Buscar

Memorex PM GO - Rodada 06

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 61 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 61 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 61 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 2 
 
 
 
Parabéns por ter dado esse passo importante na sua preparação, meu amigo(a). Temos 
TOTAL certeza de que este material vai te fazer ganhar muitas questões e garantir a sua 
aprovação. 
Você está tendo acesso agora à Rodada 06. 
 
 
Material Data 
Rodada 01 Disponível Imediatamente 
Rodada 02 Disponível Imediatamente 
Rodada 03 Disponível Imediatamente 
Rodada 04 Disponível Imediatamente 
Rodada 05 Disponível Imediatamente 
Rodada 06 Disponível Imediatamente 
 
Convém mencionar que todos que adquirirem o material completo irão receber TODAS AS 
RODADAS já disponíveis, independente da data de compra. 
 
Nesse material focamos também nos temas mais simples e com mais DECOREBA, pois, 
muitas vezes, os deixamos de lado e isso pode, infelizmente, custar inúmeras posições no 
resultado final. 
 
Lembre-se: uma boa revisão é o segredo da APROVAÇÃO. 
 
Portanto, utilize o nosso material com todo o seu esforço, estudando e aprofundando cada 
uma das dicas. 
 
Se houver qualquer dúvida, você pode entrar em contato conosco enviando suas dúvidas 
para: atendimento@pensarconcursos.com 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 3 
 
 
 
 
ÍNDICE 
 
 
LÍNGUA PORTUGUESA ..................................................................................................... 4 
REALIDADE ÉTNICA, SOCIAL, HISTÓRICA, GEOGRÁFICA, CULTURAL, 
POLÍTICA E ECONÔMICA DO ESTADO DE GOIÁS ........................................... 16 
DIREITO CONSTITUCIONAL ....................................................................................... 18 
DIREITO ADMINISTRATIVO ....................................................................................... 25 
DIREITO PENAL ................................................................................................................. 33 
PROCESSO PENAL ............................................................................................................. 39 
DIREITO PENAL MILITAR ............................................................................................ 45 
PROCESSO PENAL MILITAR ........................................................................................ 51 
LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE ................................................................................... 56 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 4 
 
LÍNGUA PORTUGUESA 
DICA 01 
REGÊNCIA VERBAL 
A regência é a relação entre o verbo e o nome e os termos os quais se ligam a eles. 
 Saber quando o verbo pede preposição (e qual preposição) é o que se estuda na 
regência verbal. Abaixo, uma tabela com os verbos que são mais cobrados em prova: 
CHEGAR (lugar) 
 Com esse verbo se usa a preposição “a” e não a preposição “em”. 
 Ex.: Mari chegou a São Paulo. 
OBEDECER ou DESOBEDECER 
 Usa-se a preposição “a”. 
 Ex.: Os filhos de Marcos obedecem aos avós. 
NAMORAR 
 Não se usa com preposição. 
 Ex.: Paula namora o Carlos. 
PREFERIR 
 Usa-se dois complementos. Um é usado sem preposição, e o outro com a 
preposição “a”. 
 Ex.: Prefiro estudar Português a estudar Matemática. 
 
CUIDADO! É errado usar este verbo com as palavras: antes, mais... 
 Ex.: Prefiro mais estudar Português a estudar Matemática. (ERRADO) 
ESQUECER 
 Quando não forem pronominais → sem preposição. 
 Ex.: Mauro esqueceu o livro. 
 Quando forem pronominais → preposição “de”. 
 Ex.: Lembrei-me do nome livro de Machado de Assis. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 5 
 
DICA 02 
REGÊNCIA NOMINAL 
Geralmente, a relação entre o nome (substantivo, adjetivo e advérbio) e o seu 
complemento é estabelecida por preposição. Deve-se identificar a preposição correta 
a cada caso. 
 Exemplos de regência nominal: adepto de; alheio a; ansioso por/para; apto 
a/para; ciente de; contente com/por/de; desprezo a/por; favorável a; impróprio 
para; imune a/de; junto a/de; paralelo a; próximo a/de; referente a; relativo a; 
simpatia a/por; união com/entre/a; etc. 
 Geralmente, a relação entre o nome (substantivo, adjetivo e advérbio) e o seu 
complemento é estabelecida por preposição. Deve-se identificar a preposição correta a 
cada caso. Abaixo, algumas regências importantes: 
 Nomes que exigem o uso da preposição “a”: 
Acessível, adaptado, agradável, alheio, alusão, apto, atento, atenção, benéfico, benefício, 
caro, compreensível, contrário, desfavorável, equivalente, favorável, fiel, grato, horror, 
imune, indiferente, inerente, junto, leal, necessário, obediente, ódio, posterior, preferível, 
prejudicial, propenso, propício, próximo. 
 Nomes que exigem o uso da preposição “sobre”: 
Opinião, discurso, dúvida, informação, preponderante. 
 Nomes que exigem o uso da preposição “de”: 
Capaz, certo, descendente, desejoso, diferente, escasso, imbuído, impossível, incapaz, 
indigno, isento, junto, livre, longe, medo, orgulhoso, passível, seguro, suspeito. 
 Nomes que exigem o uso da preposição “em”: 
Atento, bacharel, constante, doutor, inconstante, indeciso, negligente, perito, sábio. 
 Nomes que exigem o uso da preposição “contra”: 
Atentado, combate, declaração, luta, litígio, protesto, reclamação, representação. 
DICA 03 
COLOCAÇÃO PRONOMINAL - PRÓCLISE 
É o uso do pronome oblíquo junto ao verbo. 
Quando o pronome oblíquo é usado junto ao verbo, significa que ele está sendo usado 
para SUBSTITUIR um substantivo. 
Há regras para o uso do pronome oblíquo ANTES, NO MEIO ou DEPOIS do verbo. Isso 
é colocação pronominal. 
 Próclise: Pronome ANTES DO VERBO. 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 6 
 
 A próclise é aplicada quando (alguns casos importantes): 
 O verbo estiver precedido de pronome relativo: 
 Ex.: Aquelas são as meninas que se jogaram na piscina. 
 
 OBS.: Veja que o “que” é um pronome relativo e está antes do verbo “jogar”. 
Então, o “se” virá antes do verbo. 
 O verbo estiver precedido de advérbios: 
 Ex.: Nunca te amarei. 
 OBS.: Veja que o advérbio “nunca” puxa o “te”, o qual virá antes do verbo “amar”. 
 O verbo estiver precedido de conjunções subordinativas: 
 Ex.: Ele não quis o casaco, embora lhe agradasse. 
 OBS.: Veja que “embora” é uma conjunção subordinativa e, portanto, puxa o “lhe”, o 
qual virá antes do verbo “agradar”. 
DICA 04 
PRÓCLISE 
 Outros casos de próclise: 
 É utilizada a próclise com o gerúndio precedido da preposição “em”: 
 Ex.: Em se tratando de doenças, a Diabetes é uma das piores. 
 OBS.: Veja que estaria errado “Em tratando-se...”. É um erro muito comum. 
 É utilizada a próclise em orações iniciadas por palavras interrogativas: 
 Ex.: Quem te fez a encomenda? 
 É utilizada a próclise em orações iniciadas por palavras exclamativas: 
 Ex.: Quanto se ofendem por pouca coisa! 
 É utilizada a próclise com pronomes indefinidos e demonstrativos: 
 Ex.: Tudo me incomoda nessa casa. 
 OBS.: Veja que “tudo” é um pronome indefinido e puxa o “me”. Portanto, o “me” virá 
antes do verbo “incomodar”. 
 Ex.: Isso me deixa contente. 
 OBS.: “Isso” é um pronome demonstrativo e, portanto, puxa o “me”, o qual Virá antes 
do verbo “deixar”. 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização.Pensar Concursos. 
 
 7 
 
DICA 05 
PONTUAÇÃO 
Primeiramente, importante destacar que os sinais de pontuação servem para dar 
coesão e coerência ao texto. Desse modo, os sinais são utilizados para marcar pausas e 
mudanças de entonação na escrita. 
 A pontuação tem o condão de alterar o sentido da frase (leia e imagine a entonação 
mentalmente das frases abaixo): 
Silvia fez um almoço delicioso. 
Silvia fez um almoço delicioso! 
Silvia fez um almoço delicioso? 
Desse modo, os sinais de pontuação podem ser: o ponto (.), a vírgula (,), o ponto e 
vírgula (;), os dois pontos (:), o ponto de exclamação (!), o ponto de 
interrogação (?), as reticências (...), as aspas (“”), os parênteses ( ( ) ) e o 
travessão (—). 
DICA 06 
USO DA VÍRGULA 
 Você verá alguns casos importantes em que há o uso da vírgula: 
Para separar elementos: 
 Ex.: Teoria, revisão, questões e simulados são o plano perfeito para a aprovação na 
prova da OAB. 
 OBS.: Uma dica bem importante: se for uma lista de várias coisas, a vírgula será 
necessária! 
 
Uso da vírgula entre aposto: 
 Ex.: Mariana, professora de Português, está de férias. 
 OBS.: Veja que o que está entre vírgulas na frase acima é um aposto explicativo. 
Então, haverá vírgula! 
Sempre que existir uma explicação no meio da oração: haverá vírgula! 
 
Uso da vírgula depois do vocativo: 
 Ex.: Geórgia, leia o e-mail que está na sua caixa de entrada! 
 OBS.: Veja que há um “chamamento”. Desse modo, haverá o uso da vírgula 
após o “chamamento”. 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 8 
 
DICA 07 
USO DA VÍRGULA 
 Veja outros casos importantes acerca do uso da vírgula: 
Uso da vírgula após os advérbios “sim” e “não”: 
 Ex.: Sim, eu estou feliz com o meu casamento. 
 Não, ele não deu sinal de vida. 
 OBS.: Veja que após o uso do “sim” e do “não” em respostas: há o uso da 
vírgula! 
 
Uso da vírgula para separar um adjunto adverbial antecipado ou intercalado 
entre o discurso: 
Adjunto adverbial deslocado até 3 palavras = vírgula OPCIONAL. 
Adjunto adverbial deslocado LONGO = vírgula OBRIGATÓRIA. 
 Ex.: Na data de ontem, eu escrevi um livro. 
 
Uso da vírgula na omissão de verbos: 
 Ex.: Vamos ao cinema; eles, ao teatro. 
 OBS.: Veja que a vírgula após “eles” substitui o verbo “ir”. 
DICA 08 
USO DA VÍRGULA 
 Ainda, há o uso da vírgula nos seguintes casos: 
Uso da vírgula em orações subordinadas adjetivas explicativas: 
 Ex.: Martha Medeiros, que é escritora de crônicas, mora no Brasil. 
 OBS.: Veja que quando a informação é acessória, há o uso da vírgula, como no 
Exemplo acima. Nem sempre quando o “que” aparece haverá a vírgula na frase. 
 
Uso na vírgula na intercalação de textos: 
 Ex.: Júlia não vai, de modo algum, falhar. 
 OBS.: Veja que “de modo algum” está “quebrando” a frase. Desse modo, há a 
colocação de vírgulas. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 9 
Uso da vírgula para isolar expressões que indicam uma explicação: 
 Ex.: Mari deve fazer o almoço rapidamente, isto é, até às 11 horas. 
 A caixa de livros pesa três quilogramas, ou seja, três mil gramas. 
 OBS.: Outras expressões que indicam uma explicação: por exemplo, aliás. 
 
Uso da vírgula para separar orações coordenadas sindéticas: 
 Ex.: Não me sinto preparada para casar, pois comecei a namorar recentemente. 
 OBS.: Veja que “pois” é uma conjunção explicativa. Há o uso da vírgula para 
separar orações coordenadas sindéticas com conjunções: 
ALTERNATIVAS, ADVERSATIVAS, EXPLICATIVAS OU CONCLUSIVAS. 
 
QUESTÃO 
(Questão adaptada) No trecho “A Nigéria, cuja massa de terra é semelhante à do 
Paquistão ou da Venezuela, aumentaria de 180 milhões hoje para 910 milhões [...]”, o 
uso da vírgula tem como função 
A) isolar uma oração subordinada adjetiva. 
B) separar o adjunto adverbial. 
C) isolar o vocativo. 
Gabarito: Alternativa A, pois as vírgulas estão isolando uma oração subordinada 
adjetiva explicativa. “Cuja” é um pronome relativo. 
DICA 09 
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 
As variações linguísticas reúnem as variantes da língua que foram, ao longo do tempo, 
criadas pelos indivíduos e são modificadas e reinventadas diariamente. Essas variações 
envolvem aspectos históricos, sociais, culturais, entre outros. 
 Variação geográfica: Tem a ver com o local em que é desenvolvida. Por exemplo, no 
Nordeste do Brasil é normal as pessoas falarem “omi”, já nas outras regiões é normal 
falar “homem”. 
 Variação histórica: Tem a ver com o desenvolvimento da história. Palavras que 
caíram em desuso, como: quiçá (talvez); ceroula (cueca). 
QUESTÃO 
Texto 2: 
- Cadê Luíza omi de Deus? 
- Ouvi dizer que ela tá lá pras banda do Canadá. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 10 
- E como ela foi parar lá? 
- Num sei. Só sei que foi assim! 
A linguagem do Texto 2 tipifica a variação: 
A) diacrônica. 
B) diastrática. 
C) diafásica. 
D) diatópica. 
Gabarito: Alternativa D, também é chamada de variação geográfica. Trata das 
diferentes formas de vocabulário e pronúncia das palavras entre regiões. 
DICA 10 
REDAÇÃO OFICIAL - GÊNEROS TEXTUAIS: OFÍCIO, MEMORANDO E AVISO 
 Ofício: o ofício caracteriza-se por ser uma comunicação administrativa entre 
autoridades ou entre autoridades e particulares. O foco é tratar de assunto oficial. 
 Memorando: o memorando caracteriza-se por ser uma comunicação oficial interna 
entre as unidades administrativas de um mesmo órgão. 
 Aviso: o aviso é a comunicação expedida de forma exclusiva por Ministros de Estado, 
para autoridades da mesma hierarquia. 
ATENÇÃO! 
O novo Manual de Redação Oficial da Presidência da República unificou o ofício, o 
memorando e o aviso, adotando uma nomenclatura única, que se chama de 
padrão ofício. Portanto, foi abolida a distinção entre ofício, aviso e memorando, e 
passou-se a utilizar o termo ofício nas três hipóteses. 
DICA 11 
LEI, DECRETO E PORTARIA 
Lei: a lei é uma norma ou um conjunto de normas jurídicas emanadas por autoridades 
competentes, sendo obrigatória onde se cria, modifica ou extingue direito. 
Decreto: o decreto possui a finalidade de especificar a lei. Ele esclarece os 
mandamentos da lei e facilita a sua execução. Caracteriza-se por ser um ato 
administrativo de competência dos Chefes do Legislativo, do Executivo e do Judiciário, 
destinados a prover situações individuais ou gerais, abstratamente previstas, de modo 
implícito ou expresso na lei. 
Portaria: a portaria é caracterizada por ser um ato administrativo expedido por 
autoridade pública. Assim, é por meio dela que são dadas instruções para se executar 
um serviço, uma medida disciplinar, uma demissão, o cumprimento de uma lei, entre 
outros. É muito comum a portaria ser um modo pelo qual a autoridade estabelece 
normas a fim de disciplinar a conduta daqueles que são subordinados a ela. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 11 
DICA 12 
ATA, ATESTADO, CERTIDÃO E E-MAIL 
 Ata: a ata é o relato das decisões tomadas e dos fatos ocorridos no momento de uma 
reunião ou assembleia, segundo uma pauta estabelecida previamente, garantindo a 
posterior execução dos acordos que foram tratados. 
 Atestado: o atestado é um documento firmado por servidor em razão do cargo que 
ocupa, ou função que exerce. O intuito é declarar fato a favor da pessoa declarada. 
 Certidão: a certidão possui o condão de afirmar a existência de um ato. É um 
documento fornecido pela administração ao interessado e quando a certidão é 
autenticada, ela possui o mesmo valor probatório do original, como documento público. 
 E-mail: oe-mail como gênero textual pode ser considerado um documento oficial. 
Desse modo, deve-se evitar o uso de linguagem que não seja compatível com uma 
comunicação oficial. 
Já, o e-mail como endereço eletrônico é utilizado pelos servidores públicos e deve ser 
oficial, existindo o uso da extensão “.gov.br”, por exemplo. 
DICA 13 
REQUERIMENTO, RELATÓRIO E PARECER 
REQUERIMENTO RELATÓRIO PARECER 
→ Caracteriza-se por ser um 
documento utilizado para 
solicitar, pedir ou requerer 
algo, por meio judicial, ao 
Poder Público. 
→ O interessado solicita ao 
Poder Público algo a que se 
julga com direito. 
→ Também, o interessado, 
por meio do requerimento, se 
defende de ato que o 
prejudique. 
→ Por meio do 
relatório, o servidor 
presta conta de seus 
atos a uma autoridade 
de nível hierárquico 
superior. 
→ Ou expõe a 
atividade de um 
órgão/setor. 
→ O discurso deve ser 
claro, objetivo e 
exato. 
→ Caracteriza-se por ser 
uma avaliação realizada por 
órgãos especializados a 
respeito de situações que 
devam apreciar. 
→ Ainda, o parecer deve 
indicar as razões, bem como 
os fundamentos para o órgão 
competente tomar a decisão. 
DICA 14 
PRINCÍPIOS DA REDAÇÃO OFICIAL 
 A redação oficial possui alguns princípios (também são chamados de atributos), os 
quais se baseiam nos princípios previstos na Constituição Federal de 1988: 
CLAREZA E PRECISÃO 
OBJETIVIDADE 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 12 
CONCISÃO 
COESÃO E COERÊNCIA 
IMPESSOALIDADE 
FORMALIDADE E PADRONIZAÇÃO 
USO DA NORMA PADRÃO 
 Portanto, os princípios da redação oficial encontram fundamento no artigo 37 da 
Constituição Federal: 
Art. 37, CF: “A administração pública direta e indireta de 
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito 
Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de 
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e 
eficiência e, também, ao seguinte:” 
Este é um tópico muito cobrado pelas bancas em concursos públicos. Portanto, veremos 
cada um destes princípios e atributos da redação oficial a seguir. 
DICA 15 
CLAREZA E PRECISÃO 
 Clareza: significa que o texto oficial deve ser claro, uma vez que todas as pessoas 
devem compreender o seu teor. Portanto, deve-se evitar a ambiguidade no texto oficial, 
utilizar a pontuação corretamente, bem como usar frases bem estruturadas. Ademais, o 
uso de termos técnicos e palavras de outros idiomas devem ser evitados. 
 Em relação à clareza, o Manual de Redação Oficial da Presidência da República 
(MRPR) sugere o seguinte: 
→ utilizar palavras e expressões simples, salvo → assunto técnico. 
→ usar frases curtas, bem estruturadas. Para evitar ambiguidade em algumas 
ocasiões, é sugerida a adoção da ordem inversa da oração. 
→ buscar a uniformidade do tempo verbal no texto; 
→ pontuar adequadamente o texto; 
→ não utilizar regionalismos e neologismos; 
→ colocar o significado da sigla na primeira referência a ela; 
→ utilizar palavras e expressões em outro idioma só quando necessário. Neste caso, 
devem ser grifadas em itálico, conforme o MRPR. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 13 
 Precisão: a precisão complementa a clareza. Assim, a precisão é a articulação correta 
da linguagem, não havendo ambiguidade no seu corpo textual. É preciso escolher palavras 
e expressões que não configurem duplo sentido ao texto. Desse modo, é imprescindível a 
releitura do texto que foi redigido. 
DICA 16 
OBJETIVIDADE E CONCISÃO 
 Objetividade: em relação à objetividade, é importante que o relator saiba a ideia 
principal e as ideias secundárias do texto para que seja objetivo (ir direto ao assunto). 
As ideias secundárias esclarecem o sentido da ideia principal ou podem acrescentar 
informações ao texto. 
Então, a redação oficial precisa ser objetiva e sem rodeios, sem utilização de 
eufemismos. Dispensam-se os detalhes irrelevantes. Porém, apesar de a redação oficial 
ser objetiva, o texto não pode ser rude ou grosseiro. 
A objetividade leva o leitor ao contato mais direto com o assunto (sem excessos de 
palavras e de ideias). 
 Concisão: significa que o texto oficial não deve ser repetitivo. O texto pode ser 
longo e conciso. “Concisão” não significa que o texto deve ser curto, com pobreza de 
vocabulário. Conciso é aquele texto que transmite o máximo de informações possíveis 
com o mínimo de palavras. 
DICA 17 
COESÃO E COERÊNCIA 
 Coesão e coerência: o texto oficial deve ser coeso e coerente, pois isso favorece a 
conexão e a harmonia entre os elementos do texto. 
COERÊNCIA COESÃO 
 É a relação lógica das ideias dentro de 
um texto. 
 Um texto é incoerente quando há 
contradição e redundância. As ideias são 
iniciadas e não são concluídas. 
 A coesão diz respeito à organização do 
texto, por meio de conectivos. 
 Um texto é coeso quando há a correta 
utilização das palavras que ligam as frases 
e parágrafos de um texto. 
 Assim, há alguns mecanismos que fazem com que o texto seja coeso e coerente, quais 
sejam: referência, substituição elipse e uso da conjunção. 
 Referência: A referência diz respeito a termos relacionados a outros dentro do texto. 
 Anáfora: retoma um termo ANTERIOR. 
 Catáfora: ANTECIPA o termo. 
 Substituição: é a colocação de um item lexical no lugar de outro (ou outros) ou no 
lugar de uma oração. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 14 
 Elipse: é a omissão de um termo, o qual já foi dito no texto anteriormente. 
 Uso da conjunção: a conjunção é usada para conectar termos e ligar orações e 
parágrafos. 
DICA 18 
IMPESSOALIDADE 
 Impessoalidade: como visto anteriormente, a impessoalidade da redação oficial se 
baseia no artigo 37 da CF. A redação oficial é elaborada em nome do serviço público e 
para atender ao interesse geral dos cidadãos. Dessa forma, os assuntos tratados nos 
textos oficiais devem ser de caráter estritamente impessoal. 
 Impessoalidade do emissor: O texto tem caráter informativo, apenas. A redação 
oficial deve ser isenta da opinião de quem a elabora. Não poderá haver impressões 
pessoais. 
 Impessoalidade do receptor: deve ser tratado de forma impessoal e com pronomes 
de tratamento adequados. O público é tratado como conjunto de cidadãos. 
 Impessoalidade do assunto: o assunto deve ser de interesse público e não de 
interesse pessoal do servidor. 
DICA 19 
FORMALIDADE, PADRONIZAÇÃO E USO DA NORMA PADRÃO 
 Formalidade: Deve haver o uso da norma culta da língua. Não se admite o burocratês, 
mas não há um “padrão oficial de linguagem”. Deve haver a utilização dos pronomes 
adequados a cada autoridade. 
 Padronização: deve haver clareza datilográfica e a correta diagramação do texto. Sem 
erros na digitação. 
 Assim, há algumas recomendações: 
 a língua culta não contra a sua simplicidade, mas é contra a pobreza de expressão; 
 usar o padrão culto da língua não significa utilizar palavras e expressões rebuscadas ou 
até mesmo figuras de linguagem próprias do estilo literário; 
 utilizar a gramática e o dicionário é imprescindível para que seja redigido um bom 
texto. 
DICA 20 
PRONOMES DE TRATAMENTO NA REDAÇÃO OFICIAL 
Os pronomes de tratamento são usados para a comunicação com autoridades. Em que 
pese tenham caído em desuso, ainda são utilizados na redação oficial. 
