A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
213 pág.
Guia de Medicamentos Genéricos

Pré-visualização | Página 22 de 41

seus efeitos terapêuticos/tóxicos. Pode diminuir o efeito das sulfoniluréias. Pode
exacerbar o efeito/toxicidade da flecainida, hidralazina, clonidina (crise hipertensiva da retirada
abrupta), nifedipina, verapamil, lidocaína, ergotamina e prazosin. Pode alterar de maneira imprevisível
os efeitos do álcool, disopiramida, relaxantes musculares não despolarizantes e teofilina. Pode
potencializar o risco de hipoglicemia e mascarar os sinais e sintomas, quando associado com
hipoglicemiantes orais ou insulina.
Fenotiazínicos aumentam a concentração de ambos.
PRECAUÇÕES
A suspensão do tratamento deve ser feita com redução gradual das doses, em 1 a 2 semanas, para
evitar hipertensão de rebote.
Usar com cautela em pacientes (especialmente idosos) com doença pulmonar crônica, disfunção
renal, doença arterial periférica, miastenia gravis, diabetes mellitus.
Medicamentos GenŽricos 15.10.01 15:09 Page 113
CAPTOPRIL 
Ref. CAPOTEN
FORMA(S) FARMACÊUTICA(S) 
Comprimido - 12,5mg, 25mg e 50mg
INDICAÇÕES
Hipertensão arterial. Insuficiência cardíaca congestiva. Infarto agudo do miocárdio. Nefropatia
diabética.
POSOLOGIA
Adulto: dose inicial é de 25mg VO, 2 a 3 vezes ao dia, sendo a primeira dose ao deitar. 
Idosos: 6,25mg a 12,5mg VO, 2 vezes ao dia. 
Em pacientes sob terapia diurética e na fase aguda do infarto agudo do miocárdio, a dose inicial
recomendada é de 6,25mg VO, 1 a 2 vezes ao dia (risco de resposta hipotensora exagerada).
As doses podem ser elevadas em função da resposta terapêutica.
CONTRA-INDICAÇÕES
Alergia ao captopril ou outro inibidor da ECA. Gravidez.
EFEITOS ADVERSOS
Tosse seca persistente. Insônia, cefaléia, tonturas e fadiga. Rash cutâneo, reações cutâneas de
fotossensibilidade, prurido, alopécia. Dor abdominal, náusea, diarréia, constipação, anorexia,
alterações do paladar. Parestesias. Mais raramente ocorrem hipotensão arterial, angioedema,
hiperpotassemia, neutropenia, agranulocitose, proteinúria, aumento da uréia e creatinina.
INTERAÇÕES 
Seu efeito anti-hipertensivo pode ser potencializado pela associação com diuréticos, nitratos e
derivados da nitroglicerina e probenecida.
Diuréticos poupadores de potássio, suplementos de potássio ou substitutivos de sal contendo
potássio podem induzir o aparecimento de hiperpotassemia.
Pode potencializar os efeitos tóxicos do lítio e da digoxina.
Alopurinol pode aumentar a freqüência de reações de hipersensibilidade, existindo relatos de
aparecimento da síndrome de Stevens-Johnson.
Probenecida pode aumentar os níveis séricos dos inibidores da ECA.
Antiinflamatórios não esteroidais, aspirina e antiácidos podem diminuir ou abolir a eficácia anti-
hipertensiva do captopril.
PRECAUÇÕES
Pacientes hipertensos ou com insuficiência cardíaca, principalmente em uso de diuréticos, nitratos ou
vasodilatadores, dieta sem sal ou desidratação, poderão apresentar hipotensão arterial de grau
variável e hipotensão ortostática.
Deve ser usado com cautela em pacientes com função renal comprometida, estenose valvular aórtica
e hipercalemia.
Medicamentos GenŽricos 15.10.01 15:09 Page 114
CAPTOPRIL +
HIDROCLOROTIAZIDA 
Ref. LOPRIL D
FORMA(S) FARMACÊUTICA(S) 
Comprimido - 50mg + 25mg
INDICAÇÕES
Hipertensão arterial.
POSOLOGIA
Dose inicial: 1/2 (meio) a 1 comprimido VO, 1 vez ao dia, preferencialmente 1 hora antes das
refeições. A dose pode ser aumentada em função da resposta terapêutica (não exceder 15mg de
captopril e 50mg de hidroclorotiazida).
CONTRA-INDICAÇÕES
Gravidez. Hipersensibilidade ao captopril, outro inibidor da ECA, hidroclorotiazida ou outras drogas
derivadas da sulfonamida. 
EFEITOS ADVERSOS
Relacionados ao captopril: 
Tosse seca persistente. Insônia, cefaléia, tonturas, fadiga. Rash cutâneo, prurido, reações cutâneas de
fotossensibilidade. Alopécia. Dor abdominal, náusea, diarréia, constipação, anorexia, alterações do
paladar. Parestesias. Mais raramente ocorrem hipotensão arterial, angioedema, hiperpotassemia,
neutropenia, agranulocitose, proteinúria, aumento da uréia e creatinina.
