Buscar

Arte - Plano de Aula Ciranda

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Festas e tradições regionais
C IRANDA
ESTADOS EM DESTAQUE
AMAZONAS E PERNAMBUCO
PLANO DE AULA
Objetivos conceituais:
• Conhecer algumas características da Ciranda.
• Localizar geograficamente o estado em que 
ocorre o maior festival de Cirandas do Brasil 
e conhecer seus aspectos principais.
Objetivos procedimentais:
• Identificar mudanças e permanências 
na Ciranda ao longo do tempo.
• Perceber semelhanças e diferenças entre essa 
manifestação cultural e a brincadeira de roda infantil. 
• Explorar imagens referentes ao Festival 
de Cirandas de Manacapuru.
• Interpretar uma cantiga de roda 
e relacioná-la à Ciranda.
• Sistematizar informações em uma ficha 
e produzir desenhos para ilustrá-la.
Objetivos atitudinais:
• Reconhecer uma manifestação cultural 
presente em diversos estados brasileiros.
• Valorizar uma tradição do estado do Amazonas.
Tempo estimado: Duas aulas.
Material: Imagens do Festival de Cirandas de 
Manacapuru, folhas de papel sulfite e lápis de cor.
ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS
••••••• Contextualização •••••••
A Ciranda é uma dança de origem europeia, trazida 
ao Brasil pelos colonizadores portugueses. Ela ocorre 
durante o ano todo e qualquer pessoa pode partici-
par, independentemente de figurino, sexo ou idade. 
Os participantes, chamados de cirandeiros, dançam 
em roda, de mãos dadas, movendo-se de acordo com 
a música. Quando a roda atinge um tamanho muito 
grande, ela é dividida em duas, formando um círculo 
menor dentro do círculo maior. No passado, os músi-
cos ficavam no centro da roda. Atualmente, é comum 
encontrá-los fora do círculo. Diversos instrumentos 
musicais podem ser utilizados nas Cirandas. Os mais 
tradicionais são zabumba, ganzá, maracá e tarol. Du-
rante a dança, os cirandeiros entoam cantigas de roda 
da tradição popular ou versos improvisados, puxados 
pelo mestre cirandeiro. Embora alguns aspectos da Ci-
randa tenham se popularizado como uma brincadeira 
infantil, essa dança continua sendo uma diversão de 
adultos em vários estados brasileiros, sobretudo nas 
regiões Norte e Nordeste. Em Pernambuco, por exem-
plo, ela se mantém como uma manifestação cultural 
expressiva. Um dos maiores destaques se dá no traba-
lho da cirandeira Lia de Itamaracá, eleita “patrimônio 
vivo” pelo governo do estado. Porém, é no estado do 
Amazonas, no município de Manacapuru, que anual-
mente ocorre o maior festival de Cirandas do Brasil. 
A Ciranda chegou ao Amazonas ainda no século 
XIX, por intermédio de migrantes nordestinos. Nesse 
estado, ela incorporou elementos da lenda do Boi-
-Bumbá, substituindo a figura do boi por um pássaro 
tradicional da região amazônica, o carrão. Na década 
de 1980, surgiram os primeiros grupos cirandeiros em 
Manacapuru. Paulatinamente, esses grupos transfor-
maram a diversão popular em grandiosos espetácu-
los. Desde 1997 os grupos Flor Matizada, Tradicional e 
Guerreiros Mura se reúnem no último final de semana 
de agosto para a realização do Festival de Cirandas de 
Manacapuru. Cada grupo se apresenta em uma das 
noites, por cerca de duas horas. Os temas das apresen-
tações se renovam a cada ano, abordando, geralmen-
te, as lendas e a natureza amazônica. Para desenvolver 
os enredos, os grupos utilizam figurinos luxuosos e 
grandes alegorias. A dança é executada por cordões 
de cirandeiros. As apresentações dos cordões mantêm 
alguns elementos da Ciranda amazonense; porém, a 
maior parte da coreografia é mais dinâmica, incor-
porando passos de outras danças. Além disso, foram 
introduzidas algumas personagens, como a porta-co-
res (cirandeira que carrega o pavilhão da Ciranda) e a 
cirandeira bela (que simboliza a mulher mais bonita 
da agremiação). As músicas entoadas nas apresenta-
ções são compostas exclusivamente para o festival e os 
instrumentos musicais utilizados variam, abrangendo 
inclusive bateria, teclado e equipamentos eletrônicos. 
Atualmente, o Festival de Cirandas de Manacapuru 
é considerado a segunda maior festa folclórica do Ama-
