A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
A ESCOLA METÓDICA

Pré-visualização | Página 5 de 5

da presença de Deus, da Sua vontade. O evento é o diálogo íntimo, individual e incomparável de cada povo e de cada indivíduo com Deus. Esses historiadores parecem, portanto, fugir do presente vivido em todas as direções: para um passado mítico, para um passado “objetivo”, para um futuro livre, para um presente divinizado. Dissimuladamente, inconfessadamente. Caso se possa arriscar uma hipótese, eles parecem representar a consciência da burguesia, que, tendo realizado o evento revolucionário, teme ser vítima de seu próprio gesto e procura ocultá-lo e ocultar-se dos olhos de seus possíveis algozes, ao mesmo tempo que se lembra e orgulha de seu feito. A um só tempo quer permanecer no momento de glória da criação de seu mundo e teme perdê-lo, vítima do próprio gesto que o criou.
Bibliografia:
A Escola metódica, dita “positivista” in: REIS, José Carlos. A História, entre a Filosofia e a Ciência. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006, pp. 15 - 32

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.