Buscar

Apresentação tecnológica azul de dashboards e relatórios financeiro

Prévia do material em texto

Plantão de
dúvidas.
PROFESSOR: CESAR EDUARDO LAVOURA
MONITOR: EVERTON BRASIL IANO
Temas Principais 
PROCEDIMENTO SUMARÍSS IMO;
ASPECTOS DA LE I 9 .099/95;
TR IBUNAL DO JÚRI ; E
ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA. 
Procedimentos no Direito Penal 
Conceito: 
Segundo Guilherme de Souza de Nucci, procedimento é o modo pelo qual se
desenvolve o processo, no seu aspecto interno. 
Segundo GRECO FILHO, “não há processo sem procedimento e
 não há procedimento que não se refira a um processo. 
Espécies de procedimento (Artigo 394 do Código de
Processo Penal): 
- Ordinário: Crimes cuja pena máxima seja igual ou superior a 4 anos; 
- Sumário: Crimes cuja pena máxima seja maior de 2 anos e menor de 4
anos; 
- Sumaríssimo: Crimes cuja pena máxima seja igual ou menor a 2 anos.
Crimes de menor potencial ofensivo. Lei 9099/95 
VEJAMOS RAPIDAMENTE OS
PROCEDIMENTOS: 
Open SansOpen SansOpen Sans
Tício foi denunciado por crime cuja pena máxima não ultrapassa dois anos de reclusão. Diante dessa
situação hipotética, assinale a alternativa correta. 
Alternativas
A - O processo seguirá pelo rito sumário, com a resposta à acusação apresentada em audiência,
oralmente, ocasião em que se inquirirão as testemunhas de defesa, no máximo 03 (três),
apresentadas no dia e independente de intimação.
B - O processo seguirá pelo rito do juizado especial criminal e, não sendo Tício localizado, para ser
pessoalmente citado, haverá remessa ao Juízo Comum, para prosseguir sob o rito sumário.
C - O processo seguirá pelo rito sumário e, após a resposta à acusação, apresentada por escrito, no
prazo de 10 (dez) dias, Tício será sumariamente absolvido se comprovar ter praticado o fato em
estado de necessidade.
D - O processo seguirá pelo rito ordinário e, uma vez citado, deverá apresentar resposta à acusação no
prazo de 10 (dez) dias, podendo arrolar até 08 (oito) testemunhas.
E - O processo seguirá pelo rito sumário e, uma vez citado, deverá apresentar resposta à acusação no
prazo de 10 (dez) dias, podendo arrolar até 05 (cinco) testemunhas. 
Tício foi denunciado por crime cuja pena máxima não ultrapassa dois anos de reclusão. Diante dessa
situação hipotética, assinale a alternativa correta. 
Alternativas
A - O processo seguirá pelo rito sumário, com a resposta à acusação apresentada em audiência,
oralmente, ocasião em que se inquirirão as testemunhas de defesa, no máximo 03 (três),
apresentadas no dia e independente de intimação.
B - O processo seguirá pelo rito do juizado especial criminal e, não sendo Tício localizado, para ser
pessoalmente citado, haverá remessa ao Juízo Comum, para prosseguir sob o rito sumário.
C - O processo seguirá pelo rito sumário e, após a resposta à acusação, apresentada por escrito, no
prazo de 10 (dez) dias, Tício será sumariamente absolvido se comprovar ter praticado o fato em
estado de necessidade.
D - O processo seguirá pelo rito ordinário e, uma vez citado, deverá apresentar resposta à acusação no
prazo de 10 (dez) dias, podendo arrolar até 08 (oito) testemunhas.
E - O processo seguirá pelo rito sumário e, uma vez citado, deverá apresentar resposta à acusação no
prazo de 10 (dez) dias, podendo arrolar até 05 (cinco) testemunhas. 
Procedimento do júri
Competência de julgar os crimes dolosos contra a vida (homicídio doloso, simples ou
qualificado; induzimento, instigação ou auxílio a suicídio ou automutilação; infanticídio ou
aborto).
Existem garantias constitucionais previstas, tais como: plenitude de defesa, sigilo das
votações, soberania dos veredictos.
O Tribunal do Júri é dividido em 3 fases:
1ª Fase: Juízo da formação de culpa (judicium accusationis) 
Após ser recebida a denúncia ou queixa, cujo rol de testemunha comporta até 8 e
ter sido a defesa prévia oferecida, bem como realizado os debates, o juízo tomará
uma das 4 providências:
a) Pronúncia - art. 413, CPP (Recurso: RESE art. 581, IV, CPP);
b) Impronúncia - art. 414, CPP (Recurso: Apelação art 416 e 593, II, CPP);
c) Absolvição sumária - art. 415, CPP (Recurso: Apelação arts. 416 e 593, I, CPP);
e
d) Desclassificação - art. 419, CPP (Recurso: Rese art. 581, II, CPP) 
Pronúncia: Julga admissível a acusação e remete o caso à apreciação ao
Julgamento do Tribunal do Júri.
