Buscar

TICs Qual a diferença entre a Esclerose Múltipla e as Leucodistrofias?

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Tarefa de TIC 
Nome: Jailton Gomes Monteiro Junior 
Tema da Semana: Desmielinizante ou dismielinizante? 
Data: 17/10/2023 
 
Qual a diferença entre a Esclerose Múltipla e as Leucodistrofias? 
Quais os tipos de Leucodistrofias? 
RESPOSTA: 
A Esclerose Múltipla (EM) é a desordem desmielinizante do SNC, caracterizada 
por episódios repetidos de disfunção neurológica com remissão variável. A 
hipótese patogênica: conjunção de uma determinada predisposição genética e 
um fator ambiental desconhecido que ao se apresentarem num mesmo 
indivíduo, originariam uma disfunção do sistema imunológico, que 
desenvolveria uma ação autolesiva dirigida fundamentalmente contra a 
substância branca, com perda de oligodendrocitos e mielina, o que ocasionaria 
um defeito na condução dos impulsos nervosos e condicionaria o aparecimento 
dos sintomas.¹ 
As leucodistrofias são doenças progressivas da mielina ou de suas células 
formadoras (oligodendrócitos), devidas a erros inatos do metabolismo de causa 
genética e, frequentemente, envolvendo os lisossomos ou os peroxissomos. É 
uma doença genética heterogênea causada por defeitos na síntese ou 
metabolismo de mielinas que levam à hipomielinização. 2 Os tipos de 
leucodistrofias são: 
• Leucodistrofia metacromática 
• Leucodistofia de células globóides ou doença de krabbe 
• Leucodistrofia de pelizaeus-merzbacher 
• Leucodistrofias sudanófilas ou ortocromáticas 
• Leucodistrofia de alexander 
• Leucodistrofia de canavan 
• Leucodistrofia de van der kaanp 
• Leucodistrofia associada a distrofia muscular congênita por deficiência de 
merosina 
 
 
REFERÊNCIAS: 
1. MOREIRA, M. FELIPE, E. MENDES, M. TILBERY, C. Esclerose múltipla: 
estudo descritivo de suas formas clínicas em 302 casos. Arquivos de 
neuropsiquiatria, 2000. 
2. Leucodistrofias. Site didático de Anatomia Patológica, Neuropatologia e 
Neuroimagem. 2006. Disponível em: 
https://anatpat.unicamp.br/textoleucodistrofias.html

Continue navegando

Outros materiais