilidade moral e de livre escolha do ser humano para realizar atos. Tem o caráter como uma virtude universal, e uma ética do dever ser pautada em princípios universais que vão determinar o agir moral do indivíduo. 
Para Kant, a razão serve a todos, a razão não precisa de motivação, a razão por si vai ao encontro da moralidade universal! O que fazer? Agir por puro dever! 
Cada indivíduo escolhe os princípios de acordo com sua vontade e, portanto, escolhe suas consequências. Imperativo hipotético X imperativo categórico.
O pensamento filosófico de Kant defende a conciência moral, existência de uma moralidade universal e necessária fundada na razão, que indepedente do contexto social, econômico e político, que independe do conceito religioso e da nacionalidade do indivíduo. 
Parte do pressuposto de que todo ser que é racional deve estar sujeito a uma lei moral interna, racional a qual ele chama de lei ética do deve ser, existindo, assim, o seu próprio imperativo categórico. Uma fundamentação extremamente racional da moralidade, da ética e dos costumes. 
Para Kant, os Princípios a serem vividos, deveriam ser benéficos para todas as pessoas e em todas as situações, isso seria a moral do dever ser. Caso algum indivíduo viva em desacordo com esses princípios universais, essa pessoa estaria vivendo de forma imoral, independente da motivação e do contexto econômico/social que o levou a agir de tal forma.
A liberdade, a autonomia e racionalidade do indivíduo são balizadoras das condutas, sabendo que elas sempre terão suas consequências.
De acordo com Kant, o ato a ser julgado, a máxima de qualquer ato deve ser moralmente válido em qualquer situação e para todos, chamando para esse julgamento à extrema legalidade da existência de uma máxima universal.
Para o filósofo Kant, se todos nós tomássemos decisões fundamentadas no imperativo categórico com princípios éticos e morais universais, teríamos como resultado uma sociedade feliz e justa.

Outros materiais

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes