Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Responsabilidade Socioambiental

Pré-visualização | Página 1 de 5

Responsabilidade Socioambiental: uma tendência competitiva 
 
Cristiane Maria Cutas (UDESC) crnety@hotmail.com 
 Alexandre Borges Fagundes (UDESC) borges_fagundes@sbs.udesc.br 
Caroline Rodrigues Vaz (UTFPR) caroline-vaz@hotmail.com 
 
 
Resumo: 
A globalização das relações comerciais e as novas reivindicações da sociedade evidenciam que 
incluir questões voltadas à sustentabilidade é uma estratégia de negócios bastante viável para a 
diferenciação e permanência no mercado. Esta nova realidade do mundo dos negócios faz com que a 
gestão socioambiental seja gradualmente adotada por empresas no Brasil e no mundo, equilibrando o 
desenvolvimento econômico com o meio ambiente e bem estar social. %este ínterim, este artigo teve 
por objetivo mostrar o importante papel das empresas na questão da sustentabilidade e como estas 
estão reagindo diante da atual crise ambiental, evidenciando que as ações tomadas em prol das 
iniciativas socioambientais trazem como conseqüência, resultados positivos para a organização, para 
a sociedade e para o meio ambiente. O artigo apresenta uma revisão de literatura sobre 
Responsabilidade Socioambiental e a evolução do tema no Brasil, evidencia exemplos de como as 
empresas brasileiras estão desenvolvendo iniciativas em relação a esse conceito e analisa uma 
empresa considerada modelo em Responsabilidade Socioambiental no Brasil, buscando com isso 
contribuir para a ampliação do conhecimento sobre práticas a serem adotadas pelas organizações em 
prol da sinergia econômica, ambiental e social. 
Palavras chave: Responsabilidade Socioambiental, Sustentabilidade, Estratégia de negócios. 
 
Social and Environmental Responsibility: a competitive trend 
 
Abstract 
The globalization of trade and the new demands of society shows that add actions related to 
sustainability is a very viable business strategy to differentiate and stay on the market. This new 
reality of the business world makes the social and environmental management will be gradually 
adopted by companies in Brazil and the world, balancing economic development with environment 
and social welfare. In the meantime, this article aims to show the important role of business in the 
issue of sustainability and how they are reacting to the current environmental crisis, showing that the 
actions taken on behalf of social and environmental initiatives have as a consequence, positive results 
for the organization to society and the environment. The article presents a literature review on 
environmental and social responsibility and the evolution of the theme in Brazil, highlights examples 
of how Brazilian companies are developing initiatives in relation to this concept and examines a 
company considered a model in environmental and social responsibility in Brazil, seeking to 
contribute to enhancing knowledge about practices to be adopted by organizations in support of 
economic, environmental and social synergy. 
Key-words: Social and Environmental Responsibility, Sustainability, Business strategy. 
 