Desse modo, vale destacar que os pronomes de tratamento se referem à segunda pessoa 
(à pessoa com quem se fala), mas levam a concordância para a terceira pessoa. Assim, 
utilize como base a concordância do “você”. 
 Exemplos: Vossa Excelência designará seu secretário. 
 Vossa Senhoria nomeará seu substituto. 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos.15 
Importante salientar que os adjetivos referentes a esses pronomes concordam com o 
“sexo” do ouvinte. 
 Exemplos: Vossa excelência está descansado. → Se o interlocutor for homem. 
 Vossa excelência está descansada. → Se o interlocutor for mulher. 
“Vossa Excelência” é utilizado para (os exemplos são meramente exemplificativos): 
PRESIDENTE E VICE, PREFEITO E GOVERNADOR, MINISTROS DE ESTADO, 
EMBAIXADORES, OFICIAIS-GENERAIS, SECRETÁRIOS EXECUTIVOS E DE 
ESTADO E CARGOS DE NATUREZA ESPECIAL, MINISTROS DO TCU, SENADORES 
E DEPUTADOS, PRESIDENTE DE CÂMARA LEGISLATIVA MUNICIPAL, 
MINISTROS DO STF, STJ, STM, TST, TSE. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 16 
REALIDADE ÉTNICA, SOCIAL, HISTÓRICA, GEOGRÁFICA, CULTURAL, POLÍTICA E 
ECONÔMICA DO ESTADO DE GOIÁS 
DICA 21 
DA HISTÓRIA POLÍTICA - DO ABOLICIONISMO 
O abolicionismo foi um movimento político que visou à abolição da escravidão e do 
comércio de negros. No estado de Goiás, Leopoldo de Bulhões é um dos principais nomes 
abolicionista. No século XIX, Goiás voltou suas atenções principalmente para a pecuária, e 
isso fez com que atividade econômica dos fazendeiros goianos não tivessem tanto 
interesse na manutenção de um sistema escravocrata. Por isso, a abolição da escravatura 
não trouxe grandes mudanças para a estrutura política do Estado. 
 Tome nota! 
Em 13 de maio de 1888 a princesa Isabel publicou a lei Áurea, extinguindo oficialmente o 
trabalho escravo no Brasil. Porém, no que se refere a Goiás, o fim da escravidão não 
abalou tanto as estruturas do setor produtivo, uma vez que a economia agropecuária não 
era dependente do trabalho escravo. 
DICA 22 
DA HISTÓRIA POLÍTICA - CORONELISMO EM GOIÁS 
O coronelismo foi uma prática sociopolítica brasileira típica do início do século XX, na 
República Velha, quando os chamados “coronéis” exerciam o poder local sobre as 
camadas inferiores da sociedade. Coagindo seus subalternos a votarem em seus 
candidatos para se manterem no poder. 
 Alguns nomes podem ser citados como exemplos no estado de Goiás na fase do 
Coronelismo: 
 O Governo de Campos Sales, de 1898 a 1202, que ficou conhecido por ter consolidado 
a oligarquia cafeeira. 
 O governo de Hermes da Fonseca, de 1910 a 1914, que foi o responsável por introduzir 
a política da salvação e a política do saneamento político. Daí se diz que o saneamento 
político veio da intolerância aos coronéis. 
DICA 23 
DA HISTÓRIA POLÍTICA - A REVOLUÇÃO DE 1909 
Conta a história que em 1901, José Xavier de Almeida foi eleito Presidente do estado de 
Goiás com o apoio de Leopoldo de Bulhões, rompendo com ele logo em seguida, e 
ensaiando a criação do que historiadores goianos chegaram a chamar de Xavierismo, já 
que Xavier de Almeida conseguiu eleger seu sucessor, Miguel da Rocha Lima, nas eleições 
de 1905, derrotando o candidato dos Bulhões. Foi quando Rocha Lima, também 
Xavierista, adotou uma política de tolerância mínima com a sonegação fiscal, prática 
comum à elite pecuarista goiana daquela época, o que provocou a fúria de inúmeros e 
poderosos criadores de gado. Em 1909, estimulando a insatisfação desses pecuaristas que 
se sentiam perseguidos pelo fisco goiano, Leopoldo de Bulhões aliou-se a Antônio Ramos 
Caiado, dentre outros, e desfecharam um golpe, derrubando o governador Rocha Lima. 
Este momento passou à história com o nome de Revolução de 1909. Os Bulhões 
retomam o poder por pouco tempo, pois, em 1912 foram tirados do poder pela “Política 
de Salvações” do Presidente da República Hermes da Fonseca (1910-1914) e 
substituídos pela oligarquia dos Caiados, seus antigos aliados. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 17 
DICA 24 
DA HISTÓRIA DE GOIÂNIA 
Em 24 de outubro de 1933, em local determinado por Corrêa Lima, — um planalto onde 
atualmente se encontra o Palácio das Esmeraldas, na Praça Cívica —, Pedro Ludovico 
lançou a pedra fundamental da nova cidade. A data foi escolhida para homenagear os três 
anos do início da Revolução de 1930. O padre Agostinho Foster realizou a missa solene. 
Sendo criado o município da nova capital, o qual recebeu o nome de Goiânia. Em 20 de 
novembro instalou-se o município e, foi assinado, determinando a transferência da 
Secretaria Geral, da Secretaria do Governo e da Casa Militar para a cidade. Mas, sendo 
somente efetiva transferência da capital do estado oficializada somente 1937. Contudo, a 
inauguração oficial de Goiânia só aconteceria em 5 de julho de 1942, quando foi realizado, 
no Teatro Goiânia, o batismo cultural da nova capital de Goiás. 
 Datas importantes: 
 1933 - Pedra fundamental 
 1937 - Transferência definitiva da nova capital 
 1942 - Batismo cultural (Inauguração de Goiânia) 
DICA 25 
DA REGIÃO METROPOLITANA DE GOIÂNIA 
Em 1999, a Assembleia Legislativa de Goiás aprovou a criação da região metropolitana de 
Goiânia. A capital de Goiás é Goiânia, que é uma cidade planejada, e um incrível polo de 
atração. Goiânia parece um imã porque atrai muitas pessoas e tem um forte comércio. No 
total são 20 cidades que compõem a região Metropolitana de Goiânia. 
 São alguns dos municípios que fazem parte da região metropolitana de Goiânia, são: 
 Inhumas; 
 Caturaí; 
 Brazabrantes; 
 Nova Veneza; 
 Goianira; 
 Santo Antônio; 
 Nerópolis; 
 Terezópolis; 
 Goianápolis; 
 Bonfinópolis; 
 Goiânia e; 
 Trindade. 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 18 
DIREITO CONSTITUCIONAL 
DICA 26 
DA DEFESA DO ESTADO E DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS - DEFESA DO 
ESTADO 
Estado de Exceção: situação de crise institucional, na qual a CF prevê a 
possibilidade de adoção de certas medidas para garantir a ordem social e a soberania do 
Estado, em caso de necessidade, temporariedade e obediência exata dos comandos 
constitucionais. 
Necessidade: é imprescindível que essa medida seja adotada, desde que não exista 
outra forma menos gravosa de solucionar a situação. 
Temporariedade: a medida adotada deverá ter prazo determinado para que seja 
reestabelecida a ordem. Em caso de guerra declarada, contudo, existe a possibilidade que 
Obediência: os estados de exceção só se legitimaram se em observância às normas 
constitucionais. 
DICA 27 
ESTADO DE DEFESA 
 Busca preservar ou reestabelecer a ordem pública ou a paz social. 
O decreto que determinar a medida indicará o local em que ele irá ocorrer, posto que 
ocorre em local restrito e determinado. 
 Pressupostos: existência de uma grave instabilidade institucional ou calamidades de 
grandes proporções na natureza. 
 Não poderá ter prazo superior a 30 dias, sendo permitida a prorrogação apenas 
uma vez por 30 dias, desde que demonstradas as razões que justificarem a sua 
decretação. 
DICA 28 
ESTADO DE SÍTIO 
O Presidente requer ou solicita ao Congresso Nacional a autorização para decretar o 
estado de sítio. 
 HIPÓTESE DE ESTADO DE SÍTIO: 
→ Comoção grave de repercussão nacional ou ineficácia das medidas tomadas 
durante o estado de defesa; 
→ Situação de guerra ou necessidade de repelir agressão armada. 
 As seguintes medidas poderão ser adotadas no estado de sítio: 
→ obrigação de permanência em determinada localidade: estado controla o ir e vir 
do cidadão. 
→ detenção em edifício não destinado a criminosos comuns: é possível que uma 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 19 
escola pública se torne presídio. 
→ restrições ao sigilo de correspondência e comunicações, bem como restrições à 
liberdade de imprensa, salvo pronunciamentos parlamentares difundidos a partir da 
Câmara ou do Senado, desde que devidamenteliberados pelas respectivas Mesas; 
→ suspensão da liberdade de reunião; 
→ busca e apreensão e domicílio; 
→ intervenção nas empresas de serviço público: visa garantir a continuidade dos 
serviços públicos. 
→ requisição de bens, públicos ou particulares. 
DICA 29 
SEGURANÇA PÚBLICA 
 É dever do Estado, mas direito e responsabilidade de todos. 
 Guarda Municipal não é órgão da segurança. 
O rol dos órgãos de segurança pública é taxativo, logo, os Estados–membros e o DF não 
podem criar ou nele incluir outros órgãos, como o Departamento de Trânsito, Política 
Penitenciária ou Instituto Geral de Perícias. 
DICA 30 
DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - ACESSO 
Conforme o artigo 37, inciso I, da CF/88, os cargos, empregos e funções públicas são 
acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei, assim como 
aos estrangeiros, na forma da lei. 
Os editais de concurso público não podem estabelecer restrição a pessoas com 
tatuagem, salvo em situações excepcionais em razão de conteúdo que viole valores 
constitucionais. Assim, caso uma pessoa que tenha uma tatuagem que faça apologia ao 
nazismo por exemplo, será excluída do certame público. 
Os requisitos para acesso aos cargos públicos devem ser comprovados na data da POSSE. 
ATENÇÃO! 
Nos concursos para Magistratura e Ministério Público, o requisito da atividade jurídica 
deve ser comprovado na data da inscrição definitiva. 
DICA 31 
CONCURSO PÚBLICO 
Segundo dispõe o inciso II, do artigo 37, a investidura em cargo ou emprego público 
depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de 
acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma previstas em lei, 
ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre 
nomeação e exoneração. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 20 
Exige-se concurso público para o provimento de cargos e empregos na administração 
pública direta e indireta. 
Para nomeação em cargo em comissão, não se faz necessária a aprovação em 
concurso público. 
 Destaca-se que o candidato aprovado dentro do número de vagas tem direito 
subjetivo à nomeação. 
DICA 32 
CONCURSO PÚBLICO 
A exclusão do candidato que esteja respondendo a inquérito policial e ação penal não 
transitada em julgado fere o princípio da presunção de inocência. 
É constitucional a remarcação do teste de aptidão física de candidata que esteja 
grávida à época de sua realização, independentemente da previsão expressa em edital 
do concurso público. 
Caso seja cobrado no concurso matéria não prevista no edital, é possível que incida 
controle judicial nesse caso. 
Em respeito ao princípio da legalidade, somente será possível sujeitar candidato a 
exame psicotécnico quando houver previsão legal. 
É obrigatório a previsão de vagas em concurso público para pessoas portadoras de 
deficiência. A Lei n° 8.112/90 prevê que serão reservadas até 20% das vagas. 
DICA 33 
CARGOS EM COMISSÃO E FUNÇÕES DE CONFIANÇA 
As funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo 
efetivo, e os cargos em comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira 
nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às 
atribuições de direção, chefia e assessoramento. 
Os cargos em comissão são de livre nomeação, entretanto, há percentuais mínimos 
previstos em lei que devem ser preenchidos. 
 Esquema: 
 