Impronúncia: Decisão interlocutória de conteúdo terminativo que deixa de
inaugurar a segunda fase, sem a análise do mérito. Caso apareça novas provas e a
punibilidade do réu não esteja extinta, é possível a instauração de novo processo. 
Absolvição sumária: Decisão terminativa de mérito, que julga improcedente a
pretensão punitiva do Estado. Ocorre quando:
 (a) restar provada a inexistência do fato; 
(b) restar provado não ter sido o réu o autor ou partícipe do fato; 
(c) restar demonstrado que o fato não constitui infração penal; e
 (d) restar demonstrada causa de isenção de pena (excludentes de culpabilidade)
ou de exclusão do crime (excludentes de ilicitude).
Desclassificação: Decisão que dá ao processo novo
enquadramento legal, haja vista cristalina convicção quanto à
ocorrência de crime diverso daqueles contra a vida.
2ª Fase: Preparação do plenário. Ocorre a partir da
preclusão da decisão de pronúncia, isto é, quando não
couber mais recurso contra ela.
3ª Fase: Juízo da causa (judicium causae). Instalação da sessão
de julgamento do Tribunal do Júri. Formação do conselho de
sentença (artigo 447 do CPP). Votação e decisão do conselho de
sentença (art. 486 e ss) e sentença do juízo (art. 492, CPP).
 Em relação ao procedimento dos crimes dolosos contra a vida, é lícito afirmar: 
Alternativas:
A - A leitura de obras jurídicas em plenário do júri é causa de nulidade do julgamento.
B - É defeso ao Ministério Público recorrer contra decisão absolutória do Conselho de Sentença, sob o
argumento de ser manifestamente contrária à prova dos autos.
C - Em homenagem à plenitude do direito de defesa, o advogado do acusado terá direito à tréplica,
posto que o Ministério Público não tenha se manifestado na réplica.
D - Todas as alternativas estão INCORRETAS.
E - Operando-se a desclassificação em plenário em relação ao crime doloso contra a vida, os jurados
continuarão competentes para a apreciação dos delitos conexos.
 Em relação ao procedimento dos crimes dolosos contra a vida, é lícito afirmar: 
Alternativas:
A - A leitura de obras jurídicas em plenário do júri é causa de nulidade do julgamento.
B - É defeso ao Ministério Público recorrer contra decisão absolutória do Conselho de Sentença, sob o
argumento de ser manifestamente contrária à prova dos autos.
C - Em homenagem à plenitude do direito de defesa, o advogado do acusado terá direito à tréplica,
posto que o Ministério Público não tenha se manifestado na réplica.
D - Todas as alternativas estão INCORRETAS.
E - Operando-se a desclassificação em plenário em relação ao crime doloso contra a vida, os jurados
continuarão competentes para a apreciação dos delitos conexos.
 Organização Criminosa
 Organização Criminosa
A organização criminosa está definida na lei 12.850/13.
 É definida em seu artigo 1°, §1° como a associação de 4 ou mais
pessoas ordenadas e caracterizada pela divisão de tarefas que
praticam crimes cujas penas máximas sejam superiores a 4 anos,
ou que sejam de caráter transnacional. 
Destaca-se pelo caráter estável e duradouro, bem como a presença
de hierarquia e divisão de tarefas.
Não confundir com associação criminosa, que é junção de 3
ou mais pessoas com o objetivo de cometer crimes cuja pena
máxima seja inferior a 4 anos e não possui as características
da Organização Criminosa.
Meios de obtenção de prova: Disposto no artigo 3° da Lei
12.850/13 há um rol dos meios de obtenção de provas,
sendo eles:
I - colaboração premiada;
II - captação ambiental de sinais eletromagnéticos,
ópticos ou acústicos;
III - ação controlada;
IV - acesso a registros de ligações telefônicas e
telemáticas, a dados cadastrais constantes de bancos de
dados públicos ou privados e a informações eleitorais oucomerciais;
V - interceptação de comunicações telefônicas e
telemáticas, nos termos da legislação específica;
 VI - afastamento dos sigilos financeiro, bancário e fiscal,
nos termos da legislação específica;
 VII - infiltração, por policiais, em atividade de investigação,
na forma do art. 11;
 VIII - cooperação entre instituições e órgãos federais,
distritais, estaduais e municipais na busca de provas e
informações de interesse da investigação ou da instrução
criminal.