Relacionados à hidroclorotiazida:
Hipopotassemia, hiperglicemia, hiperuricemia, reações cutâneas de fotossensibilidade, discrasias
sanguíneas e azotemia pré-renal.
INTERAÇÕES 
Além das interações descritas anteriormente para o captopril, vale salientar que: anfotericina B,
corticosteróides ou corticotrofina podem intensificar a hipocalemia, devendo-se monitorizar os níveis
de potássio. Usar suplementos de potássio, quando necessário.
Tiazidas podem ocasionar hiperglicemia, podendo ser necessário ajustar dose de hipoglicemiantes.
Diazóxido aumenta os efeitos hiperglicêmico, hiperuricêmico e anti-hipertensivo.
Efeito hipotensor de inibidores da MAO e vasodilatadores aumenta quando associado aos tiazídicos.
Relaxantes musculares não despolarizantes, pré-anestésicos, anestésicos, digoxina e lítio podem ter
os efeitos potencializados.
PRECAUÇÕES
Usar com cautela em pacientes com alterações da função renal, doenças hepáticas, diabetes mellitus,
gota aguda e lupus eritematoso sistêmico. 
Pode ocorrer hiponatremia por diluição em pacientes edemaciados. 
Medicamentos GenŽricos 15.10.01 15:09 Page 115
ENALAPRIL (MALEATO) 
Ref. RENITEC
FORMA(S) FARMACÊUTICA(S) 
Comprimido - 5mg, 10mg e 20mg
INDICAÇÕES
Hipertensão arterial. Insuficiência cardíaca congestiva.
POSOLOGIA
Dose inicial: 5mg a 20mg VO, 1 a 2 vezes ao dia. 
Dose habitual: 10mg a 40mg/dia VO, como dose única ou em 2 vezes ao dia.
CONTRA-INDICAÇÕES
Gravidez. Hipersensibilidade ao enalapril, enalaprilato ou outros inibidores da ECA.
EFEITOS ADVERSOS
Dor torácica, tosse seca, dispnéia. Síncope, hipotensão ortostática. Cefaléia, zumbido, tonturas,
fadiga, fraqueza muscular, ataxia, confusão mental, vertigem. Dor abdominal, alterações do paladar,
náusea, diarréia, constipação. Alopécia. Reações de hipersensibilidade (rash cutâneo, eritema
multiforme, urticária, angioedema, síndrome de Stevens-Johnson). Disfunção sexual, ginecomastia.
Agranulocitose, neutropenia, anemia. Icterícia e hepatite.
INTERAÇÕES 
Diuréticos poupadores de potássio, suplementos de potássio ou substitutivos de sal contendo
potássio podem elevar os níveis de potássio sérico.
Diuréticos, nitratos, derivados da nitroglicerina e probenecida potencializam a hipotensão.
Pode aumentar os efeitos tóxicos do lítio e da digoxina.
Alopurinol pode aumentar a freqüência de reações de hipersensibilidade.
Antiácidos podem diminuir a absorção, recomendando-se horários de administração separados por
pelo menos 2 horas.
Probenecida pode aumentar os níveis séricos dos inibidores da ECA.
Antiinflamatórios não esteroidais, aspirina, antiácidos e rifampicina podem diminuir ou abolir a
eficácia anti-hipertensiva do enalapril.
PRECAUÇÕES
Pacientes hipertensos ou com insuficiência cardíaca, principalmente quando estiverem em uso de
diurético, nitratos ou vasodilatadores, dieta sem sal ou desidratação, poderão apresentar hipotensão
arterial de grau variável e hipotensão ortostática.
Deve ser usado com cautela em pacientes com diminuição da função renal, estenose valvular aórtica
e hipercalemia.
Medicamentos GenŽricos 15.10.01 15:09 Page 116
LISINOPRIL 
Ref. ZESTRIL
FORMA(S) FARMACÊUTICA(S) 
Comprimido - 5mg, 10mg e 20mg
INDICAÇÕES
Hipertensão arterial. Insuficiência cardíaca congestiva. Infarto agudo do miocárdio.
POSOLOGIA
Hipertensão arterial: dose inicial de 10mg VO, 1 vez ao dia. Em função da resposta terapêutica,
aumentar para 5mg ou 10 mg/dia, em intervalos de 1 a 2 semanas, até uma dose máxima de
40mg/dia. 
Idosos e pacientes com insuficiência cardíaca: dose inicial de 2,5mg a 5mg/dia VO. Em função da
resposta terapêutica, aumentar para 2,5mg a 5mg/dia VO, em intervalos de 1 a 2 semanas, até uma
dose máxima diária de 40mg/dia.
Infarto agudo do miocárdio: dose inicial de 5mg/dia VO, podendo ser elevada para 10mg/dia VO, após
48h de início do tratamento, em função