zonas, ficando atrás somente do Festival Folclórico de 
Parintins.
••••••• Desenvolvimento •••••••
1a etapa
Apresente a imagem reproduzida no Almanaque 
aos alunos. Pergunte a eles qual é a tradição representa-
da. Após ouvir suas respostas, esclareça que se trata da 
Ciranda, uma manifestação cultural presente em diver-
sos estados brasileiros.
Comente a origem da Ciranda e aborde algumas de 
suas características.
Destaque a presença de pessoas de diferentes ida-
des, as mãos dadas, a formação em roda e os músicos. 
CIRANDAFestas e tradições regionais
1
Converse com os alunos sobre mudanças e permanên-
cias dessa manifestação cultural ao longo do tempo.
2a etapa
Pergunte aos alunos se eles já brincaram de Ciranda. 
Peça que descrevam como foi a brincadeira e as músicas 
que cantaram enquanto dançavam. Alguns exemplos 
de cantigas populares são: “O cravo e a rosa”, “O meu 
chapéu”, ”Ciranda, cirandinha” e”Escravos de Jó”. Expli-
que que as cantigas de roda são transmitidas oralmente, 
de geração a geração, e que, por isso, as letras podem 
apresentar algumas variações regionais. 
Estimule os alunos a perceber semelhanças e dife-
renças entre a Ciranda e a brincadeira de roda infantil. 
Ressalte como principais diferenças a presença de músi-
cos e a participação de adultos.
3a etapa
Pergunte aos alunos onde acontece o maior festival 
de Cirandas do Brasil. Após ouvir suas respostas, escla-
reça que ele ocorre no município de Manacapuru, no 
estado do Amazonas.
Localize o Amazonas no mapa político do Brasil. 
Pergunte aos alunos se conhecem esse estado e o que 
sabem sobre ele. Aproveite para introduzir informações 
sobre a geografia e a cultura amazonense. Comente a 
introdução da Ciranda nesse estado e a formação dos 
grupos de cirandeiros. Você pode organizar a atividade 
com professores de outros anos do Ensino Fundamen-
tal, que poderão abordar os conteúdos de acordo com 
o ano letivo.
4a etapa
Explore as características do festival de Cirandas de 
Manacapuru. Mencione o período do ano em que ele 
ocorre e os grupos participantes. 
Mostre imagens do festival aos alunos. Ressalte a 
presença de alegorias, os figurinos e o grande número 
de participantes. Comente os temas abordados pelos 
grupos e as canções entoadas durante as festividades. 
Estimule os alunos a perceber semelhanças e diferen-
ças em relação à Ciranda praticada em outros estados 
brasileiros.
Destaque que o Festival de Cirandas de Mana-
capuru é a segunda maior festa folclórica do estado 
do Amazonas. 
••••••• Avaliação •••••••
Apresente a letra da cantiga “Ciranda, cirandinha” 
aos alunos.
Ciranda, cirandinha
Vamos todos cirandar
Vamos dar meia-volta
Volta e meia vamos dar
Elenque as seguintes questões: 
 1) A que manifestação cultural essa cantiga se refere? 
 2) Como ela costuma ser dançada? 
 3) Quem pode participar da dança? 
Os alunos em fase de alfabetização podem respon-
der às questões oralmente. Os demais podem respon-
dê-las no caderno.
Distribua a cada aluno uma ficha sobre o Festival de 
Cirandas de Manacapuru. Essas fichas devem ser im-
pressas em papel sulfite. Solicite o preenchimento das 
seguintes informações: estado em que o festival acon-
tece, mês em que ele é realizado, quantidade de grupos 
participantes e característica que mais chamou a aten-
ção. Para o 4o e 5o anos, você pode abordar característi-
cas da cultura e da geografia amazônica. Reúna os alu-
nos em grupos. Solicite que conversem com os colegas 
e preencham as informações solicitadas. Aproveite a 
oportunidade para trabalhar a alfabetização dos alunos. 
Oriente-os a produzir desenhos para ilustrar suas fichas. 
A seguir, peça que as apresentem aos colegas por meio 
de um teatrinho. Estimule-os a perceber semelhanças 
e diferenças entre a característica registrada pelos dife-
rentes alunos. Ao final da atividade, exponha os traba-
lhos no mural da sala de aula.
É interessante também trazer referências sobre as 
representações tradicionais de Pernambuco.
2
CIRANDAFestas e tradições regionais

Continue navegando

Outros materiais