 
 
 
 
 É vedada a incorporação de vantagens de caráter temporário ou vinculadas ao 
exercício de função de confiança ou de cargo em comissão à remuneração do cargo 
efetivo. 
 
 
 Exclusivas de servidores ocupantes de cargo efetivo. Função de confiança: 
 Podem ser preenchidos sem concurso público, respeitando 
os percentuais mínimos a serem preenchidos por servidores de carreira. 
Cargo em comissão: 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 21 
DICA 34 
CARGOS EM COMISSÃO E NEPOTISMO 
O nepotismo ofende os princípios da moralidade e da impessoalidade, devendo a 
vedação a esta prática ser observada por todos os Poderes da República e por todos os 
entes da Federação, independentemente de lei formal. 
A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por 
afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da 
mesma pessoa jurídica, investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o 
exercício de cargo em comissão ou de confiança, ou, ainda, de função gratificada na 
administração pública direta e indireta, em qualquer dos poderes da União, dos Estados, 
do Distrito Federal e dos Municípios, caracteriza nepotismo. 
DICA 35 
DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR 
 É permitido ao servidor público associar-se a um sindicato. Contudo, tal direito não 
alcança ao militar, conforme artigo 142, inciso IV, CF/88. 
O direito de greve será exercido nos termos e nos limites estabelecidos em lei específica. 
Cabe salientar que, até o momento, não foi editada tal lei. Destarte, após o julgamento de 
três mandados de injunção, o STF determinou a aplicação ao setor público, no que couber, 
da Lei 7.783/89, que dispõe sobre o direito de greve no setor privado. 
O exercício do direito de greve, sob qualquer forma ou modalidade, é vedado aos 
policiais civis e a todos servidores públicos que atuem diretamente na área de 
segurança pública. 
É permitido o desconto da remuneração dos dias paralisados dos servidores públicos 
grevistas, exceto quando a greve for provocada por conduta ilícita do Poder Público. 
DICA 36 
REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES 
Os servidores públicos podem ser remunerados por meio de subsídios, vencimentos ou 
salários. 
 Subsídio: forma de remuneração fixada em parcela única, sem acréscimo de qualquer 
gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outra espécie 
remuneratória. É remuneração obrigatória para os agentes públicos. 
 Vencimentos: é a remuneração percebida pelos servidores públicos, em sentido 
estrito. 
 Salários: é a forma remuneratória paga aos empregados públicos, contratados sob 
o regime celetista. 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 22 
DICA 37 
REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES 
 TETO REMUNERATÓRIO CONSTITUCIONAL (art. 37, inc. XI): 
A remuneração de todo funcionalismo público está sujeita a um teto remuneratório, que 
é o subsídio dos Ministros do STF. 
Existem subtetos remuneratórios nos Estados, Distrito Federal e Municípios. 
Estados e no Distrito Federal, o subteto é variável por Poder. 
Poder Executivo, o limite é o subsídio do Governador. 
Poder Legislativo, o limite é o subsídio dos deputados estaduais e distritais. 
Poder Judiciário, o limite é o subsídio dos desembargadores do Tribunal de Justiça (esse 
limite também se aplica aos membros do Ministério Público, aos Procuradores e aos 
Defensores Públicos). 
Municípios, a remuneração de todos os servidores e empregados públicos têm como 
limite o subsídio do Prefeito. 
DICA 38 
REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES 
Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário não poderão ser 
superiores aos pagos pelo Poder Executivo. 
 É vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o 
efeito de remuneração de pessoal do serviço público. 
O artigo 37, inciso XV, garante a irredutibilidade salarial. 
DICA 39 
ACUMULAÇÃO DE CARGOS 
Em regra, é vedada acumulação de cargos públicos. A proibição de acumular estende-
se a funções e abrange autarquias, fundações, empresas públicas, sociedade de economia 
mista, suas subsidiário, e sociedades controladas, direta e indiretamente, pelo poder 
público. 
 Exceções à vedação àacumulação de cargos: 
Dois cargos de professor; 
Um cargo de professor com outro técnico ou científico; 
Dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões 
regulamentadas. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 23 
DICA 40 
MANDATO ELETIVO 
É permitido ao servidor público da administração direta, autárquica e fundacional, assumir 
cargo eletivo. 
 Na hipótese de cargos do Executivo ou do Legislativo Federal, Estadual ou 
Distrital, ocorrerá o afastamento do cargo efetivo ou em comissão, função ou emprego 
público. A remuneração percebida será a do cargo eletivo. 
 Na hipótese do cargo de Prefeito, ocorrerá o afastamento do cargo efetivo ou em 
comissão, função ou emprego público. Já a remuneração poderá ser a do cargo eletivo 
ou a do cargo efetivo ou em comissão, função ou emprego público, de acordo com a 
opção do servidor. 
 Quando o cargo eletivo for de Vereador, caso haja compatibilidade de horários, 
poderá ocorrer a acumulação do cargo político com o cargo efetivo ou em comissão, 
função ou emprego público. 
 Caso não haja compatibilidade, será afastado do cargo efetivo ou em comissão, 
função ou emprego público, podendo optar pela remuneração de qualquer um deles. 
DICA 41 
REGIME JURÍDICO 
Segundo o artigo 39, a União, os Estados, o DF e os Municípios instituirão, no âmbito de 
sua competência, regime jurídico único e planos de carreira para os servidores da 
administração pública direta, das autarquias e das fundações públicas. 
Para fixação da remuneração dos servidores, será observada a natureza, o grau de 
responsabilidade e a complexidade do cargo; os requisitos para sua investidura e suas 
peculiaridades. 
DICA 42 
REGIME 
 O servidor abrangido por regime próprio de previdência social será aposentado nas 
seguintes hipóteses: 
 Por incapacidade permanente para o trabalho, no cargo em que estiver investido, 
quando insuscetível de readaptação, hipótese em que será obrigatória a realização de 
avaliações periódicas para verificação da continuidade das condições que ensejaram a 
concessão da aposentadoria, na forma de lei do respectivo ente federativo; 
 Compulsoriamente, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição, aos 70 
(setenta) anos de idade, ou aos 75 (setenta e cinco) anos de idade, na forma de lei 
Complementar; 
 No âmbito da União, aos 62 (sessenta e dois) anos de idade, se mulher, e aos 65 
(sessenta e cinco) anos de idade, se homem, e, no âmbito dos Estados, do Distrito 
Federal e dos Municípios, na idade mínima estabelecida mediante emenda às respectivas 
Constituições e Leis Orgânicas, observados o tempo de contribuição e os demais requisitos 
estabelecidos em lei complementar do respectivo ente federativo. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 24 
A Lei Complementar nº 152/2015, aplicável aos servidores públicos de todas as esferas 
federativas, bem como aos membros do Poder Judiciário, Ministério Público, Defensorias 
Públicas e Tribunais de Contas, instituiu a aposentadoria compulsória aos 75 anos. 
DICA 43 
ESTABILIDADE E PERDA DO CARGO 
Segundo dispõe o artigo 41, caput, o servidor público nomeado para cargo de 
provimento efetivo em virtude de concurso público adquire a estabilidade após 03 
anos de efetivo exercício. 
 OBS.: O servidor público ocupante de cargo em comissão não possui estabilidade. 
 Após esse período, o servidor somente perderá o cargo nas seguintes hipóteses: 
 Em virtude de sentença judicial transitada em julgado; 
 Mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa; 
 Mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei 
complementar, assegurada ampla defesa. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 25 
DIREITO ADMINISTRATIVO 
DICA 44 
LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA 
No ano de 2021 a Lei n° 8.429/1992 passou por algumas alterações, razão pela qual 
é necessário focar em pontos especiais, os quais, podem ser cobrados pela Banca. 
 Mas, para iniciarmos, é necessário abordar o conceito de improbidade 
administrativa. Aqui, é preciso fazer menção ao princípio da moralidade, que, em 
sentido amplo, comporta os subprincípios da probidade, decoro e boa-fé. 
A moralidade é um princípio constitucionalmente estabelecido, de forma a ser 
observado pelos órgãos e entidades de todos os entes federativos, independente de 
se falar no âmbito do Poder Executivo, legislativo ou Judiciário. 
 
 
 
 
 
 
DICA 45 
SANÇÕES APLICÁVEIS AO ATOS DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA 
A Constituição Federal conferiu, em seu art. 37, uma maior segurança à Administração 
Pública. 
 Art. 37 – Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos 
direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o 
ressarcimento ao erário, na forma e gradação previstas em lei, sem prejuízo da ação 
penal cabível. 
 MEMORIZE: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Probidade Decoro Boa-fé 
MORALIDADE 
OS ATOS DE 
IMPROBIDADE 
ADMINISTRATIVA 
IMPORTARÃO EM: 
Suspenção dos direitos políticos; 
Perda da função Pública; 
Indisponibilidade de bens; 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 26 
DICA 46 
DISPOSIÇÕES GERAIS 
A Lei n° 14.230/2021 modificou as disposições da Lei n° 8.429/1992. E, uma das 
principais mudanças foi a expressa previsão de que apenas serão considerados como atos 
de improbidade administrativa aqueles que contiverem o elemento doloso, ou seja, a 
vontade do agente, no momento da sua prática. 
Dessa forma, a Lei de Improbidade Administrativa não mais admite condutas meramente 
culposas para fins de configuração de eventual ato improbo. Sendo assim, é possível 
afirmar que a natureza da responsabilidade decorrente da Lei da Improbidade 
Administrativa é subjetiva, necessitando da comprovação do elemento doloso para fins 
de ajuizamento da ação correspondente. 
→ Não admite mais condutas culposas. 
→ Possui natureza subjetiva, ou seja, necessitando do elemento dolo para 
caracterizas a conduta. 
DICA 47 
DO DOLO - CONCEITO 
A norma legal considera dolo a vontade livre e consciente de alcançar o resultado 
ilícito tipificado em cada uma das espécies de atos de improbidade administrativa, não 
bastando, para a configuração, a voluntariedade do agente. Consequentemente, o mero 
exercício da função ou desempenho de competências públicas, sem comprovação de 
ato doloso com fim ilícito, afasta a responsabilidade por ato de improbidade 
administrativa. 
BASE LEGAL: 
Art. 1º, §2º - Considera-se dolo a vontade livre e consciente de alcançar o resultado 
ilícito tipificado nos arts. 9º, 10 e 11 desta Lei, não bastando a voluntariedade do 
agente. 
§3º O mero exercício da função ou desempenho de competências públicas, sem 
comprovação de ato doloso com fim ilícito, afasta a responsabilidade por ato de 
improbidade administrativa. 
DICA 48 
DO DOLO ESPECÍFICO 
Para que seja caracterizado o ato improbo é preciso que haja a comprovação do ato 
doloso, porém percebe-se que a ideia do legislador foi a de estabelecer, como regra geral, 
a necessidade do dolo específico, e não mais o dolo genérico, como condição para a 
configuração da improbidade administrativa. 
 Um ponto que certamente merece muito destaque é o que estabelece que o mero 
exercício da função ou desempenho de competências públicas, sem comprovação de ato 
doloso com fim ilícito, afasta a responsabilidade por ato de improbidade administrativa. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
PensarConcursos. 
 
