Buscar

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

RÉPUBLIQUE DU CONGO
 
Fonte: IBGE
Extensão territorial: 342.000 km².
População: 5 124 387 habitantes.
Idiomas: Francês (oficial), quicongo, lingala.
FRANCISCO, Wagner de Cerqueria e. "Congo"; Brasil Escola. Disponível em:
https://brasilescola.uol.com.br/geografia/congo.htm. Acesso em 09 de agosto de 2019
http://memorialdademocracia.com.br/africa/cg
https://www.brasileiraspelomundo.com/casamento-e-poligamia-na-republica-do-congo-
580884898
United Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações  .
Regime político presidencialista, onde o presidente é o
chefe do estado e e chefe do governo, eleito por um
mandato de 7 anos e elegível para um segundo mandato.
A Conferência de Berlim (1884-1885) dividiu o antigo território
do reino do Congo entre franceses, belgas e portugueses
Em 1946, ocorreu a primeira grande rebelião favorável
à autonomia do país, organizada pela nova seita do
“lazzismo”, que misturava catolicismo e religiões
africanas. Alguns partidos políticos foram criados,
com destaque para o Partido Progressista Congolês
(PPC).
 
Sob a liderança de Jean-Félix Tchicaya, o PPC
funcionou como uma seção da Assembleia
Democrática Africana (RDA) no Congo a partir de
1948 e manteve sua hegemonia até 1956, quando o
sacerdote Fulbert Youlu fundou a União Democrática
de Defesa dos Interesses Africanos (Uddia). A Uddia
passou a apoiar a transição gradual para a
independência, opondo-se também ao Movimento
Socialista Africano (MAS), liderado por Jacques
Opangault.
 
Transformado em República da Comunidade Francesa
com autonomia interna (1958), o Congo-Brazzaville
assistiu a violentos conflitos entre militantes do MAS
e da Uddia nas eleições de 1959.
 
Diante desse cenário, Youlu e Opangault firmaram um
acordo de governabilidade e negociaram a
independência com a França. Em 15 de agosto de 1960,
foi declarada a independência da República do Congo.
Seu primeiro governante foi Youlu, que exerceu um
mandato autoritário apoiado pela extrema-direita
francesa.
 
Poligamia na República do Congo
É um regime de casamento legalmente reconhecido, no qual um homem
pode se casar com até 4 mulheres e constituir uma família. A finalidade é
evitar o adultério. Antes do casamento, a mulher poderá decidir se
aceitará que o seu futuro esposo contrate múltiplos casamentos. Caso a
futura esposa decida pela não aceitação da poligamia, o homem não
estará apto em contratar demais casamentos enquanto está união estiver
em vigor. Tudo deverá ser estipulado em um contrato pré-nupcial. No
entanto, para ser capaz de praticar o regime de poligamia, o homem
deverá ter condições financeiras, pois terá que oferecer o mesmo nível de
vida para todas as suas esposas, sem fazer distinções.
A POLIGAMIA É UM REGIME DE CASAMENTO MUITO COMUM
TANTO NOS PAÍSES AFRICANOS COMO NOS PAÍSES
MUÇULMANOS (PERMITIDO PELO ALCORÃO).
A poligamia  na República do Congo encontra-se em
constante debate depois de um certo tempo. Tendo em
vista que os jovens de hoje em dia não se veem aceitando
um regime de poligamia. Contudo, eles têm o apoio dos
pais, pois os mesmos não querem  fazer vários dotes, no
caso do filho contratar múltiplos casamentos. Depois do
ano de 2008, foi observada uma queda na prática da
poligamia em todo o território congolês. 
Devido  à crise econômica, a emancipação da mulher e  a
propagação do vírus HIV,  os homens optam pela
monogamia. Já as mulheres intelectuais recusam esse
regime, já que estão começando a ficar em pé de igualdade
com os homens.
FONTE
http://memorialdademocracia.com.br/africa/cg
https://pt.wikipedia.org/wiki/República_do_CongoUnited Departamento de Assuntos
https://www.suapesquisa.com/paises/congo/brazzaville.htm
REPÚBLICA DO CONGO

Continue navegando