caso concreto 4
1 pág.

caso concreto 4


DisciplinaDireito Civil II14.988 materiais155.947 seguidores
Pré-visualização1 página
CASO 4
Caso Concreto 1 (CESPE - ABIN Oficial Técnico de Inteligência 2010 adaptada) A obrigação de dar coisa incerta apresenta um estado de indeterminação transitório. Certo ou errado? Justifique sua resposta. 
CERTO, POIS A PARTIR DO ATO DE CONCENTRAÇÃO, ELA TORNA-SE OBRIGAÇÃO DE DAR COISA CERTA.
Caso Concreto 2 Pedro compromete-se com a confecção Radial, em razão de um contrato de publicidade, a só aparecer em público utilizando as roupas pela empresa fornecidas. O contrato foi firmado pelo período de um ano e com remuneração mensal fixada em R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Com relação à cláusula proibitiva contida no contrato, identifique:
Accipiens e Solvens; Objeto Imediato e Objeto Mediato.
A - ACCIPIENS \u2013 CONFECÇÃO RADIAL
SOLVENS \u2013 PEDRO
OBJETO IMEDIATO \u2013 OBRIGAÇÃO DE NÃO FAZER
OBJETO MEDIATO \u2013 NÃO APARECER EM PÚBLICO UTILIZANDO ROUPAS DE OUTRAS MARCAS
Imagine que no primeiro dia de vigência do contrato a empresa Radial não encaminhou as roupas a Pedro que, necessitando ir à farmácia, aparece em público com roupa não pertencente à empresa contratante. Pedro foi fotografado por importante revista de moda. Pode, nesse caso, a empresa contratante resolver o contrato alegando inadimplemento e ainda pedir perdas e danos? Justifique sua resposta.
B - NÃO, POIS SEGUNDO O PRINCÍPIO \u201cRES PERIT DOMINO\u201d O PERECIMENTO DA COISA CABE AO DEVEDOR QUE NESSE CASO É A CONFECÇÃO RADIAL, POIS NÃO ENCAMINHOU A ROUPA PARA PEDRO, LOGO PODE SE RESOLVER A OBRIGAÇÃO PARA AMBAS AS PARTES, MAS NÃO HÁ QUE SE FALAR EM PERDAS E DANOS.
 Questão Objetiva (OAB/PR - 2003) Assinale a alternativa INCORRETA: 
a) Obrigação é a relação jurídica na qual um determinado sujeito se obriga a realizar uma prestação em favor de outro, e o conteúdo desta prestação não é necessariamente patrimonial, pois existem obrigações cuja prestação não é de caráter patrimonial.
b) Nas obrigações de dar a coisa certa, se esta se perder por culpa do devedor, este responderá pelo equivalente, mais perdas e danos. 
c) A solidariedade não se presume; resulta da lei ou da vontade das partes. 
d) A obrigação de fazer é aquela que vincula o devedor à prestação de um serviço ou à realização de um ato positivo, material ou imaterial, seu ou de terceiro, em beneficio do credor ou de terceira pessoa. Trata-se de uma obrigação positiva.