A colaboração premiada na Organização Criminosa tem
que ser permeada de efetividade e voluntariedade. Pode
ser concedido, caso seja o caso estipulado no artigo 4°,
§4° da Lei 12.850/13, a não persecução penal.
Para ser considerada organização criminosa, uma associação deverá ter, no
mínimo, 
Alternativas
A - 2 pessoas. 
B - 3 pessoas. 
C - 4 pessoas. 
D - 5 pessoas.
E - 6 pessoas. 
Para ser considerada organização criminosa, uma associação deverá ter, no
mínimo, 
Alternativas
A - 2 pessoas. 
B - 3 pessoas. 
C - 4 pessoas. 
D - 5 pessoas.
E - 6 pessoas. 
JECrim
Juizado Especial Criminal
“A União, no Distrito Federal e nos Territórios, e os Estados criarão: I –,
juizados especiais, providos por juízes togados, ou togados e leigos,
competentes para a conciliação, o julgamento e a execução de causas
cíveis de menor complexidade e infrações penais de menor potencial
ofensivo, mediante os procedimentos oral e sumaríssimo, permitidos, nas
hipóteses previstas em lei, a transação e o julgamento de recursos por
turmas de juízes de primeiro grau”
Fase preliminar:
 Termo circunstanciado, quando a autoridade toma
conhecimento da ocorrência. Deverá ser encaminhado
imediatamente ao juízo do Juizado, com autor do fato e a vítima.
(Art. 69, Lei 9.099/95)
 Audiência preliminar, haverá a possibilidade de composição dos
danos, bem como a aplicação imediata de pena não privativa de
liberdade. (Art. 72, Lei 9.099/95)
OFERECIMENTO DA DENÚNCIA:
 Citação, pessoal e deverá, sempre que possível, ser realizada no
próprio Juizado. O citado ficará ciente da designação de dia e hora
para a audiência de instrução e julgamento, da qual também
tomarão ciência o Ministério Público, o ofendido, o responsável
civil e seus advogados. 
OFERECIMENTO DA DENÚNCIA:
 Audiência de Instrução e Julgamento: Aberta a audiência, o
defensor terá o direito a fala para responder a acusação e caberá
ao juiz receber ou não a denúncia ou queixa. 
Recebida, serão ouvidas a vítima e as testemunhas de acusação e
defesa, interrogando-se a seguir o acusado, se presente,
passando-se imediatamente aos debates orais e à prolação da
sentença.
Recursos:
 Da decisão de rejeição da denúncia ou queixa e da sentença
caberá APELAÇÃO, que poderá ser julgada por turma composta
de três Juízes em exercício no primeiro grau de jurisdição,
reunidos na sede do Juizado. (Art. 82)
 Cabem EMBARGOS DE DECLARAÇÃO quando, em sentença ou
acórdão, houver obscuridade, contradição ou omissão. (Art. 83)
Questão - Procedimento Sumaríssimo 
 Acerca dos crimes de resistência, desobediência e desacato, previstos no Código Penal, e
dos crimes de menor potencial ofensivo previstos na Lei n.º 9.099/1995, julgue o item
seguinte. 
Entre as medidas despenalizadoras previstas na Lei n.º 9.099/1995 para os crimes de
menor potencial ofensivo, encontram-se a composição dos danos civis, a transação penal e
a suspensão condicional do processo. 
Alternativas:
Certo
Errado
Questão - Procedimento Sumaríssimo 
 Acerca dos crimes de resistência, desobediência e desacato, previstos no Código Penal, e
dos crimes de menor potencial ofensivo previstos na Lei n.º 9.099/1995, julgue o item
seguinte. 
Entre as medidas despenalizadoras previstas na Lei n.º 9.099/1995 para os crimes de
menor potencial ofensivo, encontram-se a composição dos danos civis, a transação penal e
a suspensão condicional do processo. 
Alternativas:
Certo
Errado
Questão - Procedimento do Júri
 Após a 1° fase do procedimento bifásico inerente ao Tribunal do Júri, o juiz entende que,
muito embora exista, no caso concreto, prova da materialidade delitiva, ausentes estão
indícios suficientes de autoria. 