 
1 Introdução 
 Muito além da filantropia, a responsabilidade socioambiental atualmente é vista como 
um compromisso permanente por parte do empresariado, para com o desenvolvimento 
econômico do país, levando em conta o bem estar de seus colaboradores, a sociedade como 
um todo e a escassez dos recursos naturais. Este compromisso é uma resposta das empresas à 
contínua conscientização dos consumidores quanto ao papel destas nas questões sociais e a 
depredação ambiental na produção de seus produtos e serviços. 
De acordo com Seiffert (2008), a partir da segunda metade do século XX, mais 
propriamente com a revolução industrial e o grande crescimento da população, é que vem se 
tornando claro que os recursos naturais são finitos, e que a escassez destes representa uma 
séria ameaça para a sobrevivência humana. Só após esta década, o homem começou a 
concientizar-se de que os problemas ambientais estavam vinculados ao padrão de 
desenvolvimento utilizado, o econômico, que utilizava com abundância os recursos naturais 
não se preocupando com a degradação destes. Após o ano de 1950, o equilíbrio entre 
crescimento econômico e as questões ambientais passou a ser analisado como efeito de uma 
reavaliação dos resultados do desenvolvimento econômico. 
“O corolário das investigações pode ser caracterizado pela constatação de que a 
economia não pode ser vista como um sistema a parte da natureza, pois não existe atividade 
humana sem água, fotossíntese ou ação microbiana no solo” (SEIFFERT, 2008, p.18). 
O modelo de desenvolvimento utilizado atualmente é insustentável, esta realidade é 
um desafio para todos nós, mas para as empresas, a responsabilidade é muito maior, pois se 
trata de uma radical mudança de postura diante da difícil tarefa de garantir o futuro 
econômico da organização e ao mesmo tempo melhorar seu desempenho social e ambiental. 
O aumento da consciência ambiental, as mudanças de hábitos das pessoas, pressões 
por parte de ONGs, consumidores adeptos da causa preservacionista, legislações e outros, 
vem acentuando nas organizações a necessidade de desenvolver sua gestão com foco não 
apenas no crescimento econômico, mas também em ações sociais e ambientais. 
Diante destes fatos, este artigo teve como objetivo mostrar o importante papel das 
empresas na questão da sustentabilidade e como estas estão reagindo diante da atual crise 
ambiental, evidenciando que as ações tomadas em prol das iniciativas socioambientais trazem 
como conseqüência, resultados positivos para a organização, para a sociedade e para o meio 
ambiente. 
2 Metodologia 
O desenvolvimento deste trabalho utilizou como fonte de coleta de dados, livros, 
periódicos, anais de eventos e materiais coletados em sites da internet, relacionados com o 
tema pesquisado, direcionando sua classificação como pesquisa bibliográfica exploratória 
(GIL, 1999; LAKATOS e MARCONI, 2000). 
A princípio foi realizada uma revisão de literatura sobre Responsabilidade 
Socioambiental e a evolução do tema no Brasil. A seguir foram evidenciados exemplos de 
como as empresas brasileiras estão desenvolvendo iniciativas em relação a esse conceito, 
sendo também apresentada uma pesquisa que elegeu a empresa modelo em Responsabilidade 
Socioambiental no Brasil no ano de 2009. Nessa sequência, fechando o encadeamento de todo 
o conteúdo abordado, foram apresentadas as análises e considerações finais do trabalho. 
 
3 Responsabilidade Socioambiental 
“Com o passar do tempo, as organizações vem adquirindo uma mentalidade de 
adequação, em relação ao meio em que estão inseridas, seja social, seja ambiental” 
(ZARPELON, 2006, p.9). Este ajustamento vem ocorrendo por influência de fatores como, 
pressão de clientes, fornecedores, sociedade, legislações, etc. 
 Alguns autores consideram de forma distinta os conceitos de responsabilidade social e 
responsabilidade ambiental, enquanto que outros acreditam que os problemas ambientais 
estão correlacionados com o bem-estar social podendo, portanto, complementar-se e ser 
tratados simultaneamente. 
A responsabilidade social pode e deve ter um papel central no progresso da 
economia global. Mas, por si só, ela não será suficiente para consolidar uma 
nova postura. Daí que o enfrentamento dos desafios da sustentabilidade 
ambiental deve se dar a partir de inovações financeiramente sustentáveis. 
Isto é: inovações significativas não só em produtos e em serviços, mas 
também em processos e modelos de negócios (PATEL, 2009, p.42). 
 Segundo Lima e Lopes (2009), a responsabilidade social se dá quando as 
organizações passam a preocupar-se com o meio ambiente e bem-estar social, direcionando 
suas ações de maneira a causar menos danos a estes, com isto, aumentando suas chances de 
permanência no mercado. Para os autores, as empresas que desenvolvem este tipo de conduta, 
acabam por ganhar um melhoramento de sua imagem perante a sociedade.
Página12345