A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
169 pág.
Metabolismo de lipídeos em cetáceos.

Pré-visualização | Página 1 de 34

Metabolismo de lipídios em cetáceos: identificação de 
estoques populacionais, itens alimentares e gliceroneogênese 
 
 
 
Glauco da Silva Caon 
 
 
 
 
 
Porto Alegre, setembro de 2007. 
 ii
 
 
Metabolismo de lipídios em cetáceos: identificação de 
estoques populacionais, itens alimentares e gliceroneogênese 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aluno: Glauco da Silva Caon 
Orientador: Prof. Dr. Luiz C. Kucharski 
 
 
 
 
 
 
 
 
Esta tese faz parte dos requisitos necessários para 
obtenção do título de doutor em Ciências 
Biológicas: Fisiologia pelo programa de pós-
graduação do Departamento de Fisiologia da 
Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 
 
 iii
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cave ab omni unius librum. 
(cuidado com o homem de um só livro) 
 
 
 
 iv
Agradecimentos 
 
Este trabalho não poderia ser realizado sem a colaboração, parceria, amizade e carinho de 
várias pessoas. Por isso gostaria de agradecer especialmente a minha família, minha mãe, Olga 
(autora das xilogravuras presentes nesta tese), meu pai, Flávio, e meu irmão, Guilherme, e 
também tios, primos e avó. Todos sempre entenderam a minha necessidade de procurar novos 
horizontes, tentar fazer novas perguntas para encontrar diferentes respostas, e então perguntar 
de novo. 
 
Ao meu orientador Luiz Carlos Rios Kucharski. Fui seu primeiro orientado no mestrado, e 
agora no doutorado. Isso me honra demais pois a admiração desde os tempos de graduação é 
baseada no exemplo que ele é para mim como profissional e amigo. 
 
À Profa. Roselis, pela paciência e auxílio durante os experimentos, bem como a todos meus 
grandes amigos do laboratório, sejam colegas de pós ou estagiários, que tornaram as horas de 
experimento e redação muito mais felizes. Sem vocês esta tese não teria o sentido que tem 
hoje. 
 
Aos grandes amigos da cetolaria, exemplos de como se faz pesquisa em biologia para o bem 
das espécies, do meio ambiente, do mundo em que vivemos, e não para nossos próprios 
umbigos ou carreiras. À Eduardo Secchi, Juliana Di Tulio, Lilian Hoffman, Márcia Bozzetti, 
Mônica Danielsky, Munir Mehsen, Paulo André Flores e Pedro Fruet. Aos amigos Fernando 
Rosas, Salvatore Siciliano, Ana Paula Di Beneditto e Shirley Pacheco de Souza, que também 
 v
foram colaboradores dos trabalhos aqui apresentados, sempre prontos para auxiliar nas 
dúvidas, coletas e sugestões. 
 
A Eduardo Peixoto, Enrique Litman, e estagiários do IBF, ao Dr. Lauro Barcelos 
(MORG/FURG), ao Prof. Dr. Adriano Brandelli e Aline Leuven (ICTA) por permitirem o uso 
da infra-instrutura das suas instituições e acolhida para a realização dos trabalhos de campo e 
análise do material. À Profa. Ilma pelo uso dos equipamentos e infraestrutura para os 
experimentos de biologia molecular. 
 
Ao CNPq que bancou todas as despesas deste doutorado. 
 
Aos professores Edison Capp, Fafá, Denise Zancan, Adriane Belló, Ilma e Olegário pelos 
ensinamentos e paciência. 
 
Ao pessoal da secretaria do pós-graduação que sempre auxiliou no desenvolvimento dessa 
tese. 
 
À Janaína Caobelli pelo carinho, amizade e pelo exemplo de força de vontade e amor às coisas 
importantes da vida. 
 
À todos aqueles que de alguma forma contribuíram para a realização deste trabalho, direta ou 
indiretamente, muito obrigado. 
 
 
 vi
Índice 
AGRADECIMENTOS.........................................................................................................................................IV 
LISTA DE TABELAS.......................................................................................................................................VIII 
LISTA DE FIGURAS ........................................................................................................................................... X 
PREFÁCIO ............................................................................................................................................................. 1 
ESTRUTURA DA TESE ............................................................................................................................................ 4 
CAPÍTULO 1. UTILIZAÇÃO DOS ÁCIDOS GRAXOS DA CAMADA DE GORDURA COMO 
MARCADORES POPULACIONAIS................................................................................................................... 6 
1.1. PROBLEMAS DE CONSERVAÇÃO EM CETÁCEOS .............................................................................................. 6 
1.1.1. Caça...................................................................................................................................................... 7 
1.1.2. Captura acidental ................................................................................................................................. 8 
1.1.3. Outros problemas de conservação...................................................................................................... 10 
1.2. PLANOS DE AÇÃO E MANEJO ........................................................................................................................ 10 
1.2.1. TÉCNICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE ESTOQUES POPULACIONAIS............................................................... 12 
1.2.1.1. Biologia molecular ........................................................................................................................................12 
1.2.1.2. Fotoidentificação ...........................................................................................................................................14 
1.2.1.3. Morfometria ..................................................................................................................................................15 
1.2.1.4. Assinaturas de ácidos graxos.........................................................................................................................16 
1.3. EXPERIMENTO 1: AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DOS ÁCIDOS GRAXOS DA CAMADA DE GORDURA DA 
FRANCISCANA (PONTOPORIA BLAINVILLEI) NA COSTA BRASILEIRA COMO PARÂMETRO PARA IDENTIFICAÇÃO DE 
ESTOQUES POPULACIONAIS................................................................................................................................. 22 
1.3.1. RESUMO.................................................................................................................................................... 23 
1.3.2. INTRODUÇÃO ............................................................................................................................................ 24 
1.3.2.1. Distribuição geográfica e características gerais .............................................................................................24 
1.3.2.2. Tamanho populacional e principais problemas de conservação ....................................................................25 
1.3.3. OBJETIVO.................................................................................................................................................. 27 
2.7.1. Objetivos específicos........................................................................................................................... 27 
1.3.4. MÉTODO ................................................................................................................................................... 28 
1.3.4.1. Coleta da camada de gordura.........................................................................................................................28 
1.3.4.2. Extração dos lipídios totais............................................................................................................................30 
1.3.4.3. Identificação dos ácidos graxos por cromatografia gasosa ............................................................................30 
1.3.4.4. Análise estatística ..........................................................................................................................................33