 27 
Dolo específico 
O mero exercício da função pública não configura dolo. 
DICA 49 
DO DOLO ESPECÍFICO 
É importante que você saiba que, nos termos do §8º do artigo 1º, não configura 
improbidade a ação ou omissão decorrente de divergência interpretativa da lei, baseada 
em jurisprudência, ainda que não pacificada, mesmo que não venha a ser 
posteriormente prevalecente nas decisões dos órgãos de controle ou dos tribunais do 
Poder Judiciário. 
DICA 50 
SISTEMAS DE RESPONSABILIZAÇÃO 
Tutelará a probidade da organização do Estado e no exercício de suas funções, 
como forma de assegurar a integridade do patrimônio público e social. 
Exige dolo específico. 
O mero exercício da função ou desempenho de competências públicas, sem 
comprovação de ato doloso com fim ilícito, afasta a responsabilidade por ato de 
improbidade administrativa. 
Aplica-se os princípios constitucionais do direito administrativo sancionador na 
improbidade. 
Não configura improbidade a ação ou omissão decorrente de divergência 
interpretativa da lei, baseada em jurisprudência, ainda que não pacificada, mesmo 
que não venha a ser posteriormente prevalecente nas decisões dos órgãos de controle 
ou dos tribunais do Poder Judiciário. 
DICA 51 
DOS SUJEITOS ATIVOS 
 Os sujeitos ativos são as pessoas que podem vir a cometer atos que sejam 
configurados como improbidade administrativa. Vejamos o que diz a Lei: 
Art. 2º - Para os efeitos desta Lei, consideram-se agente público o agente político, o 
servidor público e todo aquele que exerce, ainda que transitoriamente ou sem 
remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma 
de investidura ou vínculo, mandato, cargo, emprego ou função nas entidades referidas 
no art. 1º desta Lei. 
Parágrafo único. No que se refere a recursos de origem pública, sujeita-se às sanções 
previstas nesta Lei o particular, pessoa física ou jurídica, que celebra com a 
administração pública convênio, contrato de repasse, contrato de gestão, termo de 
parceria, termo de cooperação ou ajuste administrativo equivalente. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 28 
Uma das novidades introduzidas pela Lei 14.230/2021 foi a expressamente prever os 
agentes políticos como sujeitos ativos dos atos de improbidade administrativa. 
DICA 52 
DOS SUJEITOS ATIVOS - ESQUEMATIZANDO 
Agente Público O agente político, o servidor público e todo aquele que 
exerce, ainda que transitoriamente ou sem remuneração, 
por eleição, nomeação, designação, contratação ou 
qualquer outra forma de investidura ou vínculo, mandato, 
cargo, emprego ou função. 
Em relação aos 
recursos de origem 
pública 
Ficam sujeitos às disposições da Lei de Improbidade o 
particular, pessoa física ou jurídica, que celebrar com a 
administração pública convênio, contrato de repasse, 
contrato de gestão, termo de parceria, termo de cooperação 
ou ajuste administrativo equivalente. 
São aplicadas as 
regras da Lei de 
Improbidade, ao que 
couber 
Àquele que, mesmo não sendo agente público, induza ou 
concorra dolosamente para a prática do ato de improbidade. 
Os sócios, os cotistas, 
os diretores e os 
colaboradores de 
pessoa jurídica de 
direito privado 
Regra geral: não respondem pelos atos de improbidade 
administrativa que venha a ser imputado à pessoa jurídica. 
Exceção: a responsabilização ocorrerá quando, 
comprovadamente, houver participação e benefícios diretos. 
Neste caso, a responsabilidade estará limitada aos limites 
da sua participação. Os sócios, os cotistas, os diretores e os 
colaboradores de pessoa jurídica de direito privado. 
Caso o ato de 
improbidade 
administrativa seja 
também sancionado 
como ato lesivo à 
administração pública 
de acordo com a Lei 
Anticorrupção 
As sanções estabelecidas na Lei de Improbidade 
Administrativa não se aplicarão à pessoa jurídica. 
DICA 53 
DOS SUJEITOS PASSIVOS 
Os sujeitos passivos, por sua vez, são as pessoas jurídicas que são lesadas pela prática de 
improbidade administrativa, passando a figurar, quando da respectiva ação, no polo ativo 
da respectiva demanda. 
Art. 1º, § 5º - Os atos de improbidade violam a probidade na organização do Estado e 
no exercício de suas funções e a integridade do patrimônio público e social dos Poderes 
Executivo, Legislativo e Judiciário, bem como da administração direta e indireta, no 
âmbito da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 29 
§6º Estão sujeitos às sanções desta Lei os atos de improbidade praticados contra o 
patrimônio de entidade privada que receba subvenção, benefício ou incentivo, fiscal ou 
creditício, de entes públicos ou governamentais, previstos no § 5º deste artigo. 
§7º Independentemente de integrar a administração indireta, estão sujeitos às sanções 
desta Lei os atos de improbidade praticados contra o patrimônio de entidade privada 
para cuja criação ou custeio o erário haja concorrido ou concorra no seu patrimônio ou 
receita atual, limitado o ressarcimento de prejuízos, nesse caso, à repercussão do ilícito 
sobre a contribuição dos cofres públicos. 
DICA 54 
DOS SUJEITOS PASSIVOS - ESQUEMATIZANDO 
Conforme o texto legal, os sujeitos passivos são: 
Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de cada um dos entes federativos; 
Administração Direta e Indireta da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito 
Federal; 
Entidades privadas que recebam subvenção, benefício ou incentivo, fiscal ou creditício, 
de entes públicos ou governamentais; 
Entidades privadas para cuja criação ou custeio o erário haja concorrido ou concorra no 
seu patrimônio ou receita atual. Aqui, há a peculiaridade de que o ressarcimento de 
prejuízos estará limitado à repercussão do ilícito sobre a contribuição dos cofres 
públicos. 
DICA 55 
OUTRAS DISPOSIÇÕES 
 Outro ponto a ser destacado é que, após a entrada em vigor da Lei 14.230/2021, 
os atos que ensejarem enriquecimento ilícito, perda patrimonial, desvio, apropriação, 
malbaratamento ou dilapidação de recursos públicos dos partidos políticos ou de suas 
fundações estarão fora do campo de incidência da LIA, sendo regidos, em sentido 
oposto, pela Lei dos Partidos Políticos. 
 Art. 23-C. Atos que ensejem enriquecimento ilícito, perda patrimonial, desvio, 
apropriação, malbaratamento ou dilapidação de recursos públicos dos partidos políticos, 
ou de suas fundações, serão responsabilizados nos termos da Lei nº 9.096, de 19 de 
setembro de 1995. 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 30 
DICA 56 
DA NATUREZA DAS SANÇÕES 
DE NATUREZA ADMINISTRATIVA 
Perda da função pública 
Proibição de contratar com o poder público 
Proibição de receber benefícios fiscais ou creditícios 
 
DE NATUREZA CIVIL 
Ressarcimento ao erário 
Perda dos bens acrescidos ilicitamente 
Pagamento de multa 
 
DE NATUREZA POLÍTICA 
Suspensão de direitos políticos 
DICA 57 
DAS CONDUTAS DOLOSAS 
As condutas dolosas são as relacionadas com as três espécies de atos de improbidade, 
sendo elas, enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação aos princípios da 
Administração Pública. 
 Enriquecimento ilícito: o agente público é quem recebe a vantagem indevida. 
 Prejuízo ao erário: um terceiro (que não o agente público) recebe a vantagem ou 
alguma norma prevista em lei ou regulamento não é observada. 
 Violação aos princípios: situações que não geram, por si só, vantagem indevida ao 
agente público ou a terceiros 
DICA 58 
PENAS APLICÁVEIS 
ENRIQUECIMENTO ILÍCITO PREJUÍZO AO ERÁRIO VIOLAÇÃO AOS 
PRINCÍPIOS 
Perda dos bens ou valores 
acrescidos ilicitamente ao 
patrimônio 
Perda dos bens ou valores 
acrescidos ilicitamente aopatrimônio, se concorrer 
esta circunstância 
x 
Perda da função pública Perda da função pública x 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 31 
Suspensão dos direitos políticos 
até 14 anos 
Suspensão dos direitos 
políticos até 12 anos 
x 
Pagamento de multa civil 
equivalente ao valor do 
acréscimo patrimonial 
Pagamento de multa civil 
equivalente ao valor do 
dano 
Pagamento de multa civil 
de até 24 vezes o valor 
da remuneração percebida 
pelo agente 
Proibição de contratar com o 
poder público ou de receber 
benefícios ou incentivos fiscais 
ou creditícios, direta ou 
indiretamente, ainda que por 
intermédio de pessoa jurídica 
da qual seja sócio majoritário, 
pelo prazo não superior a 14 
anos 
Proibição de contratar 
com o poder público ou de 
receber benefícios ou 
incentivos fiscais ou 
creditícios, direta ou 
indiretamente, ainda que 
por intermédio de pessoa 
jurídica da qual seja sócio 
majoritário, pelo prazo 
não superior a 12 anos 
Proibição de contratar 
com o poder público ou de 
receber benefícios ou 
incentivos fiscais ou 
creditícios, direta ou 
indiretamente, ainda que 
por intermédio de pessoa 
jurídica da qual seja sócio 
majoritário, pelo prazo 
não superior a 4 anos 
 VALE LEMBRAR! 
A perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos só se efetivam com o 
trânsito em julgado da sentença condenatória. 
DICA BÔNUS 
DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO E JUDICIAL 
A Lei 8.429/1992 também estabelece regras processuais a serem observadas no âmbito 
do procedimento administrativo e do processo judicial destinado a verificar a 
ocorrência de improbidade administrativa. Inicialmente, tem-se que qualquer pessoa é 
parte competente para representar à autoridade administrativa solicitando a instauração 
das investigações necessárias para a apuração da Improbidade Administrativa. A 
representação deverá ser formulada por escrito ou reduzida a termo, possuindo, ainda, a 
qualificação e demais dados do denunciante. 
 Art. 14. Qualquer pessoa poderá representar à autoridade administrativa 
competente para que seja instaurada investigação destinada a apurar a prática de ato de 
improbidade. 
§ 1º. A representação, que será escrita ou reduzida a termo e assinada, conterá a 
qualificação do representante, as informações sobre o fato e sua autoria e a indicação das 
provas de que tenha conhecimento. 
ATENÇÃO! 
Caso alguém representar contra agente público ou terceiro, e já sabendo, que tais 
pessoas são inocentes, incorrerá em crime, devendo responder com a pena de 
detenção, de 6 a 10 meses, e multa. Além disso, será obrigado a indenizar o 
denunciado pelos danos materiais, morais e à imagem. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 32 
 Art. 19. Constitui crime a representação por ato de improbidade contra agente 
público ou terceiro beneficiário, quando o autor da denúncia o sabe inocente. 
Pena: detenção de seis a dez meses e multa. 
Parágrafo único. Além da sanção penal, o denunciante está sujeito a indenizar o 
denunciado pelos danos materiais, morais ou à imagem que houver provocado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 33 
DIREITO PENAL 
DICA 59 
PUNIDOS COM RECLUSÃO 
 São punidos com RECLUSÃO os seguintes crimes contra a Administração Pública: 
CRIME CUMPRIMENTO DA PENA 
Resistência qualificada 1 a 3 anos 
Peculato mediante erro de outrem 1 a 4 anos 
Extravio, sonegação ou inutilização de livro ou 
documento 
1 a 4 anos 
Usurpação de função pública com vantagem 2 a 5 anos 
Subtração ou inutilização de livro ou documento 2 a 5 anos 
Tráfico de influência 2 a 5 anos 
Violação de sigilo funcional com dano 2 a 6 anos 
Peculato 2 a 12 anos 
Inserção de dados falsos em sistema de 
informações 
2 a 12 anos 
Concussão 2 a 12 anos 
Corrupção passiva 2 a 12 anos 
Corrupção ativa 2 a 12 anos 
Excesso de exação 3 a 8 anos 
DICA 60 
DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA: DENUNCIAÇÃO 
CALUNIOSA 
 Dar causa à instauração de inquérito policial, de procedimento investigatório criminal, 
de processo judicial, de processo administrativo disciplinar, de inquérito civil ou de ação 
de improbidade administrativa; 
 Imputação de crime ou contravenção (caso de diminuição de pena); 
 Sabendo da inocência; 
 Causa de aumento: anonimato ou nome suposto. 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 34 
DICA 61 
COMUNICAÇÃO FALSA DE CRIME OU CONTRAVENÇÃO 
 Provocar a ação de autoridade; 
 Comunicando a ocorrência de crime ou contravenção; 
 Sabendo sua inexistência; 
DICA 62 
DENUNCIAÇÃO CALUNIOSA X COMUNICAÇÃO FALSA DE CRIME OU DE 
CONTRAVENÇÃO 
Na denunciação caluniosa, exige-se que a imputação faça referência à pessoa 
determinada. Na comunicação falsa, o agente limita-se a narrar à autoridade infração 
inexistente, sem, contudo, identificar se autor. 
 Denunciação Caluniosa: pessoa determinada. 
 Comunicação Falsa de crime ou contravenção: crime inexistente. 
DENUNCIAÇÃO CALUNIOSA 
COMUNICAÇÃO FALSA DE CRIME OU 
CONTRAVENÇÃO 
 Dar causa à investigação, processo, PAD 
e ação de improbidade. 
 Comunicar à autoridade fato inexistente. 
 Prática de crime. Crime ou contravenção. 
 Indicação do autor. Sem indicação de autoria. 
DICA 63 
AUTOACUSAÇÃO FALSA 
 Configura o crime de autoacusação falsa a conduta de acusar-se, perante a autoridade, 
de crime inexistente ou praticado por outrem: 
A pena do referido delito é de detenção, de três meses a dois anos, ou multa. 
 Fique atento! 
 O crime de autoacusação falsa pode ocorrer quanto à crime existente ou 
inexistente; 
PEGADINHA: a figura será TÍPICA mesmo que a autoacusação falsa seja feita por um 
pai ou mãe para acobertar um filho, pois não há essa excludente; 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 35 
DICA 64 
FALSO TESTEMUNHO OU FALSA PERÍCIA 
ATENÇÃO! 
A vítima NÃO pode cometer crime de falso testemunho! 
 