 Nesse cenário, considerando as disposições do Código de Processo Penal, é correto
afirmar que o juiz proferiu a seguinte decisão judicial:
Alternativas:
A - absolvição sumária;
B - desclassificação; 
C - desaforamento;
D - Impronúncia;
E - Pronúncia
Questão - Procedimento do Júri
 Após a 1° fase do procedimento bifásico inerente ao Tribunal do Júri, o juiz entende que,
muito embora exista, no caso concreto, prova da materialidade delitiva, ausentes estão
indícios suficientes de autoria. 
 Nesse cenário, considerando as disposições do Código de Processo Penal, é correto
afirmar que o juiz proferiu a seguinte decisão judicial:
Alternativas:
A - absolvição sumária;
B - desclassificação; 
C - desaforamento;
D - Impronúncia;
E - Pronúncia
Questão - Organização Criminosa 
 De acordo com as disposições da Lei n.º 12.850/2013, que define organização criminosa e
dispõe sobre a investigação criminal, os meios de obtenção da prova, infrações penais
correlatas e o procedimento criminal, assinale a opção correta.
Alternativas
A - Previsto na lei em apreço, o crime de promover, constituir, financiar ou integrar,
pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa é, em qualquer
circunstância, considerado hediondo
B - Para a caracterização do conceito de organização criminosa, previsto no primeiro artigo
da lei em questão, é necessária apenas a cumulação dos seguintes requisitos: a associação
de quatro ou mais pessoas estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de
tarefas, ainda que informalmente, com objetivo de obter, direta ou indiretamente,
vantagem de qualquer natureza, mediante a prática de infrações penais. 
Questão - Organização Criminosa 
C - A ação controlada, prevista na referida lei, sempre depende de expresso requerimento
do MP e de autorização judicial prévia, para que a diligência seja efetuada.
D - É obrigatória a atuação do agente policial na infiltração de agentes, uma vez que
aludido dever decorre das atribuições inerentes ao cargo.
E - A infiltração de agentes de polícia em tarefas de investigação, representada pelo
delegado de polícia ou requerida pelo MP, após manifestação técnica do delegado de
polícia quando solicitada no curso de inquérito policial, terá de ser precedida de
circunstanciada, motivada e sigilosa autorização judicial, que estabelecerá seus limites.
Questão - Organização Criminosa 
ALTERNATIVA CORRETA: 
E - A infiltração de agentes de polícia em tarefas de investigação, representada pelo
delegado de polícia ou requerida pelo MP, após manifestação técnica do delegado de
polícia quando solicitada no curso de inquérito policial, terá de ser precedida de
circunstanciada, motivada e sigilosa autorização judicial, que estabelecerá seus limites.
Questão - JECrim
Acerca da disciplina legal dos Juizados Especiais Criminais, assinale a afirmativa correta.
Alternativas: 
A - Consideram-se infrações penais de menor potencial ofensivo as contravenções penais e
os crimes a que a lei comine pena mínima não superior a 2 (dois) anos. 
B - Havendo representação ou tratando-se de crime de ação penal pública incondicionada,
o Ministério Público poderá propor a aplicação imediata de pena restritiva de liberdade ou
de direitos, a ser especificada na proposta. 
C - Feita a proposta de transação penal pelo defensor do acusado, esta será submetida ao
membro do Ministério Público competente, a quem caberá homologá-la. 
D - Acolhendo a proposta do Ministério Público aceita pelo autor da infração, o Juiz aplicará
a pena restritiva de direitos ou multa, que não importará em reincidência. 
E - A imposição da transação penal não constará de certidão de antecedentes criminais,
salvo para os fins de impedir novo benefício em cinco anos, mas terá efeitos civis
imediatos. 
Questão - JECrim
Acerca da disciplina legal dos Juizados EspeciaisCriminais, assinale a afirmativa correta.
Alternativas: 
A - Consideram-se infrações penais de menor potencial ofensivo as contravenções penais e
os crimes a que a lei comine pena mínima não superior a 2 (dois) anos. 
B - Havendo representação ou tratando-se de crime de ação penal pública incondicionada,
o Ministério Público poderá propor a aplicação imediata de pena restritiva de liberdade ou
de direitos, a ser especificada na proposta. 
C - Feita a proposta de transação penal pelo defensor do acusado, esta será submetida ao
membro do Ministério Público competente, a quem caberá homologá-la. 
D - Acolhendo a proposta do Ministério Público aceita pelo autor da infração, o Juiz aplicará
a pena restritiva de direitos ou multa, que não importará em reincidência. 
E - A imposição da transação penal não constará de certidão de antecedentes criminais,
salvo para os fins de impedir novo benefício em cinco anos, mas terá efeitos civis
imediatos. 
(11) 94917-0852
Entre
em Contato.
Ficou com dúvida?
everton.brasiliano@gmail.com

Continue navegando