FALSO TESTEMUNHO OU FALSA 
PERÍCIA 
CORRUPÇÃO ATIVA DE TESTEMUNHA 
Fazer afirmação falsa, negar ou calar a 
verdade. 
Dar, oferecer ou prometer dinheiro ou 
vantagem. 
Testemunha, perito, contador, tradutor 
ou intérprete. 
Testemunha, perito, contador, tradutor ou 
intérprete. 
Processo judicial, processo 
administrativo, inquérito policial e juízo 
arbitral. 
Depoimento, perícia, cálculos, tradução ou 
interpretação. 
→ Aumento de pena: 1/6 a 1/3 
 Suborno, prova em processo penal, 
processo civil com parte da 
Administração Pública (direta ou 
indireta). 
→ Aumento de pena: 1/6 a 1/3 
 Prova em processo penal, processo civil 
com parte da Administração Pública. (direta 
ou indireta). 
 
Extinção da Punibilidade: retratação 
antes da sentença no processo em que 
ocorreu o falso. 
DICA 65 
COAÇÃO NO CURSO DO PROCESSO 
 Usar de violência ou grave ameaça; 
 Com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio; 
 Contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a 
intervir; 
 Em processo judicial, policial ou administrativo, ou em juízo arbitral. 
DICA 66 
EXERCÍCIO ARBITRÁRIO DAS PRÓPRIAS RAZÕES 
 É o “fazer justiça com as próprias mãos”; 
 Haverá crime ainda que a pretensão seja legítima. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 36 
 Ex.: meu inquilino está me devendo, entro na casa que alugo para ele e pego um 
dinheiro que estava na mesa no valor do aluguel;A violência NÃO é elemento obrigatório do tipo; 
 Se NÃO houver violência, a ação só se iniciar mediante QUEIXA (ação penal 
privada); 
 A pena é a MESMA se a pretensão é legítima ou ilegítima; 
 A pena é de detenção OU multa; 
DICA 67 
FRAUDE PROCESSUAL 
 Inovar artificiosamente (de forma mentirosa); 
 Na pendência de PROCESSO CIVIL, ADMINISTRATIVO ou PENAL; 
 Estado de COISA, LUGAR ou PESSOA; 
Com o fim de induzir a erro JUIZ ou PERITO; 
 Se for em PROCESSO PENAL (mesmo não iniciado) a pena será aplicada em DOBRO; 
DICA 68 
EXPLORAÇÃO DE PRESTÍGIO 
 Solicitar ou Receber; 
 Dinheiro ou qualquer utilidade; 
 A pretexto de influir em juiz, jurado, órgão do Ministério Público, funcionário da 
justiça, perito, tradutor, intérprete ou testemunha; 
 Causa de aumento 1/3: se o agente alega ou insinua que a vantagem se destina ao 
agente público. 
DICA 69 
DESOBEDIÊNCIA A DECISÃO JUDICIAL SOBRE PERDA OU SUSPENSÃO DE 
DIREITO 
 Exercer função, atividade, direito, autoridade ou múnus; 
 De que foi suspenso ou privado por decisão judicial; 
 CUIDADO: Tipo específico de desobediência, referente à pessoa que teve atividade ou 
direito suspenso por decisão judicial. 
DICA 70 
LEI MARIA DA PENHA (LEI FEDERAL Nº 11.340/2006): FINALIDADE 
A lei Maria da Penha cria mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e 
familiar contra a mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e 
Familiar contra a Mulher; e estabelece medidas de assistência e proteção às mulheres 
em situação de violência doméstica e familiar. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 37 
 
 
 
 
 
 
 
 
DICA 71 
LEI MARIA DA PENHA (LEI FEDERAL Nº 11.340/2006): DIREITOS DA MULHER 
Serão asseguradas às mulheres as condições para o exercício efetivo dos direitos: à vida, 
à segurança, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, à moradia, ao acesso à 
justiça, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao 
respeito e à convivência familiar e comunitária. 
Fique atento! 
O poder público desenvolverá políticas que visem garantir os direitos humanos das 
mulheres no âmbito das relações domésticas e familiares no sentido de resguardá-las de 
toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. 
DICA 72 
LEI MARIA DA PENHA (LEI FEDERAL Nº 11.340/2006): DA VIOLÊNCIA 
DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER 
 Configura violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação ou omissão 
baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e 
dano moral ou patrimonial: 
 no âmbito da unidade doméstica, compreendida como o espaço de convívio 
permanente de pessoas, com ou sem vínculo familiar, inclusive as esporadicamente 
agregadas; 
 no âmbito da família, compreendida como a comunidade formada por indivíduos que 
são ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por 
vontade expressa; 
 em qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha 
convivido com a ofendida, independentemente de coabitação. 
Fique atento! 
A violência doméstica e familiar contra a mulher constitui uma das formas de violação 
dos direitos humanos. 
 
 
 
Lei Maria da 
Penha 
Cria mecanismos para coibir e prevenir a 
violência doméstica e familiar 
Dispõe sobre a criação dos Juizados de 
Violência Doméstica e Familiar 
Estabelece medidas de assistência e 
proteção às mulheres em situação de 
violência 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 38 
DICA 73 
LEI MARIA DA PENHA (LEI FEDERAL Nº 11.340/2006): DAS FORMAS DE 
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER 
 São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras: 
 Violência física: qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal; 
 Violência psicológica: qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição 
da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise 
degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante 
ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, 
perseguição contumaz, insulto, chantagem, violação de sua intimidade, ridicularização, 
exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo 
à saúde psicológica e à autodeterminação; 
 Violência sexual: qualquer conduta que a constranja a presenciar, a manter ou a 
participar de relação sexual não desejada, mediante intimidação, ameaça, coação ou 
uso da força; que a induza a comercializar ou a utilizar, de qualquer modo, a sua 
sexualidade, que a impeça de usar qualquer método contraceptivo ou que a force ao 
matrimônio, à gravidez, ao aborto ou à prostituição, mediante coação, chantagem, 
suborno ou manipulação; ou que limite ou anule o exercício de seus direitos sexuais e 
reprodutivos; 
 Violência patrimonial: qualquer conduta que configure retenção, subtração, 
destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos 
pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a 
satisfazer suas necessidades; 
 Violência moral: qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 39 
PROCESSO PENAL 
DICA 74 
PRISÃO TEMPORÁRIA - NOÇÕES GERAIS 
A prisão temporária está prevista na Lei 7960/89, e foi criada com o intuito de assegurar a 
eficácia das investigações criminais quanto a alguns crimes mais graves. 
 Conceito: Trata-se de espécie de prisão cautelar, decretada pelo juiz, durante a fase 
de investigações, com prazo determinado de duração. 
 Autoridade judicial – a prisão temporária só pode ser decretada pelo juiz, mediante 
requerimento do MP ou do delegado. NÃO pode decretar de oficio! 
 Durante as investigações – a prisão temporária só pode ser decretada durante a 
fase de investigações (inquérito policial). NÃO pode ser decretada prisão temporária 
se já tiver iniciada a ação penal. 
DICA 75 
PRAZO 
Como o próprio nome diz, essa modalidade de prisão é temporária, por tempo 
determinado. Isso significa que terá prazo certo para acabar, ao contrário da prisão 
preventiva, que é realizada por tempo indeterminado. 
 Regra – o prazo de duração da prisão temporária é de no máximo 5 dias, 
prorrogável uma única vez, por igual período, em caso de extrema necessidade. 
 Crimes hediondos – na lei de crimes hediondos, há previsão específica. Para os 
crimes lá elencados, o prazo é de 30 dias, prorrogável por igual período em caso de 
extrema e comprovada necessidade. 
 Contagem: Por fim, no prazo da prisão temporária computa-se o dia do 
cumprimento do mandado de prisão. 
 Liberdade: Expirado o prazo, a autoridade deverá colocá-lo em liberdade 
INDEPENDENTE de nova ordem da autoridade judicial, SALVO se já tiver sido comunicada 
da prorrogação da prisão temporária ou decretação da prisão preventiva. 
DICA 76 
CABIMENTO 
O art. 1º da Lei 7960/89 prevê as hipóteses de cabimento da prisão temporária. 
 Temos duas regras aqui para entendermos quando será cabível a prisão temporária. 
 1ª REGRA: a prisão temporária NÃO CABE para todo e qualquer crime. Pelo contrário. 
Só caberá prisão temporária para os crimes expressamente elencados no art. 1º, inciso 
III, da Lei 7960/89. A lista de crimes é grande, não vou trazê-los aqui, mas vale a pena 
dar uma lida! 
 2ª REGRA: além do crime investigado estar previsto no art. 1º, inciso III, deve haver 
uma das seguintes hipóteses: 
1) A prisão seja imprescindível para as investigações do inquérito; OU 
.
 
Memorex PM GO –Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 40 
2) O indiciado não tiver residência fixa ou não fornecer elementos necessários ao 
estabelecimento de sua identidade. 
 Portanto, primeiramente o crime investigado deve estar previsto no art. 1º, III. Depois, 
ou se decreta prisão temporária considerando ser imprescindível para as investigações; ou 
se decreta caso o indiciado não tenha residência fixa ou não forneça elementos 
necessários para a sua identidade. 
DICA 77 
CRIMES QUE ADMITEM PRISÃO TEMPORÁRIA 
Homicídio doloso 
Sequestro ou cárcere privado 
Roubo 
Extorsão 
Extorsão mediante sequestro 
Estupro 
Atentado violento ao pudor 
Rapto violento 
Epidemia com resultado de morte 
Envenenamento de água potável ou substância alimentícia ou medicinal qualificado 
pela morte 
Quadrilha ou bando 
Genocídio 
Tráfico de drogas 
Crimes contra o sistema financeiro 
Crimes previstos na Lei de Terrorismo 
Crimes hediondos (lei nº 8.072) e equiparados 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 41 
DICA 78 
PRISÃO TEMPORÁRIA: MANDADO JUDICIAL 
O mandado de prisão deverá conter necessariamente o período de duração da prisão 
temporária, bem como o dia em que o preso deverá ser libertado. (Incluído pelo 
Pacote Anticrime). 
A prisão somente poderá ser executada depois da expedição de mandado judicial. 
 O dia de cumprimento do mandado de prisão inclui no cômputo do prazo de 
prisão temporária? 
Segundo o art. 2º, § 8º, da Lei de Prisão temporária, inclui-se o dia do cumprimento 
do mandado de prisão no cômputo do prazo de prisão temporária. Esse dispositivo foi 
incluído pelo Pacote Anticrime, por isso poderá ser cobrado em sua prova. 
DICA 79 
PRISÃO TEMPORÁRIA: MANDADO JUDICIAL: CUMPRIMENTO DO PRAZO 
 Após cumprido o prazo da prisão temporária, o preso deverá aguardar ordem 
judicial para ser liberado? 
O preso não deverá aguardar ordem judicial para ser liberado. Isso porque, decorrido o 
prazo contido no mandado de prisão, a autoridade responsável pela custódia deverá, 
independentemente de nova ordem da autoridade judicial, pôr imediatamente o 
preso em liberdade, salvo se já tiver sido comunicada da prorrogação da prisão 
temporária ou da decretação da prisão preventiva. 
Trata-se de uma atualização do Pacote Anticrime, por isso tem grandes chances de ser 
cobrado em sua prova. 
Fique atento! 
Os presos temporários deverão permanecer, obrigatoriamente, separados dos demais 
detentos. 
DICA 80 
PROCESSO E JULGAMENTO DOS CRIMES DE RESPONSABILIDADE DOS 
FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS 
 A quem compete o julgamento? 
Aos juízes de direito. 
 O que deve conter na queixa ou na denúncia? 
A queixa ou a denúncia será instruída com documentos ou justificação que façam 
presumir a existência do delito ou com declaração fundamentada da impossibilidade de 
apresentação de qualquer dessas provas. 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 42 
DICA 81 
PROCESSO E JULGAMENTO DOS CRIMES DE RESPONSABILIDADE DOS 
FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS 
Nos crimes afiançáveis, estando a denúncia ou queixa em devida forma, o juiz mandará 
autuá-la e ordenará a notificação do acusado, para responder por escrito, dentro do 
prazo de 15 dias. 
 FIQUE ATENTO! 
Se não for conhecida a residência do acusado, ou este se achar fora da jurisdição do juiz, 
ser-lhe-á nomeado defensor, a quem caberá apresentar a resposta preliminar. 
DICA 82 
DO PROCESSO E JULGAMENTO DOS CRIMES DE RESPONSABILIDADE DOS 
FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS: JURISPRUDÊNCIA SOBRE A DEFESA 
PRELIMINAR 
 Há divergência entre o STJ e o STF sobre a necessidade de defesa preliminar quando a 
denúncia possui base em inquérito policial. 
 O STJ desenvolveu a seguinte construção: se a denúncia proposta contra o 
funcionário público por crime funcional típico foi embasada em um inquérito 
policial NÃO será necessária a observância da resposta preliminar. A Corte editou 
até mesmo um enunciado espelhando esse entendimento: 
SÚMULA 330-STJ: 
É desnecessária a resposta preliminar de que trata o artigo 514 do Código de Processo 
Penal, na ação penal instruída por inquérito policial. 
 O STF possui julgados em sentido contrário a essa súmula, ou seja, afirmando 
que “é indispensável a defesa prévia nas hipóteses do art. 514 do Código de 
Processo Penal, mesmo quando a denúncia é lastreada em inquérito policial” (STF. 2a 
Turma. RHC 120569, Rel. Min. Ricardo Lewandowski, julgado em 11/03/2014). 
DICA 83 
HABEAS CORPUS E SEU PROCESSO 
O habeas corpus é ação constitucional destinada a defender o direito à locomoção; 
Pode ser interposto em caso de ameaça ou de restrição da liberdade; 
 Paciente preso (HC Repressivo) → expedido alvará de soltura 
 Paciente solto (HC Preventivo) → expedido salvo-condulto. 
 
 
 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 43 
DICA 84 
HABEAS CORPUS E SEU PROCESSO 
 Caberá HC: 
 Quando não houver justa causa; 
 Quando alguém estiver preso por mais tempo do que determina a lei; 
 Quando quem ordenar a coação não tiver competência para fazê-lo; 
 Quando houver cessado o motivo que autorizou a coação; 
 Quando não for alguém admitido a prestar fiança, nos casos em que a lei a autoriza; 
 Quando o processo for manifestamente nulo; 
 Quando extinta a punibilidade. 
ATENÇÃO! 
Não caberá HC de punições disciplinares!!! 
DICA 85 
HABEAS CORPUS E SEU PROCESSO 
O habeas corpus poderá ser impetrado por qualquer pessoa, em seu favor ou de 
outrem, bem como pelo Ministério Público. 
 A petição de habeas corpus conterá: 
 O nome da pessoa que sofre ou está ameaçada de sofrer violência ou coação e o 
de quem exercer a violência, coação ou ameaça; 
 A declaração da espécie de constrangimento ou, em caso de simples ameaça de 
coação, as razões em que funda o seu temor; 
 A assinatura do impetrante, ou de alguém a seu rogo, quando não souber ou não 
puder escrever, e a designação das respectivas residências. 
DICA 86 
HABEAS CORPUS E SEU PROCESSO 
 Se o paciente estiver preso, nenhum motivo escusará a sua apresentação, salvo: 
 Grave enfermidade do paciente; 
 Não estar ele sob a guarda da pessoa a quem se atribui a detenção; 
 Se o comparecimento não tiver sido determinado pelo juiz ou pelo tribunal. 
Fique atento! 
O juiz poderá ir ao local em que o paciente se encontrar, se este não puder ser 
apresentado por motivo de doença. 
.
 
Memorex PM GO – Rodada 06
Todos os direitos reservados. Proibida cópia, plágio ou comercialização. 
Pensar Concursos. 
 
 44 
DICA 87 
HABEAS CORPUS E SEU PROCESSO 
Efetuadas as diligências, e interrogado o paciente, o juiz decidirá, fundamentadamente, 
dentro de 24 horas. 
 TOME NOTA! 
 Se a decisão for favorável ao paciente, será logo posto em liberdade, salvo se por 
outro motivo dever ser mantido na prisão. 
 Se os documentos que instruírem a petição evidenciarem a ilegalidade da coação, o 
juiz ou o tribunal ordenará que cesse imediatamente o constrangimento. 
 Se a ilegalidade decorrer do fato de não ter sido o paciente admitido a prestar fiança, o 
juiz arbitrará o valor desta, que poderá ser prestada perante ele, remetendo, neste caso, 
à autoridade os respectivos autos, para serem anexados aos do inquérito policial ou aos 
do processo judicial. 
 Se a ordem de habeas corpus for concedida para evitar ameaça de violência ou coação 
ilegal, dar-se-á ao paciente salvo-conduto assinado pelo juiz. 
DICA 88 
EMPATE NA VOTAÇÃO 
Se o HC for julgado por TRIBUNAL a decisão será tomada pela maioria dos votos. 
 Havendo empate: Presidente desempata. 
 Empatou com voto do presidente: resultado favorável ao paciente (preso).

Continue navegando

Outros materiais